Linux + Rails + Ruby + Mongrel + PostgreSQL + NetBeans 6 Preview

Este artigo demonstra a criação de um ambiente de desenvolvimento completo Ruby on Rails com a nova IDE baseada em Java NetBeans 6 (Development).

[ Hits: 44.988 ]

Por: Perfil removido em 22/08/2007


Uma agenda em Rails



Vamos bater o recorde, uma agenda em dez minutos!

Abra seu terminal favorito e crie um usuário no PostgreSQL:

# passwd postgres

*Atribua seu password*

# su postgres
$ createdb agenda
<- cria o banco da agenda
$ psql agenda <- conecta ao banco de dados

agenda #> create role agenda with superuser password 'agenda'

Legal... agora temos o banco de dados agenda com o usuário "agenda" e senha "agenda".

Pode fechar o terminal. Vamos ao NetBeans!

File -> New -> Project - Selecione Ruby on Rails Project.

As informações que ele pede são meio óbvias, tipo nome do projeto e etc. Vá no método NNF (Next Next Finish).

Olhe que legal, ele criará toda a estrutura da nossa aplicação. Bem, não irei me aprofundar na estrutura do Rails.

Clique com o botão direito do mouse em cima do seu projeto e em seguida vá em Generators. Crie um novo Model com o nome agenda.

Note que na pasta: db/migrate apareceu o 001_create_agendas.rb.

É neste arquivo que criaremos nossa tabela agenda. É isso mesmo, sem SQL, como diz o pessoal da comunidade Java "Compatibilty Matters". Assim quem garante a compatibilidade do software com qualquer banco, é o RUBY.

A sua classe deve estar assim:

class CreateAgendas < ActiveRecord::Migration
  def self.up
    create_table :agendas do |t|
    end
  end

  def self.down
    drop_table :agendas
  end
end

Adicione os campos de sua tabela assim:

class CreateAgendas < ActiveRecord::Migration
  def self.up
    create_table :agendas do |t|
         t.column :id, :integer
         t.column :nome, :string
         t.column :telefone, :string
    end
  end

  def self.down
    drop_table :agendas
  end
end

Então temos os campos id, nome e telefone da agenda. Agora vamos configurar o banco de dados da nossa aplicação.

Abra o arquivo config/database.yml.

Comente todas as linhas e use a seguinte configuração para o PostgreSQL:

development:
  adapter: postgresql
  database: agenda
  encoding: latin1
  username: agenda
  password: agenda
  host: localhost

Agora, clique com o botão direito em seu projeto e vá no menu: rake -> db -> migrate.

Depois clique com o botão direito no projeto, Generators -> Scaffold -> agenda.

Agora clique no Run!

Acesse: http://localhost:3000/agendas

E pronto. Qualquer dúvida, pode me contactar!

[email protected]

Abraço a todos!

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Baixando e instalando PostgreSQL + Ruby + Rails
   3. Vai um café? Com feijões?
   4. Configurando o NetBeans IDE para o Ruby nativo
   5. Uma agenda em Rails
Outros artigos deste autor

CentOS 5.5 - Instalação enxuta utilizando netinstall

Captive Portal Customizado

CentOS 5 - Utilizando como desktop com o Fluxbox

Multiterminais e Userful Multiplier nas escolas públicas: Uma solução barata que sai caro

Avaliando as dicas de segurança do Banco do Brasil

Leitura recomendada

Testes unitários em Java com JUnit

Introdução ao Mundo Java

Windowbuilder, o plugin do Google para trabalhar com interface gráfica no Eclipse

JABACO => Java + Visual Basic 6

Busca corporativa com Apache Solr - Motivação e conceitos

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fabio em 22/08/2007 - 04:35h

Ótimo artigo, muito boa a didática, parabéns!

[2] Comentário enviado por alyssonmartins em 22/08/2007 - 09:22h

bacana... é isso ae

[3] Comentário enviado por removido em 22/08/2007 - 11:40h

Não aprendemos apenas como instalar ruby, java, e toda a "parafernalha" de programador... rsrsrs...
Aprendemos à como escrever um artigo de VERGONHA!!!
Acabou com a frase do programador vb... "Em casa funcionou"... este artigo funciona em qualquer lugar, eu qualquer distro...
Franklin Ronald é um dos que entenderam meu artigo "Linux for Human Beings?"
Parabéns Franklin, mais uma demonstração de sua genialidade imparcial...
Abraços...

[4] Comentário enviado por m1ss0 em 22/08/2007 - 13:24h

Legal o artigo. Eu fiz algo parecido, mas compilei o Ruby e usei o Aptana com IDE e ficou muito bom também.

Parabéns!

[5] Comentário enviado por Ed_slacker em 23/08/2007 - 00:56h

O que mais gostei deste artigo foram duas coisas:

1) a didática dele está simplesmente perfeita;
2) não se prende aos "apt-get" da vida (que inclusive seu uso não é mais recomendado pela equipe do Debian), deixando os passos para aqueles que não usam Debian's based. Eu, por exemplo, uso Slackware (e quebrando a cabeça com o FreeBSD).

Muito bom meeeeeeeeeeeeeeeeeeeesmo!!!

[6] Comentário enviado por removido em 23/08/2007 - 10:01h

Muito obrigado à todos!

fabio, muito obrigado pelo comentário e espaço cedido. Graças à atitudes suas e de mais várias pessoas que possuem mente aberta, estamos conseguindo aos poucos convencer que contribuir é muito mais importante que competir. Valeu mesmo!

alyssonmartins, Muito obrigado cara! Esse é o 2° artigo que escrevo... acho que se eu continuar nesse ritmo, as experiências serão cada vez melhores rsrsrs.

rodrigo.capelini, esse é meu truta de guerra. Cara, começamos essa "peleja" juntos, e cada vez mais o mundo da informática nos ensina a ser profissionais competentes fissurados por máquinas e humanos com sentimento de colaboração aguçado.

m1ss0, deixou outra dica bem legal, o Aptana com Rad Rails é uma ótima pedida também! Aí vai de gosto rsrsrs. Testei esta combinação e está muito ótima, na verdade mais estável que o NetBeans que como citei no artigo é Preview (nem Beta). A versão final e estável desse PARRUDO e IMPRESSIONANTE novo NetBeans sairá no dia 28 de Novembro deste ano, se não houver atrasos. O Roadmap se encontra em: www.netbeans.org/community/releases/roadmap.html

edi_oliver, muito obrigado pelos elogios. Uma coisa que devemos ter em mente é que: "Compatibilidade é importante". Já ví muitos profissionais que QUEREM compatibilidade e ficam raivozos quando algo não funciona... mas nunca fornece algo compatível! Interessante este conceito de pensar como o "cliente", olhar com a visão de quem "precisa". O motivo de eu usar Ubuntu não quer dizer que todas as pessoas usem. Bem... enquanto todos não elegem um binário de instalação padrão como o ".package", acho de vital importância o comprometimento de informação compatível e flexível.

Bem, abraço à todos e mais uma vez, muito obrigado!

[7] Comentário enviado por IcePeak em 27/08/2007 - 21:02h

1º coisa: Para o instalador funcionar, tive q desabilitar o Beryl (uso o Debian Etch r1) :)

2º coisa: Virei teu fâ! Artigo impecável, meus parabéns! Até hoje tava caçando como instalar o RoR no Debian e só penava, e eis aqui a solução! Sem palavras para descrever! Imparcialidade total, como já disse o amigo acima! continue assim!

3º coisa: Para os interessados de plantão, uma boa IDE é o RadRails, procurem! Baseado no Eclipse! Show de bola!

Até!

[8] Comentário enviado por removido em 28/08/2007 - 11:37h

Muito obrigado IcePeak!
Olha, para o instalador funcionar sem precisar desabilitar o Beryl, execute no terminal:

export AWT_TOOLKIT=MToolkit

no mesmo terminal prossiga com a instalação.

Abraço amigo! E valeu pelo toque do instalador.

[9] Comentário enviado por h3rz1 em 11/09/2007 - 13:17h

Muito bom...
estou ancioso para testar em casas...
Valeu pela dica


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts