GPT - Guid Partition Table

Neste artigo, veremos um pouco sobre a GPT (Guid Partition Table), um guia de partição mais eficiente e alternativo à MBR.

[ Hits: 32.776 ]

Por: Perfil removido em 08/07/2013


GPT x MBR



GPT é uma abreviação da tabela de partição do tipo GUID, uma alternativa a Master boot record (MBR).

Comparado com um disco MBR, um disco GPT pode suportar mais de 2 volumes de 2 Terabytes, o que a velha MBR não consegue.

Um disco GPT pode ser básico ou dinâmico, assim como um disco MBR. Os discos GPT suportam até 128 partições primárias ao invés das 4 suportadas pela MBR. Além disso, GPT mantém um backup da partição no final do disco.

Esse tipo de partição é suportada por todos os Windows x64 superiores ao XP, e como o GNU/Linux sempre mostra-se superior, suporta um disco em formato GPT em ambas as arquiteturas (x86, x64).

Este guia de partição foi criado pela Intel para fugir das limitações da MBR. Explicar tudo isso é complexo, mas vocês podem pesquisar um pouco mais sobre isso em alguns sites na WEB.

Abaixo, no próximo passo, vamos formatar e instalar o GPT em nosso disco.

Instalação

O instalador é o mesmo, já usei dois sistemas para fazer a transformação de um layout pro outro (Slackware, Ubuntu, Arch Linux).

* Deixo claro aqui que esta é um operação arriscada e que isso irá formatar o seu disco, portanto, faça um backup dos seus arquivos.

O experimento será feito em um sistema Arch Linux.

O pacote utilizado chama-se gdisk, no Ubuntu e Debian, pode ser baixado normalmente chamando-o no APT por gdisk. No Arch também.

Já no Slackware, os slackers vão ter um pouco de trabalho, pois terão que compilar muitos pacotes e suas dependências (inclusive o GRUB) depois que reinstalarem o sistema (experiência própria).

Agora chame o gdisk:

Coloque o nome do dispositivo, geralmente é "/dev/sda":

Deverá retornar uma tela assim:

Agora aperte o e tecle Enter:

Agora, suas partições serão julgadas a se apagar:
  • Se quiser prosseguir, pressione y e quando reiniciar o computador, seu HD estará zerado e com GPT.
  • Se quiser abortar, aperte n e continue com a MBR.
No exemplo, eu não irei prosseguir, pois estou fazendo um mega download. Agora é "yes" (y) ou "not" (n):

Agora escreva as mudanças em disco e saia, com o comando w:

Agora, reinicie a máquina e instale um sistema!

# reboot

   

Páginas do artigo
   1. GPT x MBR
Outros artigos deste autor

Apresentando o Btrfs - Nova geração de sistema de arquivos para GNU/Linux

TimeShift - Restaure seu Linux com eficiência

Os segredos dos modems

Mozilla Firefox: um guia de instalação para iniciantes

Desvendando o Abiword

Leitura recomendada

Instalação e Configuração de Servidor SSH no Debian

Assistindo vídeos no XMMS

Configurar servidor PPPoE (Ubuntu)

Instalando Debian Lenny no laptop Lenovo ThinKPad SL400

Openfire integrado em uma floresta Active Directory

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 08/07/2013 - 00:47h

Excelente artigo!

[2] Comentário enviado por xmarcusv em 08/07/2013 - 08:52h

Muito bom cara, tive problema no Windows com uma partição, queria instalar o windows num HD de 3 TB mas o bootloader do Windows não aceita GPT. Então tive usar outro HD para boot, já no linux o GRUB aceita. Segue um material adicional muito bom:

http://www.ibm.com/developerworks/br/linux/library/l-gpt/

[3] Comentário enviado por lcavalheiro em 08/07/2013 - 10:34h

Excelente artigo, chapa!

[4] Comentário enviado por albfneto em 08/07/2013 - 19:33h

ótimo artigo, favoritado.

[5] Comentário enviado por removido em 09/07/2013 - 01:13h

Obrigado Izaias, Luíz e Alberto e @xmarcusv ;D

[6] Comentário enviado por rweu em 10/07/2013 - 15:31h

Boa tarde a todos,

Muito bom meu camarada, tomei a liberdade de replicar a sua matéria em Blog
...> http://rweu.blogspot.com.br/2013/07/gpt-guide-partition-table-um-avanco-em.html

Valeu!!

[7] Comentário enviado por Osni em 11/07/2013 - 21:19h

Muito bom, pena que o Windows x86 não aceita esse tipo de particionamento...

Uma pergunta off-topic agora: Como você fez para personalizar a linha de entrada de texto do terminal? Obrigado!

[8] Comentário enviado por Darkteist em 11/07/2013 - 22:44h


[7] Comentário enviado por Osni em 11/07/2013 - 21:19h:

Muito bom, pena que o Windows x86 não aceita esse tipo de particionamento...

Uma pergunta off-topic agora: Como você fez para personalizar a linha de entrada de texto do terminal? Obrigado!

Olá
Nem o x64 em EFI. somente em UEFI

Basta editar as primeiras linhas do arquivo ~/.bashrc .

[9] Comentário enviado por valterrezende em 17/07/2013 - 12:42h

Bom Artigo

Parabens !!!

[10] Comentário enviado por mariojuniorjp em 19/03/2015 - 12:29h


Opa, muito obrigado por ensinar como converter a tabela de partição para GPT. Fiz o procedimento no arch Linux r funcionou perfeitamente. :D

[11] Comentário enviado por freud_1956 em 09/05/2016 - 14:16h

Sr. Removido,
Só um pequeno detalhe sobre o Slackware. Eu uso o Slack e minha distro já vem com o gdisk e o cgdisk por default. Estranho você não ter conseguido.
att.
Frederico


Contribuir com comentário