Escolhendo a distribuição ideal para você

Será que você está usando a distribuição que melhor adapta a suas necessidades? Apreenda a escolher a distribuição do resto de sua vida.

[ Hits: 42.918 ]

Por: Rafael Ferreira França em 18/04/2005


Introdução



Em minhas longas caminhadas pelo mundo da internet e pelo mundo Linux me deparei com inúmeras distribuições, criadas tanto para usuários domésticos, avançados, hackers, servidores, etc. Devo dizer que experimentei a grande maioria, mesmo que apenas por algumas horas.

Há alguns anos Linux era coisa de freak, usuários domésticos não conseguiam usá-lo de maneira alguma. Não apenas pela falta de compatibilidade com a grande maioria do hardware vendido no Brasil, mas também porque o Linux era difícil e denso. Qualquer instalação levava pelo menos 15 minutos.

Hoje, graças a grande mobilização da sociedade open source mundial, o Linux está cada vez mais fácil e o número de usuários domésticos está aumentando ainda mais. Por isso, uma distribuição deve ser fácil, mas poderosa. Esse é o segredo para sobreviver atualmente.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Estou começando agora...
   3. Quero apreender mais!
   4. I'm the best
   5. Conclusão
Outros artigos deste autor

Programando: Escolhendo a melhor opção

Linux para máquinas antigas - Que distribuição escolher?

Windows Vista vs Linux vs Mac

Leitura recomendada

Software Livre: Migração de mentalidade

Preconceito x Mente aberta

ROI em TI

FAQ do SO GNU/Linux

Software Livre e a liberdade de aprender

  
Comentários
[1] Comentário enviado por feraf em 18/04/2005 - 16:52h

Só discordo de quando você fala que não existem jogos para Linux. Mesmo aqui no VOL existem muitos artigos de como instalar jogos famosos, e alguns não tão famosos mas que mesmo assim são excelentes. Para quem gosta de RPG, tem o Neverwinter Nights e o Battle of Wesnoth (se não me engano tem um artigo aqui no VOL a respeito, http://www.wesnoth.org), ação 3D, tem o Doom 3 e o Doom Legacy (clássico), e tem o American Army tb. Mais jogos podem ser encontrados em:
http://www.happypenguin.org/

Felipe

[2] Comentário enviado por ialeixo em 18/04/2005 - 18:09h

Muito bom artigo, só lamento por não ter visto antes, assim não teria apanhado tanto do Slackware ... rs.

[3] Comentário enviado por removido em 18/04/2005 - 18:37h

Desculpe a franqueza, mas achei seu artigo um tanto quanto superficial. Afinal, na chamanda você avisa "...Apreenda a escolher a distribuição do resto de sua vida." E pelo resto da vida é muito tempo, concorda?

Então eu pergunto: e quanto aos outros aspéctos que envolvem a escolha? Por exemplo, acho muito importante escolher uma distribuição que rode bem, num hardware mais ou memos potente. Qual configuração mínima necessária de hardware para as principais distros?

Temos aqui no VOL, muitas dúvidas quanto qual distribuição escolher para determinada configuração de hardware, sobretudo as configurações mais modestas. Este é um tema bom e que deveria ter sido explorado.

Também tem a questão do suporte. É bem legal saber que hoje praticamente não há excessões quanto à suporte em língua portuguesa, mas esta é uma vantagem importante de algumas distros mais populares. E nem todas possuem essa vantagem. Um bom exemplo de suporte, o Kurumin, que uso e divulgo, tem, dentre outras coisas, dois livros inteiros sobre Linux e sobre ele mesmo, disponível para os interessados via donwload ou leitura on-line.

Outra ponto que julguei falho no seu artigo, foi a falta de informações sobre as distros que você mesmo sugeriu. Não notas sobre quais pacotes estão disponíveis, forma de instalação (se gráfica ou modo texto e grau de dificuldade pra instalar. Penso que isso deveria ter sido mais detalhado. Afinal, você afirma que experimentou quase todas as distros.

Sei também que há distribuições, por exemplo, voltadas para gamers, designers, escritório...Tem havido alguma especialização e isso não foi mencionado. O grau de especialização é tal que, por exemplo, há o MoviX2 com apenas 44 MB, que transforma o micro numa máquina dedicada à exibição de vídeo e áudio e só.

Por fim, vc diz que ama o Conectiva, que é o primeiro amor da sua vida, etc, etc. Mas na sua ficha você diz "Amo o Linux. Em particular o Slackware. Como amor não se explica eu não sei porque ... mas para mim definitivamente a Slackware é a melhor distribuição do mundo."

Romeu, Romeu. Está enamorado por duas distribuições?

Bem, foi essa a minha impressão.

Boa sorte!

Wesley Caiapó

[4] Comentário enviado por Erabmasik em 18/04/2005 - 19:24h

muito bom o artigo, bom mesmo, bastante introdutório
e concordo com a ultima parte sempre voltamos a distro que tivemos amor a primeira vista
no meu caso já me mandaram mudar pra conectiva, mas tou vendo que não largo o kurumin por nada :D
ainda masia gora que peguei o jeito
e até dentro do proprio kurumin já escolhi a versão que mais gostei :D
parabens e matenha o bom trabalho, abraço

[5] Comentário enviado por leoberbert em 18/04/2005 - 19:26h

Cara ficou bom seu artigo, mas tenho que ressaltar que nem sempre oq vc vê primeiro é o que lhe agrada, pois também comecei com conectiva e nunca gostei dele, sempre o achava um lixo, foi depois de usar também o mandrake e kurumim que me deparei com o slackware e falo a verdade, não o troco por nada e nenhuma distro.
Nem sempre o primeiro é o melhor!

Mas ta de boa o resto do conteúdo!

Vlws,

Leonardo Berbert

[6] Comentário enviado por trolah em 18/04/2005 - 19:43h

Ficou muito bom, porém achei que vc tratou muito o slack como um bixo de 7 cabeças.
A primeira distribuição q eu usei foi slack, e olha q na época era bem mais raça que hj, porém sinto muito mais a vontade com o Debian, muito util e estável =]

Ah, tb achei q vc esqueceu otra distribuição em destaque ultimamente, o gentoo, que querendo ou naun pod c dizer q eh o linux mais otimizado de hj.

[7] Comentário enviado por staroffire em 18/04/2005 - 19:54h

Eu discordo, nunca achei o Slack tão complexo, comecei com ele, me irritei um pouco com as configuracões, passei por Conectiva, Fedora ,Kurumin (nojo) e Kalango (+nojo) e acabei voltando, nenhuma se compara com o Slack, não é preconceito, é que as outras distros "mandavam no pc" a frase do pro foi slack boa e é verdade! Acho uma ótima distro pra comecar e terminar, é só não ter preguica ! :-)

[8] Comentário enviado por removido em 18/04/2005 - 20:27h

Bom Não gostei do artigo achei um tanto quanto o titulo não bate com o texto, o texto ta mais para uma linha de distros para utilizar nada mais creio que descrever a distro e mostralas bateria mais e não falar de uma linha de distros!

[9] Comentário enviado por BillieeoLobo em 18/04/2005 - 20:54h

Me desculpe pessoal se não agradei muito, porém o intuito é apenas auxiliar os indecisos e novatos. O Slackware para mim é facil, porém para usuários que tentei introduzir é realmente complicado. A respeito de um amigo que comentou a respeito do hardware, devo dizer que esse não foi meu objetivo, porém tenho um artigo na fila que é para somente computadores antigos. Com as distribuições bem mais detalhadas e em que tipo de hardware funcionam legal.
Um abraço,
Billie

[10] Comentário enviado por tagallo em 18/04/2005 - 22:31h

Ish parece que a galera nao curtiu muito seu artigo, camarada :P

Como vc, eu tb já testei varias distros, durante varios anos. A que eu mais gostei foi o slackware, achei a mais facil, por uma simples razao, vc sabe o que ta acontecendo. Pra mim é bem mais dificil usar um configurador grafico cheio de opcoes espalhadas e organizadas de uma maneira as vezes nao muito clara, do que editar um arquivo de configuração. Acho que primeiro vc tem que descobrir que tipo de usuario vc é, pra depois ver qual distro se molda melhor ao seu perfil. No final, um usuario avançado (nao necessariamente experiente), usa um determinado conjunto de programas, que nem sempre estao diponivel na distro adotada. Se vc considerar uma distro como uma coleçao pré compilada de programas + uma filosofia de integraçao, entao quem acaba fazendo sua distro eh vc, depois de certo tempo. Entao o que sobra eh a tal filosofia... isso que vc deve ver qual te agrada mais. Bom, preciso ir agora, depois continuo o comentario :D

[11] Comentário enviado por gossip em 18/04/2005 - 23:11h

Salve Rafael,

Em janeiro de 2004 surgiu um novo projeto chamado Kurumin Games. Esse projeto é encabeçado por um mineiro chamado Antônio M Gomes, também conhecido no mundo underground como "Tonywalker". O projeto é baseado na distribuição do Kurumin e possui dezenas de jogos pré-selecionados. Vale a pena dar uma conferida, segue o link do site oficial do Kurumin Games :

http://www.kurumingames.cjb.net/

Um abraço,
Guilherme Machado
Curitiba/PR

[12] Comentário enviado por simon em 19/04/2005 - 00:16h

Vou tentar ser claro:

Seu artigo não só me decepcionou, cmo também ofendeu, sim, ofendeu, pois eu comecei com Slackware, e sempre vi barreiras e mais barreiras, mas não na utilização do Slackware ( que me foi tão natural que eu demorei um mês para instalar o X), mas na aceitação! Sim, pois o que você acaba de fazer foi colocar na cabeça de milhares de pessoas (sim, milhares, veja como o site cresceu...) que Slackware é difícil e complicado, que é complexo! Complexo é tudo o que NÃO é, sim, pois o logo máximo do Slackware é: Because it's simple, because it woks! (Pq é simples, pq funciona), então chegar para um cara que já ouviu dizer que Slackware é coisa de nerd, hacker, freak, etc... que é complicado, depois de ter dito que usou, passa uma impressão pior do que dizer que não conhece, mas que acha que é complexa ou não. Para se ter idéia da "má fama" do Slackware com iniciantes:
Um amigo que estava adim de começar no Linux World me pediu para ajudá-lo, eu indiquei o Slackware, mostrei como era, o ideal por trás e como ela funcionava, ele adorou, e até hoje é do Slackware que ele gosta, porém, quando foi falar com o professor dele, usuário de Conectiva (desculpe-me muito quem gosta dessa distribuição, mas eu a odeio, perdendo apenas para kurumin e kalango) que não fizesse isso, pois Slackware era uma distro para quem trabalha com servidores, pois ela nem vem com X server!
Eu só me pergunto como alguém que usa uma distribuição que nem sequer pode compilar ( eu até hoje fico pasmo em lembrar a menssagem de erro que dá quando você tenta: Sorry, but you gcc is not allowed to compile binaries!!) pode falar mal do Slackware, que para quem não sabe, foi a primeira distro disribuida em larga escala, a primeira famosa, e a única que continua com seus ideais até hoje, não é como certas distros que "acabaram" por motivos comerciais ou por querer ser dona do Unix ( Isso mesmo, nem se esconda, SCO:P)
O que você fez nesse artigo é a última coisa que alguém que supostamente defende o Software Livre, o Open Source, deveria fazer!
Nós devemos pregar a liberdade de escolha, sim, e não o prediletismo subjugando a razão, como você demonstrou aqui, pois por mais que eu use Slackware, goste de Slackware, eu não indico Slackware quando alguém me pergunta:
Que distro eu devo usar?
Eu digo sempre, e não me arrependo, que você deve usar a distro que mais te agrada, se você gosta de usar o detestável Kurumin (é um prazer poder dizer que é detestável sem medo de represálias, pois isso é absolutamente verdade:P) ou um Conectiva (o tipo de distro que acho inútil, pois é baseada em outra e no lugar de melhorar a inicial, a deteriora ainda mais, e Red Hat já não é bom:() tudo bem, cada um usa a distro que gosta, agora, se você quer performance, vai depender do seu hardware, claro, se o cara tem uma conexão boa, vontade de aprender, tempo livre e um hardware legal, eu indico o Gentoo (até para iniciantes), ou o Arch Linux se seu 686 não tem uma net tão boa, ou você não quer configurar uma distro toda à mão, e por fim o Slackware, se o que você quer é conhecimento e controle.
Concluindo, a única parte agradável e coerente de seu artigo foi a frase:"- Computador você é burro! Quem manda aqui sou eu! "
Seu texto foi ofensivo, anti-didático e discriminativo, acho um deslize da moderação tê-lo publicado, espero que você "aprenda com seus erros" e se torne uma pessoa mais aberta...

[13] Comentário enviado por fabio em 19/04/2005 - 01:11h

Simon,

O intuito de um artigo não é o de ser a mais pura verdade, principalmente artigos sobre temas abertos para debate e quando falamos sobre diferenças entre distribuições, pior ainda.

Não considerei o texto ofensivo, anti-didático nem discriminativo, muito pelo contrário, é um texto opinativo e todos tem o direito de opinião, assim como você o fez através de seu comentário.

Nunca haverá um artigo nessa linha que agrade à todos, mas tenho que certeza que esses e os demais que estão por vir sempre trarão algo de positivo. Vamos lá, veja a quantidade de comentários opinativos que o artigo resultou. Citaram o site happy penguim, as distribuições MoviX2 e Kurumin Games. Enfim, artigos com temas similares sempre carecerão de comentários de quem os lê para seu complemento. Se mantivermos uma linha de debate sem levarmos as coisas para o lado pessoal, teremos no conjunto texto + comentários uma bela fonte de consulta e formação de opinião.

Você foi infinitamente mais ofensivo que ele ao chamar o Kurumin de detestável e o Conectiva de inútil por exemplo. Lhe garanto que a iniciação de 70% dos que estão lendo esse artigo com Linux foi feita a partir de uma dessas duas distribuições. Eu mesmo comecei com o Conectiva 3.0. A Conectiva foi a pioneira na difusão do Linux no país, a Revista do Linux prestou serviços importantíssimos na formação de opinião dentro de empresas de grande porte, a Conectiva migrou grandes corporações para o Linux, como é o caso do banco Banrisul e ajudou a tomarmos o Linux como sistema operacional confiável dentro da política. O Kurumin revolucionou o Brasil com o conceito de live CD. Se não fosse o Kurumin com seu portal e fórum, tenho certeza que nem 10% dos que veneram live CD saberiam o que significa isso hoje em dia.

Essas distros tem defeitos? Sim, muitos. Mas o crédito que elas tem por seus serviços prestados é incaculavelmente superior ao descrédito de seus pontos fracos. E lhe digo mais, Slackware é uma puta distribuição, mas a arrogância de uma parcela de seus adeptos é um dos maiores fatores negativos para a imagem do Linux não só no Brasil, mas no mundo inteiro. Sempre que há debate sobre distribuições, lá estão os usuários de Slackware causando flame-war.

Concluindo, a partir de uma iniciação com Linux, seja ela feita por Red Hat, Mandrake, Conectiva ou Kurumin, aí sim essas pessoas passam a ter contatos com Knoppix, Debian, Slackware e afins. Daí ela terá base o suficiente para poder escolher seu sabor predileto para "o resto da vida". Mas não vamos desmerecer as distros para iniciantes. Concordo com a opinião do autor do artigo, Slackware não é pra iniciante, mas isso não quer dizer que ela não seja (muito) boa.

[]'s

[14] Comentário enviado por simon em 19/04/2005 - 01:35h

Bem, a respeito de seu comentário:

Você não deixa de ter razão, mas claro que o ponto de "amedrontar" iniciantes a respeito de Slackware é mais comum que as flame-wars (das quais não participo, nem concordo), o fato de eu não gostar de Kurumin é um opinião fundamentada em experiência própria, com a qual nimguém tem de concordar, se o meu texto foi de alguma forma ofensiva a alguém deixo aqui minhas desculpas, não tenho o objeivo de ofender nimguém em nenhumo momento, nem tive o interesse de desmerecer o trabalho de ninguém afinal, pessoas como o Morimoto se dedicam um tempo do cacete (desculpem a palavra:P) para fazer uma distro com o Kurumin, pois tem pessoas que realmente precisam dela (eu mesmo já fui salvo por ele um vez, em que precisava redimensionar um disco e o qtparted foi a salvação:P), mas um fato ( no qual você também incorreu, mas é usa opinião e não tenho o objetivo de mudar isso:P) foi o de dizer que Slackware é não é para iniciantes, isso sim é infundado, afinal, quem vai dizer se quer ou está apto a começar com o Slackware é o próprio usuário, pois eu comecei com Slackware, conheço pessoas que começaram com Slackware, e pretendo ajudar para que isso continue acontecendo, o mesmo faço com qualquer outra distro "mística" dita "difícil", como é o caso da Gentoo, que também é , digamos, "difamada" por pessoas de menor conhecimento por não ter um ainstação simples (eu discordo disse em parte, poi achei mais simples de instalar que o Debian, por exemplo, afinal, simplissidade != facilidade:P) e eu ajudo quem quiser começar por Gentoo também, ou por Kurumin, Kalango, ou qualquer que seja a distribuição que você se agrade ou que você tenha acesso, você começa com o ue quiser e morre usando o que quiser:P Isso é Software Livre, liberdade acima de tudo, eu tento ensinar de maneira a dar mais liberdade, dar a pessoa uma liberdade e uma base para que ela crie sua própria opinião, não tento impor a minha de qualquer maneira, afinal, estamos aqui para pregar a liberdade, não a idolatria, não sou nenhum Linux Zealot, mas acho um sistema com um bom potencial e como agora é o "OS da moda", terá um crescimento cada vez maior ao contrário de sistemas com o FreeBSD (infelizmente, mas sempre se pode rir da M$, afinal, tem código BSD no Windows:P), que apesar de ser "responsável" pelo surgimento da Internet (tudo bem que não foi o FreeBSD, mas ele é o decendente direto:P) não tem tanto impacto na sociedade!
Espero que com o tempo as pessoas deixem de pregar que uma distro é para iniciante e outra não apenas por suas próprias convicções, e passem a mostrar o que cada uma tem a oferecer, para que a pessoa decida o que prefere usar, e é melhor eu parar por aqui, antes que me acusem de flame warrior, ou de trolling:P

[]'s, simon ( e que estória é essa de "usei praticamente todas as distros?")

[15] Comentário enviado por BillieeoLobo em 19/04/2005 - 06:16h

Vamos lá então :)
Olha minha intensão não é amendrontar ninguém, mas vamos ao que interessa e porque do meu ponto de vista. Como o fabio falou isso que escrevi não é de forma alguma uma verdade universal, mas minha mera opinião, isso mesmo, opinião.
98% do mundo de desktops usam windows porque ?
- Um clique você instala um programa.
- Você não vê um monte de coisa iniciando na inicialização (já resolvido com bootsplash no Linux).
- Com o windows xp uma boa estabilidade.
- Grande quantidade de programas.
- Excelente suporte a jogos.
- Facil configuração do sistema.

O conectiva, o kurumin e demais linux para iniciantes buscam isso. A versão 10 do CL é muito boa, além de estavel e rápida tem um suporte excelente a tudo isso. E ainda possui um CD de instalação que atualiza tudo do sistema operacional, além do tradicional apt-get de rpms.
O Kurumin é leve e possui tudo o que uma suite office precisa, o que torna viável ao usuário final.
Você não estão enxergando o seguinte, alguém que ficou 10 anos com o Windows instalado no PC normalmente não tem um espirito investigativo e não quer instalar um sistema operacional que nem configura a REDE sozinha.
Meu pai por exemplo, é um cara com 54 anos, usa computador fazer uns 12, porém jamais teria condições de instalar o Slackware ou até usa-lo, caso venha encontrar algum problema na instalação, porém consegue perfeitamente usar o Kurumin.
Eu não estou falando para um noob não usar o Slackware, mas estou recomendando à começar por outras, a tendencia a usar o Slackware será grande depois já que ele é o mais rápido e mais estável do mercado.
O simon perguntou sobre eu ter usado todas as distribuições, obviamente não irei consultar às 5:59 da manhã a lista de distribuições que eu tenho aqui, porém eu tenho o velho hábito de após ter comprando uma PC Master em 2000 que veio com o link e nome de todas distribuição da época, baixa-las e testa-las. E agora com o pot-pourri do superdownloads, fica mais facil ainda ficar atualizado com o que aparece. Graças a grande difusão do OS agora já não usei todas, mas todas conhecidas sim.
A respeito do Windows usar código do BSD é verdade, usa o sistema de gerenciamente de memória, por isso as outras versão são extremamente poderosas.
Eu devo dizer ao amigo Guilherme que não conhecia o Kurumin games, mas o que falo de o Linux não ter jogos, não é não ter jogos, mas não jogos que as pessoas jogam.
Dá para lista uma meia duzia de jogos populares para Linux. Eu não posso negar que tenho um computador rodando Windows em casa (mas 3 rodando linux hehe) por uma razão muito simples. Meus softwares da faculdade, meus jogos como Empire of Earth, Age of Empirer, Sprinter Cell e Neverwinter (que sei que dá para usar em Linux, mas Não tive uma boa performace com ele) não tem para Linux. Eu odeio FreeCiv, Quake 3 não jogo à eras e talvez o melhor jogo que ainda temos é Wolfenstein Castle. Definitivamente não é uma plataforma para gamers, apesar de que existem distribuições que funcionam espetacularmente bem com emuladores.
Emuladores de qualquer video game para Linux dão de 1000 a 0 nos emuladores de Windows. Isso é real !
Esse meu testo deve estar confuso pois estou com pressa, mas deixa só eu finalizar:
O Slackware você vê demais, usuários domésticos não querem ver, querem que funcione. Não querem saber se o computador esta realizando 1000 operações na ULA antes de enviar para o registrador, só querem saber que funcine !
O Slackware normalmente necessita de um conhecimento no minimo básico para iniciar, como por exemplo, saber onde ficam as bibliotecas, saber paramentros do configure para instalação dos programas, etc.
Para discutirem isso acho recomendável conhecer os OS Freedows, Lindows (Linspire agora) e Fenix. Esses são OS para usuários domésticos, até a instalação de um rpm é apenas um duplo-clique sobre o icone.
Acho que isso no Slack você não faz ... só se resolver fazer alguns shell-scripts ... (que usuário novato não sabe fazer)
Colocar algo mais complicado que o Windows de cara pode não ser um bom incentivo para o cara continuar em open-source por muito tempo.

Um abraço,

Rafael

[16] Comentário enviado por Grobsch em 19/04/2005 - 08:57h

Vou contar uma história...
Um dia decidi colocar internet banda larga e com o tempo comecei a procurar programas gratuitos, quando meu windows rodava 99% de programas gratuitos me perguntei se não existia um S.O. gratuito... um conhecido então me indicou o Linux e uma amiga o Mandrake... porém conversando com outro conhecido, este me indicou o recém lançado Slackware 9.0... bom decidi arriscar, baixei a ISO, queimei o cd e iniciei, li as mensagens e instalei o Slackware.. a única informação que eu tinha era que precisava ter uma partição vazia...
Animado, iniciei o Slackware e recebi um login, foi quando me perguntei: A instalação me pediu senha mas não usuário... qual o usuário?
Sim, amigos, era meu primeiro contato com o linux, nem screenshot eu tinha visto, sabia zero a respeito do sistema... tão zerado que uma amiga me socorrei e disse: digita root e depois a senha que vc escolheu...

Porque a história, porque Slackware NÃO é complicado, apenas por isso, em nada... Não sei daonde tiram a idéia que Slackware é complicado...

Bom, apenas para dizer que na minha opinião cada distro tem vantagens e desvantagens, e cada qual gosta de uma mais que de outra...
Andei testando algumas outras distribuições e vejo boas soluções mescladas com absurdos...
Existem centenas de ótimas distros, e cada qual pode escolher a que melhor se encaixa no seu estilo, o que faltou mais aprofundamento no artigo, mas TODAS são no fundo Linux, com qualidade e problemas...

Obviamente hoje, dois anos depois, além do Slackware adoro minha distro, que foi feita a minha feição, tem a minha cara...

Abs

[17] Comentário enviado por Ilovelinux2004 em 19/04/2005 - 09:28h

Uma coisa você está bem certo, a gente sempre volta ao linux do "amor a primeira vista", isso é verdade... eu comecei no Slackware, hoje mudei para o SuSE, mas mesmo assim, o Slack ainda me chama, me atrai..... embora eu não tenha mudado do slack pra SuSE somente por mudar, eu continuarei no SuSE por um bom tempo, já que estou estudando programação, e o SuSE não me traz problemas de configurações como o Slack. Fiquei muito tempo já configurando slackware... leva-se muito tempo mesmo. Hoje quero me dedicar mais a programação. Mas um dia eu ainda volto a usa-lo ;) flw

[18] Comentário enviado por simon em 19/04/2005 - 09:55h

Á Ilovelinux2004:
Bem, nisso eu tenho de dirvergir, afinal, meu "mentor" em Linux começou com o Mandrake, e hoje usa Slackware (era a que ele usava quando o conheci, e foi essa que ele me apresentou), porém jamais voltou a usar Mandrake...

À Grobsch:
Muito obrigado, estava começando a me sentir um excluido por achar que Slacware não é complicado, mas, como está no logo, Because it's simple, because it works :) Simple:)

[19] Comentário enviado por tagallo em 19/04/2005 - 10:40h

tudo depende do pto de vista do usuario!!! pra certas pessoas o windows e' dificil, tem gente que trabalha comigo que nao sabe instalar um programa!! parace absurdo uma pessoa usar o computador e nao saber certas coisas, mas eu nao acho. Eu trabalho numa lan house e vejo todo o tipo de pessoa usando o computador, tem criancas que vao la que me chamam pra ligar o computador! (os caras nao sabem nem onde o botao fica, e nem se dao ao trabalho de descobrir, acham mais facil me chamar) dae depois que o pc ta ligado os caras entram no jogo e sabem tudo! Cada usuario tem sua necessidade, alguns querem usar o pc pra fazer uma determinada coisa, e nao querem nem saber como o resto funciona. Pra essas pessoas, distros totalmente automaticas sao as melhores, pq algumas coisas ficam mais faceis ateh do que no windows. Instalar programas no Kurumin eh mais facil do que no windows, por exemplo. Agora, alguns usuarios tem uma nocao de como o computador funciona, apesar de nao saberem programar, sabem que um programa eh feito de linhas de codigos que devem ser compiladas para poderem ser executadas, por exemplo. Esses usuarios, nao sao necessariamente experientes no mundo do linux, mas por entenderem como a coisa funciona, fica muito mais facil usar uma distro no estilo do slackware! Eu arrisco dizer que se o cara ja ta nesse site eh pq ele tem alguma curiosidade, algum senso investigativo, e ja ta adquirindo algum conhecimento de linux, nesse ponto o cara deve saber oq eh um root e por ae vai. Nesse sentido acho que o slack eh o melhor. Ele te trata partindo do principio que vc sabe o que ta fazendo, por isso q ele eh tao simples pra alguns e tao complicado pra outros.

[20] Comentário enviado por tagallo em 19/04/2005 - 11:04h

Continuando... acho que nunca testei taaaantas distros assim. Mas a maioria eram dessas tidas como mais faceis. Acompanhei a evolucao do Conectiva, instalando todas as versoes da 4 a 10. O que eu vi eh que cada vez a instalacao ficava mais automatizada, mais bunitinha, e com menos opcoes pro usuario. Eu instalava o linux, configurava ele (tudo em 1h mais ou menos) e dae nao tinha o que fazer, voltava pro windows e ficava com o linux lah esquecido, entrava nele pra brincar qdo dava vontade. Nessa epoca lia varios livros e textos sobre linux, mas certas coisas nele me pareciam bem estranhas (como o sistema de arquivos) e eu ficava mais confortavel no windows. Por alguns periodos eu ateh cheguei a usar ele no lugar do windows, mas no fim acabava voltando (na epoca do win98 era [*****], o linux era muito mais estavel, mas o win98 era bem mais rapido pra entrar/desligar e na maioria das coisas que eu fazia o windows tinha ferramentas melhores). Dae entao eu entrei na faculdade, resolvi testar o linux de novo, um professor meu tinha queimado uma versao do slack 10 (q tinha acabado de sair naquela semana), lembrei do tempo que eu tinha usado um pouco o slack 7, mas todos diziam na epoca que slack e debian eram super dificeis, q era coisa pra hacker e bla bla bla que eu acabei indo mais pro lado do mandrake e conectiva mesmo, agora era hora de usar o slack, eu pensei. Cheguei em casa, instalei o slack, mexi um pouco, dois dias depois instalei de novo, dae com uma configuracao melhor de pacotes, comecei a mexer, fui deixar o X funcionando, o mouse, o som, o adsl, deu tudo mais trabalho do que eu pensava, mas ao mesmo tempo foi simples, pesquisei na internet, man pages, e fui fazendo, demorou 1 semana pra deixar meu slack redondinho, mas foi muito gratificante, aprendi mais nessa semana com linux do que nos 4 anos anteriores. Pra mim foi relativamente simples, mas por que? Eu ja tinha um certo conhecimento teorico de linux, ja sabia como algumas coisas funcionam, ja tinha algum conhecimento de programacao, de configuracao avancada do sistema (no windows), por isso pra mim foi extremamente simples (apesar de ter consumido certo tempo) configurar o slack, aprendi muito, e me fez gostar muito do linux. Reconheco que o linux evoluiu muito desde os meus primeiros contatos com ele, resolvendo a maioria dos pontos que eu acreditava serem ruins, mas o ponto que me fez sair do windows de vez foi o fato de sentir esse poder no slack, de saber que eu posso fazer tudo do jeito que eu quiser.

[21] Comentário enviado por hdoria em 19/04/2005 - 11:19h

Desculpe minha sinceridade mas eu não gostei do artigo, pois o mesmo peca em vários pontos.

1) O artigo passa a imagem que o Slackware é a distribuição mais díficil de todas. Discordo totalmente. Eu uso slackware desde o meu primeiro dia de linux e nunca me arrependi.

"Resumindo, deve se ter um ótimo conhecimento em Linux para fazer qualquer coisa no Slackware. É muito configurável, muito estável, muito rápido e muito perigoso e difícil de usar. "

Como eu disse, minha primeira distro foi o Slackware, e eu não tinha NENHUM conhecimento de linux(nem de DOS). Sim ... ela é muito configurável e estável, mas nem tem metade da dificuldade que as pessoas falam.

2) Você fala: " Escolha uma distribuição de fácil instalação. Comece com Conectiva, Kurumin, Kalango, RedHat, SuSE. Nada de Debian ou Slackware para quem ainda não sabe nem instalar um pacote". Isso também está errado, O pessoal tem que parar de falar: "tal distro é melhor para iniciantes, tal é melhor para avançados" e essas coisas. Uma pessoa que realmente quer aprender linux não vai ter nenhum problema em pegar o Slackware, Debian ou até mesmo o Gentoo, logo de cara.

O que acontece na verdade é que os usuários têm preguiça de pesquisar, de estudar, ou de sequer pensar. Não estou agredindo ninguém aqui, mas é isso que tenho visto acontecer. Conheço várias que pessoas, que põe algum livecd, uma vez no ano, e saem espalhando que são amantes do linux e coisas assim.
Olhe bem: eu não falei que quem usa livecd não sabem usar linux.

3) "Eu já passei por mais ou menos 50 distribuições na minha vida, de Best Linux até Slackware e devo dizer que a melhor distribuição é aquela que você vê primeiro"

Quando você fala isso, na verdade você está falando: "Cara, escolha uma distro e use ela sempre... nem precisa experimentar outras, já que você vai acabar voltando sempre para a primeira". E é obvio que isso não é verdade.

Resumindo:

Eu achei que o artigo não faz "jus"(não sei se é assim que se escreve) ao título do mesmo. Ele não esclarece características das distribuições, e muito menos das diferenças entre elas. Um usuário que tinha dúvidas em que distro escolher, terá ainda mais dúvidas depois de ler o artigo.

Você poderia ter aprofundado mais nas distribuições, e falado as principais características delas, ao invês de ter dado foco ao que você acha mais díficil ou mais fácil. Em artigos de temas como essa, o autor precisa ser imparcial, para que os leitores possam decidir qual a melhor distro para eles.

Bom, isso foi uma opnião minha,mas não estou falando em momento algum que ela é a certa.

É através de críticas e sugestões que as pessoas crescem, então espero que não fique chateado com o que eu falei.

Abraços.

[22] Comentário enviado por simon em 19/04/2005 - 11:39h

Bem, chegamos num ponto delicado, pois se fosse por facilidade na instalação de software, todo mundo usaria um *BSD, pois eu duvido que haja um SO onde software seja mais fácil de instalar, afinal, tem o sistema de ports e ainda um sistema de pacotes com dependências em ambos os casos, dizer que instalar no windows é fácil é pura conversa... Mais esse não é o caso, o caso é simplesmente o constume, sim, pois as pessoas usam windows, em sua maioria, por estarem acostumados com isso, e não querem mudar, mas imaginem o contrário, afinal, o windows é um dos mais recentes SOs, e que a maioria das pessoas houvesse começado no mundo *nix? O fato de você ter tido uma experiência anterior com linux não nescessariamente torna a experiÊcia mais simples ou mais complicada, apenas diferente, pois eu não tinha o menor conhecimento quando instalei o Slackware, e tive de me virar prativamente sozinho, e digo uma coisa, até hoje eu sinto um orgulho imenso de ter começado por conta própria, pois não só me fez aprender de verdade a usar o SO, como a pesquisar e aprender por conta própria, sem está dependente de ninguém, posso dizer hoje que instalo qualquer SO e me viro bem, sem precisar pedir ajuda no que for básico, tanto que hoje eu uspo FreeBSD, OpenBSD e prentendo instalaro NetBSD ainda essa semana, mas, então, vejamos, quantos usuáriops de Kalango ou Kurumin, se deperados até mesmo com Debian, conseguiriam se sair bem? Não estou desmerecendo aqui os usuários de uma ou de outra distro, porém atento para o fato de serem distribuições que não têm ou não demostram ter, em nenhum momento, o interesse em ensinar Linux, apenas se saem como uma alternativa para quem não quer o Windows, ou algo pior, tenta passar uma falsa impressão de como o Linux é "simples" e "windows-like" colocando scripts que automatizam tudo, passando a impressão de que Linux faz tudo por você, o que eu não concordo... Pois as pessoas começam a se alienar naquilo, e viram windows users sobre uma nova perspectíva, a de não usarem windows...
Isso tudo resultando de uma "guerra" ao sistema proprietário, o que é inviável e desgastante, nessas horas, please, fação como Scott Long, conviva bem e em paz, afinal, ele "doou" código ao Linux, ao BeOS, ao OS/2, ao Windows, então, se o OS mentor do Opens Source não se iporta, pq os outros deveriam? Não se criou o Linux para combater a M$!
Usem a distro que gostar, mas não coloque medo nos outros, pois isso é limitar a liberdade de pessoas que vão se deixar levar, afinal, se aquele cara que usa a anos acha Slackware complicado, eu que estou começando agora é que não vou arriscar... Ou lendas do tipo: "Ouvi dizer que no slackware não tem GUI, você tem de editar tudo com um editor de textos!", são atitudes como essas, de Zealots de suas próprias convicções, sem brechas para uma opinião alheia, onde não se adimite o erro e não se volta atrás... Vamos a um exemplo real:
Tenho um amigo que nunca teve contato com um computador antes, o primeiro SO que ele usou foi o Linux, distro Slackware, e hoje ele é programador, isso pq em nenhum momento se deixou "intimidar", pois não foram poucas as pessoas que o recriminaram, dizendo que Slackware é pra usuário avançado! Isso é algo que não deveria ser feito, onde fica a liberdade de escolha de cada um? Nós, como membros avançados e, nesse caso, os exemplos de quem está chegando agora, deveríamos pregar a liberdade, e liberdade só é atingida com informação, e não com abuso de poder, é assim que Bill Gates faz, usando de propaganda enganosa (vai dizer que acredita no Get The Facts?) para mistificar o Linux e desmerecer seu valor, e não creio que seja esse o nosso interesse aqui, acho que estamos aqui não para obscurecer ainda mais, e sim para iluminar, mostrar como realmente é, então, se vem alguém e passa uma idéia enganosa (sim, pois issoé uma idéia enganosa) de que a distro X é complexa e difícil, não poderiam jamais reclamar se outra pessoa chegar aqui e disser que tal distribuição é péssima, pois não tem um compilador C/C++ na instalação básica. Mas nesse caso há uma simples diferença:
Se eu digo: Conectiva é ruim pois não vem com compilador C.
Alguém que queira usar Conectiva não vai se sentir amedrontado, ao contrário, vai se sentir alertado, pois quando ele for compilar um programa, vai lembrar que alguém disse que Conectiva não vem com compilador e vai pegar um antes de começar a compilar!
Se você diz: Slackware é complicado e difícil, quem iria usar Slackware vai se sentir amedrontado, pois não só disseram que era complexo, como nem sequer disseram o porquê, o que passa uma impressão ainda pior!
Espero sinceramtente que isso acabe, pois atitudes assim destroem o ideal de libertação proposta pelo Software Livre e peloi Open Source...

:)

[23] Comentário enviado por Grobsch em 19/04/2005 - 12:47h

Hummm... Irei acrescentar algo similar ao dito pelo simon, testei algumas distros, pesquisei screenshots, e vejo uma dualidade perigosa no Linux, a de tentar se tornar mais acessível a maioria o que leva a procurar soluções que são cópias de soluções da MS, e a de tentar manter as características Linux...
Vejo muitas distros lutarem e se perderem nesta dualidade, e vejo, sobretudo, falta de criatividade por parte de desenvolvedores... e um tanto de falta de coragem...
A distro tem que atender sobretudo aos seus usuários e não aos que por acaso podem vir a usá-la no futuro, é ISSO que falta, ouvir o usuário ao lado e não tentar simular outro sistema operacional para agradar a um grupo que pode jamais chegar a utilizar a distro...

Deixo um exemplo: os usuários do GoblinX que vêm do Slackware conhecem o rpppoe e se conectam a internet via adsl sem nenhuma consideração, outros usuários vindos de outras distros costumam pedir por uma interface gráfica... Vejam bem, a diferença é que a interface gráfica apenas traz conforto pq o rpppoe funciona muito bem... Resumindo, sim se pudermos implementar uma interface gráfica que funcione com a qualidade do programa em modo texto, faremos, se não, iremos procurar outra alternativa, porém a interface só nascerá porquê os atuais usuários pediram por tal, já que minha experiência me diz que o rpppoe funciona perfeitamente...

Para concluir: o desenvolvedor deve manter o foco e ouvir seus usuários diretos e não copiar soluções apenas por copiar... Neste ponto o Patrick do Slackware trabalha com precisão...

Abs

[24] Comentário enviado por agk em 19/04/2005 - 15:59h

Primeiramente, parabéns pelo artigo. Segundo, devemos lembrar que o autor de um artigo expressa sua opinião referente a algum assunto em particular, cabe a nós leitores concordarmos ou não com o que o autor diz e formarmos nosso ponto de vista sobre o assunto.

Jogos não é o ponto forte do linux. Realmente jogos não é o ponto forte do linux. Parece que pelo menos por enquanto não há interesse da grande indústria de jogos em desenvolver jogos para linux. Essa indústria movimenta bilhões e o mercado linux é significativamente pequeno para se investir nele. Não digo que não há jogos bons pra linux, mas procurem por algum top 10 de games mais jogados para ver se eles rodam em linux, talvez o Doom 3 rode. Outro problema que desfavorece os jogos para linux é o suporte a bibliotecas gráficas, temos a OpenGL e a SDL, parabéns ao pessoal que desenvolve a SDL, futuramente deverá a vir a ser um padrão para os jogos em linux. outro entrave para os jogos são o suporte ao hardware de vídeo. Parabéns a nvidia que fez um driver para linux equivalente ao seu driver para windows, infelizmente a ati não fez o mesmo. E de outras fabricantes de placas de vídeo 3D nem se ouve falar que tenham suporte 3D para linux.

É um grande erro dizer que o Debian não é prático, afinal é a distribuição que desenvolveu o APT, o qual está se tornando padrão para a maioria das distribuições, o APT é excelente em manter seu linux atualizado e mantém a integridade dos pacotes instalados, ou seja, faz o controle automático das dependências.

Slackware não é tão difícil assim, realmente não consegui fazer ele funcionar na primeira vez que instalei. Mas na segunda instalei normalmente, configurei minha placa de rede sem fio (wireless) e deixei uma máquina bem modesta (pentium 100, 16 MB) rodando como gateway de internet com um desempenho muito bom e que eu não havia conseguido com o Debian.

Quando se fala em Linux não se pode deixar levar por essa de "amor a primeira vista", na minha opinião é muito mais inteligente utilizar a distribuição a que você melhor se adapta e a que melhor atende as suas necessidades.

[25] Comentário enviado por Bit em 19/04/2005 - 18:02h

Excelente artigo.
Muito bacana para quem está começando a mexer no S.O. Linux e está acostumado com o famoso: "Duplo clique do mouse do Windows"

Tenho certeza de que assim muitas pessoas vão escolher a melhor distro que se adequada as suas necessidades no início.

Se me permite, eu vou acrescentar o Dizinha Linux:

http://dizinha.codigolivre.org.br/index.php

Tem cara de Windows, é em português, leve e ótimo para computadores antigos (live-CD também).

Mais uma vez, belo artigo. ^^

[26] Comentário enviado por langrisser em 19/04/2005 - 19:47h

Gostei do artigo. Vou dizer muito do que foi dito acima. Existem 2 tipos de usuários: os que querem que o programa funcione e os que querem pesquisar, fuçar. Verdade seja dita: a maioria quase absoluta dos usuários não querem ser programadores. Querem digitar um trabalho, preparar uma apresentação, acessar internet, imprimir trabalhos, e ponto. Ninguém é obrigado a virar programador para mexer num SO. É pedir demais. É a mesma coisa que pedir para cada um que ligar a TV seja especialista em eletrônica, ou que uma pessoa que queira comprar uma aspirina seja um químico com PhD, ou que para ler uma HQ devo ser formado em Letras com pós-doutorado em sintaxe. Não faz sentido.

Cada um usa o que gosta, e isso é o mais legal do Linux: a quantidade de oferta. Mas não é porque eu uso Linux que sou obrigado a compilar alguma coisa antes de usar.

Em termos de facilidade de uso, a Apple é campeã. O Mac OS X é muito amigável e extremamente configurável. Você pode fazer dele a sua cara ou deixar como está, e ambos funcionam perfeitamente sem deixar a simplicidade e facilidade de uso. Acho que aí está o X da questão.

[27] Comentário enviado por simon em 19/04/2005 - 19:50h

Só para constar, MacOS X é uma interface gráfica do Darwin BSD (bem, quase isso:P)

[28] Comentário enviado por removido em 19/04/2005 - 21:07h

Existem N distribuições de linux desde as que cabem em um disquite até as que atualmente vem em DVD, mas o mais importante é que não importa qual seja se ela atende ao que vc precisa use-a, quando comecei a mexer com linux ouvi dizer que Debian e o Slacx eram bicho de sete cabeças, bem experimentei os dois vi que não era nada disso e optei pelo Debina não por achar que é melhor do que as outras mas por atendeu minhas nececidades com exelência. Se um Solaris faz o que gosta use o Solaris alguém que nunca usou um computador pode perfeitamente aprender a usa-lo basta querer e procurar orientação adequada. Concordo com o que foi dito mais acima os usuários tem preguiça de procurar se informar é mais fácil eperar pelo apt do que extrair um tar.gz mas vai de cada um. Uma hora com certeza ele vai querer saber mais aí ele procura um desafio maior que pra você pode não ser por isso temos escolhas, usa-se aquilo que te atende depois procura se aperfeiçoar para fazer melhor.


[29] Comentário enviado por simon em 19/04/2005 - 21:29h

Concordo plenamente:) (E eu não sou um Slackware Zealot, estou apenas criticando a maneira como ele colocou o Slackware, taxando de perigoso, perigoso é windows, que tem mais vírus que singapura):P

[30] Comentário enviado por BillieeoLobo em 19/04/2005 - 22:46h

Que preconceito com Singapura.
Eu devo admitir que eu uso Windows várias vezes. Pois programas como Orcad e Maple simplesmente não existem para Linux (mesmo eu tentando usar eles com Wine hehe)
Uma solução compativel expetacular foi o da Fenix Systems, eles conseguiram desenvolver uma portabilidade de programas muito grande, já que o sistema literalmente roda os dois sistemas operacionais ao mesmo tempo.
Mas fazer o que né, as vezes precisamos recorrer aos Windows Pirated Edition para certas coisas ... inclusive o site da minha faculdade que é feito em asp não funciona com o Mozilla nem Opera, apenas com o lixo do IE.
Agora concordo com o amigo sobre o MacOS, é fantástico !
E sobre a interface grafica do BSD ... aff isso foi horrivel, apesar de que o sistema atual possui gerenciamento de memória e uma versão adaptada do kernel do BSD. Mas o Windows também possui isso e nem por isso deixa de ser ruindows. O MacOs é muito rápido e estavel. Devo afirmar com toda a convicção que os Apple são os melhores pcs do mundo, tanto em qualidade como em perfomace, porém o MacOS é pior ainda em quesito de compatibilidade que o Linux.
O pessoal tem atacado muito a questão do Slack que coloquei como dificil.
O que vocês não estão enxergando é o seguinte: se ele não acha seu hardware um usuário novato não vai saber instala-lo.
Eu mesmo quando instalei pela primeira vez o Slack 7 demorei 3 dias para conseguir configurar uma i810 que na epoca o Linux não tinha compatibilidade do kernel e sim de modulos adicionais.
Mas fazer o que né ... Hoje o Slack 10 está muito melhor, realmente está fantastico !
Devo alertar que ser usuario de OpenSource é ter a cabeça aberta, e alguns falaram que não tenho. Porém da mesma forma que a anedota dos cegos tentando descobrir o que era um elefante: um pegou no rabo e falou que o elefante é igual a uma corda, outro pegou na perna e falou que o elefante é igual a um poste. Mais direto que isso não poderia ser :)
Um abraço,
Rafael

[31] Comentário enviado por tagallo em 20/04/2005 - 00:15h

e onde tu pegou do elefante Rafael? :P

[32] Comentário enviado por pibarnas em 20/04/2005 - 00:48h

Gente, se os usuários não passassem tanto tempo em flame wars, e respeitassem mais as escolhas dos outros, o desenvolvimento do software livre, que já é rápido, seria ainda mais! Por que um slacker não pode ajudar no desenvolvimento do yast? Por que o Patrick V. não faria isso? Por que não usar framebuffer? Por que o Linus odeia? Por que não usar o VI? POr que o Stallman diz que o emacs é melhor? Gente, isso não leva a nada! É certo que os contrapontos são até necessários (a disputa do KDE e do Gnome tem um resultado positivo para a tecnologia), mas no fundo, é desenvolvimento de software livre e de Linux!

Acho que as pessoas precisam respeitar mais as opiniões alheias. Já usei muitas distribuições linux e todas têm seu atrativo. Hoje, uso a que considero a melhor (e não foi a primeira que usei). Vocês querem saber a que eu considero melhor? Por quê? ;)

Sacaram? Gosto não se discute.


[33] Comentário enviado por BillieeoLobo em 20/04/2005 - 08:31h

É uma parodia de Thomas G. Morison, não me lembro agora de qual livro.
Um abraço.
Rafael

[34] Comentário enviado por removido em 20/04/2005 - 12:07h

otimo artigo, se eu tivesse lido ha uns 2 anos nao teria apanhado direto no debian

[35] Comentário enviado por simon em 20/04/2005 - 21:18h

A pinarbas:

Sinceramente, nao faco ideia do lugar de onde voce tirou essa de que essa discussao eh uma questao de gosto, pois eu nao estaria aqui criticando o artigo se ele dissesse: "Eu nao gosto de Slackware, detesto, acho um lixo!!", afinal, como voce disse, gosto nao se discute, o que estou criticando, e nao o faco sozinho, como voce pode ver, eh o fato de ele colocar a opiniao dele (Slackware eh dificil, complicado e perigoso!) como uma verdade universal que nao deve ser contestada, pois complexo eh tudo o que o slackware nao eh, seu lema esta na simplicidade, e como ele proprio disse, ele passou 3 dias para configurar o hardware dele, porem, ainda como ele disse, era um problema de kernel, kernel eh o mesmo, nao depende da distro, ele teria o mesmo problema com quase todas as outras distros , se nao teve, foi devido a ela ja vir com o modulo para suporte, porem ele esquece de um detalhe fundamental, e como disse Linus Torvalds: "O lema do Linux eh :'Ria na cara do perigo!', espera, nao, nao, eh 'Faca voce mesmo', sim, eh isso!'
Ou seja, eh voce quem faz, e o Slackware eh hj uma das unicas distros que segue esse preceito e uma das que passa mais longe eh com certeza o Kurumin, nao estou dizendo que o Kurumin eh ruim, em momento algum (eu nao gostar nao quer dizer que nao eh bom), estou lembrando que, como disse o Grobsch, deve-se agradar os usuarios, nao um possivel usuario que talvez nem exista, afora o fato de que ele, ao dizer que demorou 3 dias para configurar o hardware, nao lembrou em dizer que isso o deu mais conhecimento do sistema do que se estivensse usando kalango, por exemplo, ha um ano (nao eh exagero)! Entao, antes de tentar atemorizar futuros usuarios, devia-se sim, tentar induzi-los a usar, pois nao importa qual distro voce usa, importa que voce usa!
Outro ponto importante:

Por que um slacker não pode ajudar no desenvolvimento do yast?

Talvez ate trabalhe, se for o caso, mas eh dificil, eh como dizer: Pq Linus Torvalds nao trabalha na M$, ja que o OS dele eh tao bom, se ele for para a M$, talvez o win seja bom tbm! O caso eh o seguinte, YAST eh o software privado, de codigo fechado (ate onde sei, posso estar errado:P) logo, nem que eu quisesse:P

E nao creio estar perdendo tempo em trolling ou flame war, acho que eh um discussao que precisa ser continuada, para acabar com esse tipo de preconceito, que me surpreendeu vir ate mesmo do Fabio (dizer que slackers sao flame warriors, ou que ser slacker eh ser troll eh preconceito sim:P)

Estou debatendo sim, por uma comunidade cada vez mais esclarecida, pq precisamos evoluir nossos conceitos e deixar de termos certos comportamentos que vao contra nossos supostos ideais!

Abracos a todos, e espero que entendam o que quero passar:)


PS.: Desculpem-me pela digitacao sem acentos, eh doentio, mas estou ainda configurando meu FreeBSD, eh, eh, eh:)

[36] Comentário enviado por hlegius em 21/04/2005 - 08:21h

bem amigo tenho que discordar...
Usei o Kurumin por 1 mês senão menos... daí já parti para o slack...
Sim não foi simples como instalar o Kurumin, mas não impossivel para um iniciante...bastou apenas ler alguns artigos sobre o slack antes e anotar numa folha de papel as partes importantes... como comandos do fdisk e pacotes principais.. daí instalei..bastando apenas ler!
Para configurar contei com os "slacks" e artigos daki da slacklife slacknaveia dentre outros... as comunidades estão lá com a maior boa vontade de ajudar a galera...
Hoje estou aki... com internet, mouse com scroll 5 botões, som, vídeo, KDE, gnome tudo funcionando normalmente...
Então basta apenas o cara ter:

Força de vontade, persistencia e o CD do slack! ;)

[37] Comentário enviado por simon em 21/04/2005 - 13:06h

Mais um que concorda comigo, afinal... :) Como hlegius disse, só precisa de vontade, não é nenhuma distro comedora de crianças que vai destruir seu computador... :P

[38] Comentário enviado por anarchaos em 29/04/2005 - 19:21h

Acho muito importante que cada vez mais existam diferentes distribuições, pois elas ajudam a disseminar, potencialmente, o uso de Linux e de Software Livre. Mas, sinceramente, não vejo nem de longe a "questão das distribuições" como central na filosofia do Software Livre, quando se trata de discussões entre usuário relativamente avançados, discutindo "qual a melhor distribuição".
Não sei se me fiz entender, mas é isso.


Márcio Muccillo
Porto Alegre - RS

[39] Comentário enviado por removido em 30/04/2005 - 18:51h

O Kurumin não é o meu preferido. Mas tenho que convencer alguns usuários que podemos usar o Linux de maneira tranquila e eficiente nas suas estações de trabalho. Acontece que um dos usuários usou o Kurumin em CD e gostou de poder usar o linux quando quiser sem romper com o Windows. incentivei-o a usá-lo e instalei em uma estação que lhe ficaria acessível. Um colega (leigo) viu e me pediu uma cópia para instalar em sua casa. Aproveitei e o convenci a usar em sua estação de trabalho também. Uma outra colega viu e gostou de algo para mim inusitado mas que me deu a deixa para instalar em sua máquina: o wallpaper do pinguin soltando pipa. Assim, pelos motivos aparentemente mais fúteis o kurumin está ajudando a disseminar a cultura do SL.
Isso considero importante porque a cerca de um ano atrás meu chefe (hoje ex-chefe) me proibiu de fazer experiências com linux no trabalho (O medo do desconhecido era tanto que nem me permitiu explicar que não havia riscos, que poderia manter o Windows em dual boot, etc.).
Se o kurumin me ajuda a quebrar as resistências dos usuários leigos então para mim já se torna uma das principais distribuições. E penso ainda em testar outras distros "água com açúcar" mesmo que nos servidores esteja rodando Red Hat e FreeBSD.
Dessa forma, se alguém criar uma nova distibuição, mesmo que não me sirva, dou-lhe os parabéns pois com certeza poderá ajudar outras pessoas.

[40] Comentário enviado por lui_eu em 15/11/2005 - 04:32h

Opa... parabéns pela materia... Realmente vc dividiu bem as distros nos niveis certos... poderia ter falado um pouco mais sobre as funções das principais distros de cada nivel que vc dividiu, e as principais vantagens e desvantagens...
Ah... eu naum estou usando minha primeira versão do linux naum... heheh minha primeira foi um RH meio antigo... mas agora que estou no SLACK naum quero sair... quero aprender mais nele!!

Falow um abraço,

Luis

[41] Comentário enviado por fernandoamador em 04/10/2007 - 17:22h

Me perdoe a sinceridade...mais falou...falou e não chegou a lugar nenhum...


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts