Trabalhando com Java e SQL (parte 1)

Neste artigo veremos como é possível trabalhar com Java e SQL de forma prática e rápida.

[ Hits: 38.593 ]

Por: André em 15/04/2010 | Blog: http://127.0.0.1


Criando o banco de dados



Primeiramente vamos entrar no MySQL, como eu ensinei anteriormente:

# mysql -u root -p

Ponha a sua senha e logo após teremos aquela tela mostrada anteriormente com algumas informações, como sistema operacional, distribuição, versão do MySQL etc. Vamos começar criando o nosso banco de dados (data base).

mysql> CREATE DATABASE vivaolinux;

Ele deve retornar algo como:

Query OK, 1 row affected (0.01 sec)

Beleza, agora vamos listar os bancos de dados que temos:
O nosso banco chamado "vivaolinux" está lá :), os outros dois bancos, o "information_schema" e o "mysql" já vem por padrão. Ok, vamos deletar o nosso bano de dados "vivaolinux" que acabamos de criar.

Pera aí, mas pra que criamos então? Só para aprender mesmo, depois de deletá-lo vamos criá-lo novamente. ;)

Vamos deletá-lo então, use o comando:

mysql> DROP DATABASE vivaolinux;

Agora dêem outro:

mysql> SHOW DATABASES;

E verifiquem se ele está lá.
Obs.: Para deletar uma tabela é só especificar como tabela, por exemplo, se eu tiver uma tabela chamada "tabelavol" iríamos deletá-la ela com o comando:

mysql> DROP TABLE tabelavol;

Não está lá, o que significa que conseguimos deletá-lo. Vamos criar outra vez para criarmos a tabela.

mysql> CREATE DATABASE vivaolinux;

Agora que o nosso banco de dados está criado, vamos usá-lo. Para isso use:

mysql> USE vivaolinux;

Se der certo o MySQL deve lhe retornar:

Database changed

Ok, vamos criar agora a nossa tabela, cole as linhas abaixo no seu MySQL (usando o banco "vivaolinux").

mysql> CREATE TABLE vol(
 id INT(2) NOT NULL AUTO_INCREMENT,
 nome VARCHAR(70) NOT NULL,
 cidade VARCHAR(70),
 cpf VARCHAR (11),
 PRIMARY KEY(id));
O que foi feito:

Criamos uma tabela chamada vol, com os campos: id, nome, cidade, e cpf.

Detalhe, o campo id é do tipo AUTO_INCREMENT, ou seja, ele se incrementa automaticamente, ele criará o id (identificação) do usuário automaticamente, e não irá gerar um número repetido. PRIMARY KEY é um identificador, é a chave primaria de uma entidade. Ele como está setado para o id ele será a chave primária, o identificador.

Inserindo dados, use o comando:

mysql> INSERT INTO vol (nome, cidade, cpf) VALUES ("Andre Junior", "Sao Jose", "12345678923");

O que ele vai fazer? Vai inserir os dados Andre Junior, São Jose e 12345678923 nos campos nome, cidade e cpf. Isso deve ser na ordem exata.
Vamos agora verificar se esses dados foram inseridos com sucesso no banco de dados com o comando abaixo:

mysql> SELECT * FROM vol;

Que vai selecionar TODOS os campos da nossa tabela vol.
Vamos agora inserir mais alguns dados para partimos para o Java.

mysql> INSERT INTO vol (nome, cidade, cpf) VALUES ("Angus Young", "ACDC", "12638459367");
mysql> INSERT INTO vol (nome, cidade, cpf) VALUES ("Jimmy Page ", "LedZeppelin", "52638559967");

Prontinho, vamos verificar se está tudo ok:
Ok, vamos agora utilizar o SQL com o Java.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Preparando o ambiente
   3. Criando o banco de dados
   4. Conectando o Java com o banco de dados
Outros artigos deste autor

Pentesting on PHP apps: XSS

Operadores com a linguagem C

OpenSUSE - Uma ótima opção de distribuição

Livestation - Assista TV em seu GNU/Linux

CrossOver - Programas de Windows em seu GNU/Linux

Leitura recomendada

Hibernate - Persistindo dados como se fosse objetos

Arch Linux + NetBeans + MySQL + Oracle 10g

Escrevendo aplicações com MySQL e Java

Conectando com Bco Interbase/Firebird em Java

Imagens e áudio no banco de dados Oracle

  
Comentários
[1] Comentário enviado por cruzeirense em 15/04/2010 - 17:43h

Parabéns pela iniciativa!
Quando chegar em casa vou testar no meu ubuntu (aqui na empresa é só windows...)

Abraço,

Renato

[2] Comentário enviado por sazoniti em 15/04/2010 - 23:11h

muito bom, parabéns

[3] Comentário enviado por msajunior em 19/04/2010 - 13:58h

Parabéns!!!

Mto bom o tuto!

Obrigado!

[4] Comentário enviado por andrezc em 19/07/2010 - 18:28h

;)

[5] Comentário enviado por abelfrancia em 06/10/2011 - 16:45h

Amigão, só uma correção na seguinte frase...

"Para quem usa o Ubuntu pode fazer mais fácil ainda, só ir no "Adicionar/Remover",..."

Eu uso Ubuntu e não existe (e nunca existirá) esta expressão, e sim "Central de Programas do Ubuntu".


Senti uma dor no peito lendo este "Adicionar/Remover", num sei pq... kkkk

Abraço, valeu pela explicação....

[6] Comentário enviado por Juniorx em 22/09/2012 - 10:49h

Cara valeu mesmo por esse post me ajudou muito para o entendimento de sql valeu cara XD


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts