IpCop - Um firewall personalizado

Neste post vamos descrever a instalação de um firewall chamado IpCop, podemos dizer que o mesmo funciona como uma distribuição Linux, porém com ferramentas voltadas para administrar uma rede, como por exemplo Iptables, Squid, SSH.

[ Hits: 89.460 ]

Por: Lucas de Souza Rodrigues em 22/11/2010


Configuração da rede



12) Na próxima etapa é feita a configuração da primeira área de acesso GREEN - VERDE, e configurado a primeira placa de rede, assim que o driver da placa for instalado corretamente. Para que isto aconteça, selecione a opção "TESTE" para que o IpCop configure a primeira placa de rede.

Existe a possibilidade de haver mais de 2 placas com área de acesso GREEN, no entanto é necessário a configuração das 2 placas, para tal modo selecione a opção "SELECIONE". Como em nosso exemplo vamos utilizar apenas 1 placa para área GREEN, selecionamos a opção "TESTE".
13) Assim que o IpCop detectar sua placa de rede, uma tela será exibida apresentando os dados da placa. Caso esteja tudo OK, confirme com a tecla [ENTER].
14) Logo após confirmar os dados, edite as configurações da placa de rede GREEN. Nesta etapa vale lembrar que a configuração desta placa de rede é local, ou seja, onde as máquinas e dispositivos desta área vão poder comunicar entre si. Procure adotar um range de IPs diferente do range de IP configurado em seu roteador/modem, com isso você consegue manipular as camadas/classes de IPs somente via firewall ou roteadores, evitando colisões de IPs, acesso entre áreas diferentes e controle mais eficaz.
15) Feita a configuração acima o IpCop reporta uma mensagem de sucesso pela instalação, portando nosso serviço não acaba por aqui, é necessário configurar a rede RED e fazer algumas alterações necessárias.

Definição de layout de teclado e fuso horário

16) A seguir faça o mapeamento do teclado, para teclados com layout em português/Brasil, escolha a opção BR-ABNT ou BR-ABNT2.
17) Ajuste agora a opção de fuso horário. Caso futuramente você queira fazer manipulação de acesso via horários pré-determinados, é interessante configurar o fuso horário corretamente para o região em que você se encontra do Brasil ou em seu país de origem. Neste exemplo vou configurar meu fuso horário como CET.

Definição de nome usuário e domínio

18) Próximo passo é descrever o nome do usuário que vai utilizar o sistema, por padrão deixe como segue, "IPCOP".
19) A seguir descreva o nome do domínio para acessos futuros, por padrão deixe como segue (LOCALDOMAIN), ou se preferir utilize um prefixo da empresa ou sigla de fácil acesso.
20) A etapa a seguir requer a configuração da RDIS (Rede Digital Integrada de Serviços) para conexões dedicadas com padrões (ISDN). Como neste exemplo não vamos utilizar esse padrão, selecione a opção "DESATIVAR RDIS".

Para maiores informações sobre o assunto: http://pt.wikipedia.org/wiki/RDIS
Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Definição de cores - IpCop
   2. Instalação IpCop 1.4.20
   3. Configuração da rede
   4. Configuração da rede RED
   5. Finalizando a instalação
   6. Ajuste fino
   7. Configurando o DHCP básico
   8. Addons
Outros artigos deste autor

Addon URL Filter - Filtrando URLs no seu firewall

Máquinas virtuais - Qual a melhor ferramenta?

Cloud Computing, vantagens e dúvidas sobre esta tecnologia!

JASmine - Gerenciamento e controle de impressões

Openfire em Ação nos meios Corporativos

Leitura recomendada

Configurando o iptables-p2p no Slackware

Um poderoso firewall para a sua rede wireless com IP x MAC

Instalação do Layer7 no Debian Etch

Firewalls redundantes utilizando VRRP

Firewall Linux - Roteamento avançado usando iproute2 e iptables (load balance)

  
Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts