Linux no Rio Grande do Sul

Ninguém pode negar que o Linux vêm ganhando cada vez mais espaço. No Rio Grande do Sul, o banco Banrisul conseguiu uma economia muito boa em relação ao que gastava antes, mas não é só o Banrisul que tem ganhado com o Software Livre, as escolas municipais também! Quer saber o porque?

[ Hits: 11.825 ]

Por: Ricardo Rodrigues Lucca em 23/07/2003 | Blog: http://aventurasdeumdevop.blogspot.com.br/


Linux em Porto Alegre



Ninguém pode negar que o Linux vem se expandindo por todo o mundo. Como nem tudo são flores a Microsoft não poderia ficar parada, assim já vê ele como um forte concorrente com sua política de software livre. No RS, o governo tem investido forte no software livre, pois isto gera uma grande economia. Uma vez que quando queremos não precisamos pagar alguém para "mexer" no código do programa e/ou, ainda, ficar pagando renovação de licenças de produtos que já existem similares muito bons e que são "abertos".

O Banrisul, o Banco do estado do RS, conseguiu uma forte economia apenas migrando os caixas eletrônicos que eles utilizam para Linux. O fato deles não terem migrado internamente para mim é um mistério.

Agora, vamos falar de um projeto daqui do RS chamado Informática Educativa, que foi o sucessor de um outro que infelizmente não estou lembrando o nome. O projeto IE visa ensinar informática nas escolas. No ano passado, alguns professores receberam formação em Linux. Essa formação foi constituída de coisas básicas:
  • montar/desmontar disquete;
  • salvar um documento do Open Office no disquete;
  • como criar e salvar um documento do Open Office;
Qual a grande jogada nisso? O projeto feito nas escolas municipais tenta diminuir o Analfabetismo Digital, que seria o não conhecimento de tecnologias. De 42 escolas escritas no projeto, mais da metade já está utilizando o Conectiva 8 ou 7 (dependendo da máquina) e as que faltam serem migradas estão em processo de migração. Outras ainda, pedem requerimento para Dual-Boot, uma vez que existem softwares que não possuem similares para Linux.

O projeto não visa meramente as crianças que estão na escola, visa, também, os adultos que estudam durante a noite nessas escolas municipais. Como não existe utopia, sempre há problemas. Para isto, são contratados estagiários que são responsáveis pelo "cuidado" do laboratório, mas não importa se é Windows ou Linux, o estagiário não pode alterar a configuração da máquina e nem instalar programas. A única coisa que ele tem que fazer é ao constatar um problema, encaminhar para a PROCEMPA o que deve ser resolvido. Outra coisa interessante é que em virtude da má formação dadas pelas pessoas que formam os professores, os estagiários que teriam a única responsabilidade de cuidar do laboratório terminam sendo Professores de Informática da escola.

Quando era estagiário pelo projeto IE não era uma empresa que dava a formação do professor e sim, as supervisoras de estágios! Imagino que nada tenha mudado quanto a isso. Deixo aqui algumas perguntas para nós refletirmos:
  • Se uma pessoa usa o Open Office para visualizar imagens ela pode ensinar outras pessoas?
  • Se uma pessoa não conhece a utilidade do HOME do usuário, como ela pode querer explicar para outras como funciona o Linux?
  • Se esta mesma pessoa, ao usar o Open Office, não consegue acessar um diretório e não sabe o porque disso, ela pode ensinar outras pessoas?
Está certo que uma pessoa pode sempre aprender, mas no caso acima vocês achariam correto entregar a senha do root para as pessoas como as citadas usarem? Mesmo sendo está a senha de uma das estações da rede?

   

Páginas do artigo
   1. Linux em Porto Alegre
Outros artigos deste autor

Ponteiros void na linguagem C (parte 2)

Apreendendo a utilizar o GNU Debugger (parte 2)

Introdução à linguagem C - Parte IV

Como recuperar a senha o root

Linux Básico - Parte I

Leitura recomendada

O vale do silício no Brasil

Regulamentação das profissões na área de informática

Linux: For Human Beings?

Mozilla Firefox é coisa do tinhoso?! Mito, verdade ou apenas um easter egg proposital?

GreenOS, um elegante sistema operacional para o novo mercado

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fabio em 23/07/2003 - 16:01h

Meus parabéns ao governo do Rio Grande do Sul, que com certeza já transformou o estado na capital nacional do software livre.

Ricardo, respondo "Sim" para todas as questões para refletição. O Linux está instalado em escola, escola é lugar de se aprender. Você conseguiria aprender Linux sem ter a senha de root? Os supervisores estão lá pra isso, se der cana em alguma instalação, instala de novo. Basta instalar o diretório HOME dos usuários num servidor de arquivos centralizado (NFS e Samba), onde o root local não terá acesso aos arquivos de outros usuários e pronto. Nenhuma informação crítica corre o risco de ser danificada por mal uso dos super-privilégios dos usuários que o possuem e estes passam a ter liberdade para colocar a cuca para funcionar.

Aprendizado é isso aí, toma lá, dá aqui, bate cabeça e vira mestre! :)

[2] Comentário enviado por arknoid em 24/07/2003 - 12:49h

Muito bom o artigo fanho e o comeco entao nem se fala "ninguem pode negar" isso me faz lembrar das aulsa da tereza....apesar de ser meio superficial o artigo esta bem escrito e fabio, o problema que a pessoa a quem o ricardo esta se referindo era a supervisora dele!!! e pela hierarqui das funcoes o supervisor esta a cima do estagiario e, portanto, everia saber pelo menos abrir uma foto no linux (coisa que nao e nem um pouco dificil de fazer) e o pior de tudo e que essa pessoa ficou brava porque o Sr Ricardo deu risada da cara dela quando ela fez essa palhacada do open office. A mulher ficou [*****] da cara e deu um jeito de demitir o ricardo no final do ano passado se nao me engano com a seguinte acusacao:
"demissao por instalar softwares piratas no laboratorio"

O detalhe eh que ele usava o conectiva, e tinha no maximo uns demos instalados..agorah demos piratas...eh de cair os butias do bolso!!!!

[3] Comentário enviado por jllucca em 24/07/2003 - 17:18h

foi ano passado!? nossa, q eu mi lembre trabalhei 4 meses lá na escola pela IE, a senha do
administrador a procempa não libera. Mas, "agente" deu um jeitinho de conseguir ai eu dei a
senha pra supervisora. Isso ano passado, ai eu esse ano feliz da vida lá e a barangua perdeu
a senha e veio me pedi dinovo. E eu puto da vida com o local q elas me botaram... qual a
chance deu dar a senha?

Outra coisa, fabio! Lá era escola pra aprender a mexer no computador e isso é o maximo...
se fosse pra ensinar a instalar programas e tal no linux os caras iriam odiar o computador.
O open office demora muito pra abrir, ai eu usava o Kedit hehehe... Se eu ensinasse o modo
console pros alunos os professores iriam ficar sem entender nada... já q pra eles aquela tela
preta é o "preto veio". Não é nem modo texto, modo console, não! É o "preto veio". Depois
não sabem pq eu do guargalhada da mulher até hoje...

[4] Comentário enviado por Oki em 24/07/2003 - 22:57h

Bom, eu não conheço a Tia Tereza que foi professora de vcs, entretanto falando de assunto de gente grande acho que a iniciativa do governo do RS é de fato exemplar e deveria ser seguida por outros estados. Além do Banrisul no RS, tem o caso do SUSE em Munich e do GNOME na Espanha.

O Linux é uma poderosa ferramenta de cunho social, atrevo-me a dizer que este ponto de vista é muito mais rico que seu lado comercial. Então é muito importante aplaudir e divulgar as iniciativas voltadas ao movimento de inclusão digital usando o linux como ferramenta, independentemente de haver uma Tia Tereza ou não.

[]'s
Tio Celso
PS: Por favor, se quiserem falar da Tia Tereza falem no IRC e não no comentário.

[5] Comentário enviado por jllucca em 25/07/2003 - 02:39h

Eu fiquei sabendo a um tempo atrás, não sei como termino, que o japão tava estudando
implementar o linux. Se alguem souber algo a respeito disso... ^^

[6] Comentário enviado por removido em 09/01/2004 - 11:15h

Olá! Realmente é interessante a ideia de investirem em linux e ensinarem informatica nas escolas, eu apoio 100% a idéia! O grande problema é que o dinheiro é investido de forma errada... eu estudei todo ensino médio em escola publica em Porto Alegre, tinha linux nas máquinas e se eu não soubesse usar já, com certeza não conseguiria fazer nada nas aulas (assim como meus colegas nao conseguiam), porque os professores simplesmente nao sabiam ensinar, para eles o computador era quase uma máquina de escrever, pois so usava-se editor de texto e planilhas... e as aulas sobre o SO foram ridiculas... falta treinamento e investir nas pessoas certas. Como um amigo meu que trabalha na secretaria de educaçaõ do RS disse... "As vezes vale mais pegar todo dinheiro disponível e comprar papel higiênico do que dar cursos para alguns professores".

[7] Comentário enviado por jllucca em 11/01/2004 - 19:17h

na verdade as aulas não são sobre o sistema operacional... e sim para demostrar algumas coisas que podemos fazer com ele(digitar textos e planilhas principalmente sim).

E sobre o treinamento também concordo. :) Porque dificilmente os professores(ou de um modo geral todo mundo) se interressa por algo quando não precisamos.

[8] Comentário enviado por taffarel em 05/02/2008 - 14:16h

concordo plenamente com tudo, principalmente qto a ensinar linux pra profesores, se não tiver ordem expressa e acompanhamento de supervisão, os professores só reclamam (tem excessão claro) do linux por que estão acostumados com windows e não tem interesse em aprender, ensinar entaum....
Quanto ao softwaere livre no RS começou no governo Olivio Dutra e ampliado no governo Germano Rigotto, agora é esperar o q a Yeda vai fazer.
Ma assim mesmo, com a chegada do Curumin, Unbutu e Kubuntu o linux tá 10!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

[9] Comentário enviado por edes.neves em 04/06/2008 - 21:09h

O maior inimigo do software livre, na minha opinião, é a falta de vontade de aprender...

[10] Comentário enviado por doradu em 09/02/2010 - 13:30h

q todos os Estados façam o mesmo, ou melhor

[11] Comentário enviado por paulopapitto em 26/04/2016 - 15:12h

(26/04/2016) Só esqueceu de dizer que o BANRISUL não oferece suporte aos usotários do linux, somente para Windows. Inclusive os fabricantes dos leitores de cartão, não fornecem drivers para linux, de novo, só para Windows.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts