Até quando vamos ter que escutar a frase...

1. Até quando vamos ter que escutar a frase...

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 22/10/2017 - 13:57h

"Linux não serve pra jogos"?

Cansa, viu?

Pode até não ser a melhor coisa do mundo, mais cada dia o linux está mais em evidência, basta olha na Steam, já é possível encontrar títulos AAA que funcionam no linux... Sem contar na possibilidade de tentar rodar um jogo pelo wine, playonlinux etc...


  


2. Re: Até quando vamos ter que escutar a frase...

Lucas Moraes
lucasdemoraesc

(usa Ubuntu)

Enviado em 22/10/2017 - 14:33h

"Linux não serve pra jogos"?

Isso nunca me incomodou, meu foco em computadoes não são jogos, tenho um ps2 bem antiguinho, que uso raramente só pra matar as lombrigas.

Mas sim, Linux tá crescendo... infelizmente :(


LMC


3. Re: Até quando vamos ter que escutar a frase...

Hugo Cerqueira
hrcerq

(usa Outra)

Enviado em 22/10/2017 - 15:24h

Qual o problema do Linux crescer? Crescer não é necessariamente se tornar mainstream. Crescer, no meu modo de ver, é ter o suporte dos provedores de serviços baseados em software, ter o suporte dos fabricantes de hardware, ser reconhecido pelos usuários não apenas como uma opção mais barata, mas também uma opção plenamente viável e interessante, ser entendido e devidamente promovido nas lojas de computadores, etc.

A situação melhorou muito nessa última década. Mas ainda temos alguns entraves, como dispositivos não suportados, geralmente porque não disponibilizam suas especificações para criação de drivers. Ainda existe muito preconceito com o Linux e muita falta de entendimento sobre o que ele é, até porque muitos nem sabem o que é um kernel. Ainda existem muitos vendedores despreparados nas lojas de informática, e ainda existem muitos programas que apesar de serem muito usados, não são multi-plataforma ou interoperáveis.

---

Atenciosamente,
Hugo Cerqueira


4. Re: Até quando vamos ter que escutar a frase...

Clodoaldo Santos
clodoaldops

(usa Linux Mint)

Enviado em 22/10/2017 - 15:30h

-até quando Linux começar rodar nativamente todos os jogos tops p/ Windows



5. Re: Até quando vamos ter que escutar a frase...

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 22/10/2017 - 15:56h

correalinux escreveu:

"Linux não serve pra jogos"?

Isso nunca me incomodou, meu foco em computadoes não são jogos, tenho um ps2 bem antiguinho, que uso raramente só pra matar as lombrigas.

Mas sim, Linux tá crescendo... infelizmente :(


LMC


"Mas sim, Linux tá crescendo... infelizmente :("

Por que infelizmente? Tá querendo que o Linux seja algo especial para poucos? Exclusividade, é? Quer dizer que se o Linux hipoteticamente tivesse 90% do uso no desktop como o Windows você não usuária ele? Usaria outra opção pra se diferenciar da maioria?


6. Re: Até quando vamos ter que escutar a frase...

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 22/10/2017 - 15:56h

hrcerq escreveu:

Qual o problema do Linux crescer? ... (...)
Atenciosamente,
Hugo Cerqueira


Síndrome de Hipster


7. Re: Até quando vamos ter que escutar a frase...

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 22/10/2017 - 15:57h

Sim, vai ganhar mais suporte dos desenvolvedores...

De vírus.


8. Re: Até quando vamos ter que escutar a frase...

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 22/10/2017 - 15:59h

Ariiel escreveu:

"Linux não serve pra jogos"?

Cansa, viu?

Pode até não ser a melhor coisa do mundo, mais cada dia o linux está mais em evidência, basta olha na Steam, já é possível encontrar títulos AAA que funcionam no linux... Sem contar na possibilidade de tentar rodar um jogo pelo wine, playonlinux etc...


Quanto a frase eu posso rebater pros usuários de Windows...

Até quando vai ser necessário usar antivírus, antispyware, anti-adware, anti-rootkit no Windows? (Por mais que vc se recuse a usar, por se achar um dev ou fodã* das internet, ainda assim estará a merce dos vírus, ataques... Um simples pop-up e tcharam! Vc nem percebe, e acha que tá tudo bem no SO, já no Linux não se tem essa preocupação). Manda um usuário comum ficar usando o Windows sem nenhum tipo de antivirus ou anti qualquer coisa, com toda proteção (que é bem porca) já instalada desativada, só um firewall do win). Quero ver se sentir seguro nele. Só um debil mental pra achar que tá tudo ok. Até uso de torrents é perigoso no windows, se não entra vírus, a microsoft já é o próprio vírus, vendendo suas informações a CIA, FBI e CIA) rsrsrsrsrs

Quando é que o Windows vai deixar você ter mais privacidade?
Quando é que o Windows vai ser totalmente grátis?


9. Re: Até quando vamos ter que escutar a frase...

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 22/10/2017 - 16:01h

O maior problema do Linux, ao meu ver, é o suporte a drivers. Entretanto, o problema não é dos mantenedores do kernel, mas das empresas que usam uma tática desonesta para manter seus produtos exclusivos para algumas plataformas.

Se a Nvidia, Intel, AMD, Vortex, Broadcom e outras deixassem essa burrice de lado, distribuissem os drivers livremente, tudo seria diferente. Em 2 anos, no máximo, os produtos das mesmas estariam funcionando em diversas plataformas, gerando maior atrativo e aumentando as vendas substancialmente, sem ferir a liberdade dos usuários.

Elas ainda terão domínio quase absoluto no mercado, uma vez que distribuir o código fonte dos drivers não criará um manual completo de como se produzir a placa. Os royalties continuariam, ainda seriam donas dos meios de produção.

Não faz sentido.


Muitos que vivem merecem a morte. E alguns que morrem merecem viver. 
Você pode dar-lhes a vida?
Então não seja tão ávido para julgar e condenar alguém a morte.
Pois mesmo os muitos sábios não conseguem ver os dois lados.



10. Re: Até quando vamos ter que escutar a frase...

Hugo Cerqueira
hrcerq

(usa Outra)

Enviado em 22/10/2017 - 16:11h

Cabreuvas escreveu:

Sim, vai ganhar mais suporte dos desenvolvedores...

De vírus.


O interesse dos "desenvolvedores de vírus" pelo Linux já existe. Afinal, quando falamos em servidores, Linux domina. E servidores tem um poder de processamento muito maior que notebooks e desktops, além de um alcance muito mais amplo, afinal eles costumam se comunicar com diversos computadores.

Há muito mais potencial em atacar um servidor do que um mero desktop. Quem ataca desktop é peixe pequeno. Acontece que os vírus, por mais prejudiciais que sejam, revelam as vulnerabilidades de um sistema, e assim ele vai sendo aprimorado. Diferente de um sistema de código fechado, onde as correções só podem ser aplicadas pelo proprietário do sistema, os de código aberto recebem contribuições o tempo todo, inclusive de hackers que fabricam vírus apenas pra encontrar as vulnerabilidades e já disponibilizam as correções.

A popularização do Linux pode até atrair a atenção de algumas pessoas mal intencionadas, mas a fabricação de vírus eficazes vai exigir muito mais conhecimento e esforço, e será um esforço ingrato, porque as correções apareceriam muito mais rapidamente nos repositórios, o que limitaria a ação desses vírus.

---

Atenciosamente,
Hugo Cerqueira


11. Re: Até quando vamos ter que escutar a frase...

Lucas Moraes
lucasdemoraesc

(usa Ubuntu)

Enviado em 22/10/2017 - 16:36h

Alter escreveu:

"Mas sim, Linux tá crescendo... infelizmente :("

[quote]Por que infelizmente?

Foi um comentário impensado...
Veja bem: Por um lado é bom e pelo outro não. Com o crescimento novas portas se abriram, novos softwares chegaram a plataforma, mas pelo outro lado vem as pragas... Usuários imbecis querendo passar por cima de tudo para conseguir algo, popularizando mais os "cracks" de Windows no Linux (não sei se já tem isso no Linux, mas sei que no Windows é "modinha"), é com isso aumentam os famosos malwares... Agora pense: Com tudo isso, será que o Linux consegue manter sua filosofia? Suas quatro liberdades? Observe o Android como exemplo...
Tá querendo que o Linux seja algo especial para poucos? Exclusividade, é?

Jamais, isso iria inclusive contra as quatro liberdades, apenas digo que, algumas coisas não precisam mudar, tá bom como tá, agora é cuidar pra não deixar tudo o que foi construído cair...

Quer dizer que se o Linux hipoteticamente tivesse 90% do uso no desktop como o Windows você não usuária ele? Usaria outra opção pra se diferenciar da maioria?

...

Obs.: Estou apenas expondo minha opinião pessoal, tal como penso, qualquer um tem o direito de discordar, eu respeito isso, e peço que respeitem também :)


LMC


12. Re: Até quando vamos ter que escutar a frase...

Hugo Cerqueira
hrcerq

(usa Outra)

Enviado em 22/10/2017 - 17:09h

correalinux escreveu:

[...]

Veja bem: Por um lado é bom e pelo outro não. Com o crescimento novas portas se abriram, novos softwares chegaram a plataforma, mas pelo outro lado vem as pragas... Usuários imbecis querendo passar por cima de tudo para conseguir algo, popularizando mais os "cracks" de Windows no Linux (não sei se já tem isso no Linux, mas sei que no Windows é "modinha"), é com isso aumentam os famosos malwares... Agora pense: Com tudo isso, será que o Linux consegue manter sua filosofia? Suas quatro liberdades? Observe o Android como exemplo...

[...]



Eu discordo um pouco da sua visão...

Veja só: cracks só fazem sentido em software com licenças restritivas. Em Linux, é muito mais comum o uso de software livre, então isso já elimina boa parte desse problema.

Claro, existem os programas com licenças restritivas, mesmo que projetados para execução no Linux. Nestes casos, há risco de malwares, caso o usuário decida por usar "soluções" de origem duvidosa como cracks? Sim, há esse risco, mas fazer o que? Agir de maneira antiética e ilegal tem os seus percalços. Não devemos nos preocupar com pessoas que escolhem agir assim e sim com aquelas que querem fazer uso legítimo de seus computadores. Quem escolhe usar cracks o faz por sua conta e risco.

A popularização do Linux não mudaria em nada a sua licença. As 4 liberdades continuam existindo sem problema algum. Quanto à filosofia, não creio que exista uma filosofia atrelada ao Linux especificamente, e sim ao software livre. Mas também não vejo por quê isso mudaria.

---

Atenciosamente,
Hugo Cerqueira



01 02 03



Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts