Atualizar o macOS no Mac - Opencore Legacy Patcher

Atualização completa com imagens do sistema operacional de um iMac sem suporte nativo da Apple. Lembrando que o SO da Apple (antigo OS X, hoje macOS) é baseado em Unix e tem semelhanças com o Linux, principalmente na linha de comando (terminal). Foi utilizado o OpenCore Legacy Patcher, um gerenciador sofisticado de inicialização, ideal para quem tem um computador Mac que perdeu o suporte.

[ Hits: 2.322 ]

Por: Buckminster em 15/05/2024


Introdução



A presente instalação é ideal para quem tem um computador Mac que perdeu o suporte. A Apple, depois de um tempo, bloqueia os upgrades de sistema operacional e o usuário fica com um hardware ainda bom, mas sem poder utilizar por ter um SO obsoleto.

Upgrade completo com imagens do sistema operacional de um IMac sem suporte nativo da Maçã Mordida. Lembrando que o SO da Apple (antigo OS X, hoje MacOS) é baseado em Unix e tem semelhanças com o Linux, principalmente na linha de comando (terminal).

O OpenCoreLegacy Patcher (OpenCore-Legacy-Patcher(gihub)) é um gerenciador sofisticado de inicialização usado para injetar e corrigir dados na memória, em vez de no disco. Isso significa que podemos obter uma experiência quase nativa em muitos Macs já sem suporte da Maçã Mordida.

Como veremos, o procedimento não é difícil. Aparentemente o artigo parece grande, mas é por causa das imagens. Depois de se fazer uma vez pega-se o jeito. Ficou bastante completo e bem explicado, até iniciantes conseguirão realizar o procedimento.

A máquina é um IMac 12.2, meados de 2011, 27 polegadas, processador Intel, aquele em que o computador inteiro é uma tela gigante com tudo embutido (tela integrada), menos teclado e mouse. Foi realizado um upgrade do sistema, pois o modelo em questão estava parado com o desatualizado Lion (versão do sistema operacional).

A Apple tem esse problema de bloquear sistemas mais modernos para máquinas anteriores; então, tem-se máquina boa com um hardware ainda satisfatório mas a Maçã Mordida bloqueia o software (sistema).

O iMAc estava parado (sem uso) com o OS X Lion-10.7.5 e foi atualizado através da Apple Store para o OS X Yosemite-10.10.5 e depois para o MacOS High Sierra-10.13.6 que é o último que a Apple libera nativamente para esse modelo de IMac. A partir do Sierra (inclusive) o OS X nome_versão passou a se chamar MacOS nome_versão.

O procedimento usual por segurança é atualizar para uma versão mais atual pulando no máximo duas. Do Lion para o Yosemite tem duas versões no meio; do Yosemite para o High Sierra também tem duas versões no meio.

AVISO IMPORTANTE?
  • Para usuários com Macs Pro de 2008 a 2013 (MacPro3,1-6,1) e iMacs de 2009 a 2011 (iMac9,1-12,2), lembre-se que o macOS Ventura agora requer suporte AVX2.0 na CPU para aceleração gráfica nativa. Portanto, embora sua GPU (placa de vídeo) possa ter suporte nativo você não pode executar o Ventura oficialmente com essas GPUs.

Veja qual a placa de vídeo do teu Mac e confira na lista no link adiante se o teu modelo está relacionado, senão recomenda-se o Monterey ou o Big Sur para máquinas aquém de 2015, inclusive.

No IMac 2011-12.2 deste artigo ficou instalado o Ventura (o mais atual até o momento) e depois foi aplicado o patch do OpenCore, como veremos no artigo, mas é porque a GPU (placa de vídeo, grosso modo) tem o suporte e está funcionando a contento por causa do patch aplicado após a instalação.

Antes, a título de teste, tinha sido instalado o Big Sur e o Monterey, sendo que funcionaram a contento também mas optamos por deixar o Ventura. Você pode testar diretamente com o Ventura e caso não funcionar, mesmo com as configurações depois da instalação, dá para instalar um sistema anterior (downgrade).

IMac com o High Sierra instalado. Confiram as configurações de hardware. Vejam que ainda é uma boa máquina com um bom processador e uma boa memória.

Como alguns programas e navegadores (como o Google Chrome) já estavam pedindo atualização e a Apple não fornecia mais do que o High Sierra (que é de 2017), optei por tentar instalar o Monterey e depois o Ventura (o último sistema, o mais atual até o momento, junho de 2023). Para tanto utilizei o OpenCoreLegacy Patcher da Dortania.

O OpenCoreé um gerenciador sofisticado de inicialização usado para injetar e corrigir dados na memória, em vez de no disco. Isso significa que podemos obter uma experiência quase nativa em muitos Macs já sem o suporte da Maçã Mordida.

O OpenCoreé um software que reúne um gerenciador, um instalador e um patch, ou seja, com o OpenCorevocê fará o download automaticamente do MacOS desejado, ele criará o instalador e depois aplicará o patch necessário de acordo com o teu modelo. É uma ferramenta que faz praticamente tudo sozinha, você só vai escolhendo as opções e dando "next". Claro que algum conhecimento você terá que ter, óbvio.

É aconselhável, caso você tenha 6GB ou menos de RAM que se aumente a memória RAM para, no mínimo, 8GB, não por imposição do Opencore, mas pelo MacOS mais atual.

AVISO IMPORTANTE
  • Aconselho fortemente a atualizar até o sistema mais atual fornecido nativamente através da Apple Store e depois utilizar o OpenCore.
  • Atente também se o teu Mac tem processador Apple Silicon ou Intel. Na página do OpenCoretem as informações necessárias. Links no decorrer do artigo e todos repetidos nas referências ao final.

Primeiro faça um backup dos seus dados e depois crie uma imagem do sistema atual pelo próprio OS que está instalado. Não será demonstrado isso aqui, pois não é o foco do artigo; além do mais, é simples, numa pesquisa rápida na internet você encontra como fazer ou veja este link: Criar imagem de disco (Mac Disk Utility).

Lembre-se também de anotar o ID Apple (login e senha) e todas as informações que forem pertinentes (número de série, etc).

O procedimento demonstrado aqui é a instalação do Ventura, com algumas poucas imagens da instalação do Monterey e do Big Sur no final mas, para todas as versões, o procedimento é semelhante, basta escolher a versão desejada disponível na janela do Opencore, como veremos.

Caso tua máquina for muito antiga e não estiver na lista, não insista, o OpenCoreé uma ótima ferramenta, mas não faz milagres, apesar de ter "ressuscitado" esse IMac de 2011.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Instalação - parte 1
   3. Instalaçao - parte 2
   4. Instalação - parte 3
   5. Instalação - parte 4
   6. Instalação - parte 5
   7. Instalação - parte 6
   8. Conclusão
Outros artigos deste autor

kernel Linux otimizado - Compilação e teste

Tradução do artigo do filósofo Gottfried Wilhelm Leibniz sobre o sistema binário

ClamAV, o kit de ferramentas antivírus

Como agendar um backup automático do PostgreSQL no Cron evitando o problema de senha

Configuração do sistema, DHCP, compartilhamento e DNS no Debian Squeeze

Leitura recomendada

RSS com o Superkaramba

Formatos de áudio sem perda sonora (lossless)

Utilizando fontes de emojis no seu sistema Linux

Sound Converter: Converta formatos de música no Linux

Jaulas com debootstrap e schroot

  
Comentários
[1] Comentário enviado por tipoff em 15/05/2024 - 18:23h

Excelente artigo. Meu Mac é bem recente (2023) com M2, mas assim que perder o suporte daqui uns 5 ou 6 anos penso em fazer esse procedimento do artigo. Favoritado!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts