Hurd - O kernel da GNU

Esse provavelmente será o primeiro artigo de uma série. Nessa série pretendo esclarecer todos os mitos e polêmicas envolvendo o Hurd e mostrar o motivo do seu desenvolvimento ainda hoje e quais as possibilidades que ele pode abrir no futuro. Nessa primeira parte pretendo mostrar os conceitos básicos que envolvem esse polêmico kernel.

[ Hits: 92.129 ]

Por: Leonardo Lopes Pereira em 28/03/2005


O que o Hurd é capaz de fazer atualmente?



O Hurd atualmente vem sendo desenvolvido num ritmo razoável, até pelo seu número reduzido de programadores trabalhando nele, mesmo esse número estando crescendo lentamente.

Atualmente o Hurd é capaz de rodar diversos programas, como o Xfree86, Emacs, GIMP, XFCE, Mozilla... A Debian GNU/Hurd possui aproximadamente 2000 binários (4 CD's) funcionando e existe suporte aos POSIX threads. Existe suporte a diversos sistemas de arquivos (ext2, ufs, fatfs, isofs, jfs, ftpfs).

Mas, em contra partida, existem muitas falhas e faltas a serem sanadas. O sistema, de modo geral, ainda não é estável.
  • Falta otimizá-lo, benchmarks falam em até 8 vezes mais lento que o Linux;
  • Ainda não é possível conectar na internet diretamente por ele, esse problema está mais relacionado com o Mach do que com o próprio Hurd;
  • Ainda existe uma certa dificuldade para compilar alguns programas no Hurd;
  • O suporte a hardware do Mach é ínfimo...

Eu poderia passar anos citando problemas do Hurd, mas acho que o mais importante é que a maioria, se não todos, já estão se trabalhando para serem sanados. Espera-se que boa parte seja sanada simplesmente com o abandono do Mach, isso, pois a maioria dos problemas estão, direta ou indiretamente, relacionados com ele. Atualmente o maior projeto interno do Hurd é migra-lo para o L4 (Microkernel de segunda geração).

Há pouco tempo, o porte para o L4 conseguiu rodar seu primeiro programa, o Banner, uma espécie de Hello World mais moderno. Na verdade não se assuste, o Hurd não terá que ser desenvolvido totalmente do zero, na verdade somente tem que se desenvolver uma estrutura básica de servidores, junto ao L4 que sejam capazes de substituir o Mach, aí se pode transferir todo o trabalho que já foi feito sobre o Mach para o Hurd/L4.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Um pouco de história
   3. Microkernel
   4. O que o Hurd é capaz de fazer atualmente?
   5. Conclusão
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Por que as pessoas geralmente não usam Linux?

A trajetória do Viva o Linux - retrospectiva 2003/2004

Estamos atendendo ao usuário final?

Por que o Linux é uma melhor opção comparado ao Windows?

Karl Marx e a concorrência individual no Viva o Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por Ragen em 28/03/2005 - 23:05h

Olá Leonardo,

Eu a um tempo atras estava discutindo com alguns amigos a sobre utilização de tecnologia *academica* na vida real. É espantoso pensar que muita das tecnologias *base* que utilizamos hoje foram desenvolvidas em sua maioria a quase 2 decadas atras.

Mas o Hurd é um ponta-pé inicial pra que eu Particularmente acho ser um marco na história computacional

Ficou muito bom ser artigo

[]`s

Ragen

[2] Comentário enviado por Bach em 29/03/2005 - 00:09h

Muito bom o artigo falta muita documentação em português a respeito. Artigos como o seu vem nos dah os caminhos das pedras.

[3] Comentário enviado por agk em 29/03/2005 - 16:52h

Está de parabéns, muito bem escrito o artigo. O projeto do Hurd é bastante interessante, no futuro quem sabe não estaremos usando GNU/Hurd ao invés de usar GNU/Linux.
[ ]'s

[4] Comentário enviado por removido em 29/03/2005 - 21:46h

parabéns !!!!
finalmente seu texto saiu ...
:0)

[5] Comentário enviado por Ale_ em 29/03/2005 - 21:56h

Explicou bem, realmente falta doc em pt_br sobre o Hurd.

[6] Comentário enviado por jroliv em 14/09/2006 - 17:41h

Ótimo artigo.
Exclareceu muita coisa.

abraço

[7] Comentário enviado por leandrorocker em 09/08/2007 - 14:07h

Essas coisas me dão medo, se os caras estão apanhando tanto pra fazer o Hurd, como é que o Linus fez o Linux tão rápido??

eu hein hehe medo do Linus

Enfim, muito legal seu artigo, parabéns, quem sabe num futuro estaremos podendo usar de maneira satisfatória o Hurd =)

[8] Comentário enviado por douglas.giorgio em 08/06/2009 - 13:51h

hum

deixa eu ver se eu entendi

nao da para usar internet no hurd?? instalei ele aki

ja ateh desanimei, se for isso msm axo que vou voltar para o freebsd

espero que o hurd evolua muito, mas por enquanto vou ficar aguardando

flw

[9] Comentário enviado por Bach em 08/06/2009 - 15:03h

Se seus drivers de rede estiverem instalados instala o Links ou o lynx e pode acessar a internet mesmo sem um servidor X :D

[10] Comentário enviado por douglas.giorgio em 08/06/2009 - 16:01h

hum, bacana

quais as vantagens dele sobre linux e bsd?? tem ambiente grafico kde ou gnome nele??, quais programas podem ser instalados neles??

ateh hj nunca vi nenhum programa que na hora de baixar tenha a opção para hurd
teria que baixar o fonte e compilar??

[11] Comentário enviado por andersonochner em 10/02/2011 - 21:15h

gostei muito viu, deixou bem claro Hurd pra mim.
Valeeu


Contribuir com comentário