Lógica para computação - parte III

Continuando os artigos anteriores, (se você não os viu, veja-os em: http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Introducao-a-Logica-para-computacao e: http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Logica-para-computacao-parte-II ), estaremos aplicando novas propriedades lógicas, justamente da Lógica direcionada à computação.

[ Hits: 10.460 ]

Por: Ariel Galante Dalla Costa em 03/01/2012 | Blog: http://arielgdc.wordpress.com


Validade de um argumento



Um argumento p1,p2,p3...pn ├ Q é válido somente se a conclusão Q é verdadeira todas as vezes que as premissas p1,p2,p3...pn são verdadeiras, portanto, todo argumento válido possui a seguinte característica:

- A verdade das premissas(p1,p2,p3...pn) é incompatível com a falsidade da conclusão. Ou seja, o valor lógico final de todas as proposições envolvidas, deve ser verdadeiro em ambos os casos.

Um argumento que não é válido é chamado de sofisma. Mas o que é um argumento não válido? É quando a conclusão das premissas não é verdadeira, ou seja, é incompatível com a falsidade da conclusão.

Exemplo: Verificar se as proposições seguintes são argumentos válidos ou são sofismas na expressão p->q, q->r ├ p->r.

Antes de tudo, deve-se analisar o que são as premissas pn e o que são as premissas Q. Como pode-se observar, as premissas pn são p->q e q->r, e as mesmas estão separadas por vírgula ou ponto e vírgula sem conectivo, o que indica que são premissas diferentes, e a conclusão Q é p->r.

Resolução:

p->q, q->r ├ p->r
V     V      V
V     F      F
F     V      V
F     V      F
V     V      V
V     F      V
V     V      V
V     V      V

O exemplo acima possui argumentos válidos nas linhas 1, 5, 7 e 8. Não tive-se nenhum caso de sufismo no exemplo anterior.

Outro exemplo:

Verificar argumentos e sofismas na expressão pvq, ~p ├ q.

Resolução:

pvq, ~p ├ q
V    F   V
V    F   F
V    V   V
F    V   F

O exemplo acima possui um argumento válido na quarta linha.

Outro exemplo, para reforçar: ~p, pvq, ├ p<->q.

Resolução:

~p, pvq, ├ p<->q F    V       V
F    V       F
V    V       F
V    F       V

O exemplo acima possui um sofisma na terceira linha.

Como observa-se, no sofisma, as premissas são verdadeiras, porém sua conclusão é falsa. Pode haver sofismas e argumentos na mesma expressão lógica, ou seja, pode haver uma mescla entre linhas.
Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Esclarecendo os fatos
   2. Validade de um argumento
Outros artigos deste autor

Lógica para Computação - Parte V

MySQL, Apache2, PHP5, phpMyAdmin e o driver de conexão com o NetBeans no OpenSUSE 11.2

Lógica para computação - parte II

Ética na Programação

Lógica para computação - parte IV

Leitura recomendada

Diário de um SysAdmin 1 - Truques | Macetes | Atalhos & Comandos

Adicione vídeos como papel de parede no seu Linux

Mamãe, quero Slack! (parte 3 - final)

CentOS 5.8 - MySQL Cluster 7.1 + HAProxy

Guia (nem tanto) Introdutório do Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por levi linux em 03/01/2012 - 11:52h

Gostei muito da sua "série" de artigos. Parabéns, são muito úteis.

[2] Comentário enviado por arieldll em 03/01/2012 - 13:21h

Muito obrigado, caso alguem detecte algum erro, ficaremos felizes em corpartilha-lo para a correcao.
[]'s Ariel.

[3] Comentário enviado por lcavalheiro em 06/01/2012 - 02:09h

Excelente, meu caro amigo, excelente!

[4] Comentário enviado por arieldll em 06/01/2012 - 12:04h

lcavalheiro, agradeço.
[]'s Ariel.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts