Acabando com o Linux

As gigantes do mercado dos eletrônicos estão acabando com a reputação do Linux entre os novatos. Se elas fossem do setor de móveis, provavelmente o planeta estaria completamente desmatado.

[ Hits: 22.142 ]

Por: Wilker Azevedo em 26/01/2007


Sujando a imagem



Agora está virando mania os micros por menos de mil reais, em quase todas as principais redes de eletrodomésticos estão vendendo micros da Toshiba, CCE e Positivo, a maioria desses micros estão vindo com Linux.

Mas infelizmente isso é um ponto negativo para o Linux. Existem duas maneiras de uma grande empresa obter sucesso, um, é o empresário esperto, apenas esperto, ele consegue criar grandes estratégias para conseguir sucesso nas vendas, o outro tipo é o empresário inteligente, que além das estratégias ele o faz de modo parceiro, onde ele não derruba ninguém que está do seu lado, mas não é o caso dessas gigantes que citei.

Essas três empresas precisavam vender um micro abaixo de mil reais, e para isso precisavam se livrar da licença da Microsoft, a única alternativa era usando software livre, então tiveram que optar pelo Linux. Elas não dão a mínima para Linux. Nem fazem questão de propagandas dizendo: "Usamos software livre! ". O objetivo é o menor preço.

Mas quais são as conseqüências disso? Simples, conheço muitos profissionais no setor de informática, desde vendas a manutenção, tenho feito uma pesquisa em várias lojas como Casas Bahia, Rede Eletroson, Big Loja, Ponto Frio e outras, mas o que me levou mesmo a fazer tudo isso foi a reclamação dos meus clientes.

Quase todos os micros da marca Toshiba, CCE e Positivo estão apresentando defeitos após algumas semanas de uso. E na assistência técnica o defeito sempre é a queima da placa-mãe. Decidi então olhar dentro de alguns desses micros, o que descobri foi um grande desrespeito ao consumidor, para atingir um preço baixo as gigantes montam esses micros com placas de quinta categoria, a impressão que dá é que essas placas-mãe foram reprovadas na seleção de testes das fabricantes. Um micro mal projetado que esquenta muito.

Qualquer novato no ramo da manutenção sabe que um modem Lucent ou Agere é melhor que um Motorola, e qualquer usuário de Linux sabe que qualquer modem é melhor que Motorola para usar no Linux. Então... para não jogar fora os modens da Motorola, as gigantes estão colocando nos micros. E algumas distros são alienígenas, Izigner Linux... o que é isso? Minha cliente queria que eu instalasse uma impressora para ela, mas após dias de pesquisa e tentativas tive que ligar para o suporte, e foram quatro horas de mexe mexe para funcionar. Se fosse um Ubuntu ou Kurumin teria instalado num instante.

Não entendo como essas empresas são capazes de fazer uma coisa dessas, vender computadores com hardware de péssima qualidade e não facilitar em nada na distro. Com isso o micro queima e o cliente, que geralmente é leigo no assunto diz: "Aquele computador preto com Linux não presta!", mas o que mais marca nesta frase é: "com Linux". E o cliente insatisfeito vai dar recomendação negativa, e sempre que se ver um micro com Linux, principalmente da cor preta, vão se lembrar dos defeitos.

Conheço algumas lojas que pararam de vender esses computadores, disseram que o motivo é, "de todos os 27 micros vendidos, 19 já voltaram com reclamações de defeito, com isso as vendas foram afetadas, e antes que prejudicassem outros produtos resolvemos não vender mais", diz o gerente.

No meu ver, empresas como a Toshiba, CCE e Positivo, deveriam se preocupar com a qualidade do hardware que estão colocando nos computadores e principalmente na distro de preferência dos usuários. Não sou nenhum consultor ou especialista no assunto, mas tenho conhecimento o suficiente para afirmar que um cliente não quer ver seu produto apresentando defeito nas primeiras semanas de uso, nem quer ter um distro Linux usada pela minoria. Mas quem sou eu para ensinar estratégias de vendas à empresas tão bem sucedias?!!

   

Páginas do artigo
   1. Sujando a imagem
Outros artigos deste autor

A Microsoft morreu

Yenka - Mais que um simulador de circuitos eletrônicos

FreeCAD: veja como está o CAD for Linux em 2018

Como NÃO crackear um programa

O Linux está pronto para desktop, mas não está pronto para usuário contaminado

Leitura recomendada

Mozilla Firefox é coisa do tinhoso?! Mito, verdade ou apenas um easter egg proposital?

Linux: For Human Beings?

Slackware x Debian

Linux rebate Microsoft

Por que o Linux é uma melhor opção comparado ao Windows?

  
Comentários
[1] Comentário enviado por tiagotavares em 26/01/2007 - 08:20h

Realmente é uma vergonha o que fazem com o consumidor vendendo estes computadores de baixo custo. O que temos que fazer é alertar futuros compradores frustrados.

[2] Comentário enviado por agk em 26/01/2007 - 08:28h

Realmente vergonhoso, eu já tive a infelicidade de me deparar com 3 máquinas dessas, todas já estavam com o S.O da MS e não mais com Linux, vi até uma com um tal de Windows XP Started Edition (sem comentários). Todos com hardware de péssima qualidade. Infelizmente não há como melhorar esses PCs, o jeito é o usuário usar ele como máquina de escrever digital, player de som e navegador de internet, porque se for exigir mais o micro "explode", não aguenta a carga.

[3] Comentário enviado por tpramos em 26/01/2007 - 08:37h

Issu eh muito sério mesmo, sem ajuda dos grandes fabricantes o linux demorará muito mais tempo para tomar os lares brasileiros!
Mas eu tenho esperança pois os bons produtos não precisam de propaganda!!

[4] Comentário enviado por tuxSoares em 26/01/2007 - 08:56h

Perfeito, eu tenho o mesmo conceito desses pc's populares, sempre disse que é a maior enganação, e que nem de graça eu queria um desses. Meus parabéns pelo artigo, nos da comunidade linux temos que nos mobilizar para tentar freiar essa c ontínua degradação ao nosso querido Linux.

[5] Comentário enviado por thelinux em 26/01/2007 - 09:31h

Não olhe apenas para a empresa. O governo tem uma grande parcela de culpa. Ele espreme tanto os lucros das empresas que dá nisto. É muito fácil criticar. As vezes fico sem entender um produto que é livre que para crescer tem que ser obrigado a ser vendido. O Windows está onde está porquê?
Mas é isso. A chegada do Linux só veio para beneficar o mercado e aos consumidores (empresas e pessoas).

[6] Comentário enviado por thelinux em 26/01/2007 - 09:34h

Acredito que existam outras estratégias para fazer o Linux crescer como Desktop. No ambiente de servidores ele já está presente. Não foi preciso obrigar nenhuma empresa a usá-lo. As empresas decidiram em algum momento que o Linux era viável para os negócios deles. Assim, deve ser com o Linux. Em algum momento os consumidores vão perceber que o Linux é uma alternativa. Nada por imposição funciona.

[7] Comentário enviado por kroz em 26/01/2007 - 10:34h

Oi pessoal, desculpem mas tem algumas coisas em que discordo, eu estou no ambiente de vendas/conserto de MB/asistencia de notebook de todas as marcas e modelos pois trabalho pra uma empresa onde o dono importa marcas grandes como ASUS, Sony Vaio, HP, ECS, Dell, Apple, Toshiba, e Acer, e ja to nisso faz mais de 7 anos em electronica e informatica gral., e tem uma coisa aqui, vc acha q isso soh acontece com a Toshiba e a CCE e Positivo>>??? sinto le informar que a maioria dos fabricantes de notebook, vem com hardware de ma cualidade.
a Asus que a maquiladora da Intel, tras placa wirelless tavajara e o LCD e um joao nemguem.... a Sony so tras Windows e nao roda perfeitamente com linux, trava depois de um tempo coisa q nao vc nao pode instalar nem Windows em PT neles porq nao funciona tbm... o a Acer que ja vinha com S.O., em linux agora traz chipset ATI, isso e uma boa??? nao porque nao eh compativel com memorias DDR2, depois de um tempo de uso o chipset queima.
Somente quem se salva um pouquinho e a Apple, que ja vem com o seu poderoso Tiger, e a HP, que ate hj soh da dor de cabeza na hora de cabeza na hora de instalar os novos hd sata2 que vem com eles porq a bios nao ta actualizada...
entao vcs perceberam que nao eh soh a toshiba e tais marcas depois q ficam vendendo software ou hardware de ma cualidade... cara isso e negocio, nao estamos mais em tempos das maquinas durarem 3 anos ou dois anos sem dar defeito... exemplo a velha IBM, Dell e outras q levabam tombos grandes e nao acontecia nada.. agora Note funcionou 3 o 6 meses ta bom... compra outro ou manda ajumar comprando pecas do fabricante... pecas que estao encalhadas la no stock deles,....
o fato de notebook virem com s.o., linux e meramente uma forma de deixarlo mais barata a mercadoria e fim.. os caras nem sabem q eh linux! eh isso vai aumentar ainda mais com a chegada do Vista. que o preco deste bichinho e desorbitante... entao... e soh matutar um pouquinho mais sobre isto, e vcs vao se tocar q eh somente Negocios eh que os afetados en tudo isso nao so somos nois se nao todo o mundo.

t+

PS: desculpem os erros de portugues, mais nao sou brasileiro, sou alemao e nao escrevo direito ainda o potuga.. mas... tem brasileiro q tbm nao escreve direito neh??? thank!

[8] Comentário enviado por albertguedes em 26/01/2007 - 12:48h

O Linux se expandiu ate hoje gracas ao metodo do " boca a boca" , quem ja usava ele antes recomendou para outra pessoa, que comecou a usar e recomendou para outra e assim por diante. Logo, eu acho que as "concorrentes" so vao conseguir desmerecer o Linux se usarem lavagem cerebral direta nas pessoas, porque os UNIX' s em geral, tem um publico cativo e de credibilidade a muito tempo.

[9] Comentário enviado por collapser em 26/01/2007 - 12:55h

Com isso eles desmerecem o equipamento deles e não o sistema....

[10] Comentário enviado por evilrick em 26/01/2007 - 13:19h

Bem, é aquela questão. O cara que tiver o computador CCE queimado, porá a culpa na marca CCE (já ouviram a história do Começou Comprando Errado?). O problema é que ele provavelmente, ao comprar outro pc (popular ou não) já vai ter ouvido que o Linux é difícil e etc... e acabará optando pelo windows.



[11] Comentário enviado por Teixeira em 26/01/2007 - 14:43h

Esse negócio de "acabar com" é muito relativo.

Desde a década de 80 ouço falar que a Apple anda mal das pernas, que seus computadores são "caros demais", que "não tem programas", etc.

No entanto, se observamos nos filmes americanos (merchandising à parte) vamos ver que a grande e esmagadora maioria de computadores utilizados em atividades um pouco mais sérias são Apples ou Dells, entre outros.

Com isso quero dizer que todos têm sua fatia no mercado, e que nem sempre a verdade é o que parece ser.

O ser humano quando vira "povão" se deixa enganar com muita facilidade e se coloca como marisco, ente o mar e o rochedo.

Tive um problema relativo a um cliente que comprou um micro em um supermercado.
Esse PC veio com o tal "Starter Edition" e ninguém conseguia instalar uma determinada impressora multifuncional.
(Alguém deve pensar que impressora multifuncionál não é coisa para iniciante - "starter")

Procurei maiores informações da parte de todos os fornecedores envolvidos e as respostas que tive, quando tive, foram apenas evasivas.
O programa de instalação da famigerada impressora faz PRIMEIRO um teste de conexão.
Se não conectar, não instala o driver. Inteligente, não?

O fabricante da impressora sugeriu que contatasse a rede de revendedores!!!

Entretanto, a fabricante dos micros respendou ao e-mail, e gentilmente mandou um técnico ao supermercado, examinando atentamente e em seguida condenando e substituindo quase todo o lote de pcs daquela marca, por defeito na placa-mãe no tocante às portas usb.

Não tenho mais visto micros daquela marca por aí. Foram vendidos em uma campanha "bota fora" dentro de poucos dias.
Usava motherboards da Gigabyte, que é uma marca de respeito.
Em suma: O prezuízo foi de quem, afinal, agiu corretamente.

Acho que os grupos de linuxeiros deveriam se unir MAIS AINDA e sugerir soluções de hardware e software (até mesmo para o próprio governo), iniciar campanhas de INCLUSÃO DIGITAL VIA LINUX.
No entanto, há uma tendência muito grande ao individualismo, à personalização.
Alguns são pro-Kurumin, outros pro-Slackware, outros pro-Conectiva, outros pro-aquilo outro, mas infelizmente CONTRA tudo o que não for de sua preferência pessoal.
Será que não é possível para os nossos grupos montar uns 4 ou 5 pacotes de hardware BOM e de custo O MAIS BAIXO POSSÍVEL, e mais um pacote de software confiável e bem fechado, que atenda a qualquer usuário sem dar problemas?
Acho que a resposta é SIM.
O que a comunidade acha?

[12] Comentário enviado por kroz em 26/01/2007 - 16:48h

todo mundo acha q a distro q eles manoseiam e a melhor, mas en realidade e a interface que se torna amigavel para uns que outros entao se forma os pro-kurumin, pro-ubuntu e etc... na verdade para atingir o publico que ja esta acostumado com o rwindows seria mesmo a melhor saida pegar um kurumin da vida que nao precisaria compilar cuase nada, mas tendo como ideal realzar o nosso UNIX ja seja a distro que eles queiram... e apoio o posivel projeto INCLUSAO DIGITAL VIA LINUX!!!

[13] Comentário enviado por albertguedes em 26/01/2007 - 16:56h

INCLUSAO DIGITAL VIA LINUX


A campanha já começou.

[14] Comentário enviado por julianlinuxer em 26/01/2007 - 16:57h

Já ví muito desses micros e realmente não são computadores bem preparados para o uso final. Pois, além de ter um hardware fraco, as distros linux instaladas são estranhas, algumas vem com o desktop todo em inglês, outras traduzidas aos pedaços, sem falar da má configuração. Comprei um que o sistema usava 4GB do HD e 256 MB de SWAP, até aí tudo bem, SE EU NÂO TIVESSE COM 16GB do HD sem estar particionado!
Realmente ou eles não estão nem aí pro nosso Linux, ou contrataram gente que não entende lá muita coisa de Linux. Sinto muito falar isso, mais as distros destes computadores (não todas) estão horríveis.
Sendo que o kurumin tem uma filosofia de ser reduzida ao mínimo possível, ele é bem mais completo do que estes que vêem nos micros. Falou comunidade!.....

[15] Comentário enviado por ps2hp em 26/01/2007 - 19:03h

e galera é verdade tudo isso
mas não importa
o importante é que usamos linux e estamos contribuido para sua propagação
quando ei me deparei com um sistema linux a primeira coisa que eu falei foi que não prestava....foi ubuntu meu primeiro encontro linux srsrsr..
mas com o tempo eu comecei a gosta
foi me familiarizando com o sistema....
agora eu não faço mais questao de windows xp não
mas não vamos deixar de usar né
pois o mercado de trabalhor....ainda ta mais pra xp do que pra linux..

[16] Comentário enviado por removido em 26/01/2007 - 19:56h

Concordo parcialmente com o colega de cima. Acredito que nada é ruim completamente. O nosso sistema é mais popular entre os entendidos do ramo. Tenho uma prima que comprou um pc ORO e veio com uma distro chamara 'metasys'. Eu achei o kde deles completinho. Achei que operou muito bem, mas para ela foi um pouco mais difícil, pois não entende de pc e o pouco que sabe é microsoft. No entanto, ela preferiu usar o pinguim para ter uma experiência nova. Logicamente eu dei apoio, mas tentei ser o menos xiita possível. Como mencionaram acima, acredito muito também na propaganda boca-boca. Gostaria muito de contribuir com esta campanha. Eu costumo falar para as pessoas de forma clara para converser que o linux não é difícil e que faz as mesmas coisas que o concorrente, mas de forma diferente.

[17] Comentário enviado por cytron em 26/01/2007 - 23:07h

É isso aí pessoal!!!

Hoje em dia, no tempo que vivemos, as pessoas de negócios não se importam com o sistema em questão, se importam se faz ou não fazem o que precisam, e como já estão acostumadas com windows e tudo em volta dela é windows, obviamente vai dar preferência ao dito cujo. A final de contas... Porque ela precisa de Linux?

Conceito de empresa: Não mexa se está funcionando!

Para "engolir" Linux, ou tem que ser no primeiro contato com a informática, por carisma ou tem que ser por necessidade.

No meu ver, as pessoas só vão migrar para Linux se tiverem um bom motivo. Conheço várias pessoas, usuários comuns, que se auto-obrigaram a usar Linux devido ao grande problema com vírus. Outras devido a problemas de segurança e alguns... até com problemas se licença... ou seria pirata?!!! hehe! Pois bem, o Linux só será desejado pela massa quando ficar de conhecimento geral os benefícios do Linux... dizer que é de graça não cola muito... Já tive muitos windows nos meus computadores... nunca paguei um centavo... então eram de graça para mim também. O que??? Crime? Ora ora! Quase ninguém se importa. A vedade é essa.

Mas segurança, vírus e bom desempenho em rede... isso sim é um bom argumento.

Ao invés de dizer: "Tudo que tem para windows também tem para Linux...", apenas digam: "O que você precisa?"

- Ah! Eu preciso de documentos, planilhas, agenda, sistema para a empresa, jogos, músicas, bate-papo...

Então você mata: "BrOffice! É pra isso, sistemas? tá cheio, para músicas temos XMMS, Amarok, dezenas de programas, jogos? Você não vai acreditar quando ver!!!, para bate-papo tem o aMSN, Kopete, ..., tudo integra como windows, não se preocupe, não será um peixe fora d`água, você será um tubarão dentro dela!"

Afinal de contas... quem sabe usar mesmo o Linux realmente é um tubarão nesse mar! hahahaha!!!

[18] Comentário enviado por kroz em 27/01/2007 - 07:12h

soh... mano, concordo em parte com o cytron, soh fiquei meio asim bem no começo do comentario dele...

não só por necesidade, ou começo na informatica que o pessoal começa a usar linux, hoje em dia acredito que tenha muito mais eh curiosidade de saber como funciona esse tal de Linux, ueh, ja ouvi falar tanto dele ... são oportunidades para fazer a cebeza deles, porque quem fala hoje em dia que ¨Ta funcionando, deixa asim¨, e velho!!! ou empresa que não tem ou um cara/equipe que cuida de Ti, ou e um patrão cabeção que mais pão duro que pedra e não quer pagar pra inovar a empresa dele... Hoje em dia en empresas de grande porte não funcionam mais sem um pessoal de Ti, então propor a esse pessoal a Inovar, custo beneficio e muito maior, performance, cara com linux vc tem tudo! Não tem mais esse negocio " Mais meu sistema não roda em outra plataforma que não seja windows 98 ou +"... demostremos a estas pessoas que estão enganadas nas terias delas, um bom programa de marketing soluciona esta discusão. Não acham?

[19] Comentário enviado por fhespanhol em 27/01/2007 - 07:20h

O problema é que vocês esquecem o óbvio. O PC popular é exatamente isto. Um PC popular ou seja uma máquina fraquinha para o usuário iniciante ter o primeiro contato com a informática. Só serve para aplicações leves e aprendizado. Lógico que se o sujeito que comprou quiser instalar Photoshop, Counter StraKe, CorelDraw em um Windows XP e rodar tudo ao mesmo tempo enquanto navega na Internet a máquina vai dar pau! E por incrível que pareça é justamente o que os usuários fazem, quando pego uma máquina destas para instalar a primeira coisa que observo é o S.O que vem com ela. Se não for Conectiva que é o que vem pré instalado nos micros da Positivo eu troco pelo Kurumin e a máquina funciona perfeitamente. Disseram que o Famelix roda inclusive jogos para Windows e reconhece os periféricos automaticamente vou testar isto e depois digo se funcionou para vocês. Agora o PC popular não deve ser tão pixado porquê ele funciona é só saber utilizar o equipamento.

[20] Comentário enviado por fhespanhol em 27/01/2007 - 07:23h

Gente procurem escrever de maneira correta, quase não entendo o que alguns de vocês escrevem.

[21] Comentário enviado por PaMpLoNa em 27/01/2007 - 18:32h

Muito bom o artigo, é a pura verdade, mas infelizmente só a comunidade linux sabe disso, até certos técnicos (daqui) são burros o suficiente para terem a mesma visão de que o computador preto com linux não presta, quando só o hardware do computador preto com linux é que é uma porcaria.
Também concordo com o comentário acima de fhespanhol

[22] Comentário enviado por KL3B3R em 28/01/2007 - 10:00h

.

Fica então este "artigo" como uma sugestão ao Viva-o-Linux para criar uma seção destinada aos "Desabafos dos Usuários" ;-)

.

[23] Comentário enviado por nuno_sergio em 28/01/2007 - 13:30h

Isso é muito engraçado mesmo. Uma vez fui comprar uma multifuncional em uma loja grande que vendia um desses "computadores". Estava com meu pai pois ele é amigo do gerente e o cara daria aquele desconto camarada. Enfim, esperando o gerente que estava voltando do almoço me deparei com essas pseudo-máquinas e fiquei observando-as. Todas bem compactas, tinha até uma aberta por um motivo que um representante da Toshiba (que não entendia nada de computador) não quis me explicar. Como qualquer pessoa que já abriu um computador e tem um conhecimento médio de hardware sabe que aqueles componentes eram da pior qualidade, e estavam montados praticamente em uma caixa de sapato, piorando ainda mais a situação. Fiquei conversando com o cara da Toshiba e ele finalmente falou que não aguentava mais tanta reclamação e que estava prestes a deixar o emprego se não tirassem ele daquela roubada. Fiquei ali olhando máquinas que estavam no mostruário, ligadas e perguntei pro cara qual era a distribuição que vinha com a máquina. Como esperado ele me disse um nome estranho que ele deve ter decorado no dia de treinamento dele. Isso só mostra o total despreparo e falta de consideração das grandes, mas é assim né. Infelizmente a mídia não está do lado do Linux e as pessoas de menor poder aquisitivo estão sendo enganadas e o Linux está sendo usado pra isso. O problema é: se o cara não tem grana ele vai continuar comprando computador barato mesmo, só que vai mandar um amigo colocar um windows pirata e meterá o pau no Linux, mesmo não sendo culpa do mesmo. Desculpa se eu escrevi demais :)

[24] Comentário enviado por thelinux em 28/01/2007 - 13:38h

Se é livre porque impor? Não adianta impor. As pessoas vão escolher a medida que as empresas começarem a usar como desktop. Não adianta. As empresas estão usando já Linux em seus servidores e ninguém impôs nada. Talvez eu esteja errado.

[25] Comentário enviado por superrlp2 em 28/01/2007 - 22:00h

È como o amigo disse lááá em cima...''O Linux tá crescendo graças ao Boca a boca''...essas empresas ai só querem ganhar o delas sem dar a mínima para o consumidor, aproveitam da fragilidade do bolso de leigos e fazem uma verdadeira lambança.

Semana passada uma cliente veio até mim pedindo pelo amor de Deus para substituir o Linux - Titan(Nunca ouvi falar) dela por um Windows XP sp2 mas como? a máquina tava com 64Mb de memória.....???? o engraçado é que ela deixou de comprar uma máquina com 1Gb de memória na minha mão para comprar um treco estranho lá na conchinchina só porque o meu custava 2.000,00 e esse tal computador com monitor LCD da marca Zé ninguem custou 850.00!
Ela me disse que a culpa da lentidão da máquina dela era por causa do Linux....''Esse pinguim não rende nada'' disse ela revoltada.
hum, falei com ela que um Window$ licenciado cu$tava o olho da cara quando mostrei a ela o orçamemto passado por um fornecedor meu ela quase caiu pra trás e foi atrás de um panaca aqui na cidade que instala Windows 98 pirata por 40.00.

[26] Comentário enviado por cytron em 28/01/2007 - 23:50h

"A maioria de nós" da comunidade livre nunca gostamos de "impor" o linux como solução, alternativa ou qualquer tipo de desculpas. Acredito que nunca faremos isso.

O que estamos fazendo é dizer que algumas empresas não se importam com o que é bom ou ruim para o consumidor, elas apenas querem vender seus produtos bem mais do que a concorrência, se derramar pêssegos em calda nos micros aumentar a venda... então elas o farão! Não importa se mela e dá formigas, elas querem é vender. O único ponto bom que vejo nesses micros é que não estão vindo lacrados (pelo menos alguns deles), ou seja, o cliente pode abrir e acrescentar hardware, mas nunca substituir.

Então, trocar de sistema operacional é opção do cliente, ele está livre para isso, mas fico muito indignado sabendo que as pessoas não se importam mais com a pirateação de software, é comum para eles, por mais incrível que pareça, ainda existem pessoas que não sabem que precisam de licença de uso. Com isso tudo, o cliente acaba instalando windows e somando mais um pontinho para o crime. Enquanto isso, nós, sabemos que isso acontece, e sabemos que existe o sofware livre, que existe o sofware gratuito, a mídia sabe, o governo sabe, mas a população não sabe, e o que nós fazemos? Ficamos sentados comentando a respeito disso. Deveríamos pressionar o governo para iniciar uma campanha, propagandas dizendo: Não seja criminoso! Use software livre ou pague pela licença! É dever do governo alertar a população assim como ele alerta sobre a Dengue, a AIDS, ...

Não é obrigar as pessoas a usarem nossa bandeira, é mostrar as pessoas que elas estão fazendo errado e existem dois caminhos certos: a licença ou SL.

E tem mais, reclamar para as "grandes" que deveriam colocar hardware melhor para o consumidor. E se elas ainda assim não se importarem... Então devem ser punidas por vinculação de equipamento problemático ao Linux, o que causa degradação da reputação desse ótimo sistema operacional. Já ví muitos processos na justiça por coisa semelhante, onde uma empresa diz que seu produto está levando má fama por causa de alguma outra coisa.

Temos experiência, temos idéias... quando é que vamos ter atitude?

Valeu galera!

[27] Comentário enviado por mestevao em 04/02/2007 - 10:59h

Eu acho que o probema real de tudo isso realmente é a facilidade que o windows tem para instalar/desinstalar programas e hardware e as suites do office (97, 2000 XP ...). Realmete eu tenho que dar a mão a palmatória à Microsoft, eles foram competentes o bastante, conseguiram aprender com os próprios erros e captaram as necessidades do usuário final, basta olhar-mos o windows 9x/Me e compara-los às versões atuais. Tenho que concordar com o nosso amigo Kroz, a interface é que faz a diferênça. O que se pode esperar de um usuário que possui a cultura Windows. Seria um absurdo esperar que este usuário aceita-se uma nova alternativa só porque é livre ou isso ou aquilo. Instalar um novo hardware no Linux é um aborto até para mim, que sou experiente em linux, não é uma tarefa para iniciantes. Digo isso pois já fui usuário de diversas distribuições linux desde 1999. Sobre o linux préinstalado nos PC's populares, eu fui um dos felizados que comprou uma dessas máquinas. Na minha experiência posso dizer o seguinte. O linux da Insigne vinha instalado com todos os softwares que um usuário comum poderia utilizar, navegador de internet, um fork do MSN, Skype, Open Oficce, Gravadores de CD's e DVD's, Playes de filmes e audio e o eMule. A princípio é uma máquina perfeitamente funcional para quem não necessita fazer outras coisas. Porém, se fugir um pouco disso, as dificuldades começam. Tentei instalar uma impresora multifuncional da Lexmark e tive uma verdadeira dor de cabeça a para achar os módulos. Tive um problema com o modem motorola SM56, o driver deste modem trava o sistema e para isso tive que degladiar com o suporte para conseguir um driver corrigido. Outro problema foi o suporte gratuito de um ano. Eu posso dizer que é uma MERDA. Os cara não repondem nada direito. Parece que quem está do outro lado é um daqueles atendentes dessas centrais de callcenter, que uma hora está dando suporte à aparelhos eletrodoméstico e em outra está tirando dúvidas de frango congelado. Os cara são mestres da arte de falar sem dizer. Em outras palavras, não conte com eles. Eu sinceramente acho que a Insigne deve pertencer à algum político do governo ou apadrinhado. Ela não tem a menor infra estrutura para dar um suporte de qualidade em todo o território. Teria sido melhor se fosse dado espaço à Conectiva, que de longe era uma empresa melhor e com certeza poderia fazer um exelente trabalho e com mais seriedade. Mas em fim, tudo no Brasil, é feito para dar errado, ou melhor, dá errado para dar lucro à algum POLÍTICO IMUNDO e não à sociedade como um todo. A conclusão disso é óbivia, a prática de pirataria aqui é muito forte e é muito fácil comprar uma máquina com Linux e instalar um Windows pirata.

[28] Comentário enviado por cytron em 18/02/2007 - 20:52h

É isso aí mestevao, eu também vejo como maior problema a falta de amizade do sistema quando o assunto é instalar e desinstalar sofware. Sabemos que basta apagar umas pastas ou dar um removepkg ou algo do tipo, mas cá entre nós... usuário não tem a obrigação realmente de aprender o modo shell. São mundos diferentes, shell e X. O que falta no Linux é a facilidade de clicar para instalar, saber facilmente onde foi instalado e poder desinstalar com alguns clicks. Quanto ao hardware tá melhorando, mas ainda existe essa coisa de ter que compilar... Poxa!!! Usuário agora tem que aprender a compilar??? O usuário só quer usar o micro, ele não quer aprender sobre Linux. Muita gente usa computador porque trabalha com ele, não porque é fanático ou porque gosta.

[29] Comentário enviado por rafaelo em 30/06/2007 - 18:03h

Realmente é um absurdo o que fazem com o linux vendendo esse lixos,
peguei um desses computadores pra consertar com o modem (da motorola) com problema era só trocar ele, bem eu troquei, só que ele não dava mais video, poi zé, que que a gente diz pro cliente?

[30] Comentário enviado por pools em 15/08/2007 - 13:18h

Dae pessoal,
Desculpem-me, mas adquiri um positivo v43 com windows vista starter edition. Este está hoje dividindo o espaço no hd com o ubuntu!

O Vista Starter edition não é tão ruim não, mas é lento. Problema de quem usa isso. no caso minha noiva...rs

Eu já uso e recomendo o ubuntu. Deu pouco trabalho deixar o monitor em ordem configurada com o driver nativo da placa de vídeo.

Onde o bixo pega:
- Placa de video sem suporte 3d
- O som no fone de ouvido fica bem baixo
- O Modem Motorola SMS56 finge não existir.

O resto está show, acreditem... relativamente rapido e bom para o dia a dia no trabalho ou no acesso a internet, edição de documentos, etc.

Não me arrependo da compra. Modem? Uso ADSL via rede, que funcionou 100%!

Abraços,

[31] Comentário enviado por fernandoamador em 04/10/2007 - 17:29h

Ótimo artigo!!!
Você disse uma verdade que eu não havia percebido...apesar de saber que um dos motivos do preço baixo desses computadores era por causa do Linux.´
Parabéns...

[32] Comentário enviado por Gilmar_GNU/Slack em 28/03/2008 - 09:51h

Mais essa questão dos computadores de baixo custo vir do linux. É claro que sabemos.
Mais somos bem poucos que sabemos de tal informação !
mais o povo que compra os computadores nessa linda não querem saber!
E outra coisa!
São poucos que migram logo de cara para o sistema linux.
No caso de distros como o Mandriva, Fenix, Ubuntu e etc..."prefiro ainda que venha com o kurumin instalado"...(distros boas de aprender, claro).
Agora tem um monte de desenvolvedores como no caso do big linux que modificam umas besteiras e jogam o KDE em cima e diz que tem uma distribuição nova !
E fora que ainda ele tem a cara de pau de colocar a distro mal desenvolvida!..
E isso que os usuários finais acabam detestando o linux. E isso que é o problema !

[33] Comentário enviado por maykomeier em 30/06/2008 - 01:55h

Concordo plenamente com o autor e gostaria de parabenizá-lo pelo artigo.

Estive procurando mais fontes sobre o programa "Computador para Todos" e descobri que as esmpresas (Tanto de Hardware quanto as que desenvolvem estes Sistemas Operacionais "Distintos"), estão desrespeitando as normas e Pré requisitos do Programa.

Segundo: Anexo I e II da Portaria 291
Fonte: http://www.computadorparatodos.gov.br/

"d) VÍDEO
1. Padrão XGA ou superior, com resolução mínima de 1024 x 768 pontos, com 16,7
milhões de cores.
2. Controladora de vídeo gráfica com no mínimo 32 Mbytes de memória
compartilhada.
3. LCD e CRT simultâneo a 1024x768, 16,7 milhões de cores através de CRT
externo não entrelaçado.
4. Tela plana com tamanho mínimo de 14 polegadas TFT colorido (matriz ativa),
podendo ou não adotar o formato widescreen.
5. Vídeo 3D por hardware. A interface gráfica utilizada na solução deverá utilizar
driver desenvolvido especificamente para a placa fornecida. Não serão permitidos
utilização de configurações genéricas (VESA)."

Está explícito que não deve ser utilizado os Drivers Genéricos de Placa de Vídeo (VESA), mas ninguém se importa, e tanto os fabricantes e os desenvolvedores desses Linux para Todos, só estão pensando no dinheiro, e não se preocupam com a imagem nem com o consumidor final.

Acho que de alguma maneira devemos nos pronunciar e dar um basta para que isso não venha a denegrir a nossa imagem: "OS VERDADEIROS DESENVOLVEDORES GNU/LINUX.", o que na verdade pode-se perceber que estão tentando fazer...

[34] Comentário enviado por cytron em 03/07/2008 - 10:43h

É reamente complicado heim! Eu não tinha reparado essa questão. Os "fornecedores" desses micros não seguem as normas estabalecidas mesmo. Parece que só estão atendendo ao primeiro impacto do cliente: Orkut e MSN. O cliente fica louco pra utilizar esses dois serviços. Mas depois de uns dias, o cliente começa a ver outras possibilidades, outras funcionalidades. É aí que percebe a furada. Um Linux configurado só pra orkut e msn, o restante também está configuradinho. Mas é uma verdadeira pilha de taças de cristal, ao menor esbarrão detona tudo. Dificilmente se encontra uma distro desconhecida dessa que é possível atualizar, instalar, desinstalar ou colocar hardware sem ter dor de cabeça ou péssimo suporte.

Encontrei um tal de Satux (www.satux.org), bonitinho e bem configurado, coloca um wireless usb e usa na hora. Algumas impressoras também. Faz atualização com repositório próprio. Foi uma das melhores, dá pra ver que o pessoal do satux se importa com a qualidade. Mas mesmo assim está muito limitada sua flexibilidade. O linux é famoso pela flexibilidade.

As grandes empresas só vão se dedicar ao Linux como dedicam ao windows no momento em que o Linux se tornar um potencial "aos olhos do povo".

Estamos próximos disso. A microsoft é a grande autora desse feito. Com esse windows vista por aí está dando uma trégua no mercado de SO, e nesse meio tempo o povo está tomando mais conhecimento sobre pirataria, até houve um aumento de notícias sobe o assunto (pirataria) na TV.

Por incrível que pareça, (e realmente é incrível), o povo está se libertando do "aparelho" e se ligando na "utilidade".

É fácil observar que a intensão do usuário é poder acessar a internet, abrir o orkut, falar no msn, usar smiles, scraps, games e um monte de coisas que não estão restritos ao windows.

Com isso estão conseguindo aceitar o fato de clicar em um "botão diferente" ou ver um outro nome para usar o serviço desejado.

Já vejo muita gente (leiga) usando o Firefox não porque é moda ou grátis. Mas o argumento deles é "velocidade e usabilidade". Ou seja, eles entenderam a idéia do Firefox.

Muita gente fala que o windows sempre vai dominar, e até arriscam em dizer que software fechado e pago sempre vão dominar também.

Mas a verdade é que não importa o que é o que...

O "fato" é:

EVOLUÇÃO É INEVITÁVEL
TUDO QUE É MELHOR PREVALECE

Nem preciso dizer qual será o futuro dos sofwares.
Basta observar os fabricantes de celulares.

Muitos vão dizer: Windows sempre existirá.

E eu digo:

640k é o suficiente para qualquer um! (Onde?)
Targa2000 era a melhor (era)
Bike de alumíno sempre será o top (agora a onde é fibra)

Não adianta!!! Sempre surgirá algo melhor que subistitui "naturalmente".

São poucas coisas que atravessam centenas de anos, acredite, windows não é uma delas.

Nem mesmo o Linux triunfará para sempre. Um dia ele vai ser substituido por outra coisa. Provavelmente num futuro "breve" até o PC (como conhecemos) será abandonado.

(Coisas que atravessaram centenas de anos: bíblia, dólar, ...)

O que quero dizer com isso tudo?

Em alguns anos Linux será preferência no mercado e os computadores baratos terão mais qualidade e a configuração virá com mais dedicação.

A única maneira de impedir o Linux ao domínio do mercado será a microsoft libertando o windows. (Bate na boca), se ela fizer isso o Linux acaba em alguns mêses. Vai ficar restrito a pessoas como nós e cedo ou tarde o "incentivo" ao desenvolvimento e colaboração poderá ser minado.

kkkk, isso é um pesadelo terrível!

Espero que a micosoft continue gananciosa até o fim.

"Ops!!! Acho que escreví muito hehehe"

[35] Comentário enviado por kilpustim em 01/09/2008 - 09:31h

Maykomeier e citron,

Já faz muito tempo que este artigo esta rolando aqui, quase 2 anos, mas acho que assim como eu cheguei nele, outros o podem fazer.
Oque você questiona Maykomeier, sobre os "pré-requisitos" é apenas válido para as empresas que se valem de recursos e/ou incentivos do governo para a produção/comercialização do computador. Estas normas foram criadas para diminuir a possibilidade de que dinheiro público fosse usado para vender produtos de má qualidade. Elas são de 2004/2005, e como imagino que todos saibam a área de informática é dinâmica demais para que uma norma feita a tanto tempo ainda consiga estar de acordo com o propósito para o qual foi criada. Na época da criação da lei queriam computadores baratos que custassem no máximo R$1.400,00, hoje já é possível encontrar notebooks nesta faixa de preço (e até por menos) devido a barateamento de hardware, queda do dólar, etc...

Mas o importante disso é lembrar que qualquer empresa que use de recursos próprios não tem que obedecer a estas regras, ou seja, se as empresas citadas a cima (ou qualquer outra) usar dinheiro próprio para fabricar/montar seus equipamentos nós temos que recorrer a outras leis, e não à portaria 291. temos que fazer valer nossos direitos de consumidor, se o micro/notebook tem baixo desempenho isso é um questão de comparação, carros 1.0 de montadoras diferentes possuem desempenho diferente, mas eles tem algo em comum, a garantia. A garantia é de 1 ano assim como qualquer outro produto, além de prazos estipulados para solução do problema e garantias de peças de reposição para o produto durante um determinado período. Outra coisa importante são as funcionalidades, se o computador veio com um leitor de cartões que lê 21 tipos de cartões, ele deve funcionar com 21 tipos de cartões, caso contrário o equipamento pode e deve ser devolvido por não cumprir com o prometido.

O direito do consumidor, que é definido entre outros, no código do consumidor, regra a relação comercial entre um fornecedor e um cliente, esta relação que é um contrato tem 2 lados, quando um deles não cumpre oque prometeu neste contrato (por exemplo, quando o consumidor não paga o produto, ou quando a empresa entrega um produto defeituoso ou que não atende à especificação) este contrato é "quebrado" e a parte lesada deve ser ressarcida ou restituída.
O fato das empresas não precisarem seguir as regras do projeto "computador para todos", não quer dizer que possam enganar os consumidores.

Outra coisa, essa frescura de "comprei uma impressora e não funcionou no linux, comprei uma webcam e não funcionou no linux" tem que parar, quando meu carro tem problemas, se quebra um farol por exemplo, eu vou na loja e compro um que sirva para o meu carro. Se eu tenho um carro ford não adianta comprar peças da chevrolet e depois ficar reclamando. Se o software é parte do meu computador tenho que considerar isso. E não me venham com besteiras de que ninguém é obrigado a saber de informática neste nível, eu também não entendo de mecânica, para isso existem os mecânicos.
Se podemos perguntar antes de comprar peças de carro porque não fazer e mesmo para computadores.


[36] Comentário enviado por genivalvb em 28/11/2015 - 22:39h

Camarada em que mundo você vive? Não é uma crítica só dados.
Adam Smith(Pai da Economia moderna já dizia), o padeiro não faz o pão porque ele é bonzinho ou o carpiteiro, ou a empresa de onibus, ou o deputado, todos nós fazemos tudo apenas pelo interesse prórpio, todos trabalham por interesse próprio, muito dificilmente um grupo se une para lutar pelo bem de outros e quando isso acontece ele é minoria e deturpado pela imprensa que coloca todos como desinteressados, nós todos, estamos todos ferrados, não temos líderes, não temos nada, temos poder para fazer nada, nem se juntar e protestar com um intuíto único conseguimos.
Faça alguma coisa hoje, não espere amanhã, vamos mudar o mundo, que tal fundarmos uma organização sem fins lucrativos para isso.

[37] Comentário enviado por cytron em 29/11/2015 - 01:52h

Pois é, eu "vivia" em um mundo onde ainda se podia fazer alguma coisa, concordo com você, "hoje já era". Hoje não vivo mais, de 2007 (quando escrevi o artigo) para cá já aconteceu muita coisa. Agora não acontece mais. Por isso vivo fora do sistema, é a única maneira de seguir. Ou se é gado controlado no pasto, ou se está do lado de fora da cerca, mas não tem pasto controlado pra sobreviver. Dentro do pasto é tudo mais tranquilo, aqui fora a oscilação é muito turbulenta. Mas para mim vale a pena. Vai de cada um.

Tem gente demais tentando mudar o mundo. Não estou muito a fim de ser mais um hehe. Antigamente era mais fácil mudar o mundo, como exemplo cito: Martim Lutero, Nelson Mandela, Adolf Hitler, Albert Einstein, Nikola Tesla e muitos outros... Hoje em dia tem Mark Zuckerberg, Tim Berners entre alguns outros.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts