Conheça o Project Bossanova

Muita gente no universo Linux anda comentando e muitos ainda não fazem nem ideia do que vá a ser, portanto, vou tentar manter vocês atualizados sobre o assunto e explicar um pouco do que, de fato, é esse projeto.

[ Hits: 8.398 ]

Por: Perfil removido em 25/03/2011


Project Bossanova



Primeiramente, devo começar pelo nome, o nome realmente é igual ao movimento/estilo musical Brasileiro, mas não por isso foi baseado no estilo, ambos os projetos (o Project Bossanova e o Movimento Musical) variam da palavra Portuguesa "Bossanova" (português de portugal), o significado dela é "Nova Tendência" e é exatamente isso que o projeto busca.

Essa nova tendência que eles estão buscando é criar um jogo com tecnologia 3D (não o 3D do cinema, o 3D dos games) exclusivamente para Linux, um tanto quanto ousado é verdade, vale ressaltar que o projeto está no início do início e que eles ainda estão decidindo qual gênero de jogo seguir, para depois disso pensar em história, produção e comercialização ou distribuição gratuita do jogo.

Já podemos adiantar que o jogo não será com código fonte livre, devemos lembrar a essência do projeto que é criar um jogo EXCLUSIVO para Linux, liberar o código dele significaria abrir as portas para que, em poucos dias, o game já estivesse liberado para outros sistemas operacionais, como Windows e Mac, por exemplo. Os idealizadores do projeto sabem que isso até vai um pouco contra com a ideologia Linux de ser, porém eles utilizam o contra-argumento de que, se liberarem o código, não existirá um "porque" no projeto.
Linux: Conheça o Project Bossanova
Outro fator interessante é a busca por um jogo de excelência com alta qualidade gráfica e uma forte programação, a busca será por um jogo de última tecnologia, a engine (ou motor) que será utilizado ainda não foi decidido, mas tudo indica que a escolha seja pela Unigine, a mais avançada que fornece suporte para Linux (Oil Rush, que será lançado em breve, é um exemplo criado sobre a Unigine).

Existe uma grande esperança por parte dos usuários Linux que gostam de jogos, deve-se ao fato de que um sucesso sobre o jogo que será desenvolvido pode trazer olhos importantes para o mundo do pinguim, principalmente de grandes empresas e estúdios produtores de jogos, que visualizarão um futuro de mercado para a plataforma.

E o sucesso dependerá muito dos usuários Linux, não somente na hora de jogar, mas no projeto como um todo, isso porque os idealizadores querem os usuários finais participando desde o início, e já começa agora. Clicando aqui você será redirecionado a enquete do projeto que decidirá qual gênero seguir, você pode escolher dentre 4 opções: RPG [Role-playing game], MMO [Massively multiplayer online], FPS [First Person Shoother] e Other [Outros]. (Votem no MMO, por favor! Rsrs).

E claro, se você é programador poderá ajudar ainda mais no projeto, por enquanto ainda não há um sistema de gerenciamento de desenvolvedores e nem mesmo um fórum, isso porque o projeto é muito verde, muito novo, porém existe um formulário de contato no site, se você tem interesse em ajudar, envie sua mensagem informando alguns dados de contato para que, quando disponibilizarem sistemas de interação entre programadores eles possam entrar em contato com você!

Fica a grande torcida do Gameux pelo sucesso do projeto, é realmente muito animador ver idealizadores e programadores se empenhando em crescer o mercado de jogos para Linux, divulgue entre seus amigos para que eles também votem na enquete e caso conheça um programador, encoraje-o a participar do projeto!

Ah, por enquanto você pode seguir a página no Facebook do projeto e segui-los no Twitter. Não deixe também de acessar o site oficial e se inscrever na newsletter:
Fonte: http://gameux.net/?p=622

   

Páginas do artigo
   1. Project Bossanova
Outros artigos deste autor

Formatando o bash com cores e efeitos

Usando o FreeBSD como desktop

Consegue guardar um segredo?

PostgreSQL 9.4 - O conceito de Role

Acessando a Internet 3G da Claro no Ubuntu e no Debian de maneira simples

Leitura recomendada

Jogos no Arch Linux - Porque nem tudo é tela preta!

Levelhead - Um jogo Print & Play (realidade aumentada)

Faça um Steam Link com seu Raspberry Pi

T.E.G. :: WAR do tabuleiro para o Linux

Criando um servidor de Ultima Online

  
Comentários
[1] Comentário enviado por cruzeirense em 25/03/2011 - 14:03h

Achei estranho o projeto não ter código aberto. Neste caso vai estar competindo com grandes empresas produtoras de Games e acho que não vai emplacar, a não ser que o jogo realmente seja muito bom.
No fim as contas não vai ser nem livre e nem gratuito.

[2] Comentário enviado por MilbolTylerDurde em 25/03/2011 - 15:30h

^ Talvez. O Projeto poder ter futuro ;D!

[3] Comentário enviado por CerberusBH em 25/03/2011 - 18:13h

Interessante!
Vale lembrar que quando se desenvolve para Linux, isso não te obriga a liberar o código-fonte de seu projeto.

[4] Comentário enviado por eldermarco em 25/03/2011 - 18:44h

Eu acho meio estranho esse negócio de não liberar o código fonte do jogo e dizer que se está trabalhando em prol do Linux. Mas é compreensível em parte. Acho que se der mesmo certo o jogo (e espero que seja de excente qualidade desde o início ou as coisas tenderão a fracassar logo..), os desenvolvedores podem, depois de um tempo suficiente, liberar os fontes. Assim que estiveram alcançado aquilo que queriam.

[5] Comentário enviado por brian_ch em 26/03/2011 - 01:25h

Querer que ele seja apenas para GNU/Linux é estranho, por que isso? Acaba sendo contra a ideia de liberdade que nós temos.

Uma das perguntas da FAQ no site é interessante:
"How can I contribute to this project?

If you're a writer, programmer, artist, musician or possess any other awesome talent and want to contribute, then we're totally interested."

Se essas contribuições forem pagas, tudo bem, mas se eles esperam atrair programadores e outros profissionais só para 'colaborar' acho que não vão ter muitos interessados, quem vai ser louco de ser voluntário num software fechado?

Fora que jogos 3D no Linux não são novidade, principalmente nos fps(um ótimo exemplo comercial é o DOOM 3), além de outros como torcs, speed dreams, flight gear, etc... (que, embora não tenham um realismo fotográfico, no geral são bem satisfatórios).

captcha: Blender rsrsrs Bem apropriado.

[6] Comentário enviado por removido em 26/03/2011 - 01:33h

Só atualizando que a enquete já foi encerrada, na realidade foi encerrada uns 2 dias depois de eu enviar a postagem ao Viva o Linux, mas demorou um pouco pra ser aprovada...

Sem mais delongas, o resultado ficou assim:
RPG (47%)
FPS (27%)
MMO (16%)
Outros (14%).

Também acho que existe um pouco de contravenção em manter o código fechado, mas entendo o lado dos idealizadores do projeto que querem manter o game fechado para usuários Linux, liberar o código é liberar o jogo para todas as plataformas.

E ninguém divulgou nada sobre preços, ou sequer se será cobrado algo na hora de comercialização do jogo, isso tudo é assunto futuro, temos que esperar os próximos capítulos.

[7] Comentário enviado por nelson777 em 26/03/2011 - 17:08h

Defective By Design!

Sem código fonte, é só mais um software comercial pra piorar a situação. Quer contribuir pra GNU/Linux ? Incorpore a liberdade dentro de vc. Enquanto não fizer isso, Windows é o melhor SO pra vc.


[8] Comentário enviado por removido em 27/03/2011 - 03:16h

Se for um FPS descente eu sou o primeiro a comprar. Pelo que eu to vendo aqui o pessoal acha que vão trabalhar musicos, designs, programadores e não deve ser cobrado nada, a por favor é esse tipo de mentalidade que ferra eu ainda uso windows pra jogar e tenho costume de comprar os games, agora o pessoal quer tudo de graça, deve ser por isso que já saiu steam pra mac e nem sinal de sair pra linux.

[9] Comentário enviado por brian_ch em 27/03/2011 - 08:46h

Vitor, se você ler atentamente os outros comentários, verá que ele ser pago ou não quase que não é nem citado, o que está incomodando é que terá o código fechado.

[10] Comentário enviado por eldermarco em 27/03/2011 - 11:15h

@victorpfarias, Não existe nada a ver com o preço a discussão. Como foi citado pelo colega acima, o problema reside em um modelo onde o software fornecido term seus fontes fechados e não se encaixa em um modelo Open Source ao passo que a ideia parece justamente valorizar esse modelo, o que faz a coisa parecer irônica. Mas por outro lado, creio que compreendo o pensamento dos idealizadores do projeto e eles querem fazer a mesma coisa que ocorre do lado oposto: desenvolver um software(jogo, pra ser mais preciso) que somente rode na plataforma GNU/Linux e não dê opções para que outros usuários possam utilizá-lo em outros sistemas. Ora, essa não é a "desculpa" de muitos usuários para não vir para o Linux? De que tal jogo que existe em sua plataforma não existe no Linux? Pois bem, agora teríamos também uma desculpa para não migrar para o Windows, por assim dizer: Tal jogo que gostamos não existe no Windows e ao mesmo tempo, se um usuário querer aproveitar ele, terá de migrar de sistema. Isso deverá mostrar também a muitos usuários que o GNU/Linux é sim um sistema de qualidade, pode abrigar qualquer jogo que quiser ou qualquer software que quiser, desde que exista boa vontade por parte das empresas de software/jogos para isso.

Pelo menos, é assim que entendo o projeto. A minha colocação a respeito é que se esse objetivo for alcançado, ainda que em apenas um pouco, o código seja aberto mais tarde. Em relação ao preço, podem cobrar por ele sem problemas, muitas empresas lucram com software livre de alguma maneira e se existe alguma forma de lucrar com esse jogo -- o que seria bom para estimular ainda mais seu desenvolvimento --, que ocorra! Eu só não digo que compraria esse jogo porque games é uma coisa que eu quase nunca mexo. Mas se fosse o caso de ser apenas para ajudar, poderia fazê-lo sem problemas, desde que tenha a garantia de que esses objetivos que citei acima sejam de fato os objetivos da equipe de desenvolimento.

[11] Comentário enviado por dbahiaz em 28/03/2011 - 11:27h

Tem uma musica do Inocentes que diz: "Violência gera violência...Plantando e colhendo".

Eu até tinha imaginado o mesmo que o eldermarco escreveu, mas se for isso eu não acho que seja o caminho correto, usar do mesmo artificio para atrair novos usuário ou seguidores, seria melhor assumir o código fechado, fazendo um game que vale a pena ser pago e pronto! Compra e usa quem quiser, eu entendo que a maioria migra, usa e colabora com Linux justamente por ter o código aberto.
Supomos que o jogo seja um sucesso e atraia milhares de usuário e outras empresas começam a investir e tudo começa a ser fechado e a justificativa passe a ser: se quer usar ? venham pra o Linux! Não é isso que Maçã e a Janela faz desde sempre?

Sem sentido! Ao menos por enquanto.

[12] Comentário enviado por bitetti em 28/03/2011 - 13:49h

Vejo q tem gente motivada, mas o que me intriga é o planejamento da coisa.

Ha 2 anos comecei um planejamento de um jogo inteiramente em Linux. A minha escolha foi pelo fato de me identificar com a plataforma, apesar das imensas e monstruosas criticas (geralmente mau fundadas ou historinhas de gente que se empolgou com Linux no inicio da expansão).

Oque notei é que pra se fazer um jogo, precisa de um bom planejamento. Por exemplo, eu calculei um modelo 3D por semana em low poly, e teria algo fechado em 6 meses à 1 ano... ainda estou caminhando.
Você pode estar achando estranho eu falar sobre organização, mas é isso que me aparenta pelo fato de vocês não terem um estilo definido ainda.

Essa percepção é um pouco desencorajante, digo isso pq já vi centenas de projetos com intensões grandiosas não sairem nem do planejamento.

Dica, ponto pra vocês por usarem Drupal, mas falta um link de feed ou algo mais simples para linkar o site do projeto.

Como vocês, o meu game tb não é OpenSource, sem desculpas filosóficas apenas exercendo meu direito a proteger meu trabalho intelectual, mas estou deixando partes em OpenSource no GitHub como a I.A.
Se tiverem interesse em Lua me procurem.

[13] Comentário enviado por removido em 28/03/2011 - 21:46h

Sendo de beneficio do GNU/Linux eu apoio.

[14] Comentário enviado por removido em 10/05/2011 - 05:36h

Nossa! Bacana! Até favoritei este artigo aqui para poder acompanhá-lo melhor!



Contribuir com comentário