Guia Introdutório do Linux V

Quando você digita um comando, pode escolher em adicionar características para alterar o comportamento do comando. Opções e argumentos são exemplos do que usar para tal mudança. Neste novo artigo da série "Guia Introdutório" veremos o uso dos comandos e que não precisamos ficar intimidados diante da shell.

[ Hits: 39.880 ]

Por: Cicero Juliao da Silva Junior em 07/08/2007


Edição e conexão de comandos



Para acelerar o uso, a shell possui uma característica muito útil: ela completa expressões parcialmente digitadas. Para usar tal recurso, digite as primeiras letras e então pressione Tab. Alguns termos que a shell completa para você são:
  • Variáveis de ambiente: Se um texto que você digitou começa com o símbolo $, a shell completa o texto com a variável de ambiente da shell atual.
  • Username: Se o texto digitado começa com um ~, a shell completa com um username (nome de usuário).
  • Comando ou função: Se o texto começa com com caracteres regulares, a shell tenta completar o texto com um nome de comando, alias ou função (falaremos sobre alias mais à frente).
  • Host name: Se o texto que você digitou inicia com @, a shell completa o texto com um host name vindo do arquivo /etc/host.

É claro que haverá ocasiões que várias opções estão disponíveis para completar o texto parcial. Se você quiser ver as opções antes de tentar expandí-lo, use a combinação ESC+? (ou seja, a tecla ESC e a tecla ? ao mesmo tempo). Tente o seguinte e veja o resultado:

$ echo $P (tecle ESC+? agora)

Usando o histórico da shell

Já vimos o recurso de histórico da shell. Vamos aprender um pouco mais sobre ele agora.

Depois de digitar uma linha com comandos, toda essa linha é salva no histórico de sua shell. A lista é guardada em um arquivo de histórico, de onde qualquer comando pode ser chamado novamente para o uso. Depois que é chamado novamente, a linha pode ser modificada à vontade.

Para ver a lista de histórico, use o comando 'history'. Digite este comando sem opções, ou pode também ser seguido por um número - isto determina quantas linhas mais recentes serão listadas.

Existem várias formas de trabalhar com tal histórico. Uma delas é usar o comando 'fc'. Digite fc seguido pela linha do histórico visto quando se efetua a ação descrita acima - 164 por exemplo. Então, a linha de comando é aberta em um editor de texto. Faça as mudanças que achar necessário, e quando fechar o editor de texto, o comando rodará.

Você também pode usar um intervalo de linhas com o comando 'fc'. Por exemplo, 'fc 251 260'. Fazendo isso, todas as linhas aparecerão no editor, e após as alterações, feche o editor e veja todas as linhas serão executadas uma a uma.

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Usando o shell no Linux
   2. Rodando comandos
   3. Edição e conexão de comandos
Outros artigos deste autor

CSS - Manual de Estilo (parte 2)

Distro-VOL: Meta-pacotes e comandos

APTonCD - Seu repositório portátil

Blender - Iniciante (parte 1)

Programação: Uso de funções

Leitura recomendada

Instalando o SmokePing

Diminuindo o cansaço da visão por uso prolongado de PCs, tablets, smartphones ou qualquer dispositivo que emita luz de LED

Teste de distribuições GNU/Linux em pendrive

Mamãe, quero Slack! (parte 3 - final)

A teoria Linux por trás dos acessos e dos atalhos

  
Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts