Conceitos sobre o X-Window

Este é um artigo afim de mostrar os conceitos do ambiente X-Window. Abordaremos perguntas simples como o que ele é, quando foi desenvolvido e como ele funciona.

[ Hits: 40.629 ]

Por: Ricardo Rodrigues Lucca em 13/03/2004 | Blog: http://aventurasdeumdevop.blogspot.com.br/


Visão geral do X



O sistema X-Window (sim! sem o "s"), também chamado de X, fornece os ambientes gráficos do *nix. Apesar de rodar em muitos outros sistemas operacionais como: Windows NT, Windows, MacOS, DOS...

Todos nós estamos acostumados com o Windows e que pelo fato dele aceitar todas as opções de hardware, o X deva aceitá-las também. Infelizmente isso em muitos casos não é verdade e só quem teve uma experiência dessas sabe como isso é frustrante. Mas, não desanime, pois essa é uma das partes que mais tem avançado a compatibilidade com o hardware.

História


O X Window começou como um exercício acadêmico no Projeto Athena do Massachusetts Institute of Tecnology. O objetivo era vincular uma grande variedade de estações de trabalho diferentes de vários fornecedores.

Em vez de oferecer o link em nível de sistema operacional, a decisão foi criar uma camada de software em que janelas gráficas baseadas em C fossem capazes de existir em qualquer sistema operacional. Assim, nasceu o X Window.

Atualmente, sob a supervisão da X Consortium Inc., uma entidade sem fins lucrativos, o sistema X Window é amplamente disponibilizado para o público de informática, que representa sua ampla adoção no mundo *nix. Infelizmente, fiquei sabendo que o X esta para mudar de licença apartir de suas novas versões.

X em Rede


Fiel a suas raízes, o sistema X Window executa o processamento gráfico em uma arquitetura de múltiplos processos. O processo principal, chamado simplesmente de X, é o próprio X Server. O servidor lida com solicitações locais (daí seu uso em uma estação de trabalho Linux única) e solicitações via rede baseadas em TCP/IP.

Em virtude dessa capacidade de funcionar em rede, podemos fazer com que uma estação execute o trabalho e mostre os resultados em outra. Você poderia fazer com que o OpenOffice fosse aberto usando a estação do seu chefe, mas a visualização do aplicativo será feita na sua máquina. Em resumo, deixa 'sua máquina livre e a estação do seu chefe faz o trabalho.

O X Server controla monitor, mouse e teclado permitindo que aplicativos gráficos - chamados X Clients - criem janelas e as ocupem. À primeira vista, é tão básico que parece não requerer nenhuma explicação. O processo X é o único autorizado a desenhar pontos na tela ou rastrear o mouse.

Programas aplicativos conectam-se ao X server através de um link de comunicação, normalmente um soquete de rede TCP/IP. Pelo fato de usar esse tipo de comunicação, os programas que rodam em outras estações podem ser visualizados na sua máquina.

Gerenciador de Janelas


Diferentemente dos ambientes Macintosh e Windows, o X torna o gerenciador de janelas um processo separado. Na verdade, a vantagem de separar o gerenciador de janelas é que você pode escolher entre uma variedade de gerenciadores existentes o que melhor lhe convém.

O principal objetivo de se executar um gerenciador de janelas é controlar como você move e redimensiona a janela, além do que é ele que põem aquela barrinha com o título no topo das janelas.

Alguns gerenciadores de janelas do ambiente X:
  • AfterStep, uma dentre as diversas variantes do Fvwm, um gerenciador semelhante ao S.O NeXT.
  • LessTif, semelhante ao SO dos PC´s da Macintosh.
  • Fvwm/Fvwm95, muito semelhante ao Windows 95.
  • Scwm, configurado usando a linguagem Scheme.
  • Twm/tom´s, ambiente básico e funcional.
  • Olvwm, foi o padrão dos sistemas SUN durante muito tempo.
  • AmiWm, para aqueles que usavam o Amiga (você se lembra??) e gostam da sua interface (são loucos hehehehe) bem objetiva.
  • Enlightenment, um super gerenciador de janelas, nele o usuário personaliza TUDO!!!
  • K Desktop Environment (KDE), ambiente gráfico muito difundido no mundo Linux, pois apresenta um conjunto de aplicativos consistentes para o usuário e programadores.
A maioria dos sistemas comerciais UNIX roda mwm, um gerenciador de janela baseado em Motif, ou uma variável próxima. Você poderá encontrá-la em estações de trabalho da HP, SCO, IBM, Silicon Graphics e até Sun Microsystems (com o CDE). Como o mwm (e o restante da Motif) é um produto comercial você não o verá no Linux, a menos que o compre separadamente.

Problemas com o X?


Sempre que executamos o X, estamos acionando o X Server. O X Server como já dito é um servidor que pode atender tanto pedidos locais como via rede. O fato dele ser usado por muitos apenas localmente e sem o fechamento da porta onde ele aguarda ordens de outros pontos da rede pode deixar sua máquina vulnerável.

Em teoria apenas o mesmo usuário que abriu a sessão X pode fazer requerimentos para o servidor. Assim, se um programa mal intencionado está operando, pode bater fotos da sua tela e enviar pelo correio. Já pensou se tiram fotinhas suas teclando a senha do banco? Com o número da conta e agência em cada uma das fotos para não haver erros?

Infelizmente, esse seria mais um dos inúmeros erros que um usuário pode cometer.

   

Páginas do artigo
   1. Visão geral do X
Outros artigos deste autor

VIM avançado (parte 1)

Aprendendo a utilizar o GNU Debugger (parte 1)

Funcionamento da memória

Apreendendo a utilizar o GNU Debugger (parte 2)

Ponteiros void na linguagem C

Leitura recomendada

Debian Constantly Usable Testing (CUT)

Gentoo - Instalação partindo de LiveCD/USB do Sabayon LXDE

Empacotamento e compactadores de arquivos

Wine: Como jogar/emular no Linux seus games ou softwares mais atuais sem pagar por isso

Sabayon CoreCDX FluxBox 5.3, excelente!

  
Comentários
[1] Comentário enviado por DarkInner7 em 14/03/2004 - 06:31h

Gostei muito do artigo embora eu já mexa em X a muito tempo desde que surgiu, mas é muito bom para os iniciantes em linux e sistemas Nix demais. O foco do arquivo foi bem objetivo se limtando a visão geral e exclarecedora do assunto, bem como escrito em bom portugues. Gostei
[]'s
DarkInner7

[2] Comentário enviado por jllucca em 14/03/2004 - 09:45h

opa, Felipe!

Obrigado pelos comentarios. O artigo era pra dar uma visão superficial do X-Window para os iniciantes mesmo. :)

[]'s

[3] Comentário enviado por agk em 15/03/2004 - 09:12h

gostei do artigo, parabéns.
Gostaria de saber com mais detalhes sobre o que você afirma no começo do artigo

"Infelizmente, fiquei sabendo que o X esta para mudar de licença apartir de suas novas versões."

Vai mudar alguma coisa no X-Window ou no Xfree86?
Porque no XFree86 sei que mudou a licensa a partir da nova versão.

Por favor se puder esclarecer um pouco melhor o assunto.

[ ]'s

[4] Comentário enviado por bestmoor em 15/03/2004 - 11:15h

Muito legal seu artigo jllucca
Principalmente a area historica . Fiquei somente com uma duvida o X-Windon e o sistema grafico roubado pela MacOS? ou nao ?
bestmoor

[5] Comentário enviado por jllucca em 15/03/2004 - 12:29h

Opa, respondendo sobre a licença me refiro a licença do XFree86 mesmo. Fiquei sabendo disso por este link: http://brlinux.linuxsecurity.com.br/noticias/001862.html .


Agora quanto o mac ter roubado o X-Window não sei. Eu sei que a MS roubou do Mac a ideia :p
E não o Mac do X.

[]'s

[6] Comentário enviado por removido em 04/09/2004 - 12:41h

jllucca,

mudou a licença do XFree86, não do X-Window
fvwm não parece com Windows 95

fvwm é genérico
a descrição que você fez do Enlightenment cabe ao fvwm

[7] Comentário enviado por jllucca em 05/09/2004 - 10:35h

Certo,

valeu pelo toque e pelo seu complemento das descrições :)

Quanto ao fvwm eu realmente me enganei no dizer que ele se parece com o W95, acho que era o Window Maker que é. Mas, esse não cheguei a citar...

[]'s


[9] Comentário enviado por DebianWoman em 29/06/2009 - 16:45h

Galera, esse artigo é interessante ler, pois na Certificação LPI 101 Nível 1 tem peso alto na prova... Vamos aprender.
Valeu pelo artigo.

Att,
Priscilla Pedde

[10] Comentário enviado por doradu em 29/01/2010 - 10:09h

esse é o único ambiente gráfico pra Linux?

[11] Comentário enviado por enki em 08/06/2010 - 15:01h

Belo artigo, gostei bastante da parte história, a qual eu desconhecia. =]
Abraço.

[12] Comentário enviado por Lerub em 27/11/2012 - 22:03h

Caraca! Acabei de saber que vou ter que bloquear mais duar portas agora, do meu paredão de fogo (firewall).

[13] Comentário enviado por tyrosnuff em 26/12/2013 - 00:26h

Muito bom! parabens! comecei a usar o linux esse ano, ubuntu primeiro (obvio), BT5 e agora o Kali no pendrive... ja evolui bastante e nao quero outra vida... LINUX FOREVER!!. Foi bem dificil chegar ate aqui a base de google e youtube (quisera ter feito uma facu na area). Agora vou pesquisar como identificar e corrigir os possiveis "pendurados". E vou comecar por aqui . Valeu pelo trabalho! Aceito sugestoes... abc a todos feliz natal!






Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor HostGator.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Viva o Android

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts