A Catedral e o Bazar - Eric S. Raymond

Sem dúvida que é um marco para o mundo open source. Publicada por Eric S. Raymond e traduzida para o português por Erik Kohler, A Catedral e o Bazar conta toda a história e os primeiros passos do movimento Open Source.

[ Hits: 74.438 ]

Por: Raphael Silva Bastos em 09/11/2006 | Blog: https://area31.net.br


A catedral e o bazar



Linux é subversivo. Quem pensaria mesmo há cinco anos atrás que um sistema operacional de classe mundial poderia surgir como que por mágica pelo tempo livre de milhares de colaboradores espalhados por todo o planeta, conectado somente pelos tênues cordões da Internet?

Certamente não eu. No tempo que o Linux apareceu em minha tela-radar no início de 1993, eu já tinha me envolvido no desenvolvimento de Unix e de código aberto por dez anos. Eu fui um dos primeiros contribuintes para o projeto GNU nos meados de 1980. Eu tinha liberado bastante do software livre na rede, desenvolvendo ou co-desenvolvendo diversos programas (nethack, Emacs em modo VC e GUD, xlife, e outros) que estão ainda em largo uso hoje. Eu pensei que eu sabia como isso era feito.

Linux ultrapassou muito o que eu pensei que sabia. Eu estava pregando o modo Unix de uso de pequenas ferramentas, de prototipagem rápida e de programação evolucionária por anos. Mas eu acreditei também que havia alguma complexidade crítica, acima da qual uma aproximação mais centralizada, mais a priori era requerida. Eu acreditava que os softwares mais importantes (sistemas operacionais e ferramentas realmente grandes como Emacs) necessitavam ser construídos como as catedrais, habilmente criados com cuidado por mágicos ou pequenos grupos de magos trabalhando em esplêndido isolamento, com nenhum beta para ser liberado antes de seu tempo.

O estilo de Linus Torvalds de desenvolvimento - libere cedo e freqüentemente, delegue tudo que você possa, esteja aberto ao ponto da promiscuidade - veio como uma surpresa. Nenhuma catedral calma e respeitosa aqui - ao invés, a comunidade Linux pareceu assemelhar-se a um grande e barulhento bazar de diferentes agendas e aproximações (adequadamente simbolizada pelos repositórios do Linux, que aceitaria submissões de qualquer pessoa) de onde um sistema coerente e estável poderia aparentemente emergir somente por uma sucessão de milagres. O fato de que este estilo bazar pareceu funcionar, e funcionar bem, veio como um distinto choque. Conforme eu aprendia ao meu redor, trabalhei duramente não apenas em projetos individuais, mas também tentando compreender porque o mundo do Linux não somente não se dividiu em confusão mas parecia aumentar a sua força a uma velocidade quase inacreditável para os construtores de catedrais.

Em meados de 1996 eu pensei que eu estava começando a compreender. O acaso deu-me uma maneira perfeita para testar minha teoria, na forma de um projeto de código aberto que eu poderia conscientemente tentar executar no estilo bazar. Assim eu fiz - e foi um sucesso significativo.

No resto deste artigo eu contarei a história desse projeto, e eu irei usá-la para propor alguns aforismos sobre o desenvolvimento eficaz de código aberto. Nem tudo eu aprendi primeiramente no mundo do Linux, mas nós veremos como o mundo do Linux lhe dá um ponto particular. Se eu estiver correto, eles o ajudarão a compreender exatamente o que é que faz a comunidade do Linux ser uma fonte de software bom - e ajuda a você a se tornar mais produtivo.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. A catedral e o bazar
   3. O correio deve ser entregue
   4. A importância de ter usuários
   5. Libere cedo, libere freqüentemente
   6. Quando uma rosa não é uma rosa?
   7. Popclient transforma-se em Fetchmail
   8. Fetchmail cresce
   9. Algumas lições a mais do Fetchmail
   10. Pré-condições necessárias para o estilo bazar
   11. O contexto social do código aberto
   12. Reconhecimentos
   13. Para leitura adicional
   14. Epílogo: Netscape acata o bazar!
   15. Versão e histórico de mudanças
Outros artigos deste autor

Palm na internet via Linux

Leitura recomendada

O Linux cada vez mais próximo do desktop

Desknotes e Walkpcs

A Origem dos Nomes (parte 2)

FreeRADIUS - Noções básicas - Parte I

Instalação dual boot com 2 HDs com Windows XP e Ubuntu Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por coffnix em 09/11/2006 - 01:36h

histórico esse artigo.... tanto q fez o dono da netscape mudar de idéia referente à liberação dos códigos fonte do netscape... hehehe

pra vcs verem como isso foi promissor, vejam ae a fundação mozilla com o firefox e o thunderbird.


;)

[2] Comentário enviado por yetlinux em 09/11/2006 - 06:12h

Ouvi dizer que agora ele quer convencer a Sun a liberar os códigos do Java.

[3] Comentário enviado por eneiasramos em 09/11/2006 - 08:24h

Versão em PDF:

http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/tl000001.pdf

:)

[4] Comentário enviado por leoberbert em 09/11/2006 - 08:40h

Fala rapaizzzz Blz de artigo hein?

Continue assim.. abração!!!

[5] Comentário enviado por gnu em 09/11/2006 - 11:58h

Não quero ser chato.. e por favor não me leve a mal... Mas não seria mais pratico ter colocado isso na seção de Links? Você mesmo indicou http://www.geocities.com/CollegePark/Union/3590/pt-cathedral-bazaar.html.
E está tudo la.... valew...

[6] Comentário enviado por eneiasramos em 09/11/2006 - 17:59h

A versão PDF já está publicada na seção Links.

http://www.vivaolinux.com.br/contribuir/links/verLink.php?codigo=2764

Abraço a todos!

[7] Comentário enviado por bestlinux em 10/11/2006 - 09:43h

Falaaa cara..blzzz

Ficou muito roxxx o Artigo :)

Falow!

[8] Comentário enviado por fabio em 10/11/2006 - 12:03h

Fala GNU, neste caso apóio a publicação aqui no VOL. Motivo: a tradução está publicada no Geocities.

Possíveis problemas:

1. Geocities é beeeem mais lento que o VOL;
2. Vai que um dia a conta deixa de existir ou o artigo sai do ar.

Defendo que um texto, principalmente os úteis, estejam sempre espelhados em mais de 1 site, pois tudo nessa vida tem princípio, meio e fim e isso também vale para sites. É mais ou menos o conceito de mirrors de pacotes de distros, se só houvesse um, quando o servidor cair fica todo mundo na mão :)

Um abraço

[9] Comentário enviado por User-kuruma em 10/11/2006 - 14:23h

Excelente, esse texto tem aplicação não só na área de software, mas também traz lições para criação e desenvolvimento de projetos de outras áreas. As lições que se pode extrair do texto tem aplicação nas mais diversas áreas de produção e desenvolvimento de serviços para a sociedade em geral.

[10] Comentário enviado por joseapff em 10/11/2006 - 16:32h

Muito bom esse texto é ima ótima referencia para quem aprecia o codigo livre.

[11] Comentário enviado por yetlinux em 12/11/2006 - 23:36h

E como alguns já escreveram por aí, não aqui, que o site Domínio Público estaria com o pé na cova, nada melhor que relembrar o que ele pode ter de útil.

***

Sun vai abrir mesmo o Java sob GPLv2
http://br-linux.org/linux/sun-confirma-vai-mesmo-abrir-o-codigo-do-java-e-a-licenca-sera-a-gplv2

[12] Comentário enviado por juliaojunior em 18/03/2008 - 20:44h

Simplesmente fantástico!! Vai para o favoritos.


Contribuir com comentário