"Self Service" ou "A la carte"? O Linux mostra sua força em desktops

Publicado por Cleber Campos em 05/12/2007

[ Hits: 9.819 ]

Blog: http://cleber.eng.br

 


"Self Service" ou "A la carte"? O Linux mostra sua força em desktops



Ubuntu Gutsy ou Linux Mint? Ao gosto do cliente.
Gosto não se discute. Historicamente, a turma do pinguim gosta de montar seu próprio 'prato', ou melhor, sistema. Eles são do tipo "Self Service", ou seja, pegam um sistema pelado (prato vazio) e vão moldando conforme a sua preferência (colocando as porções), e pelo terminal de comando (sem garçon servindo), melhor ainda.

Tem mais 'sabor' o resultado final, pois está a seu gosto, e foi preparado com esforço pessoal. Enfim, a sua cara. Dá o maior prazer trabalhar na 'sua' máquina.

O pessoal que curte o Ubuntu Gutsy (7.10) é desse grupo... dos 'self service', assim como a turma do "Slackware" (os radicais do self service - dizem que quem consegue usar - se servir - não larga mais), do Arch, do Debian, enfim, das primeiras distribuições, chamadas raízes, das quais derivaram todas as outras.

Porém, com a evolução e consolidação do Linux em desktops, está surgindo um outro grupo... o grupo dos 'A la carte', ou seja, pessoas que gostam de saborear um belo e requintado prato pronto, com entrada, prato principal e sobremesa já disponíveis, tudo prontinho e servido (pode ser um simples PF também... ehehe).

Este grupo de pessoas, com certeza migrantes do Windows, sente dificuldade em 'montar' o seu prato (sistema), pois os garçons do Bill se encarregavam de fornecer o PF, ou seja, o prato feito (cheio de enfeite por cima, para esconder a bagaceira debaixo... eheheh).

Por isso, esse novo grupo se identifica mais com distribuições como o Linux Mint, um Ubuntu muito bem preparado, já com todos os 'acompanhamentos' instalados, bonito e agradável, forte e saboroso. É só saborear, sem ter o trabalho de ficar instalando porções. Mas, claro, se quiser reforçar o prato... também pode. E as opções não param de aparecer. É o mundo todo fazendo receita nova! Tem muita porcaria, mas pelo menos você está vendo o que estão te servindo, e não é obrigado a engolir... é o livre arbítrio!! Viva a liberdade... Viva o Software Livre!

Temos outros 'a la carte' muito bons, inclusive um indicado pelo guru do Software Livre - o Richard Stallman - que disse usar o Linux gNewSense... muito bom por sinal, já baixei o liveCD e vou instalar para testar (claro que em paralelo, sem deixar o meu Mint, o qual já dei uma 'retemperada' reforçada, e acho difícil achar outra distro que supere). Pelo menos por enquanto.

Para concluir, cito o muito legal slogan do Mint: "from freedom came elegance".

E você? Vai de quê? Self-service ou A la carte?

Veja o artigo completo:
Outras dicas deste autor

As 10 distribuições Linux preferidas nos últimos 3 meses

Linux na IPTV do Brasil - difícil caminho

O novo mecanismo de busca para o Ubuntu

O Linux terá sucesso em desktops. Sabe por quê?

Leitura recomendada

Docker Capabilities

[RESOLVIDO] VirtualBox não funciona no Arch Linux e no KahelOS

wget, o melhor amigo da crise de distos

Prova de fogo do Linux

Para que servem os serviços iniciados com o sistema

  

Comentários
[1] Comentário enviado por tenchi em 06/12/2007 - 13:21h

Eu como em marmita mesmo ;-)

[2] Comentário enviado por piovisqui em 06/12/2007 - 21:46h

Achei bem tosco... acho que o nível de nerdisse é mito alto pra mim...

[3] Comentário enviado por removido em 07/12/2007 - 06:03h

Gostei, poderia virar um artigo ao invés de dica, grande abraço...

[4] Comentário enviado por fulllinux em 07/12/2007 - 07:24h

Boa, mas mas não gosto que me sirvam de forma alguma, gosto de pegar crú e cozinhar e dar meu próprio tempero!

Ótima sua dica, mas quando estava esquentando acabou... me deixou com água na boca!

Abraço.

[5] Comentário enviado por mauro sandro dos em 18/03/2008 - 11:02h

eu queria saber como servir alacarte



Contribuir com comentário