Sinais de processos

Publicado por Sandro Roberto Ferrari em 24/08/2007

[ Hits: 8.633 ]

 


Sinais de processos



Os sinais são meios usados para que os processos possam se comunicar e para que o sistema possa interferir em seu funcionamento.

Por exemplo, se o usuário executar o comando kill para interromper um processo, isso será feito por meio de um sinal.

Entre os sinais existentes, tem-se os seguintes exemplos:

STOP - esse sinal tem a função de interromper a execução de um processo e só reativá-lo após o recebimento do sinal CONT. Ex:

# kill -STOP 4220

CONT - esse sinal tem a função de instruir a execução de um processo após este ter sido interrompido. Ex:

# kill -CONT 4220

TERM - esse sinal tem a função de terminar completamente o processo, ou seja, este deixa de existir após a finalização.

KILL - esse sinal tem a função de "matar" um processo e é usado em momentos de criticidade.

A sintaxe para a utilização do comando kill é a seguinte:

kill -SINAL PID

Outras dicas deste autor

VI - Como sobreviver

RAID - Redundant Array of Independent Disks

Manipulação de fitas com MT

Estrutura de diretórios do Linux

Listando árvore de processos

Leitura recomendada

Abrir o VIM direto na linha desejada

Quem se logou no seu sistema

Shutdown liberado para usuários comuns (Slackware)

Limpando cache da memória RAM no GNU/Linux

Habilitando rolagem no Screen

  

Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts