A Catedral e o Bazar - Eric S. Raymond

Sem dúvida que é um marco para o mundo open source. Publicada por Eric S. Raymond e traduzida para o português por Erik Kohler, A Catedral e o Bazar conta toda a história e os primeiros passos do movimento Open Source.

[ Hits: 74.444 ]

Por: Raphael Silva Bastos em 09/11/2006 | Blog: https://area31.net.br


Pré-condições necessárias para o estilo bazar



Os primeiros leitores e audiências para este documento seguidamente levantaram questões sobre as pré-condições para o desenvolvimento bem-sucedido do estilo bazar, incluindo as qualificações do líder do projeto e o estado do código ao tempo em que se torna público e começa a tentar construir uma comunidade de co-desenvolvedores.

Está claro que ninguém pode codificar desde o início no estilo bazar. Alguém pode testar, achar erros e aperfeiçoar no estilo bazar, mas seria muito difícil originar um projeto no estilo bazar. Linus não tentou isto. Eu também não. A sua comunidade nascente de desenvolvedores precisa ter algo executável e passível de testes para utilizar.

Quando você começa a construção de uma comunidade, o que você precisa ter capacidade de apresentar é uma promessa plausível. Seu programa não precisa funcionar particularmente bem. Ele pode ser grosseiro, cheio de erros, incompleto, e pobremente documentado. O que não pode deixar de fazer é convencer co-desenvolvedores em potencial de que ele pode evoluir para algo realmente elegante em um futuro próximo.

Tanto o Linux quanto o fetchmail se tornaram públicos com projetos básicos fortes e atraentes. Muitas pessoas pensando sobre o modelo bazar como eu tenho apresentado têm corretamente considerado isto como crítico, então concluíram a partir disso que um alto grau de intuição e inteligência no líder do projeto é indispensável.

Mas Linus obteve seu plano do Unix. Eu obtive o meu inicialmente do ancestral do popclient (embora iria posteriormente mudar bastante, muito mais proporcionalmente falando do que mudou o Linux). Então é necessário realmente para o líder/coordenador de um empenho no estilo bazar ter um talento excepcional para planejamento, ou ele pode conseguir o mesmo efeito coordenando o talento de planejamento de outras pessoas?

Eu penso que não é crítico que o coordenador seja capaz de originar projetos de excepcional brilho, mas é absolutamente crítico que o coordenador seja capaz de reconhecer boas idéias de projetos de outras pessoas.

Tanto os projetos do Linux quanto o do fetchmail mostram evidências disso. Linus, não sendo (como previamente discutido) um planejador espetacularmente original, mostrou uma habilidade poderosa de reconhecer um bom projeto e integrá-lo no kernel do Linux. E eu já descrevi como a idéia de projeto mais poderosa do fetchmail (reenvio por SMTP) veio de outra pessoa.

Os primeiros leitores deste documento me elogiaram sugerindo que eu sou propenso a subestimar a originalidade do planejamento de projetos no estilo bazar porque eu tenho muito disso em mim mesmo, e portanto suponho isto. Pode haver alguma verdade nisto; projetar (como oposto a codificar ou depurar) é certamente minha mais forte habilidade.

Mas o problema em ser inteligente e original no planejamento de software é que isto se torna um hábito - você começa reflexivamente a fazer coisas atraentes e complicadas quando você deveria mantê-las robustas e simples. Eu tive projetos que falharam porque eu cometi este erro, mas eu administrei para que não acontecesse o mesmo com o fetchmail.

Então eu acredito que o projeto do fetchmail foi um sucesso em parte porque eu impedi a minha tendência a ser engenhoso; isto vai contra (pelo menos) com o fato de a originalidade em projetar ser essencial para projetos bem-sucedidos no estilo bazar. E considere o Linux. Suponha que Linus Torvalds estivesse tentando levar a cabo inovações fundamentais no projeto de sistemas operacionais durante o desenvolvimento; pareceria que o kernel resultante seria tão estável e bem-sucedido como é?

Um certo nível básico de habilidade de projetar e codificar é requerido, claro, mas eu suponho que praticamente qualquer um que pense seriamente em lançar um esforço no estilo bazar estará acima do mínimo necessário. O mercado interno da comunidade de software aberto, por reputação, exerce uma sutil pressão nas pessoas para que não lancem esforço de desenvolvimento que não sejam competentes para manter. Até agora isto parece ter funcionado muito bem.

Há outro tipo de habilidade que não é normalmente associada com o desenvolvimento de software que eu penso é tão importante quanto a engenhosidade em planejar projetos no estilo bazar - e isto pode ser mais importante. Um coordenador ou líder de um projeto no estilo bazar deve ter boa habilidade de comunicação e relacionamento.

Isto deve parecer óbvio. Para construir uma comunidade de desenvolvimento, você precisa atrair pessoas, fazer com que se interessem no que você está fazendo, e mantê-las alegres sobre a quantidade de trabalho que estão fazendo. O entusiasmo técnico constitui uma boa parte para atingir isto, mas está longe de ser toda história. A personalidade que você projeta também importa.

Não é uma coincidência que Linus é um rapaz gentil que faz com que as pessoas gostem dele e que o ajudem. Não é uma coincidência que eu seja um enérgico extrovertido que gosta de trabalhar com pessoas e tenha um pouco de porte e instinto de um cômico. Para fazer o modelo bazar funcionar, isto ajuda enormemente se você tem pelo menos um pouco de habilidade para encantar as pessoas.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. A catedral e o bazar
   3. O correio deve ser entregue
   4. A importância de ter usuários
   5. Libere cedo, libere freqüentemente
   6. Quando uma rosa não é uma rosa?
   7. Popclient transforma-se em Fetchmail
   8. Fetchmail cresce
   9. Algumas lições a mais do Fetchmail
   10. Pré-condições necessárias para o estilo bazar
   11. O contexto social do código aberto
   12. Reconhecimentos
   13. Para leitura adicional
   14. Epílogo: Netscape acata o bazar!
   15. Versão e histórico de mudanças
Outros artigos deste autor

Palm na internet via Linux

Leitura recomendada

Alternativas ao Flash Player no openSUSE

Permissões no Linux

Instalar o Ubuntu Server

Escritório 100% GNU/Linux: viável e econômico

Sabayon completo, personalizado e portátil, em pendrive de boot

  
Comentários
[1] Comentário enviado por coffnix em 09/11/2006 - 01:36h

histórico esse artigo.... tanto q fez o dono da netscape mudar de idéia referente à liberação dos códigos fonte do netscape... hehehe

pra vcs verem como isso foi promissor, vejam ae a fundação mozilla com o firefox e o thunderbird.


;)

[2] Comentário enviado por yetlinux em 09/11/2006 - 06:12h

Ouvi dizer que agora ele quer convencer a Sun a liberar os códigos do Java.

[3] Comentário enviado por eneiasramos em 09/11/2006 - 08:24h

Versão em PDF:

http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/tl000001.pdf

:)

[4] Comentário enviado por leoberbert em 09/11/2006 - 08:40h

Fala rapaizzzz Blz de artigo hein?

Continue assim.. abração!!!

[5] Comentário enviado por gnu em 09/11/2006 - 11:58h

Não quero ser chato.. e por favor não me leve a mal... Mas não seria mais pratico ter colocado isso na seção de Links? Você mesmo indicou http://www.geocities.com/CollegePark/Union/3590/pt-cathedral-bazaar.html.
E está tudo la.... valew...

[6] Comentário enviado por eneiasramos em 09/11/2006 - 17:59h

A versão PDF já está publicada na seção Links.

http://www.vivaolinux.com.br/contribuir/links/verLink.php?codigo=2764

Abraço a todos!

[7] Comentário enviado por bestlinux em 10/11/2006 - 09:43h

Falaaa cara..blzzz

Ficou muito roxxx o Artigo :)

Falow!

[8] Comentário enviado por fabio em 10/11/2006 - 12:03h

Fala GNU, neste caso apóio a publicação aqui no VOL. Motivo: a tradução está publicada no Geocities.

Possíveis problemas:

1. Geocities é beeeem mais lento que o VOL;
2. Vai que um dia a conta deixa de existir ou o artigo sai do ar.

Defendo que um texto, principalmente os úteis, estejam sempre espelhados em mais de 1 site, pois tudo nessa vida tem princípio, meio e fim e isso também vale para sites. É mais ou menos o conceito de mirrors de pacotes de distros, se só houvesse um, quando o servidor cair fica todo mundo na mão :)

Um abraço

[9] Comentário enviado por User-kuruma em 10/11/2006 - 14:23h

Excelente, esse texto tem aplicação não só na área de software, mas também traz lições para criação e desenvolvimento de projetos de outras áreas. As lições que se pode extrair do texto tem aplicação nas mais diversas áreas de produção e desenvolvimento de serviços para a sociedade em geral.

[10] Comentário enviado por joseapff em 10/11/2006 - 16:32h

Muito bom esse texto é ima ótima referencia para quem aprecia o codigo livre.

[11] Comentário enviado por yetlinux em 12/11/2006 - 23:36h

E como alguns já escreveram por aí, não aqui, que o site Domínio Público estaria com o pé na cova, nada melhor que relembrar o que ele pode ter de útil.

***

Sun vai abrir mesmo o Java sob GPLv2
http://br-linux.org/linux/sun-confirma-vai-mesmo-abrir-o-codigo-do-java-e-a-licenca-sera-a-gplv2

[12] Comentário enviado por juliaojunior em 18/03/2008 - 20:44h

Simplesmente fantástico!! Vai para o favoritos.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts