Software livre na educação de crianças

Hoje em dia o Software Livre não avança apenas no sentido de inovações tecnológicas nas áreas de indústria e comércio, mas também na produção de softwares educacionais e nos meios acadêmicos.

[ Hits: 41.390 ]

Por: Antonio Junior em 23/10/2006


Software Livre na Educação



O incentivo do uso do Software Livre na educação vem de vários fatores e o fator fundamental é sem dúvida o da liberdade, pois as escolas devem ter acesso ao código-fonte para que o software possa ser adaptado para outras práticas pedagógicas e estudado por educadores e educandos.

Além disso o Software Livre pode ajudar os alunos a entenderem o real significado da palavra Cooperação, que é muito exigida hoje no ensino Fundamental e Médio, pois o Software Livre é resultado de um esforço cooperativo de pessoas em todo mundo em torno de um ideal comum, fazer softwares acessíveis a todos, livres, e nessa filosofia de partilha do Software Livre os alunos podem espelhar-se e utiliza-lá no seu dia-a-dia compartilhando conhecimento, pensamento e etc.

Um outro fator que também é muito importante, pois reflete uma realidade preocupante hoje nas instituições de ensino brasileiras, é sobre o uso de softwares "piratas". Para entendermos o que é um software "pirata", façamos um breve comentário a respeito.

O software proprietário é um software comum desenvolvido por uma empresa ou indivíduo e que além de ter seu código fonte fechado, exige uma licença de uso para ser legalmente utilizado por seus usuários. Essa licença é geralmente adquirida mediante pagamento e pode ser de vários tipos, valores e prazos de validade.

Quando esses softwares são adquiridos por meio de cópias não autorizadas pelo autor ou quando permanecem em uso depois que suas licenças expiram, este software se torna um software pirata e seu uso implica crime perante a lei e passível de punições rigorosas através de multas, apreensões e em casos mais graves, na prisão do responsável. Além disso, o uso de softwares proprietários piratas contribuem enormemente para o financiamento do tráfico de drogas e armas, assim como a pirataria em geral.

Portanto, em nenhum lugar e principalmente num meio educativo, como em instituições de ensino, não é de boa ética possuir softwares que de alguma forma são ilegais, ainda mais quando esta necessidade é inteiramente suprida com o uso de Software Livre em detrimento do software proprietário pirata ou não.

E por último em escala de importância, mas que também colabora bastante para a adoção do Software Livre no meio educativo, vem o fator econômico, já que o custo com licenciamento cai para R$ 0,00 (zero), o que possibilita que se invista em outras coisas, como equipamentos, hardware, livros e etc, permitindo um melhor aproveitamento dos recursos financeiros da instituição, seja ela pública ou privada.

Com a teoria da Libertação de Paulo Freire, podemos concluir que assim como sua teoria é o futuro da pedagogia, o Software Livre é o futuro que já se faz presente na Informática Educativa, pois o futuro exige liberdade de pensamento, liberdade de expressão, liberdade de ser raças e também liberdade tecnológica e educacional.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. O que é Software Livre?
   2. Paulo Freire - Liberdade!
   3. Informática Educativa
   4. Software Livre na Educação
   5. Psicomotricidade
   6. Programas educacionais
Outros artigos deste autor

Servidor Jabber com LDAP

Leitura recomendada

Mono e C# (parte 1)

Como criar DVD de vídeo e embutir legendas no Linux

GoAccess - Analisador de log em tempo real do Apache

Conheça o G:Mini - antigo Projeto GoblinX Mini

Usando o start-stop-daemon no Slackware

  
Comentários
[1] Comentário enviado por henriquefm em 23/10/2006 - 12:29h

Antonio,

você está envolvido com esse projeto, o Edubuntu-BR? Estou querendo participar.

Um abraço.

[2] Comentário enviado por removido em 23/10/2006 - 12:37h

Opa, eu tbm estou iniciando um projeto para a área educacional, seria interessante todos trocarmos ideias.

[3] Comentário enviado por buscator em 24/10/2006 - 08:58h

Bom artigo...o futuro e o amadurecimento do GNU/Linux depende de educar nossas crianças. Só uma correção: GNU é um PROJETO de aplicativos em código livre, eles visam um sistema operacional baseado em UNIX, mas nunca conseguiram isso. Depois do Kernel do Linux esse objetivo perdeu fôlego. Por isso que o correto é dizer GNU/Linux.

Abçs
Buscator

[4] Comentário enviado por alanreboucas em 25/10/2006 - 09:37h

Também estou trabalhando com isso! Excelente iniciativa! Parabéns!

[5] Comentário enviado por angeloshimabuko em 25/10/2006 - 10:32h

buscator, a definição do GNU apresentada pelo autor está CORRETA, e consta do próprio site: www.gnu.org. Aliás, a definição está no primeiro parágrafo da página. O uso da expressão GNU/Linux foge ao escopo desse tópico.

[6] Comentário enviado por Tux_V8 em 25/10/2006 - 15:28h

Toda literatura relativa ao Paulo Freire é muito boa... seria legal dar uma aprofundada nesse artigo... ficaria interessante, se fizesse um paralelo ao universo Linux...


[7] Comentário enviado por mtutucv em 25/10/2006 - 19:12h

muito bom vou aprovitar para ler e tirar ideis para a minha proxima monogafia

[8] Comentário enviado por antoniorcjr em 03/11/2006 - 08:51h

Bom galera...
quem quiser trocar ideias sobre Software Livre na Educação...
cadastre-se na lista de discusssao do projeto:
www.edubuntu-br.org

obrigado...
e em breve irei escrever um artigo sobre a Filosofia de Paulo Freire fazendo um paralelo com o Software Livre como foi solicitado!

[]'s


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts