Imagens e áudio no banco de dados Oracle

Esse artigo apresenta uma forma bastante simples de se trabalhar com campos BLOB no Oracle, inserindo e resgatando áudio e imagens.

[ Hits: 34.078 ]

Por: Jose Ribeiro em 13/07/2010 | Blog: https://otrsinbox.cloud


Introdução



Antes de começar a falar desse assunto, cabe dizer que a intenção ao inserir imagens no banco é uma questão de segurança e está vinculada diretamente com necessidade, ou seja, é uma prática pouco recomendável, mas necessária em algumas ocasiões.

Vou apresentar um maneira bem simples e objetiva de trabalhar com esses campos BLOB, inserindo e resgatando dados utilizando o linguagem Java (servlets).

O que é um campo BLOB?

Um BLOB é conhecido como um Objeto Binário Grande, BLOB, ou Blob, é uma coleção de dados binários armazenados em uma única entidade em um sistema de gerenciamento de banco de dados. Blobs são normalmente imagens, áudio ou outros objetos multimídia.

Requerimentos para a execução desse projeto:
  • Netbeans (utilizado o 6.8)
  • Oracle (utilizado 10 g XE)
  • Driver de conexão Oracle.
  • Bibliotecas requeridas: LIB.tar.bz2

O servidor utilizado foi o GlassFish, que já esta embutido no NetBeans, na versão completa.

Depois das respectivas dependências satisfeitas, vamos começar a criação do banco que será utilizado. No Oracle você precisar criar a seguinte tabela:

CREATE TABLE "VOL"
( "NUMERO" NUMBER(4,0),
"FOTO" BLOB,
"VOZ" BLOB
)

Criada essa tabela, nosso próximo passo é criar um projeto no NetBeans para desenvolver o código. Abra o NetBeans e faça os seguintes passos.

Menu Arquivo > Novo Projeto

Agora na lista "Categorias" clique em Java Web.

Depois na lista "Projetos" clique em Aplicação Web.

Agora em próximo e altere o nome do projeto para "VOL".

As configurações dessa tela devem estar como a imagem abaixo.
Agora o projeto está criado, por padrão o NetBeans gera um index.jsp como na imagem abaixo.
    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Criando a classe de conexão
   3. Gravando os registro (formulário de inserção)
   4. Fazendo buscas - parte 1
   5. Fazendo buscas - parte 2
   6. Conclusão
Outros artigos deste autor

Mensageiro instantâneo

Introdução ao Gambas2 (parte 2)

Criando um banco de dados no Flamerobin (Firebird)

Gambas2 e MySQL, aprofundando relações

Gallery - Álbum de fotos no seu site

Leitura recomendada

Conectando com Bco Interbase/Firebird em Java

Escrevendo aplicações com MySQL e Java

Criar um Pool de Conexão entre o GlassFish 3.1 e PostgreeSQL

Criando classe Java para conectar e manipular dados no MySQL

Hibernate - Persistindo dados como se fosse objetos

  
Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.


Contribuir com comentário