Como usar o Heimdall

Neste artigo você aprenderá como instalar uma Stock ROM no seu Samsung Galaxy, sem recorrer a softwares proprietários. O processo todo pode ser feito tanto em interface gráfica, quanto pelo terminal; além disso, exploraremos outro recurso interessante que o Heimdall tem a nos oferecer. Boa leitura!

[ Hits: 3.550 ]

Por: Cézar Augusto em 24/03/2019


Instalação da Stock ROM



É agora que vem o momento mais importante, é quando vamos instalar a stock ROM do seu aparelho. Você já tem o arquivo ".pit" e os outros arquivos ".img" naquela pasta. Primeiro, vou mostrar em interface gráfica e depois por linha de comando.

Coloque o seu aparelho em modo download, conecte ao computador e abra o Heimdall com esse comando:

sudo heimdall-frontend
Linux: Como usar o Heimdall
Na seção "PIT" existe o botão "Browse", então clique ali para selecionarmos o arquivo ".pit" gerado anteriormente. Com o arquivo ".pit" selecionado, comecemos a selecionar os arquivos ".img" para cada partitição.

Agora vem a parte boa, na seção "Partition Files" clique em "Add".
Linux: Como usar o Heimdall
Agora a seção "Partition Details" vai te dar a opção de escolher uma "Partition Name", ou nome da partição e note que logo abaixo está escrito: "File" (boot.img) e depois "Browse". O que quer dizer, é que você deve selecionar o arquivo "boot.img" de um daqueles arquivos ".img" que você descompactou anteriormente. Este arquivo será queimado na partição KERNEL.

Agora, clique em "Add" de novo e selecione outro nome de partição, é claro que eles não vão estar em ordem igual aqui, então você vai ter que selecionar uma partição por vez até o parâmetro "File" mostrar um nome de arquivo que você possua. Como no meu caso, foram só sete arquivos, você não vai preencher todas as trinta partições.
Linux: Como usar o Heimdall
Preste bem atenção nos nomes dos arquivos que você está flasheando nas partições, não vá colocar o "boot.img" na partição RECOVERY por exemplo. Vá adicionando partições até que todos os arquivos ".img" que você baixou estejam selecionados.

A sua tela "Partition Files" deve estar mais ou menos assim:
Linux: Como usar o Heimdall
Se você adicionou alguma partição por engano, selecione-a e depois clique em REMOVE.

Tudo preenchido, nenhum arquivo faltando, basta dar um START.
Linux: Como usar o Heimdall
Se tudo der certo, o seu telefone deve reiniciar com a nova stock rom instalada. =)

Via terminal

A instalação pelo terminal é mais direto ao ponto. A principal diferença, é que ao invés de selecionarmos os arquivos pelo mouse um por um, nós vamos passar todos eles através de ARGUMENTOS pela linha de comando.

Com o celular em modo download conectado ao PC, faça um teste de conexão:

# heimdall detect
Device detected

Tudo certo, então vamos instalar a stock rom:

# heimdall flash --pit arquivo.pit --KERNEL boot.img --CACHE cache.img --HIDDEN hidden.img --RECOVERY recovery.img --WDSP SPRDDSP.img --MODEM SPRDCP.img --SYSTEM system.img
. . .
Uploading KERNEL
100%
KERNEL upload successful

Uploading CACHE
100%
CACHE upload successful
. . .


Se a sua saída de texto for mais ou menos assim e der sucesso em todas as partições, o seu telefone vai reiniciar já na stock ROM. =)

Explicação

O parâmetro "--pit" deve ser procedido do local onde está o arquivo ".pit" e os demais são os nomes das partições e seus arquivos: "--RECOVERY recovery.img --KERNEL boot.img --WDSP SPRDDSP.img..."

Onde:
  • "--RECOVERY" é a partição recovery do seu celular;
  • "recovery.img" é o arquivo de imagem que será gravado nela.

Você pode um dia se perguntar, mas e esses nomes complicados? "--WDSP SPRDDSP.img"

Como vou saber o nome de cada partição onde cada arquivo vai? Bem, pequeno gafanhoto, aí você perguntou demais, mas vamos ao trabalho.

O arquivo ".pit" que você extraiu vai ser útil, digite no terminal:

heimdall print-pit --file arquivo.pit

Ele vai imprimir um texto enorme detalhando todas as trinta partições do celular, é em cada bloco de texto que eu vejo o nome da partição e o arquivo que vai nela. Isso tem que ser anotado para depois ser passado como argumento ao Heimdall. Por exemplo:

--- Entry #29 ---
Binary Type: 0 (AP)
Device Type: 2 (MMC)
Identifier: 26
Attributes: 5 (Read/Write)
Update Attributes: 5 (FOTA)
Partition Block Size/Offset: 3710976
Partition Block Count: 409600
File Offset (Obsolete): 0
File Size (Obsolete): 0
Partition Name: HIDDEN
Flash Filename: hidden.img
FOTA Filename:


Veja que na linha "Partition Name" está "HIDDEN" toda em maiúscula e embaixo "hidden.img" indicando o arquivo a ser instalado. O argumento fica assim: "--HIDDEN hidden.img"

Ou, pode ser o número da partição. O Heimdall também aceita: "--26 hidden.img"

E assim você vai juntando argumentos até o comando ficar completo:

# heimdall flash --pit arquivo.pit --KERNEL boot.img --CACHE cache.img --HIDDEN hidden.img --RECOVERY recovery.img --WDSP SPRDDSP.img --MODEM SPRDCP.img --SYSTEM system.img

É assim que se faz pelo terminal, pequenos gafanhotos. ;-)

Bom, se o seu objetivo era só instalar a Stock ROM, o artigo acaba por aqui. Mas se você quiser explorar mais uma funcionalidade do Heimdall, passe para a próxima página.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Preparação
   2. Instalação da Stock ROM
   3. Como criar um Heimdall package
Outros artigos deste autor

Computador e Placas Antigas Nvidia em Pleno 2019

Introdução ao Heimdall

Leitura recomendada

Ubuntu/Debian/Kali Linux e outros no Android

Processing - Interagindo com o usuário

Processing - Programação para dispositivos móveis

Segurança no Android

ARCore: SDK para realidade aumentada da Google

  
Comentários
[1] Comentário enviado por edivandjs em 24/03/2019 - 19:49h

Show! O mundo linux ainda é carente desses programas. Ainda preciso usar o windows quando vou alterar alguma das ROMs dos meus Xiaomis. Lembro também que quando a Google trocou o mass storage pelo MTP, era uma gambiarra daquelas para conseguir transferir arquivos. O dispositivo não abria e nem montava pelo Gparted ou CLI.

________________
“Quem combate monstruosidades deve cuidar para que não se torne um monstro. E se você olhar longamente para um abismo, o abismo também olha para dentro de você”
Nietzsche.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts