Esgotando os recursos

Este artigo não tem a intenção de esgotar o assunto e sim auxiliar os novos administradores de sistemas a verificar recursos em nível de hardware. A motivação parte daqueles que, de forma desnecessária, solicitam upgrade de hardware, onerando as instituições que trabalham ou tem seus servidores carroçando, mas não sabem qual o motivo específico da lentidão. Para teste foi usado o FreeBSD RELENG 7.2 RELEASE.

[ Hits: 21.467 ]

Por: cristofe coelho lopes da rocha em 21/01/2010


I/O Status



IOSTAT(1) - I/O Statistic

O iostat verifica a demanda de acesso as controladoras. De difícil visualização, pode ser melhor compreendido aplicando o comando direcionado a porta física. Desta forma você poderá verificar se sua máquina esta suportando a demanda de gravação e leitura no discos entre outros recursos.

# iostat -w 2 ad6
 tin tout  KB/t tps  MB/s  us ni sy in id
   4   65  6.27 117  0.72   0  0  6  1 92
   0    0  4.47 806  3.51   5  0 65  4 26
   0    0  3.83 882  3.30   7  0 46  6 41
   0    0  3.38 822  2.71   4  0 55  4 37
   0    0  4.08 784  3.12   2  0 55  7 36
   0    0  3.95 903  3.49   4  0 57  2 37
   0    0  3.37 901  2.97   7  0 61  5 26

O parâmetro -w indica que será aplicado a cada 2 segundos para o disco slice ad6.

Se você for um pouco esperto poderá fazer um shell script e agendar para executar e logar no horário de maior demanda.

Descrevendo os campos importantes.

tin tout KB/t tps MB/s us ni sy in id
  • tin - Caracteres lidos pelo terminal.
  • tout - Caracteres escritos pelo terminal.
  • KB/t - N de Kbytes por transferência.
  • tps - Transferência por segundo.
  • MB/s - Megabytes por segundo.
  • us - CPU utilizada pela transferência.
  • sy - CPU utilizada pelo sistema.
  • in - Tempo de interrupção.

O KB/t - N de Kbytes por transferência deve auxiliar na tomada de decisão. Contudo deve ser observado que estes números podem demostrar a alta taxa de requisição ou processamento, ou seja, mostrar onde está o gargalo do sistema. O que não significa que deve ser imediatamente trocado, e sim efetuado um tunning para melhorar o desempenho do sistema nesta plataforma de hardware. Esgotando os limites de tunning deve ser levantado a demanda para então realizar a compra.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Evitando vexame :-(
   2. Verificando o limite de disco
   3. I/O Status
   4. Status geral
Outros artigos deste autor

Festa com SQL injection

Backups com TAR e DUMP

Melhorando o nível de segurança com chflags

Alta disponibilidade com CARP

Um dia depois da inundação

Leitura recomendada

Guia pós-instalação do Slackware - edição 2013

Abordagem de controle de banda com QoS

O que há de novo no Linux Mint 12?

Gerenciadores de Pacote e Repositórios

Instalando o Arch Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por ffranca em 21/01/2010 - 18:46h

Olá muito legal o seu artigo, poderia modificar a opção do df para "df -h" o h seria de leitura humana.

[2] Comentário enviado por cristofe em 24/01/2010 - 16:01h

Muito bem, Ffranca, agradeco pela contribuicao. Lembrando que recurso tipo: TOP PS também são bastante interessante, para evitar dúvidas se o problema será de Hardware ou algum processo que esta requerendo muito recurso. Abraço

[3] Comentário enviado por cristofe em 24/01/2010 - 16:03h

Muito bem, Ffranca, agradeco pela contribuicao. Lembrando que recurso tipo: Informações do tipo Uptime e cpu e mem podem ser aqdquiridas com o TOP e PS. São bastante interessante, para evitar dúvidas caso o problema seja Hardware ou algum processo que esta requerendo muito recurso. Abraço

[4] Comentário enviado por cytron em 25/01/2010 - 01:57h

procinfo também é útil, muito bom mesmo, mostra memória (free), data e hora do boot, carga média do sistema, algumas outras coisas e até uso de irq.


Contribuir com comentário