Estratégias de backup e ferramentas livres

Este artigo ilustra as estratégias de backups, seus tipos, qual escolher e descreve as principais ferramentas livres utilizadas para resguardar seus dados. Ele não tem o intuito de ensinar como realizar o backup propriamente, pois isso já é amplamente divulgado em sites e literaturas especializadas. O intenção então é instruir o leitor a buscar as ferramentas adequadas para as situações citadas.

[ Hits: 31.198 ]

Por: Perfil removido em 08/06/2007


Qual tipo de backup escolher



A questão que surge ao conhecermos os tipos de backup é "qual tipo escolher?". A resposta depende da importância dos dados para a empresa. Uma boa tentativa é fazer os dois tipos de backup a cada backup completo realizado, pois dependendo da necessidade, um ou outro pode servir melhor e com maior segurança. Previna-se ao máximo e lembre-se da lei de Murphy.

Mas nem todas as empresas podem arcar com os custos de uma prevenção "a prova de falhas", então um estudo mais detalhado do volume de dados e das práticas da empresa pode revelar uma estratégia inteiramente personalizada.

Ferramentas livres

O tar é um comando que empacota e desempacota arquivos. Ele não faz a compactação, pois esta é uma tarefa para os compactadores.

Os compactadores mais comuns são gzip e bzip2. Eles possuem uma limitação: não compactam mais de um arquivo por vez. Essa limitação justifica a existência do comando tar, pois uma fez que vários arquivos são empacotados em um só, qualquer compactador poderia ser usado sobre esse pacote.

Arquivos que são empacotados e em seguida compactados normalmente possuem, dependendo do compactador utilizado, as extensões .tar.gz, .tgz ou .tar.bz2 (gzip para os dois primeiros casos e bzip2 para o último).

Para fazer backups de todo sistema de arquivos em um dispositivo normalmente usamos o dump, que grava diretamente em blocos de dados os dados especificados, ou seja, com ele não há cópia de um arquivo ou dois, e sim, de um sistema inteiro (incluindo diretórios e subdiretórios). O comando restore é usado para restaurar os dados guardados com o dump. A mídia mais usada com esses comandos é a fita DAT.

Quando a mídia disponível é magnética, podemos utilizar o comando cpio para trocar arquivos entre máquinas. Ele é bastante versátil e oferece muitas possibilidades de backup, tanto para sistemas inteiros quanto a arquivos e diretórios. É original do Unix.

De maneira semelhante atua o comando dd, que copia arquivos, discos e partições para outros arquivos, discos e dispositivos de bloco. É muito utilizado para copiar o Master Boot Record para preservá-la, pois ela possui informações importantes para a inicialização (boot) dos sistemas operacionais. É ela que após o Power On Self-Test (feito pela BIOS) indica onde e como carregar o S.O.

Em todos os casos citados é muito comum o uso de scripts para automatizar o processo de cópia, portanto é muito oportuno saber codificá-los.

Dispositivos de backup

Mostra a correspondência de dispositivos lógicos e físicos para realização de backups nos sistemas Unix-like.
Unidades Físicas -   Disposit. com Rebobinação - Disposit. sem Rebobinação
1º drive SCSI    -   /dev/st0                  - /dev/nst0
2º drive SCSI    -   /dev/st1                  - /dev/nst1
1º drive ATAPI   -   /dev/ht0                  - /dev/nht0
2º drive ATAPI   -   /dev/ht1                  - /dev/nht1
drive de disco   -   /dev/ft0                  - /dev/nft0

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Estratégias de backup
   2. Qual tipo de backup escolher
Outros artigos deste autor

Como realizar migração de Windows para Linux em uma empresa

Multiboot pelo pendrive usando grub2: instalando várias distros a partir de uma unidade de armazenamento móvel

SparkleShare - Uma alternativa livre do Dropbox

Configure seu modem SmartAx MT810 no Ubuntu

soundKonverter - o maravilhoso conversor de áudio

Leitura recomendada

Embutindo legenda e fazendo autoração de um vídeo para DVD

Entendendo os números binários

Instalação e configuração da zsh no Gentoo GNU/Linux

As novidades no MenuetOS 2007

Formatos de áudio sem perda sonora (lossless)

  
Comentários
[1] Comentário enviado por dockism em 08/06/2007 - 16:17h

Tava precisando ler, algo sobre isso
Mas fiquei ainda me questionando, como fazer backup? qual programa usar?
Queria um para copiar todo o meu sistema de arquivos "/"
para "/media/hdb"

Como proceder?

[2] Comentário enviado por removido em 09/06/2007 - 00:05h

Amigo, publiquei um script que pode lhe ser útil:
http://www.vivaolinux.com.br/scripts/verScript.php?codigo=2775.
Dê uma olhada nele e o adapte ao seu caso.


Contribuir com comentário