Comparando desempenho de distros, arquiteturas ou ambientes gráficos - Método universal

Este artigo reporta um método universal para comparar desempenho de distros, ambientes gráficos e arquiteturas (32 e 64 bits), operando em condições de controle de variáveis, através do uso de boot em ambiente live-DVD.

[ Hits: 13.006 ]

Por: Alberto Federman Neto. em 29/05/2015 | Blog: https://ciencialivre.blog/


Introdução



Embora, em minha modesta opinião, eu considere arquitetura de 32 bits totalmente superada, obsoleta (o Linux que uso, Sabayon, nem tem mais versões de 32 bits), muita gente ainda usa distribuições Linux de 32 bits, em computadores de 64 bits.

Alguns usuários as consideram úteis, quando não, até vantajosas (no caso de computadores com pouca memória RAM). Vejam nestes exemplos:
Por outro lado, é classicamente conhecido, em Teoria de Planejamento de Experimentos, que numa Experimentação Científica, deve-se procurar bloquear (ou uniformizar, evitando que atuem) o maior número possível de variáveis, focando em apenas uma.

Se isto não for possível, deve-se isolar ou tratar matematicamente essas variáveis independentes e não controláveis, para minimizar os possíveis erros devidos à atuação delas:

CORTÉS PAREDES, R. S. Documento da Disciplina de:
Deste modo, sempre que tivermos muitas variáveis independentes envolvidas, fica difícil validar os resultados obtidos, sem tratamento estatístico e matemático especial e rigoroso.

Afortunadamente, com alguns experimentos, podemos realizá-los em condições similares ou iguais (e com variáveis dependentes ou interdependentes).

Se dois experimentos são realizados em condições similares ou iguais, eles têm as mesmas variáveis, atuando igualmente, então podem ser facilmente comparados:
  • RABELO, A. O que é e para que serve um Experimento?. (2011).
  • MENDONÇA SOUZA, A. Aulas do Curso de Experimentação.
  • Departamento de Estatística. Curso de Especialização em Estatística e Modelagem Quantitativa.Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção-PPGEP e Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química-PPGEQ. Universidade Federal de Santa Maria, R.S. (2009).

Nos experimentos e testes do presente Artigo, as arquiteturas de 32 e 64 bits, são ambas estudadas em termos de desempenho, no mesmo computador, com o mesmo hardware, mesma distribuição Linux (Ubuntu) e em condições idênticas de "boot live".

Portanto, condições isoladas de quaisquer interferências do disco rígido, ou de programas instalados, o que as torna facilmente comparáveis.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Procedimento prático
   2. Introdução
   3. Materiais e métodos
   4. Preparativos para realizar os experimentos
   5. Experimentos, testes e resultados
   6. Discussão e conclusão
Outros artigos deste autor

Gentoo: Interfaces gráficas para Portage/Emerge - substitutos do Kuroo

Trabalhando dentro de outro Linux (que não o de Boot) do Disco Rígido - Método para iniciantes

Como usar o Bugzilla do Sabayon

Regulando o desktop para trabalhar em máxima performance

Conhecendo e testando vários navegadores de Internet

Leitura recomendada

Como instalar um cartão PCMCIA (modem/rede) no meu notebook?

Atualização do Firmware da BIOS do Dell Inspiron via Linux

Configurando o COMBO (DVD/CDRW) no CL8

Configurando placa wireless Broadcom 94311MC6 no Mandriva

Explorando a máquina sem abrí-la

  
Comentários
[1] Comentário enviado por izaias em 29/05/2015 - 14:17h

Mais um grande artigo do mestre Alberto.

Favoritado!

[2] Comentário enviado por xerxeslins em 29/05/2015 - 14:50h

Interessantíssimo!

:)


--
Só digo uma coisa: num digo é nada. E digo mais: só digo isso.

[3] Comentário enviado por clodoaldops em 29/05/2015 - 16:52h

Vai ter muita gente usando este artigo para tese de mestrado em TI.
Eu só uso 32bits no netbook pq o processador é 32bits.
Belo trabalho!

[4] Comentário enviado por PX em 02/06/2015 - 17:12h

Legal, adoro beachs, faltou só testar o famigerado dual-channel rsrsr, queria saber se muda tanto com ou sem dual.
Quanto a memória RAM acho que muito ou pouca não modifica a performance por si só mas sim a latência e frequência e também o tipo - ddr2 para ddr3 tem bastante diferença ao meu ver - das mesmas assim como o dual channel, a menos que sejam jogos ou aplicativos "pesados" como Tera e Photoshop que possuem em ordem texturas e filtros aos montes.

Tem também o superpi:

versão linux >> http://ubuntuforums.org/showthread.php?t=60264

versão windows >> http://www.superpi.net/Download/


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts