Linux para sua empresa

srf

Se você ainda acha que Linux é simplesmente uma alternativa gratuita para usuários domésticos e alunos universitários, é melhor rever seus conceitos.

[ Hits: 13.389 ]

Por: Sandro Roberto Ferrari em 06/09/2007


Linux para sua empresa



Cada vez mais o Linux vem seduzindo pessoas e empresas e se tornando familiar para muitos usuários, não é mais uma ferramenta de estudantes de computação ou de fabricantes de computadores de baixo custo.

As grandes corporações começam a utilizar o Linux atraídas pela transparência do software, pela independeria de fornecedores, pela quantidade de recursos que acompanha o sistema operacional e muitos outros fatores.

De acordo com a pesquisa realizada nos EUA pela COMPUTER ECONOMICS, o uso Linux em Data Centers corporativos continua a crescer. Eles estimam que cerca de 36% de todos os Data Centers utilizam Linux (dados de 2005 / 2006). Existem distribuições Linux criadas especificamente para empresas, como Red Hat Enterprise Linux.

As primeiras distribuições Linux costumavam estar limitadas ao gerenciamento de serviços de arquivos, impressão e correio eletrônico juntamente com web. Embora não fossem papéis insignificantes, as empresas temiam colocar o Sistema Operacional de pingüim no núcleo dos negócios. Mas cada vez o Linux vem sendo utilizado como plataforma para diversas funções de missão crítica, como gerenciamento de bando de dados e sistemas como ERP, BI e CRM. Grandes fornecedores como SAP e Oracle dão suporte total a plataforma Linux, que já atingiu uma maturidade que o coloca no mesmo nível de outros sistemas operacionais da família Unix, como AIX e Solaris e também do ambiente Windows. Entre outras, estas situações foram fundamentais para que muitos desenvolvedores de softwares migrassem também suas aplicações para plataformas Linux. Hoje é comum ter um hardware ou software compatível como vários sistemas operacionais, inclusive com Linux.

Desta forma, a maioria das empresas já se acostumou à idéia de que Linux pode ser uma solução inteligente e o os últimos anos uma alternativa econômica e financeiramente viável ao modelo atual de licenciamento de software. Existem implementações mistas onde em muitas corporações os servidores são Linux e as estações Windows, existe uma total compatibilidade entre as duas plataformas de sistema operacional.

Empresas como a Dell e a IBM comercializam Servidores com Linux, sendo que em 1999 a Dell começou a comercializar os primeiros computadores com Linux pré instalados e em 2001 a IBM anunciou que investiria US$ 1 bilhão em Linux.

   

Páginas do artigo
   1. Linux para sua empresa
Outros artigos deste autor

Samba e seu processo de resolução de nomes

Sobre WINS (Windows Internet Name Service)

IPTABLES - Conceitos e aplicação

Antivírus Clamav no Linux

NTop - Configurações gerais

Leitura recomendada

Mais uma política "suja" de marketing da Microsoft

Uso de terminologia imprópria com software livre

Algumas Distribuições GNU/Linux Excêntricas!

Porque o Linux não é muito usado nos desktops

A Maldição de Patrick Volkerding

  
Comentários
[1] Comentário enviado por adrianoturbo em 06/09/2007 - 08:38h

Primeiramente gostaria de parabenizar pelo artigo ,segundo é notório a utilização de Linux em servidores pela confiabialidade e também pelo custo.As grandes ,médias e pequenas empresas começam a enxergar que o Linux não é tão "feio" como imaginavam a tempos atrás e que é possível utilizá-lo em vários processos desde de servidor de email,web,datacenter,banco de dados,firewall até missões criticas.
Tanto que a Microsoft vem perdendo espaço no seguimento Server para o Linux ,a confiança aliada a questão de contenção de gastos fazerá que no futuro a Plataforma Linux se torne quase que uma unanimidade entre servidores ,não desmerecendo é claro as demais plataformas.
Apesar de toda campanha de marketing que a Microsoft fez para conter o crescimento do Linux o sistema contínua crescendo a todo vapor ,a pedra no sapato da Microsoft chama-se Linux .
Não adianta a Microsoft contratar desenvolvedores do projeto Gentoo ,fazer contrato com a Novell e depois menosprezar a existência do Linux,criticando ao máximo o pinguim em suas palestras .A Microsoft em suas palestras sempre faz uma comparação absurda entre o custo de utilizar uma plataforma Server Windows e uma plataforma Server Linux,para Bill Gates o Linux sai mais caro e é inseguro.
Depois dessa termino essa réplica por aqui e deixo uma pergunta no ar ,o que é mais caro a licença Windows ou a utilização de uma distribuição Linux?

[2] Comentário enviado por cruzeirense em 06/09/2007 - 08:43h

Realmente, o linux vem ganhando muito espaço nas empresas. Ainda está muito limitado a servidores, mas este quadro deve vir mudando gradativamente. O ideal seria ter uma distribuição forte para para desktops, que fosse utilizada como padrão, pois o que complica um pouco, na minha opnião, é a grande quantidade de distribuições diferentes que acabam por confundir a cabeça do usuário. Vou dar um exemplo: O cara faz curso de linux utilizando o Mandriva, mas quando chega em uma empresa lá tá instalado o ubuntu, que é diferente (posição de botões, configurações, o proprio visual). Alguém pode dizer: o cara faz um curso de linux não de Mandriva. Na verdade os cursos de linux que encontramos hoje são mais ou menos iguais aos cursos de windows. Ensinam apenas o cara a clicar em botões, abrir algum programa, no máximo a acertar a hora do computador. Quando o cara chega em um computador com um botão que seja no lugar diferente já acha que está com pau, que o sistema não presta...
Eu, sempre que vou instalar linux para alguém ou alguma empresa utilizo o ubunto. Não por considerar que seja a melhor distro do mundo, mas porque é uma das mais fortes, com suporte fácil.

[3] Comentário enviado por adrianoturbo em 06/09/2007 - 09:11h

Cruzeirense na realidade existe várias distribuições que são bastantes utilizadas em servidores como Red Hat ,Debian,Suse ,Mandriva entre outras ,mas na verdade todas essas distribuições que citei tem um amplo suporte a Hardwares e Softwares ,um exemplo simples é quando uma empresa for pretender utilizar um Servidor de Banco de Dados Oracle conseguirá sem problemas utilizar em qualquer uma destas distribuições que citei acima.
E quanto ao Desktop o Ubuntu é uma alternativa bem agradável aos olhos dos usuários iniciantes que querem aprender mais sobre esse universo .

[4] Comentário enviado por cruzeirense em 06/09/2007 - 10:11h

Realmente o ubuntu é muito bom, mas acho que qualquer distro voltada para desktop se sairia bem. O problema, na minha opinião, não é a distro, e sim a quantidade enorme de distros que acabam por confundir o usuário final. É aquela história do cara tá acostumado com uma e chega na empresa tem outra. Talvez um simples botão em lugar diferente já faz o usuário achar que é pau do sistema. Quanto a servidor, aí sim tem que ter várias opções, pq servidor não é para usuário final, servidor é para o cara que vai configurar tudo via linha de comando, ou, se precisar ir até a linha de comando vai se sair bem. O caso é que em termos de servidores que são utilizados por profissionais já estamos andando a passos largos, quanto a desktop deveria haver uma padronização maior.

[5] Comentário enviado por fernandoiury em 06/09/2007 - 13:35h

Parabens pelo artigo amigo.

Realmente o Linux tem ganhado bastante espaço nas empresas. Trabalho em uma empresa que terceiriza serviços para as outras. Temos grandes clientes e dentro da maioria deles existiam apenas servidores windows quando entramos. Hoje já conseguimos que 40% do total dos servidores de clientes sejam Linux. 100% dos clientes possuem ao menos um firewall com Debian. Existem clientes que são totalmente Linux, utilizam Debian como Firewall, Proxy, Samba etc; CentOS e Red Hat como APL e BD. E alguns chegam a ter suas estações também, com ubuntu, kurumin...

Eu penso que ainda não chegamos nem perto de onde merecemos, mas estamos caminhando a passos largos.

Fernando Costa
Administrador de Sistemas Avançado
www.fernandocosta.eti.br

[6] Comentário enviado por thyaguvinny em 06/09/2007 - 14:22h

Otimo artigo... mas a impressao de quem le eh de que esta faltando algo... como um filme cortado pela metade.
Mesmo assim, parabens.

[7] Comentário enviado por michel.peloso em 06/09/2007 - 15:23h

Bom artigo cara.
Parabéns.

[8] Comentário enviado por tenchi em 06/09/2007 - 19:44h

Também percebi o que o cara disse aí em cima.
O texto estava muito bom, mas quando começou a decolar, acabou do nada!
Vc começou muito bem, mas não aproveitou a quantidade de informações que estão disponíveis, para utilizar em seu texto.


[9] Comentário enviado por xanymorex em 07/09/2007 - 19:05h

Concerteza agora muitas pessoas/Empresas vão migrar , já que a microsoft so quer $$$$ e com linux você consegue normalmente fazer o mesmo se não fizer algo melhor do que você já tinha sem pagar nada!!!1

otimo artigo

[10] Comentário enviado por tuxSoares em 09/09/2007 - 14:36h

Concordo com você, cada dia mais o ambiente está mais propício para a adoção do Linux.
Minha empresa hoje em dia que trabalha no ramo de software para provedor de internet utiliza um ambiente de suporte e desenvolvimento totalmente free. Recomendo a vários conhecidos a adotarem o pinguim como plataforma operacional, mas na maioria dos casos esbarramos em outro problema. Falta de pessoal para manutenção.
Tendo em vista que a maioria dos técnicos de informática no mercado sao "tecos" e não conhecem nada nem de windows direito fica muito dificil, mas isso ira mudar com o tempo, espero!
Grande abraco a todos

[11] Comentário enviado por felipesntsassis em 09/09/2007 - 19:21h

Òtimo artigo Srf, meus parabéns!
Um comentário que faço a respeito do Ubuntu, muitos o consideram o ideal para Desktop porque como os outros amigos já comentaram. é uma distro muito forte devido a sua facilidade de configuração e praticamente tudo na mão com um acesso a internet a disposição. Um motivo que possa despertar ainda mais o interesse das empresas ou usuários domésticos a usar Linux, é com certeza uma padronização. Recentemente fiz uma implementação do Kurumin 7 na lan house de uma escola de inglês da minha cidade, porém não deu muito certo devido a algumas instabilidades precisava reinstalar o sistema, entre outros. Porém, resolvi instalar o Ubuntu na sua versão final, a 7.04 e tenho tido ótimos resultados: as instalações estão muito instáveis, todos atualizados e o principal, os usuários estão muito satistfeitos, tudo isso graças a uma padronização dentro da própria distro.
Grande abraço a a todos e VIVA O LINUX!

[12] Comentário enviado por ul1sses em 10/09/2007 - 01:58h

Ainda está longe o dia em que poderei instalar o Linux em um Cybercafé & Lanhouse.

[13] Comentário enviado por Studyhard em 10/09/2007 - 09:48h

Excelente artigo!
O Linux, com certeza, vai se tornar o sistema padrão em muitas
empresas, grandes ou pequenas, não apenas pelo fato de ser menos oneroso, mas pelo fato de estar sempre um passo à frente em relação a alguns sistemas, entretanto, sempre haverá pessoas que nunca usarão um Linux e isto é bom, afinal o que seria do azul se todos gostassem do vermelho? Tais diferenças e/ou preferências são perfeitamente normais e, de certa forma, necessárias.
Quanto a mim: Viva o linux!

[14] Comentário enviado por cruzeirense em 10/09/2007 - 10:49h

Uma última opinião. Acho que agente tinha que parar de usar custo como o principal motivo de uso do linux. Primeiro pq o pricipal motivo é a estabilidade do sistema e segundo pq o custo acabando não sendo tão baixo assim. Como foi citado acima, o custo de manutenção ainda é muito alto. Outra coisa, agente tem de parar de falar que a Microsoft so quer dinheiro, pq a microsoft é uma empresa e ela vive de dinheiro. O dia que a microsoft for instituição filantropica tudo bem, aí agente pode falar que o custo é abusivo e assim por diante...

[15] Comentário enviado por removido em 07/03/2012 - 09:57h

Metasys Corporate MC 2.2.2-16 é o mesmo que Metasys Corporate MINICOM


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts