Instalando um PDC Samba no Debian

Montando um servidor PDC Samba 3 no Debian Linux com estações Windows XP, script de logon e perfil ambulante.

[ Hits: 104.709 ]

Por: Carlos Alberto Bueno em 11/10/2006


Baixando o pacotes necessários e configurando o smb.conf



Instalando o Samba:

# apt-get install samba

Após baixado o Samba, vamos editar o arquivo smb.conf utilizando um editor de texto, estarei utilizando o "vi". Para quem não sabe os comandos do "vi", estarei demonstrando como usar.

# vi /etc/samba/smb.conf

(pressione a tecla insert do seu teclado para inserir e alterar dados no arquivo smb.conf)

Utilize a configuração abaixo, adaptando-a à de sua REDE. Esta é a configuração geral voltada ao funcionamento do seu Samba:

[global]
        workgroup = NOME_DO_SEU_DOMÍNIO
        netbios aliases = NOME_DO_SEU_SERVIDOR
        server string = NOME_DO_SEU_SERVIDOR
        security = DOMAIN  # Setar como DOMAIN para utilização do SAMBA como PDC
        log file = /usr/local/samba/var/log.%m # Local onde será gravado o log do samba
        max log size = 50
        os level = 99 # Coloque o nível 99 pois se houver outros servidores Windows ou Linux terá maior prioridade
        preferred master = Yes
        domain master = Yes
        dns proxy = No
        ldap ssl = no
        socket options = TCP_NODELAY SO_RCVBUF=8192 SO_SNDBUF=8192  #Essa setagem deixa o tempo de resposta da rede pelo samba mais rápido
        create mask = 07777  #qualquer arquivo criado terá permissão para todos usuário
        directory mask = 07777 # qualquer diretório criado terá permissão para todos usuários
        force unknown acl user = Yes
        domain logons = yes # Opção para domínio de logons
        encrypt passwords = true
#       domain admin group = god
#       admin users = carlos, cleber, sylvio, fernando, root
        logon script = netlogon.bat # nome de arquivo de logon que deve ser criado com os comandos de mapeamentos
        logon path = homeprofiles\%U
#       wins server = 192.168.0.10
#       wins support = yes

[homes] # Diretório do Usuário
        comment = Home Directories
        browseable = yes
        writeable = yes
[printers] # Impressoras
        comment = All Printers
        path = /usr/spool/samba
        printable = Yes
        browseable = No

[dados] #Pasta de dados
        path = /home/dados
        read only = No
        inherit permissions = Yes
        inherit acls = Yes
        guest ok = Yes
[netlogon] # Pasta com os arquivos de net logon
        comment = Servico de Logon
        path = /etc/samba/netlogon
        guest ok = Yes
        browseable = No
[publico] # pasta de uso publico
   comment = Public Área
available = yes
   path = /home/publico
   public = yes
   writeable = yes
   printable = no
   write list = NCITs
   share modes = yes
[Profiles] #Profile dos usuários para gravação de perfil ambulante
     comment = Network User Profiles
     path = /home/profiles
     read only = no
     create mask = 0700
     directory mask = 0700
    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Baixando o pacotes necessários e configurando o smb.conf
   2. Criando as pastas
   3. Criando as estações no Samba
   4. Criando um script netlogon
   5. Configurando a estação Windows XP
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Configurando o Samba facilmente

Linux + Samba como PDC

Servidor Samba com autenticação no Windows XP e troca de senha automática

Samba PDC no KUbuntu

Controle de impressão por usuário

  
Comentários
[1] Comentário enviado por angeloshimabuko em 12/10/2006 - 01:24h

O seu smb.conf para PDC está errado! O primeiro erro (fundamental) é usar o parâmetro "security = domain" -- o correto é "security = user" (padrão para o Samba 3). Veja um exemplo de smb.conf para PDC no site do próprio Samba:
<http://us1.samba.org/samba/docs/man/Samba-HOWTO-Collection/samba-pdc.html#id2566554>.

Os parâmetros "create mask" e "directory mask" devem ser utilizados em compartilhamentos, e não na seção [global]; além disso só devem ser utilizados até 4 dígitos (podem ser 3, mas não 5); observe que o valor padrão para "create mask" é 0744.

Existe, para os que têm dificuldade com a língua inglesa, um bom artigo aqui: <http://www.guiadohardware.net/artigos/316>.

[2] Comentário enviado por AlexMunhoz em 14/10/2006 - 14:13h

Gostei muito do artigo... Conheço muito pouco de linux para dar um comentário mas aprofundado mas gostei do artigo....

[3] Comentário enviado por juninhodailha em 07/02/2009 - 11:34h

# adduser -g grupo -s /dev/null -d /dev/null nome_maquina$

este comando não funcionou

[4] Comentário enviado por mazinsw em 13/07/2009 - 00:13h

o correto é:

# useradd -d /dev/null -s /bin/false nome_maquina$

atenção! (o simbolo "$" é obrigatório)

e se quiser cadastrar automaticamente as maquinas. na seção [global] coloque:

add machine script = /usr/sbin/useradd -d /dev/null -s /bin/false %m$

[5] Comentário enviado por rjdiniz em 15/12/2009 - 20:30h

Olá! Tudo bem... Amigo nas minhas experiências com o SAMBA, observei um erro seu!

Onde você cita " security = DOMAIN # Setar como DOMAIN para utilização do SAMBA como PDC"...

A opção "DOMAIN" ao contrario que o nome sugere não serve para tornar o SAMBA um PDC, e sim fazer parte de uma rede como BDC pois "DOMAIN" indica que já existe um controlador de domínio na rede; No caso o correto a se usar "security = USER", e / ou salve engano "security = TRUE"...

[6] Comentário enviado por xtoxic em 04/11/2011 - 14:48h

netbios aliases = NOME_DO_SEU_SERVIDOR

o meu so funciona se meter

netbios name = NOME_DO_SEU_SERVIDOR

é a mesma coisa certo?


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts