Guia Introdutório do Linux V

Quando você digita um comando, pode escolher em adicionar características para alterar o comportamento do comando. Opções e argumentos são exemplos do que usar para tal mudança. Neste novo artigo da série "Guia Introdutório" veremos o uso dos comandos e que não precisamos ficar intimidados diante da shell.

[ Hits: 46.411 ]

Por: Juliao Junior em 07/08/2007


Edição e conexão de comandos



Para acelerar o uso, a shell possui uma característica muito útil: ela completa expressões parcialmente digitadas. Para usar tal recurso, digite as primeiras letras e então pressione Tab. Alguns termos que a shell completa para você são:
  • Variáveis de ambiente: Se um texto que você digitou começa com o símbolo $, a shell completa o texto com a variável de ambiente da shell atual.
  • Username: Se o texto digitado começa com um ~, a shell completa com um username (nome de usuário).
  • Comando ou função: Se o texto começa com com caracteres regulares, a shell tenta completar o texto com um nome de comando, alias ou função (falaremos sobre alias mais à frente).
  • Host name: Se o texto que você digitou inicia com @, a shell completa o texto com um host name vindo do arquivo /etc/host.

É claro que haverá ocasiões que várias opções estão disponíveis para completar o texto parcial. Se você quiser ver as opções antes de tentar expandí-lo, use a combinação ESC+? (ou seja, a tecla ESC e a tecla ? ao mesmo tempo). Tente o seguinte e veja o resultado:

$ echo $P (tecle ESC+? agora)

Usando o histórico da shell

Já vimos o recurso de histórico da shell. Vamos aprender um pouco mais sobre ele agora.

Depois de digitar uma linha com comandos, toda essa linha é salva no histórico de sua shell. A lista é guardada em um arquivo de histórico, de onde qualquer comando pode ser chamado novamente para o uso. Depois que é chamado novamente, a linha pode ser modificada à vontade.

Para ver a lista de histórico, use o comando 'history'. Digite este comando sem opções, ou pode também ser seguido por um número - isto determina quantas linhas mais recentes serão listadas.

Existem várias formas de trabalhar com tal histórico. Uma delas é usar o comando 'fc'. Digite fc seguido pela linha do histórico visto quando se efetua a ação descrita acima - 164 por exemplo. Então, a linha de comando é aberta em um editor de texto. Faça as mudanças que achar necessário, e quando fechar o editor de texto, o comando rodará.

Você também pode usar um intervalo de linhas com o comando 'fc'. Por exemplo, 'fc 251 260'. Fazendo isso, todas as linhas aparecerão no editor, e após as alterações, feche o editor e veja todas as linhas serão executadas uma a uma.

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Usando o shell no Linux
   2. Rodando comandos
   3. Edição e conexão de comandos
Outros artigos deste autor

Administração de sistema via WEB

APTonCD - Seu repositório portátil

Guia (nem tanto) Introdutório do Linux II

Guia (nem tanto) Introdutório do Linux

Inkscape - Introdução (parte 1)

Leitura recomendada

Chakra Linux - Apresentação, instalação e configuração

OpenLDAP: Instalando um servidor de diretórios com replicação (SyncRepl)

CentOS 5.8 - MySQL Cluster 7.1 + HAProxy

Gerenciando Processos com o Shell

WAJIG, gerenciamento avançado de pacotes em distros Debian-like

  
Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts