Configurando leitores ópticos e HDs

Uma explicação básica de como usar o fstab e como configurar dispositivos. Este artigo foi testado em Insigne Momentum 5.0 e como fonte de pesquisa o livro do Morimoto "Hardware, o guia definitivo".

[ Hits: 16.195 ]

Por: Aline em 27/04/2010


O que é fstab - Entendo a edição do arquivo



O que é fstab?

Fstab é um arquivo texto que aponta o link dos dispositivos e seus respectivos pontos de montagem, assim como sistema de arquivos usados nos dispositivos.

Sobre a linha adicionada no arquivo conforme o exemplo anterior:
  • /dev/cdrom é o nome do link do dispositivo, se houver mais de um drive de CD, provavelmente este será /dev/cdrom0 ou /dev/cdrom1
  • /media/cdrom0 é a pasta onde os arquivos irão aparecer quando o CD ou DVD estiver dentro do drive montado
  • udf/iso9660 - essa opção indica que a estrutura do sistema de arquivos montado será usado em um CDs ou em DVDs. Essa opção permite que qualquer formato DOS-like ou superior seja lido, mesmo com proteção, links, superblocos ou caracteres especiais. Rock Ridge, assim como Joliet, são tipos de extensões usadas, geralmente são somente leitura.
  • ro,noauto,nosuid,nodev,user 0 0 - essas informações representam configurações do drive, tais como: se vai ser "montado" automaticamente ou não, se os usuários poderão utilizar, entre outros dados.

    noauto: o dispositivo será "montado" apenas quando o sistema solicitar e não indiscriminadamente, isso faz com que o sistema se torne mais seguro, pois os dispositivos só serão executados quando solicitados.

    nodev: o dispositivo lerá caracteres especiais, porém não os interpretará no sistema de arquivos.

    nosuid: não seta grupos de bits, permitindo que o conteúdo do dispositivo seja carregado completamente antes de ser visualizado.

    user: permite que qualquer usuário monte e desmonte o sistema de arquivos de acordo com as opções, nodev, nosuid, noauto.

Obs.: O VI é um editor em modo texto. Antes de efetuar qualquer edição usando esse aplicativo, treine com ele antes, pois por ser um aplicativo que foge a lógica que conhecemos, isso pode causar inconvenientes.

Dicas sobre o VI

Antes de editar um arquivo com o VI, após abrí-lo (vi /etc/fstab), aperte a tecla "insert" do teclado.

Para salvar, aperte a tecla "ESC", aperte a tecla ":" ”(dois pontos), aperte a tecla x e a tecla ! (exclamação). O comando fica assim:

:x!

Para sair sem salvar, aperte ESC, dois pontos, a letra q e a tecla ! (exclamação):

:q!

Outro comando que pode ser usado para salvar:

:qw!

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Configuração de drives de CDs e DVDs
   2. O que é fstab - Entendo a edição do arquivo
   3. Configuração de HDs
Outros artigos deste autor

Impressoras/scanners e multifuncionais Insigne GNU/Linux

Teste de software

O futuro - Linux, internet e TV

Mantendo-se atualizado nas notícias com RSS

Leitura recomendada

Instalando Linux em segundo HD IDE, Sata, USB ou Pendrive

Clone de HDs e backup de MBR

Recuperando senha de administrador Windows NT/2000/XP/ com o Slax e Captive

Convertendo Sistemas de Arquivos

Sistema de identificação em rede (NIS)

  
Comentários
[1] Comentário enviado por cleysinhonv em 27/04/2010 - 16:02h

Olá Aline,

Brilhante artigo! É a primeira vez que leio um artigo de uma mulher aqui no VOL. Artigo simples e coeso!
Parabéns!

[2] Comentário enviado por removido em 27/04/2010 - 16:24h

legal. valeu pelo artigo, muito bom

[3] Comentário enviado por superlinux-br em 27/04/2010 - 16:26h

Oxi!!! essa parada de editar o fstab isso me fez lembrar meus tempos de Kurumin.

[4] Comentário enviado por removido em 27/04/2010 - 17:11h

Parabéns . muito bom

[5] Comentário enviado por elton.linux em 27/04/2010 - 19:31h

Até parece que essa menina sabe algo de linux!!!

Foi o irmão dela que fez a dica, podem apostar!!!


kkkk


Valeu
Abraço

[6] Comentário enviado por morvan em 27/04/2010 - 19:40h

Boa noite, Aline. Parabéns pelo artigo.
Muito didático, direto ao assunto, sem deixar de lado o seu aspecto pedagógico.
Gostaria de fazer uma pequena observação: hoje, na maioria das distros, principalmente as mais modernosas, ou mais dinâmicas, como preferir, não existe mais a distinção /dev/HdX para IDE e /dev/SdX para os dispositivos seriais; tudo é "abstraído" numa camada de software comum aos dispositivos de bloco. Então, se você vir um /dev/sda1, por exemplo, na primeira partição do seu HD, a única forma de saber se ele é "SAta" ou "PAta" é vendo suas propriedades em .../sys/block... (ou abrindo o gabinete e vendo as conexões, claro! Ou ainda utilizando um software de descoberta de HardWare, como o "lshw", por exemplo.). Esta observação que eu faço não ofusca a qualidade do seu texto, que é excelente; apenas quero ajudar a ilustrar tão belo artigo. Ah, em tempo: gostei da maneira como você situou historicamente o surgimento e a padronização das interfaces. Continue nesta direção...

Abraço,

Morvan, Usuário Linux #433640

[7] Comentário enviado por izaias em 27/04/2010 - 20:08h

Parabéns Aline!!!

[8] Comentário enviado por removido em 27/04/2010 - 20:32h

esse dia vai ser historico , a primeira mulher a escrever um topico no vol, parabens aline continue assim

[9] Comentário enviado por removido em 27/04/2010 - 20:35h

obs :primeira mulher bonita a escrever algum topico no vol rs.

[10] Comentário enviado por idelpin em 27/04/2010 - 21:23h

Rapaz eu quse não acredito noq vi
kkkkkkkk

[11] Comentário enviado por mosoli em 27/04/2010 - 22:02h

Olha so' uma guria aqui no VOL que maravilha.
Espero que seja a primeira de muitas!
Valew!!!

[12] Comentário enviado por aline.abreu em 27/04/2010 - 23:16h

Pessoal, agradeço os comentários, de todos, mas vcs estão me assustando... rsrsrsrs, é impossível que nenhuma menina tenha escrito artigos aqui, a comunidade está cheia de meninas...

elton.linux, de uma coisa eu me orgulho, eu que arrumo os pcs do meu irmão e do meu marido quando a distro deles dá pau... rsrsrs
morvan, tem ainda a opção de ver na BIOS... obrigada pelo complemento.

[13] Comentário enviado por removido em 27/04/2010 - 23:38h

haaaaaaaa tava muito bom para ser verdade , a aline é casada ,,,, rsr
to brincando , entao aline parabens e continue contribuindo com o vol
dei uma olhada no seu site ,,, interessante tem ate dica para crescer cabelo rsr
bj aline

[14] Comentário enviado por fabio em 28/04/2010 - 01:36h

Não cometamos injustiças pessoal, já tivemos ótimas colaborações da Bianca Franco (bem antiga, inativa atualmente) e da Michelle Pink por aqui.

Seja bem vinda Aline!

[15] Comentário enviado por valterrezendeeng em 28/04/2010 - 08:42h

Parabens !!

Gostei do Artigo.

O Histórico da Padronização do IDE, ATA e SATA foi muito bom, lembro de passar muita raiva com unidades de CD-ROM com padrões proprietários, algumas tinha que ser jogadas fora, pois, não conseguia ser reconhecidas...

Abraços

[16] Comentário enviado por albfneto em 28/04/2010 - 10:50h

E a Izabel, do Recife, ela Também tem artigos no VOL.
A Aline é a Expert do Insigne aqui no VOL.

[17] Comentário enviado por Teixeira em 28/04/2010 - 11:53h

Parabéns, Aline!
Continue escrevendo com essa graciosidade, leveza e didática.

E sovretudo...
não nos deixe a ber NA BIOS, ora pois!...

[18] Comentário enviado por aline.abreu em 28/04/2010 - 22:39h

albfneto, vc vive dizendo que sou expert no insigne e isso não é verdade, sou apenas uma usuária do sistema a muito, muito tempo.
E percebo que não preciso contribuir tanto com outras distros por que sempre tem quem faça... Bastante gente até...

[19] Comentário enviado por alefesampaio em 29/04/2010 - 08:32h

Muito bom artigo, há mulher bonita que ainda gosta de Linux, quer casar comigo?
rsrsrsrsrsrs ok ta muito legal seu artigo.

[20] Comentário enviado por landex em 07/06/2010 - 16:39h

Bacana este artigo! Muito bom mesmo.

[21] Comentário enviado por aline.abreu em 07/06/2010 - 16:44h

alefesampaio, putz, já sou casada... rs
Obrigada.

landex
Obrigada também.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts