Impressoras 3D Nacionais... A VERDADE!

Este pequeno documento é o resultado de um extenso trabalho quanto a análise das capacidades das impressoras 3D cartesianas de fabricação nacional de forma que os interessados possam adquirir uma que atenda as suas expectativas. Também neste documento as fabricantes participantes foram encorajadas de forma imparcial a oferecer descontos para os membros do VOL em seus produtos sem que o portal ou este autor fossem favorecidos, vamos lá?!

[ Hits: 17.316 ]

Por: Guilherme RazGriz em 09/02/2016 | Blog: http://razgrizbox.tumblr.com


Sigmatic Rep Rap



A impressora 3d da Sigmatic é a mais próxima que temos aqui do projeto original da Graber I3, fabricada em Curitiba pode ser pintada, ir em mdf cru ou mesmo ser construída em acrílico de acordo com o gosto do cliente, a mesma vem também equipada com o sistema de autoleveling BAL clássico o que garante confiabilidade no alinhamento da mesa, indo além, ser clássico não é ruim, na verdade isso torna esta a mais "reprap' destas impressoras pois você pode modificá-la literalmente por inteiro!
Linux: Impressoras 3D Nacionais...A VERDADE.

Do projeto

A montagem do frame clássica traz uma barra para apoio do carretel de filamento e os reforços padrão, o que reflete em um acabamento um pouco mais rústico principalmente quando vem em Mdf crú.

O sistema de alimentação é direct drive e por ser o mesmo padrão d projeto original não requer tantos comentários a respeito, lembrando que este modelo não é homologado para trabalhar com FilaFlex pelo seu fabricante.

Materiais homologados

ABS e PLA, ambos utilizados com sucesso.

Estrutura

Por ser o frame padrão, não há grandes alterações estéticas e o extrusor é montado diretamente sobre as barras lisas tendo as engrenagens fabricadas por outra impressora em ABS, tornando assim o conjunto um pouco mais leve anexado diretamente ao Bal (pequena haste que permite o auto nivelamento da mesa).
Linux: Impressoras 3D Nacionais...A VERDADE.

Durabilidade

O equipamento utiliza hotend allmetal e o Arduino é refrigerado via cooler, assim como as outras participantes o que é um ponto bastante positivo não só para a Sigmatic, mas para as demais fabricantes nacionais que estão mesmo aparentemente preocupadas em oferecer um produto de qualidade ao público consumidor. O nível de ruído é um pouco mais alto porém nada que comprometa o uso contínuo do equipamento.

Considerando o volume de impressões feitos durante o teste com as pausas para auto nivelamento, o desperdício de material foi inferior a 1%.
Linux: Impressoras 3D Nacionais...A VERDADE.
O desperdício ocorre quando a impressão não é concluída com sucesso por diversos motivos como por exemplo vibrações na bancada ou mesmo perda de passo dos motores

Garantia

Durante o período dos testes nenhum problema ou dúvida foram reportados, porém o suporte sempre esteve a mão pronto para ajudar se necessário.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Impressoras 3D... Nacionais? Isso existe?
   2. Graber Factor 3d
   3. Sethi 3d AIP
   4. Sethi 3d BB
   5. Sigmatic Rep Rap
   6. Conclusão
Outros artigos deste autor

Edição pesada de imagens com o Gimp (parte 1)

Anima Beat

Fractal ou abstratal?

Tempestade de cor

Tratamento de imagens em pessoas usando construtivismo reaplicado

Leitura recomendada

Rumo a um pinguim móvel

Entendendo o gerenciamento de memória no Linux

Instalando e usando impressora e scanner na multifuncional HP F4180 (e série F4100) no Linux

Placas PCI x ISA-PNP

Linux no Palm TX!

  
Comentários
[1] Comentário enviado por lcavalheiro em 09/02/2016 - 10:52h

Véio, esse seu artigo merece ser publicado em um periódico de grande alcance! Meus parabéns mesmo!
--
Dino®
[i]Vi veri universum vivus vici[/i]
Public GPG signature: 0x246A590B
Só Slackware é GNU/Linux e Patrick Volkerding é o seu Profeta

[2] Comentário enviado por albfneto em 09/02/2016 - 11:44h

Puxa... Razgriz, mais uma vez você se superou! Seus Artigos são sempre excelentes. Parabéns.
Favoritado.
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
Albfneto,
Ribeirão Preto, S.P., Brasil.
Usuário Linux, Linux Counter: #479903.
Distros Favoritas: [i] Sabayon, Gentoo, OpenSUSE, Mageia e OpenMandriva[/i].

[3] Comentário enviado por ednux em 09/02/2016 - 12:07h

Ótimo artigo, eu tinha muitas duvidas sobre o que é importante em uma impressora 3d e não fazia ideia que existiam modelos nacionais.

[4] Comentário enviado por hrcerq em 09/02/2016 - 21:01h

Impressoras 3D estão vindo para ficar. São uma tecnologia fascinante e fico feliz em saber que a indústria nacional não fica para trás.

Já existem hoje impressoras para os mais variados tipos de material, como plástico, madeira, gesso, metal e até material orgânico! O impacto das impressoras 3D na economia ainda está em seus primórdios, mas imagine o quanto vai baratear uma série de produtos que antes exigiam toda uma cadeia de produção, e que não exigirão mais.

Enfim, excelente artigo, acho que esse assunto ainda deverá ser palco de muita discussão.

---

Atenciosamente,
Hugo Cerqueira

[5] Comentário enviado por Freud_Tux em 09/02/2016 - 21:56h

razgriz excelente artigo!
Favoritei o artigo, muito bom.
Concordo com o Tiu Dino!

Mas me tira uma dúvida, qual a diferença do ABS (tipo de plástico injetado) para o PLA (Plástico?)
Estou considerando comprar uma em breve, depois desse artigo.

Ah!
Na primeira página do artigo, o Link da Factor 3D ficou embutido com o link aqui do VOL, e quando se tenta abrir por ele, aparece uma página aqui do VOL com erro 404, olha como tá:

https://www.vivaolinux.com.br/artigo/www.factor3d.com.br

Pra poder acessar o site, tive que copiar o link e separar do link aqui do VOL.

Parabéns!

T+ e valeus

[6] Comentário enviado por razgriz em 09/02/2016 - 23:48h

Oi pessoal tudo bem? Que bom que foi útil o artigo, vou pedir ao Fábio para corrigir o link.

Simplificando ABS eh um material durável com boa resistência mecânica e alguma resistência a raios UV . Pla eh derivado do milho e outros recursos renováveis sendo biodegradável. Tem alguns resistência mecânica porém não TDM proteção co tra raios UV e a partir dos 60 graus ele amolece deformando a peça. Daí nada de esquecer no carro ou deixar na área externa da casa ou office. Também é mais duro que o abs podendo se partir em impactos ou arrastos. ABS eh fosco e pla brilhante.

[7] Comentário enviado por carlera em 10/02/2016 - 03:25h

Muito bom, excelente artigo!
Realmente me surpreendi com esses projetos Brasileiros, que melhorem ainda mais hehe.

[8] Comentário enviado por mcnd2 em 10/02/2016 - 12:46h

Muito bom o artigo razgriz.

É muito bom saber que temos tecnologia muito boa em nosso país, comparando com as de fora.

10!

[9] Comentário enviado por _ZeH_ em 10/02/2016 - 13:24h

Simplesmente ótimo o artigo...

[10] Comentário enviado por hellnux em 10/02/2016 - 15:15h

Ótimo artigo. Parabéns!

[11] Comentário enviado por Freud_Tux em 10/02/2016 - 20:17h

Obrigado pela explicação.

No meu caso, prefiro o ABS.

T+

[12] Comentário enviado por fabio em 12/02/2016 - 15:55h


[1] Comentário enviado por lcavalheiro em 09/02/2016 - 10:52h

Véio, esse seu artigo merece ser publicado em um periódico de grande alcance! Meus parabéns mesmo!


VOL

VOL

VOL

kkk

[13] Comentário enviado por Chloe em 14/02/2016 - 13:05h

Artigo muito bom, parabéns!!!

[14] Comentário enviado por mebelin em 15/02/2016 - 14:36h

parabéns!

[15] Comentário enviado por ferrarezux em 09/04/2017 - 02:08h

Artigo bem esclarecedor.

Fico feliz de saber que tem produto bom no Brasil sim e com preço acessível em comparação aos importados.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts