Instalando o Debian Etch sem o Gnome

Por padrão o Debian Etch vem acompanhado do Gnome como gerenciador de janelas. Este artigo é direcionado para aqueles que curtem o KDE e querem uma instalação limpa do Debian Etch já com o KDE.

[ Hits: 37.562 ]

Por: Valério Dias em 02/10/2007


Finalizando



Alguns pacotes que podem fazer falta para alguns usuários são synaptic, sudo, sux, gtk-engine-qt, openoffice, iceweasel, icedove, gaim, adept, entre outros. O gtk-engine-qt melhora a aparência de programas gtk quando são executados no KDE, um exemplo é o Firefox/Iceweasel. Com este pacote a aparência deles no KDE fica melhor, configurado através do menu K > Configurações > GTK Styles and Fonts.

Outro problema que pode incomodar é o caso de programas multilingue como o Iceweasel. Instalando o programa usando o comando "apt-get install iceweasel" será instalado a versão em inglês do programa. Complemente o apt-get com a instrução "iceweasel-l10n-pt-br", assim o comando fica:

# apt-get install iceweasel iceweasel-l10n-pt-br

O mesmo se aplica ao OpenOffice. Use o Synaptic para instalar mais facilmente o OpenOffice com suporte ao português do Brasil ou então instale a versão mais nova disponível no site do BrOffice. Um "apt-get install gnome-system-tools" instala alguns utilitários de sistema do Gnome, como os existentes no Kurumin, por exemplo o user-admin e o network-admin.

Bem, acho que é isso. Me alonguei até demais, não era para sair um texto tão grande, mas sobrar nunca é demais. Dúvidas, críticas e sugestões são bem-vindas! =)

See ya!

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Instalando o KDE numa base já estabelecida do Debian
   3. Instalando o KDE sem o Gnome - mídias necessárias
   4. Instalando o KDE sem o Gnome - instalando o sistema-base do Debian
   5. Instalando o KDE sem o Gnome - instalando o KDE
   6. Configurando o servidor gráfico
   7. Finalizando
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

FreeRADIUS - Noções básicas - Parte III

Instalação e configuração do Bandwidthd no Conectiva Linux 9

Reduzindo problemas de atualizações no Debian, Ubuntu e derivados - Parte 2

Entendendo o processo de boot

Alterando a imagem do xsplash nos Ubuntu-like

  
Comentários
[1] Comentário enviado por mortanaz em 02/10/2007 - 08:24h

no site www.debian.org tem opção para baixar o cd1 do debian com o KDE, e é bem enxuto.... e tão facil de instalar quanto gnome..

[2] Comentário enviado por lipecys em 02/10/2007 - 08:31h

Valew a dica, muito bom..........

[3] Comentário enviado por removido em 02/10/2007 - 15:29h

Já foi para os meus favoritos.

sniper!

[4] Comentário enviado por dbahiaz em 02/10/2007 - 23:07h

Ola Milk2Can, tudo bom, eu tenho uma dúvida quanto ao uso do apt, veja, vc usou o aptitude e apt-get no artigo, ja li em alguns lugares e aqui mesmo no vol, que o uso do apt-get no debian etch poderia quebrar o sistema,pois, a propria equipe do debian recomenda o uso do aptitude, isso procede? E pq não usou um como padrão, pelo que ja li, eles resolvem pedências de maneira diferente, abraço e agradeço se poder me tirar essa duvida.

[5] Comentário enviado por flpe007 em 03/10/2007 - 09:31h

Muito Bom!!!
é uma baita mão na roda!!!
parabéns!!!

[6] Comentário enviado por milk2can em 03/10/2007 - 19:07h

Opa, então...

Em primeiro lugar quero agradecer pelos comentários.

dbahiaz, não sou um usuário avançado de Linux tal como sou de Windows, mas pelo que eu já li a respeito do apt-get, quando você o usa para instalar pacotes mantendo os repositórios em Stable, a quebra do sistema é rara. Por exemplo o Kurumin era sempre baseado nas versões Testing do Debian e um simples apt-get upgrade ou dist-upgrade era uma questão de loteria, eu mesmo já tive problemas em rodar um dist-upgrade nas versões anteriores ao 7. A partir do Kurumin 7 o sistema passou a se "espelhar" no Stable atual, ou seja, o Debian Etch, então a chance de quebra do sistema pelo uso do apt-get no Kurumin/Debian Etch é mínima. Pelo menos no Etch o apt-get nunca quebrou o sistema.

No tutorial eu usei o aptitude, mas deixei claro que o uso do apt-get também caberia ao caso. De fato reconheço que fui um pouco imprudente em ter usado no texto o aptitude ao invés do sempre padrão apt-get, apesar de que o apt-get instala apenas os pacotes necessários para que um determinado programa funcione, enquanto que o aptitude instala o "kit" completo do programa, instalando também pacotes que no apt-get seriam considerados como SUGERIDOS e RECOMENDADOS.


Contribuir com comentário