Usar apenas software livre, ou gratuito. É fácil, difícil, ou impossível?

49. Re: Usar apenas software livre, ou gratuito. É fácil, difícil, ou impossível?

Alberto Federman Neto.
albfneto

(usa Sabayon)

Enviado em 24/04/2013 - 12:06h

não é tão fácil, mas é possível, a la Stallman, usar só software livre.
tem alguns linux sem nada proprietário, como o Ututo e o GNewSense.


  


50. Re: Usar apenas software livre, ou gratuito. É fácil, difícil, ou impossível?

Luciano
Rei Tenguh

(usa Arch Linux)

Enviado em 24/04/2013 - 12:11h

"GNewSense"!!
Verdade, era o nome que eu tava procurando. Perdão. E valeu a correção. :)
("Nonsense" não foi ironia, eu JURO... foi confusão MESMO. Hahahaha!! ^^)

Aproveitar pra perguntar aqui, que acho que faz parte do assunto:
O Banco do Brasil tá abrindo aqui sem eu ter feito o link simbólico pro JRE-Java... isso é por que? Porque o OpenJDK começou a funcionar direito em última versão ou porque o Java proprietário inventou de instalar "direto" no Suse agora, pleo RPM sem precisar de intervenção manual? Alguém saberia me dizer?


51. Re: Usar apenas software livre, ou gratuito. É fácil, difícil, ou impossível?

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 24/04/2013 - 15:03h

Rei Tenguh escreveu:


Não precisa ficar na teoria,dá pra tentar na prática.

Tem uma distro que eu ACHO que chama "nonsense" que parte do princípio de que é uma questão ética usar apenas software livre, e não aceita instalação de nada proprietário; nem o java ou o flash. CLARO que ela só funcionava pra quem usava o computador só para o computador e pelo computador, e não pra quem o utilizava como ferramenta pra outras profissões, e menos ainda pra quem usa o computador como fonte de diversão, e portanto estagnou. Mas se procurar ainda encontra pra testar, eu acho.


Bem elencado, depende do que vc for fazer, hoje quase tudo da pra se fazer no linux, 99% mais quantos aos aplicativos vez ou outra infelizmente as vezes tenho que recorrer aos .exe.


52. Re: Usar apenas software livre, ou gratuito. É fácil, difícil, ou impossível?

ian cléver sales fernandes
ianclever

(usa Arch Linux)

Enviado em 24/04/2013 - 15:08h

Com certeza é possível, já passei pelo mesmo que você a uns 2 anos atrás e desde então estou usando só GNU/Linux e estou feliz.


53. Re: Usar apenas software livre, ou gratuito. É fácil, difícil, ou impossível?

Ricardo Fabiano Silva
madrugada

(usa Gentoo)

Enviado em 24/04/2013 - 16:51h

netonbricio escreveu:
[...]A só para desencargo de conciência tá ai uma licença da versão 4 do ConvertXtoDVD, Original para premear seu esforço de se superar no mundo GNU [...]


Amigo, não se ofenda, mas seria interessante apagar esta chave de licença do seu post, pois isto pode prejudicar o VOL e até você mesmo.
Espero que entenda o que quero dizer:-)


54. Re: Usar apenas software livre, ou gratuito. É fácil, difícil, ou impossível?

Sergio Teixeira - Linux User # 499126
Teixeira

(usa Linux Mint)

Enviado em 24/04/2013 - 19:03h

Concordo com o madrugada.
A intenção foi boa, porém não devemos nos permitir tais atitudes aqui no VOL, visto que isso poderia dar aos nossos visitantes a falsa impressão de que também nós, da mesma forma que tantos outros, estaríamos de alguma forma incentivando o uso indevido de software proprietário.


55. Re: Usar apenas software livre, ou gratuito. É fácil, difícil, ou impossível?

Luciano
Rei Tenguh

(usa Arch Linux)

Enviado em 24/04/2013 - 21:51h


Na verdade, os grandes "necessários" proprietários em sistemas Linux são o Java (a menos que você não utilize sites instituicionais que o pedem) e o flashplayer (pra vídeos e algumas páginas WEB). E, no caso de precisar de aplicações gráficas mais pesadas, os drivers proprietários de placas de vídeo.

"Necessários" são basicamente esses 3. Mas fazem MUITA falta se você precisar, e a probabilidade de precisar é muito grande.

________________________

Um colega acima sugeriu que pode precisar de programas que só existem proprietários. Nisso, eu discordo dele. PROGRAMAS, até onde eu saiba são só uns 2 ou 3 que não existem correlatos tão bons ou [geralmente] melhores que os proprietários, e são mais de usos profissionais específicos (como o AutoCad, por exemplo)


56. Re: Usar apenas software livre, ou gratuito. É fácil, difícil, ou impossível?

Luciano
Rei Tenguh

(usa Arch Linux)

Enviado em 24/04/2013 - 21:52h

E deixa eu colocar um "[+1]" pros comentários do Madrugada e do Teixeira: tira aquilo dalí.


57. Re: Usar apenas software livre, ou gratuito. É fácil, difícil, ou impossível?

Davidson Francis
DavidsonDFGL

(usa Slackware)

Enviado em 24/04/2013 - 23:10h

Realmente é algo complicado, faco 2 periodo de Ciencia da Computacao, e lá na sala sempre tento mostrar ao pessoal que há algo lá fora a não ser Windows. E por incrível que pareça até mesmo neste curso há pessoas que são totalmente alienadas e/ou ignorantes com relação a isso, se recusam a usar o sistema sempre com as mesmas desculpas que vemos por aí. Não utilizar um sistema pode-se dar por diversos motivos, agora um cara da computação (que no meu ver tem obrigação de ter ao menos curiosidade aquilo que está a sua volta) sem recusar a usar um S.O por motivos banais sinceramente é lamentável.

Desculpem pelo desabafo, mas é isso.


58. Re: Usar apenas software livre, ou gratuito. É fácil, difícil, ou impossível?

Sergio Teixeira - Linux User # 499126
Teixeira

(usa Linux Mint)

Enviado em 24/04/2013 - 23:56h

Como todos nós usamos preferencialmente o "linux", é comum nos esquecermos que o mundo profissional também usa em razoável proporção o Mac-OS em vez do Windows, em especial em trabalhos gráficos e multimídia, onde se afirma que nesse campo a Apple ainda é imbatível, inclusive na edição de textos de caráter profissional, onde o pacote Office da Microsoft ainda deixaria um pouco a desejar (*).
Realmente, nem o MS-Office quanto o LibreOffice ou OpenOffice etc. têm um gerenciador de páginas do tipo profissional, apenas "quebram um galhão" na edição de textos, e são bastante primitivos quando se pensa em ajuntar gráficos.

Guardadas as devidas proporções, quem usa Apples teria praticamente as mesmas dificuldades que nós, sendo que para eles o termo "proprietário" tem um sentido muito mais profundo.
No entanto, a "turma da maçã" não costuma reclamar muito...


(*) - O livro contendo o Método SALF, de autoria do Dr. Mike Ryan, lançado mundialmente em Português e Inglês, e contendo texto e mais partituras musicais, além das capas, foi integralmente editado em um Apple, sem maiores dificuldades.
Se ele dependesse de fazer isso no Windows ou no Linux, teria de usar uma combinação de softwares, um para as partituras, talvez um outro para as capas e outro para as páginas (um editor de páginas é diferente de um editor de textos ou de um editor de pdf).
Claro que existem o Adobe Pagemaker para o Windows e o Scribus para Linux, mas as partituras teriam de ser tratadas como "figuras".






Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts