Nova distribuição Brasileira: Emmi Linux

25. Re: Nova distribuição Brasileira: Emmi Linux

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 13/04/2017 - 09:41h

kowalskii escreveu:

"Parasita do Debian" - Pra quê tanto ódio? haha
De alguma forma tem que começar, nem todo mundo tem condições de fazer tudo do zero já de cara, pagar repositório, compilar tudo. Por que não dar críticas construtivas ao invés de odiosas?
Abraço


Porque não fazer um projeto para disponibilizar mais softwares para o Debian ao invés de criar uma distribuição cuja única diferença é o papel de parede?


  


26. Re: Nova distribuição Brasileira: Emmi Linux

Ruan
ru4n

(usa Debian)

Enviado em 13/04/2017 - 09:49h

Distribuição Brasileira, única que eu me lembre é o finado Conectiva, que continha desenvolvedores ativos que atuavam em várias frentes, desde o kernel até o antigo XFree86.

O Kurumin foi um fork, apesar disso foi diferenciado por oferecer um sistema de fácil uso em uma época onde não haviam distribuições muito amigáveis.

Conectiva assim como o Kurumin, foram úteis em suas respectivas épocas.

A maioria das distribuições possuem pacotes de tradução para PT-BR, o que não faz muito sentido criar uma remasterização apenas porque é Brasileira. Como justificativa precisa ter algo a mais, algo que a diferencie das demais. Oferecer facilidade e leveza para usuários iniciantes hoje em dia não é diferencial, existem milhares de distribuições para estes mesmo fins.

Porém, não desencorajo o desenvolvimento da dita refisefuqui, pois pode sair algo de útil do projeto; um aplicativo, script, ou algo do gênero. E o não menos importante, como software livre é necessário manter o código fonte aberto.

Não seguir o exemplo de uma outra refisefuqui brasileira, a qual não me lembro o nome por agora mas que manteve o código fechado e renomeou dezenas de outros aplicativos de código aberto...
--
Linux Counter: #596371


27. Re: Nova distribuição Brasileira: Emmi Linux

Marcelo
hexp4n

(usa Debian)

Enviado em 13/04/2017 - 09:52h

lcavalheiro escreveu:

EuNlope escreveu:

lcavalheiro escreveu:

EuNlope escreveu:

meianoite escreveu:

?

distribuição Brasileira

Poderia chama de solução para algo especifico é não de distribuição.

O conceito de distribuição vai muito além de mudar o papel de parede, usar repositório de terceiro, instalar meia dúzia de programas, cria uma filosofia.


Olá senhor sabe tudo, como vai ? (Espero que bem...)
Entenda como quiser, a classifico com Distribuição sim (por ser baseada em uma distribuição consagrada (Debian) e por atender a demada dos seus usuários, cabe a você aceitar ou não (pra mim tanto faz).

Enfim quero parabenizar aos desenvolvedores, mentores do projeto pelo ótimo trabalho. Obs.: Já ganhou um user! :)


Distribuição é muito mais do que ser derivada de uma outra distribuição (até porque pelo seu conceito o Debian não é uma distribuição, já que ele foi criado do zero) e atender a demanda de seus usuários (porque qualquer [*****] que não seja analfabeto consegue instalar pacotes e papéis de parede ao seu próprio gosto em qualquer distro). Distribuição é definida como um conjunto de pacotes e kernel GNU/Linux distribuídos juntos e assim fornecendo ao usuário um sistema pronto para usar para um determinado fim. Nesse sentido o tal Emmi Linux (que não conheço nem pretendo conhecer, explicarei isso depois) é uma distribuição.

Entretanto, a coisa já começa mal quando a propaganda da distro diz "distribuição brasileira baseada na distro X". Ok, o que a distribuição oferece de relevante para que alguém tenha se dado ao trabalho de criá-la? Ela já vem com pacotes multimídia já instalados, deixando o computador pronto para ser uma workstation de criação de mídia (tipo o Ubuntu Studio)? Ela é uma distro com foco em office? Automação industrial? Servidor? Não. A distro diz apenas que é uma distribuição brasileira baseada no Debian. A página inicial não diz absolutamente nada sobre a distro (e o layout é chupinhado na cara de pau do site do Fedora). A porra da distro não tem nem repositórios próprios, ela chupinha o Debian na cara de pau (prova: https://emmilinux.github.io/documentacao/primeirospassos.html). A documentação da distro é pífia, mas não há a necessidade de boa documentação, já que ela não passa de um Debian com papel de parede diferente. A constante troca de distro-base mostra que os responsáveis pelo desenvolvimento fazem um trabalho de porco, no sentido de que ao invés de manter a bagaça que eles criaram eles preferem parasitar a infraestrutura de uma distro já existente. Por isso saíram do Slackware (onde eles teriam que fazer tudo na mão) pro openSUSE (que precisa fazer muita coisa na mão) e por fim pro Debian (que não precisa esquentar muito a cabeça).

Então, e essa é a razão pela qual não pretendo nem conhecer a distro, ela não passa de um parasita do Debian. E o Debian, esse eu conheço muito bem e respeito. O Debian, assim como o Slackware, é um herdeiro do SLS, a primeira distro da história. E esse Emmi? Bem, é um parasita.

--
Dino®
Vi veri universum vivus vici
Public GPG signature: 0x246A590B
Só Slackware é GNU/Linux e Patrick Volkerding é o seu Profeta
Mensagem do dia: Satã representa conhecimento sem limites e não auto-ilusão hipócrita. 


Bom começando opinião é igual a c** cada um tem a sua (embora ache que você é mais um daqueles usuários que se acham superiores a outros pelo simples motivo de saber mais). Mudando o foco um pouco vi em um blog que trata sobre Linux falando sobre usuários "sabichões" que na maioria das vezes "expulsavam" usuários iniciantes no Linux, no início achei uma baboseira mais agora tenho que concordar com o cara tem muita gente da comunidade (inclusive você :) ). Se for assim então tem muitas distros que são picuinhas do ubuntu e do debian.. Enfim não vou discutir com pessoas que se dizem usuários, até mais!


Belas palavras, mas você não rebateu minhas críticas. Atenha-se ao que eu disse (que essa Emmi Linux é um parasita do Debian) e tente provar o contrário. Claro, se você não tiver capacidade para tal, pode continuar a me ofender. 21 anos de GNU/Linux me ensinaram que existem muita gente como você, que por saber alguma coisa acha que pode passar a perna nos demais. Prove que o Emmi Linux não é um parasita do Debian, eu te desafio.

--
Dino®
Vi veri universum vivus vici
Public GPG signature: 0x246A590B
Só Slackware é GNU/Linux e Patrick Volkerding é o seu Profeta
Mensagem do dia: Satã representa conhecimento sem limites e não auto-ilusão hipócrita. 


Cara se ofendi bom não foi essa a intenção, tens 21 anos de GNU/Linux ? Bom para você, mais devo alertá-lo que isso teoricamente não te coloca acima de nenhum user com 1 ou 2 anos (já vi muito esse tipo de pessoa no mundo GNU/Linux). Quanto ao que você afirma ao falar que a Emmi "é um parasita do debian" você se perguntou o esforço não só financeiro para manter um repositório próprio ? Como o amigo citou nem todos podem manter um repositório próprio...


28. Re: Nova distribuição Brasileira: Emmi Linux

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 13/04/2017 - 10:15h

ru4n escreveu:

Distribuição Brasileira, única que eu me lembre é o finado Conectiva, que continha desenvolvedores ativos que atuavam em várias frentes, desde o kernel até o antigo XFree86.

O Kurumin foi um fork, apesar disso foi diferenciado por oferecer um sistema de fácil uso em uma época onde não haviam distribuições muito amigáveis.

Conectiva assim como o Kurumin, foram úteis em suas respectivas épocas.

A maioria das distribuições possuem pacotes de tradução para PT-BR, o que não faz muito sentido criar uma remasterização apenas porque é Brasileira. Como justificativa precisa ter algo a mais, algo que a diferencie das demais. Oferecer facilidade e leveza para usuários iniciantes hoje em dia não é diferencial, existem milhares de distribuições para estes mesmo fins.

Porém, não desencorajo o desenvolvimento da dita refisefuqui, pois pode sair algo de útil do projeto; um aplicativo, script, ou algo do gênero. E o não menos importante, como software livre é necessário manter o código fonte aberto.

Não seguir o exemplo de uma outra refisefuqui brasileira, a qual não me lembro o nome por agora mas que manteve o código fechado e renomeou dezenas de outros aplicativos de código aberto...
--
Linux Counter: #596371


A refisefuqui brasileira que renomeia aplicativos e chama-os de seus, e não disponibiliza o código fonte, é o Metamorphose.

O Kurumin se destacou em um cenário por facilitar a instalação de aplicativos com os ícones mágicos, hoje com as centrais de programas é totalmente desnecessário, e o suporte a hardwares ruins que dominavam nossa informática, hoje esses hardwares já morreram, e a conexão lenta de internet que tínhamos, vinha com vários aplicativos instalados. Os requisitos do sucesso do Kurumin não estão mais disponíveis hoje, tanto é que se hoje fosse relançado, o Kurumin iria ser apenas mais uma remasterização do Ubuntu ou do Debian, sem real diferencial.

Continuamos a ter distribuições brasileiras e que não são remasterizações, mas infelizmente elas não são tão famosas. Vejamos dois exemplos que me lembro neste momento:

- Gobo Linux: uma distribuição similar ao Gentoo. Seu diferencial está em mascarar a árvore de diretórios para apresentar um sistema de arquivos mais compreensível para o usuário, assim como já ocorre no MacOS X. Infelizmente para mim, ou felizmente para outros, a distribuição é similar ao Gentoo, ou seja, usa "receitas" de compilações para instalar programas (o que afasta usuários leigos).
- EndLess OS: não é exatamente brasileira, mas é mantida por uma empresa americana-brasileira. É a primeira distribuição a usar o Flatpak como empacotamento oficial. Usa uma interface Gnome Shell personalizada. O suporte a codecs é feito através da compra dos codecs ou pelo VLC Media Player.




29. Re: Nova distribuição Brasileira: Emmi Linux

Sidnei
sidnei.weber

(usa Manjaro Linux)

Enviado em 13/04/2017 - 10:30h

Bom eu não queria dar minha opinião, mas vou ter que opinar.

O projeto está com pouquissimo tempo de vida, gera todo um trabalho para desenvolver, só a escolha dos pacotes, imagens, colocar tudo no lugar, já é trabalho. Inclui nisso a vontade de colocar ferramentas que facilitem o uso de quem não conhece, documentação, etc. Ninguém está sendo pago para ajudar no projeto, é tudo de boa vontade.

Agora calma meus jovens, em menos de 3 meses já querem contruibuição com kernel, pacotes?! Acha que a gente não tem essa vontade de contribuir, se não tivesse não estariamos dedicando tanto tempo em cima do projeto, mas tudo no seu tempo. Quantos aqui já contruibuiram? Nem que fosse com uma sugestão apenas, não quero me enganar mas acredito que sejam poucos.

Por que uma tentativa de fazer algo que seja bom para as pessoas pode gerir tanto ódio e descordia para nós, isso eu gostaria de descobrir. Fico grato com pessoas que dissem que mesmo não gostando apoiam o projeto, isso já significa muito.

Aos que apoiam muito obrigado e as que falam mal, muito obrigado também ;).
" A jornada é a recompensa."


30. Re: Nova distribuição Brasileira: Emmi Linux

Jefferson Rocha
slackjeff

(usa Slackware)

Enviado em 13/04/2017 - 11:22h

Bom dia amigos, vou responder todos em um único post.

Existem a cada esquina uma distribuição fácil, outra leve, outra estável e outra flexivel.
Mas queremos tudo isso e muito MAIS em nosso projeto.
Vamos bater e bater em cima desses 5 pilares os quais é o lema, Flexibilidade, Estabilidade, Leveza, Beleza e Facilidade.
Tudo isso reunido em uma distribuição, o cara que tem 1GB de ram não vai ficar de fora, vai poder ter um sistema com todos esses pontos sem se extressar.

Mas isso é babozeira, todas distribuições falam isso, se quer leveza, pegue a distro x.
As distribuições/projetos tem foco em somente uma coisa, quando é leve, é leve, quando é fácil, é pra ser fácil nãos e importando tanto com a leveza ou outros itens importantes.

O sistema inicialmente foi criado para o meu computador, meu computador é péssimo, 1.5 GB de ram, Dualcore, quem tem um sabe o quão carroça é.
Infelizmente com muitas distribuições as quais passei com ambientes mais leves como o LXDE e XFCE travava e isso me dava vontade de abandonar o computador e aposentar.
Mas surgiu a ideia do projeto que foi evoluindo com o tempo, e hoje, nesse momento estou utilizando ele, o projeto está [*****] eu falo de cara lavada, estou aqui sem dor de cabeça com 5 abas do Chrome aberto, curtindo um som no spotify, Sublime e Gimp aberto, e estou aqui feliz da vida sem saber mais o que é travamentos.
Sim, o nosso XFCE é modifcado, não só aparentemente mas o codigo tambem, por isso se comparar com outra distribuição com XFCE mesmo vindo sem nenhuma modificação, ganhamos 20 mb, isso é pouco! é, mas já faz muita diferença.

Não é de ontem que eu ajudo projetos de alguma forma.
A maioria é com traduções, desenvolvimento, ideias, e codificações nos sites também de alguns projetos menores.
Eu além de fazer parte do projeto emmi, eu continuo ajudando na tradução do Fedora, Arya-Linux e Calculate Linux e empacotamentos para o Slackbuilds.

O interesse do projeto, jamais repito, JAMAIS foi por doações e você provavelmente não vai ver o projeto pedindo arrecadações.
Como todos sabem, um servidor no Brasil não custa menos que 100 reais mensal, pegamos um servidor por 3 anos, esse dinheiro foi tirado do bolso e não será pedido em forma de arrecadações, até porque isso não é legal.
Se algum dia ter algo que é para arrecadar, será em forma de venda de algum produto fisico, mas isso não é para agora.

O Repositório vai ter só papel de parede?
Vai ter tudo que o Debian estável não tem, estamos e vamos trazer mais aplicativos modernos para a distribuição, a versão completa que foi lançada hoje, já vem com bastante aplicativos modernos (Netflix, Instagram, twitter, youtube, Dropbox, Gmail, Messenger, Spotify, Telegram) e esse menu só vai crescer.



configure complete, now type 'make' and pray.
Meu Blog: http://slackjeff.blogspot.com.br
https://emmilinux.github.io
Projeto: Emmi Linux
Tradutor PT-BR: Calculate Linux
Tradutor PT-BR: Arya-Linux








31. Re: Nova distribuição Brasileira: Emmi Linux

Luís Fernando C. Cavalheiro
lcavalheiro

(usa Slackware)

Enviado em 13/04/2017 - 11:43h

Com relação aos programas postos nos repositórios de vocês, toma cuidado só com as licenças deles. A gente sabe como tem gente babaquinha por aí para meter processo por vocês estarem redistribuindo algo sem permissão.

Com relação ao termo "Distro Parasita": sim, é um termo clássico. Embora popularizado na época do Ubuntu (que foi um parasita do Debian até a versão 3.04), ele é bem antigo. Acho que ouvi falar de distros parasitas pela primeira vez em 1998. É a distro que nada acrescenta à comunidade, mas até aí a galerinha já explicou isso.

Sobre os custos... não seria mais prudente tentar hospedar seus pacotes no Projeto Debian mesmo e depois investir na criação de uma distro? Ter repositórios próprios representa um custo [*****] de alto, e manter uma distro requer tempo que poderia estar sendo gasto na produção de pacotes. Entende?
--
Dino®
Vi veri universum vivus vici
Public GPG signature: 0x246A590B
Só Slackware é GNU/Linux e Patrick Volkerding é o seu Profeta
Mensagem do dia: Satã representa conhecimento sem limites e não auto-ilusão hipócrita. 



32. Re: Nova distribuição Brasileira: Emmi Linux

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 13/04/2017 - 13:45h

sidnei.weber escreveu:

Bom eu não queria dar minha opinião, mas vou ter que opinar.

O projeto está com pouquissimo tempo de vida, gera todo um trabalho para desenvolver, só a escolha dos pacotes, imagens, colocar tudo no lugar, já é trabalho. Inclui nisso a vontade de colocar ferramentas que facilitem o uso de quem não conhece, documentação, etc. Ninguém está sendo pago para ajudar no projeto, é tudo de boa vontade.

Agora calma meus jovens, em menos de 3 meses já querem contruibuição com kernel, pacotes?! Acha que a gente não tem essa vontade de contribuir, se não tivesse não estariamos dedicando tanto tempo em cima do projeto, mas tudo no seu tempo. Quantos aqui já contruibuiram? Nem que fosse com uma sugestão apenas, não quero me enganar mas acredito que sejam poucos.

Por que uma tentativa de fazer algo que seja bom para as pessoas pode gerir tanto ódio e descordia para nós, isso eu gostaria de descobrir. Fico grato com pessoas que dissem que mesmo não gostando apoiam o projeto, isso já significa muito.

Aos que apoiam muito obrigado e as que falam mal, muito obrigado também ;).
" A jornada é a recompensa."


Então, por todo esse trabalhão aí, que tal parar ele e dedicar no que realmente importa: ajudar desenvolver aplicativos para Linux, ajudar alguma distribuição já existente? Até mesmo lançar um repositório para o Debian, com aplicativos empacotados que não constam em outros repositórios, já seria de excelente ajuda.


33. Re: Nova distribuição Brasileira: Emmi Linux

Paulo Dias
p4ulodi4s

(usa XUbuntu)

Enviado em 13/04/2017 - 13:45h

slackjeff escreveu:

Bom dia amigos, vou responder todos em um único post.

Existem a cada esquina uma distribuição fácil, outra leve, outra estável e outra flexivel.
Mas queremos tudo isso e muito MAIS em nosso projeto.
Vamos bater e bater em cima desses 5 pilares os quais é o lema, Flexibilidade, Estabilidade, Leveza, Beleza e Facilidade.
Tudo isso reunido em uma distribuição, o cara que tem 1GB de ram não vai ficar de fora, vai poder ter um sistema com todos esses pontos sem se extressar.

Mas isso é babozeira, todas distribuições falam isso, se quer leveza, pegue a distro x.
As distribuições/projetos tem foco em somente uma coisa, quando é leve, é leve, quando é fácil, é pra ser fácil nãos e importando tanto com a leveza ou outros itens importantes.

O sistema inicialmente foi criado para o meu computador, meu computador é péssimo, 1.5 GB de ram, Dualcore, quem tem um sabe o quão carroça é.
Infelizmente com muitas distribuições as quais passei com ambientes mais leves como o LXDE e XFCE travava e isso me dava vontade de abandonar o computador e aposentar.
Mas surgiu a ideia do projeto que foi evoluindo com o tempo, e hoje, nesse momento estou utilizando ele, o projeto está [*****] eu falo de cara lavada, estou aqui sem dor de cabeça com 5 abas do Chrome aberto, curtindo um som no spotify, Sublime e Gimp aberto, e estou aqui feliz da vida sem saber mais o que é travamentos.
Sim, o nosso XFCE é modifcado, não só aparentemente mas o codigo tambem, por isso se comparar com outra distribuição com XFCE mesmo vindo sem nenhuma modificação, ganhamos 20 mb, isso é pouco! é, mas já faz muita diferença.

Não é de ontem que eu ajudo projetos de alguma forma.
A maioria é com traduções, desenvolvimento, ideias, e codificações nos sites também de alguns projetos menores.
Eu além de fazer parte do projeto emmi, eu continuo ajudando na tradução do Fedora, Arya-Linux e Calculate Linux e empacotamentos para o Slackbuilds.

O interesse do projeto, jamais repito, JAMAIS foi por doações e você provavelmente não vai ver o projeto pedindo arrecadações.
Como todos sabem, um servidor no Brasil não custa menos que 100 reais mensal, pegamos um servidor por 3 anos, esse dinheiro foi tirado do bolso e não será pedido em forma de arrecadações, até porque isso não é legal.
Se algum dia ter algo que é para arrecadar, será em forma de venda de algum produto fisico, mas isso não é para agora.

O Repositório vai ter só papel de parede?
Vai ter tudo que o Debian estável não tem, estamos e vamos trazer mais aplicativos modernos para a distribuição, a versão completa que foi lançada hoje, já vem com bastante aplicativos modernos (Netflix, Instagram, twitter, youtube, Dropbox, Gmail, Messenger, Spotify, Telegram) e esse menu só vai crescer.



configure complete, now type 'make' and pray.
Meu Blog: http://slackjeff.blogspot.com.br
https://emmilinux.github.io
Projeto: Emmi Linux
Tradutor PT-BR: Calculate Linux
Tradutor PT-BR: Arya-Linux







Oi SlackJeff, tudo bem?

Onde está sendo disponibilizado o código com as modificações?

Linux Professional Institute - LPIC-1
Novell Certified Linux Administrator - CLA
Oracle Certified Associate, Java SE Programmer - OCA

http://twitter.com/p4ulodi4s
http://www.prminformatica.com.br/


34. Re: Nova distribuição Brasileira: Emmi Linux

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 13/04/2017 - 13:49h

slackjeff escreveu:

Bom dia amigos, vou responder todos em um único post.

Existem a cada esquina uma distribuição fácil, outra leve, outra estável e outra flexivel.
Mas queremos tudo isso e muito MAIS em nosso projeto.
Vamos bater e bater em cima desses 5 pilares os quais é o lema, Flexibilidade, Estabilidade, Leveza, Beleza e Facilidade.
Tudo isso reunido em uma distribuição, o cara que tem 1GB de ram não vai ficar de fora, vai poder ter um sistema com todos esses pontos sem se extressar.

Mas isso é babozeira, todas distribuições falam isso, se quer leveza, pegue a distro x.
As distribuições/projetos tem foco em somente uma coisa, quando é leve, é leve, quando é fácil, é pra ser fácil nãos e importando tanto com a leveza ou outros itens importantes.

O sistema inicialmente foi criado para o meu computador, meu computador é péssimo, 1.5 GB de ram, Dualcore, quem tem um sabe o quão carroça é.
Infelizmente com muitas distribuições as quais passei com ambientes mais leves como o LXDE e XFCE travava e isso me dava vontade de abandonar o computador e aposentar.
Mas surgiu a ideia do projeto que foi evoluindo com o tempo, e hoje, nesse momento estou utilizando ele, o projeto está [*****] eu falo de cara lavada, estou aqui sem dor de cabeça com 5 abas do Chrome aberto, curtindo um som no spotify, Sublime e Gimp aberto, e estou aqui feliz da vida sem saber mais o que é travamentos.
Sim, o nosso XFCE é modifcado, não só aparentemente mas o codigo tambem, por isso se comparar com outra distribuição com XFCE mesmo vindo sem nenhuma modificação, ganhamos 20 mb, isso é pouco! é, mas já faz muita diferença.

Não é de ontem que eu ajudo projetos de alguma forma.
A maioria é com traduções, desenvolvimento, ideias, e codificações nos sites também de alguns projetos menores.
Eu além de fazer parte do projeto emmi, eu continuo ajudando na tradução do Fedora, Arya-Linux e Calculate Linux e empacotamentos para o Slackbuilds.

O interesse do projeto, jamais repito, JAMAIS foi por doações e você provavelmente não vai ver o projeto pedindo arrecadações.
Como todos sabem, um servidor no Brasil não custa menos que 100 reais mensal, pegamos um servidor por 3 anos, esse dinheiro foi tirado do bolso e não será pedido em forma de arrecadações, até porque isso não é legal.
Se algum dia ter algo que é para arrecadar, será em forma de venda de algum produto fisico, mas isso não é para agora.

O Repositório vai ter só papel de parede?
Vai ter tudo que o Debian estável não tem, estamos e vamos trazer mais aplicativos modernos para a distribuição, a versão completa que foi lançada hoje, já vem com bastante aplicativos modernos (Netflix, Instagram, twitter, youtube, Dropbox, Gmail, Messenger, Spotify, Telegram) e esse menu só vai crescer.



configure complete, now type 'make' and pray.
Meu Blog: http://slackjeff.blogspot.com.br
https://emmilinux.github.io
Projeto: Emmi Linux
Tradutor PT-BR: Calculate Linux
Tradutor PT-BR: Arya-Linux







Pelas suas respostas, o repositório vai estar cheio de webapps, o que não é lá grande coisa não.

E a pergunta principal: já que modificaram o Xfce, onde encontro o código fonte para download?

Porque não disponibilizar esse xfce modificado para que eu instale no meu Debian?

Obs1: desconfio que as supostas modificações no código do xfce são, na verdade, ajustes na interface e nas configurações. Por padrão, temos 4 áreas de trabalho no xfce, reduzindo para uma única área de trabalho, já economizamos memória. Por padrão, são dois painéis no xfce, reduzindo para um painel, economizamos memória.

Obs2: é louvável a dedicação a ajudar projetos de software livre, entretanto agora vocês não vão mais ter tempo para ajudar, pois vão ter que se dedicar a escolher o papel de parede da próxima versão do Emmi.

Obs3: Lubuntu roda até com 512 mb de RAM. Mesmo essa versão que é bem leve, pode se tornar mais leve ainda fazendo alguns ajustes. Creio que fazendo um Debian com LXDE, fique ainda mais enxuto!


35. Re: Nova distribuição Brasileira: Emmi Linux

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 13/04/2017 - 15:14h

kowalskii escreveu:

"Parasita do Debian" - Pra quê tanto ódio? haha
De alguma forma tem que começar, nem todo mundo tem condições de fazer tudo do zero já de cara, pagar repositório, compilar tudo. Por que não dar críticas construtivas ao invés de odiosas?
Abraço


Só tem parasita de repositório.

Não é ódio é realidade.


36. Re: Nova distribuição Brasileira: Emmi Linux

Clodoaldo Santos
clodoaldops

(usa Linux Mint)

Enviado em 13/04/2017 - 15:58h

Espero que projeto vá em frente e não se evapore como muitos.
Sei que OMD (one man distro) são dificeis de manter
Não tenho conhecimento p/ ser programador
Mas certamente serei um testador que ajudarei na visão do "usuário comum"

**********************************************
Meu Blog
http://dicaslinuxmint.blogspot.com.br/






Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts