Sejamos todos filhos da p***

Eis uma pequena crônica em forma de debate sobre Windows e o futuro que lhe espera. Espero que esse artigo contribua para tentar fazer desse mundo um lugar com uma maior liberdade de escolha.

[ Hits: 12.994 ]

Por: Ragen Dazs em 28/05/2004 | Blog: http://www.orkut.com


Introdução



Calma senhores,

Não levem o título do artigo ao pé da letra :)

Um discurso inflamado de qualquer membro da comunidade de código livre sempre é alvo de críticas muitas vezes infundadas. Dizem que é utopia distribuir livremente o fruto do seu esforço e fazem analogias ao movimento iniciado*** por Stallman como sendo ele o "comunismo digital", assim sendo, se o comunismo e/ou socialismo nunca vingou aquele primeiro também não terá um "desfecho glorioso".

Creio eu que muitos de vocês devem estar antenados com o que rola nos bastidores de centros de tecnologia mundial e acho que quase todos devem conhecer a verdadeira história (que ao meu ver é sugismunda) sobre o Microsoft Windows. Quem conhece o filme Revolution OS deve ter ficado indignado com a pilantragem que existiu e ainda existe nesse mundo microsoftiano...

Enfim, o Windows é um sistema que roubou descaradamente de seus concorrentes o que lhe faz hoje tão famoso. O projeto do mouse foi roubado da Apple, o DOS da IBM, a VM da Sun enquanto satisfazia os interesses da dita cuja foi apadrinhada e mais tarde teve seu tapete puxado. Hoje a MS tem um patrimônio quase incalculável, um batalhão de desenvolvedores sob seu comando, um batalhão de publicitários veiculando coisas do tipo "O Windows é a 8a. maravilha do mundo" e um "Zilhão" de usuários que o odeia. Parece engraçado né? A empresa é dona da pior reputação dentre todas as empresas citadas no texto, mas mesmo assim é a mais rica.

Durante o curto espaço de tempo que tive e ainda tenho o prazer de trabalhar com computadores sempre fui muito rebelde, o tipo de usuário revoltado com a Microsoft e ainda me pego fazendo discursos inflamados sobre o Linux. Mas hoje vejo como a comunidade GNU em geral é fantasticamente genial e ao mesmo tempo tão burra. Se fizéssemos uma sessão "Vale a pena ver de novo" sobre a história do GNU/Linux veremos que ele teve saltos de desenvolvimento e acessibilidade quando tentou se assemelhar com o MS Windows (na sua parte relacionada à interface).

Se Bill Gates foi tão filho da mãe com o desenvolvimento do Windows, por que não podemos fazer o mesmo com a Microsoft? Ela nos legitimou o direito de copiar suas idéias. E ainda hoje ela usa e abusa do senso ética e "honra" que existe dentro da comunidade GNU e de seus concorrentes quando usa de idéias desenvolvidas pela comunidade livre em seu sistema proprietário (e segundo boatos ela usa sistemas BSD no Hotmail). Mas como não é o foco principal do artigo, deixemos isso de lado.

Vejamos... O que era o MSN e o ICQ a cerca de 2 anos atrás? Alguém discorda que o MSN é um ICQ mais bonitinho?

Conheci recentemente uma pessoa que já teve acesso a uma parte de um centro de desenvolvimento da Microsoft e ele me disse onde mora a diferença entre ela e as outras empresas do ramo. Enquanto nós, pobres mortais, estamos em casa fritando a cabeça sozinhos e por intermédio de um servidor CVS organizamos nossos projetos, eles tem uma equipe de psicólogos que lhes aconselham onde um "botão" deve estar posicionado para facilitar o uso por parte do usuário. Choca saber que o que um desenvolvedor ganha por semana daria pra comprar aquele carrão que você é apaixonado. Então, mesmo considerando a força da comunidade de GNU, tem como competir atualmente com a Microsoft? R: Não tem enquanto continuarmos sendo burros com o dom da genialidade do desenvolvimento.

Existe uma frase que um dos meus chefes na empresa em que eu trabalho gosta de falar: "Se não temos capacidade para criar, temos de ter coragem para copiar". Temos a faca e o queijo na mão, mas não sabemos cortar o queijo?!!! Se você for comprar hoje uma licença do Windows 98 o preço gira na faixa de R$ 200,00 a R$ 500,00. Você sabia? O preço do MS Office varia de R$ 500,00 a R$ 800,00. Viram onde está a jogada? A Microsoft tem como veículo de publicidade seu sistema operacional para empurrar garganta abaixo seus produtos. Então não se assuste se daqui a alguns anos, para ter uma versão mais bonitinha do MSN, você tenha que pagar ou se para ter alguns filtros de SPAM no Outlook (na versão Express, por que a outra já precisa de outra licença à parte) você tenha que desembolsar alguma quantia "simbólica".

Nota importante: Segundo a Lei do software brasileiro no 9.609/98, não existe nenhum tipo de sanção cabível, por exemplo, no ato de copiar a disposição de janelas, ícones e menus de softwares de terceiros, ou seja, essa ação nunca poderá ser enquadrada no código penal.

Li recentemente um artigo na revista Isto é Dinheiro sobre a IBM e lá diz: "Manter a liderança é mais difícil do que conquistá-la".

Noutro trecho do artigo fala:

"Dessa vez, o chamado é na direção do Linux. A IBM avalia que o poder de processamento concentrado hoje em cada PC nos escritórios e nas casas passará um dia para a internet. E nesse mundo o Windows perderá a hegemonia porque ninguém precisará ter no seu PC tanto software instalado. Tudo será feito na rede. Quanto mais sofisticada ficar a internet, mais ela precisará de máquinas capazes de oferecer respostas na fração de segundos. Para segurar tanto tráfego, a IBM aposta que os mainframes estarão na ponta. A parte irônica dessa situação é que a tecnologia criada há mais de 40 anos e que teve sua morte decretada inúmeras vezes pode ser o futuro. Como Thomas Watson gostaria".

E a comunidade de código aberto de certa forma está contribuindo com essa afirmação. A cerca de 3 anos atrás o uso do Outlook era quase unânime entre os usuários domésticos, mas atualmente existe um crescente uso dos Webmails. E essa vertente se estende entre as empresas que visam automação comercial - os softwares desenvolvidos em Cobol e Clipper estão sendo migrados para novas versões baseadas em banco de dados MySQL e Postgree e quase sempre preferem que esse software seja desenvolvido em interface web (Utilizando o PHP por exemplo), fazendo assim pequenos "mainframes-livres" e usando as máquinas antigas como terminais.

A Microsoft tem uma base sólida, mas ela não é invulnerável. Ela vem perdendo seu terreno aos poucos e se defende como pode. Seu novo alvo futuramente será quebrar a Macromedia, pois ela aos poucos decretou a morte, cavou a cova, matou, velou e enterrou o editor HTML MS Front Page. Mais recentemente a Macromedia publicou que fará investimentos na plataforma Linux para profissionais de desenvolvimento web, ou seja, Dreamweaver agora para Linux, Flash para Linux e Fireworks para Linux. Resposta da Microsoft? A tecnologia do flash-player pode não vir mais empacotada junto às próximas versões do Windows...

Tenho fé que ainda viverei para ver uma maior democracia no mundo digital, mas também temo o dia que a comunidade de software livre seja o monopólio de amanhã.

Mas até lá continuarei escrevendo meus artigos para tentar fazer desse mundo um lugar com uma maior liberdade de escolha ;)

Então sejamos todos filhos da p*** sem deixar a ética de lado.

[]'s
Ragen

   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor

Tratamento de dados fornecidos pelo usuário: projetando sistemas com mais segurança

O comércio eletrônico e o Linux

Populando sua SpamTrap com e-mails relevantes

PHP 6.0 - Você está pronto?

O perigo no gerenciador de uploads do PHP

Leitura recomendada

Aluguel de certificações e formações. Ilegal?

Mentalidade sobre distribuições

DNS - Digital Nervous System

Por quê o Linux não emplaca como sistema para Desktop

Particionamento GPT - Conceitos básicos

  
Comentários
[1] Comentário enviado por Grillo em 28/05/2004 - 18:47h

Muito irado o artigo, nao descordo de uma linha desse texto.

[2] Comentário enviado por ryu em 28/05/2004 - 20:13h

como vc falou ... o segredo esta em empurrar garganta abaixo seus softwares propietarios na plataforma windows e cada vez mais alienar e adestrar os usuarios não "especialistas" .. e quem ousar "ajudar" o linux ou atrapalhar o caminho ms como a macromedia, vai sofrer duras consequencias da corporação _|_

[3] Comentário enviado por jllucca em 28/05/2004 - 21:05h

tá excelente o artigo. A única coisa que me deixou em duvida é a menção do filme Revolution OS, pois não lembro de ter assistido o filme...

[4] Comentário enviado por removido em 28/05/2004 - 23:52h

Excelente o artigo!! Eu já havia pensado nessa possibilidade... mas agora está documentado e aberto a todos!! Parabéns cara... boto fé nas suas idéias! Agora o negócio é cair de cabeça no C++! >:)

[5] Comentário enviado por tiago_herrmann em 29/05/2004 - 01:00h

Muito bom o artigo. Parabens.
Só não concordo um pouco na parte de usuários adestrados.
Eu sinceramente acho que um usuário comum nao precisa saber montar ou desmontar devices, gerenciar o sistema e etc.
Isso é coisa pra quem faz informática. A vida de quem faz informática é levá-la para pessoas que nao sabem informática. Normalmente, nós, desenvolvedores, desenvolvemos softwares para pessoas de outras áreas. É nisto que a comunidade linux peca ao tentar trazer linux para o desktop.
Desenvolvem um super-ultra-mega montador de discos que faz tudo automaticamente, mas esquecem de que um usuário nem sabe o que é montar discos. Já perguntei pra leigos o que lembra "montar" para eles. Sabem qual a resposta? "quebra-cabeça ou lego" =)
Temos que tirar da cabeça que um médico ou um advogado vai escrever uma linha de comando. Eles nao se interessam se o kernel é microkernel ou monolítico, só querem que o sistema atenda às suas necessidades da forma mais fácil e eficiente possivel.
Bom, Minha opiniao é esta aí.
Mas o artigo está muito bom e estas discussoes sao sempre válidas.

[6] Comentário enviado por lindbergluiz em 29/05/2004 - 04:36h

to com um projeto de distribuir cópias do Kurumim entre meus amigos aprisionados....já é um começo, pois a frase é certa: " o futuro começa hoje..."

[7] Comentário enviado por jluis em 29/05/2004 - 07:27h

Um bom artigo sobre a metodologia usada pela Microsoft para angariar clientes. A história desta empresa é bastante conhecida.

Parabéns.

[8] Comentário enviado por Ragen em 29/05/2004 - 11:09h

Olá povo,

Saudações GNU :)

O objetivo desse texto não é agradar ou bater de frente contra qualquer parte, seja um ou gueto, um grupo fechado, ou comunidade, seja ela composta de profissionais que amam a filosofia GNU mas AINDA tem como seu ganha pão o sistema microsoftiano, ou ainda compostas de pseudo-elites "anti-GNU".

O fato é que de amadurecer nosso senso critico, parar com birras de não usar idéias da microsoft em beneficio da comunidade, e definitivamente entrar na dança do titio Bill.

Ser "filho da puta" em prol de uma causa que visa diretamente o bem da maioria da humanidade, que visa a quebra de monopolio sempre desagrada muita gente...

Mas tá aberta a discussão... É esse o objetivo desse artigo. Até mesmo por que quem realmente apoia o movimento de código aberto, tem de estar acessivel à criticas =]

[]'s

Ragen

[9] Comentário enviado por zidvlauns em 29/05/2004 - 15:36h

Eu trabalho em um hospital e estou acostumado a ver as coisas da seguinte maneira no que diz respeito a medicamentos: quem criou detém o lucro sobre a criação apenas por algum tempo, passado esse tempo deve liberar a fórmula a outros que estejam interessados em usar ou continuar desenvolvendo novas tecnologias com nas já existentes. Se isso vale para outras ciências (pq isso não acontece só na Medicina...), penso que deve valer tb para a Informática. É nessa idéia que se baseia o desenvolvimento científico dentro da Academia. Toda pessoa trabalha constantemente para conseguir o sustento, não trabalha um dia e vive desse dinheiro pelo resto de sua vida... Assim creio q podemos nos basear em tecnologias já existente a fim de promover um melhoramento técnico q beneficie toda a humanidade. :)

[10] Comentário enviado por fhm_online em 31/05/2004 - 08:28h

Kra, excelente artigo!! Muito bom meeesmo, está de parabéns!!!

[11] Comentário enviado por mandrake89 em 31/05/2004 - 08:48h

Bom galera..o que o Ragen tentou ele conseguiu.. criou um "forum" para a gente discutir sobre este assunto.. então lá vai minha ideia...

Eu concordo plenamente com tudo o que disseram aqui... acho que devemos sim utilizar de ideias da MS para tornar o Linux cada vez mais proximos de usuários domésticos.. pois um dia a gente também se enquadrou como eles... Vai me dizer que quando começamos a mexer com Linux todo mundo não xingava de ter que ficar digitando.. startx... mount cdrom.. umount cdrom.... setserial para o modem funcionar... eu xinguei sim.. e não tenho vergonhar de dizer que abaondei o linux por causa disto... Mais com o tempo a gente amadurece e ve que não podemos engulir tudo o que colocam na nossa boca ( no bom sentido da frase né )... Nos temos que adequar.. ou criar uma distribuição... para cativar usuários domésticos.. pois é lá.. na massa que está o problema... Eu rodei por várias empresas daqui da região onde moro e percebi que é besteira ficar falando de Linux.. que o linux é isso e aquilo.. Elas não vão mudar sua filosofia só porque o Linux é gratis... Nós temos que atacar a grande massa.. que usa seus micros em casa... Temos que tornar o linux viável para eles.. só assim começaremos a disbancar a MS e mostrar a eles que a população evoluiu e não quer mais aceitar tudo o que ofertam para ela.

[12] Comentário enviado por agk em 31/05/2004 - 10:49h

Ótimo artigo parabéns.

Linux é grátis, fácil de usar e muito mais confiável que o M$Ruindows, mas uma coisa tenho que ressaltar, quem tem dificuldades de fazer as coisas no windows, vai ter que aumentar um pouco seu Q.I. para poder trabalhar de forma satisfatória no Linux, porque linux não é para qualquer "toupeira" (acredito que possa vir a ser algum dia), desculpem a expressão, mas os usuários precisam ter um certo conhecimento para se situarem e adaptarem o Sistema conforme suas necessidades. Aí sim o usuário vai sentir que é muito melhor, prático, fácil e seguro trabalhar no linux.

[13] Comentário enviado por jeffestanislau em 31/05/2004 - 12:03h

Posto aqui apenas para elogiar e parabenizar seu artigo, pois os comentárioa acima já dizem por si só....

Mandou muito bem mano... !!!


[14] Comentário enviado por nelsonvn em 31/05/2004 - 16:06h

Gostei muito desse artigo, gosto de ler artigos conscientes como este. Mas sabe que não podemos conquistar os usuários à força, ou seja, devemos fazer o sistema ficar mais fácil, mais automático para que os novos usuários não reclamem e aproveitem tudo o que há de melhor no Linux. Eu por exemplo, há um ano atrás, eu nem sabia o que era o KDE, Gnome, etc., Hoje, eu vejo o KDE como um passaporte para o Desktop, aprendi muita coisa com o Linux, aprendi a ser gente.

[15] Comentário enviado por removido em 31/05/2004 - 18:33h

Ola povo !!

Recentemente tive a honra de participar de uma palestra da Micro$oft, e pude perceber que eles apostão muito em sua tecnologia .NET, para conquistar o mercado e unificar seus sistemas. Uma das coisas que eu acho que falta para o GNU/LINUX, ganhar mais adeptos e libertar mais e mais pessoas dos bugs da M$, é fazer o mesmo buscar uma plataforma unificada em suas configurações e estilos, e do mesmo modo buscar o usuário comum com uma analise mais profunda, pois os usuarios são em maioria, por isso uma interface amigável e genérica estará almentando ainda mais a chances dos desktops Linux dominarem ainda mais o mercado e as residências.
Eu tinha a visão fechada a algum tempo atrás pra falar a verdade, nem sabia que existia um sistema tão aberto e ao mesmo tempo tão fechado quanto o Linux, e hoje com algum conhecimento sei que isso é possível, por isso eu acho que a comunidade Linux tem que chegar mais perto do usuário comum, e buscar unificação, facilidade, interconexão e maior compatibilidade com o usuário.
Aposto muito no Linux e tenho certeza que num futuro próximo os Desktops, Servidores e qualquer Sistema terá não somente Linux, mas outros Sistemas tb abertos que respeitem o usuário final.

[16] Comentário enviado por removido em 31/05/2004 - 20:53h

Deixo aki simplismente os PARABENS pro LOKO q escreveu essa MARAVILHOSA Crônica!!
Um raciocinio logico Grandioso! muito bom toh sem palavras!!!
E "Viva o LINUX!!"

[17] Comentário enviado por luisraus em 01/06/2004 - 08:56h

Particularmente falando eu não consigo mais utilizar o Windows, e concordo com tudo o que foi falado em relação a M$, porém temos que convir que em conjunto com seus problemas ele tem os seus méritos. Bem ou mal, travando ou não, ele cumpre o seu papel e permite que milhares de pessoas executem seus trabalhos (mesmo que de vez em quando tenham que reiniciar o computador). Acredito sim, que devemos continuar trabalhando para que o Linux fique cada vez mais amigavel para o usuario comum, e, tenho certeza, quando ele alcançar o mesmo grau de facilidade do Windows a migração será automática.

[18] Comentário enviado por robsonxavier em 01/06/2004 - 09:53h

Artigo excelente, adorei.

[19] Comentário enviado por Ragen em 01/06/2004 - 11:16h

Olá Luisraus,

Bem lembrado... Esse mérito da Microsoft, apesar de tudo, faz juizo à sua competencia em tentar prover uma acessibilidade gigantesca ao usuário. Eu seria no mínimo burro se não reconhecesse o valor que a dita cuja possui e, independentemente dela ter construido um império ilicitamente (ao meu ver) ela foi fundamental para a introdução dos computadores nas casas dos seres humanos "mortais".

Atualmente 50% da minha renda, aquela grana que entra todo mês, infelizmente vem indiretamente da Microsoft... Algo em torno de 30% (numero que está aumentando crescentemente) indiretamente de produtos GNU e outros 20% vem diretamente das minhas "correrias".

Se deixei transparecer excessivamente meu ponto de vista nesse artigo eu falhei, eu deveria ser imparcial. Pois o foco principal era clarear um pouco o pensamento do pessoal que está se atentando à essa realidade :]

[]'s

Ragen

[20] Comentário enviado por chakan em 01/06/2004 - 16:05h

Olá usuários GNU/LINUX, estou vendo que vocês tem um bom conhecimento do assunto, e já que vocês falaram sobre o alcance que o Linux tem quanto ao usuário comum, resolvi expressar minha opinião. É a opinião de quem usa linux por gosto, pela beleza e desafio. Sou um usuário que nunca fez nenhum curso de informática, não tive apoio de expert na área, e no entanto, instalei e configurei meu primeiro linux a 4 anos atrás; foi uma distribuição que um amigo, "PÁSMEM", ia jogar fora por não conseguir instalar, eu tomei o desafio p/ mim e instalei o Guarani em 4 dias de sufoco, depois de muita leitura, pesquisa e copos de café. Hoje qualquer máquina de estrutura média ou as mais modestas podem rodar um Gnu/Linux. Depende mais da força de vontade do usuário de se libertar do controle da m$. Dito isto quero acrescentar que o maior problema com relação a mudança de plataforma pelos usuários brasileiros é a barreira cultural, nossos irmãos já de hoje não tem o costume da leitura, e foram massificados para aceitarem o caminho do menor esforço. São anos de aculturamento, e fica dificil falar p/ alguém, "O linux e bom, mas você tem que ler alguns livros". Mas nem tudo está perdido, a movimentação p/ o uso de software e sistema livre está aumentando, inclusive aqui nas repartições públicas. Eu fecho este comentário com um outro feito por um brother que trabalha no IBAMA, ele me disse:__ Tá rolando uma onda de linux lá no serviço, eu quiria saber onde posso apreender isto?
Eu respondi. __ Aqui mesmo jonas, na minha casa. Esta é a maneira como podemos ajudar a comunidade, trabalho de formiguinha.
Um abraço. Chakan...P.S."hoje eu uso o Kalango, e não me lembro de M$ em casa".

[21] Comentário enviado por Ale_ em 01/06/2004 - 17:45h

Dae Ragen,
seu artigo foi sim muito bem focado no tema. Concordo com nosso companheiro chakan, de grão em grão a galinha enche o papo.

[22] Comentário enviado por __OZzy__ em 22/08/2004 - 19:29h

pow...
falo tudo ae...
concordo que talvez vc's estejam se entregando demais a igualdade do Windows...

[23] Comentário enviado por wronieri em 27/08/2004 - 11:30h

Excelente artigo muito bem escrito sobre e com um tema muito bom parabéns.

[24] Comentário enviado por tmferreira em 06/09/2004 - 15:55h

Concordo plenamente com o comentário do Tiago Hermmann (comentário mais acima), no qual ele fala que concorda com o artigo (também concordo) mas como diz o próprio autor do artigo, precisamos pararmos de ser burros, pois fazemos ótimos softwares só que não visamos quem realmente acho que deveríamos visar (o usuário comum).
Acredito que o linux só vai prosperar mais rapidamente se focar esse tipo de usuário. O usuário comum só quer utilizar clientes e-mail, editores de texto e planilhas, compressores de arquivos, etc. Ele não que montar e desmontar, ter que aprender linhas de código e configurações de arquivos difíceis para quem não está costumado.
Sugiro que leiam o artigo abaixo que fala mais claramente sobra isso:
http://www.linuxit.com.br/section-viewarticle-622.html
Esse artigo fala sobre impressões de um usuário comum.
Embora só saibamos criticar a MS, precisamos pensar em maneiras de facilitar cada vez mais o uso para pessoas comuns. Não estou aqui para defender a toda poderosa, mas é inegável que a instalação de softwares no SO deles é MUITO mais fácil, a configuração, por exemplo, do apache+PHP+MySQL lá é bem mais fácil, etc.
Penso, como já disse, que precisamos concentar em facilitar mais e malhar menos. Se o linux tivesse menos distribuições e houvesse uma união de esforços para pararmos de reivantar a roda, o nosso lindo pinguim já estaria na grande maioria de desktops e pequenas e médias empresas.

Obrigado pela atenção.

Thiago.
tmferreira@bol.com.br

[25] Comentário enviado por hra em 20/09/2004 - 16:15h

Ótimo artigo, desabafo contido de muitos.
Não concordo quando dizem que a Micro$oft popularizou o PC, pois me lembro de no começo dos anos 90 de ter usado um computador Amiga, comprado a preço de banana por um amigo numa das extintas lojas Mappin de campinas-sp. Aquele sim foi um grande PC com um GRANDE sistema operacional. Quem conheceu não deve negar, pequeno como um notebook, totalmente gráfico e com mouse, entradas e saidas de vídeo e audio, Icones, Janelas, tudo que só viemos conhecer anos depois nos ruindows. Naquela época PC éra tela verde, tecladão sem cedilha e diquete 5 1/4 que tinha que cortar uma janelinha do lado e virar, estilho vitrola, para gravar dos dois lados. A micro$oft esmagou esse tipo de tecnologia.
Ao meu ver ela atrasou a evolução dos PCs e SOs. E quem se lembra do OS/2 da ibm ? Muito superior ao ruindows 3.0 do Império. Só esses dois bastam para mostrar o que o Império do Mal fez com a informática.
Se ela não tivesse se tornado quem é o mundo teria hoje uma informática nem imaginada, aposto que nem o cinema previu o que a microsoft impediu de ser inventado nesse período.
Parabéns ao autor do artigo, desatou o nó na garganta de quem não suporta mais resetar o micro 10 vezes num unico dia.

[26] Comentário enviado por Jarnotrulli em 11/10/2004 - 23:03h

Concordo com o ultimo comentario. E so espero o dia em que os ruindows da faculdade serao extintos e trocados pelo Slackware ou Debian ou FreeBSD...

[27] Comentário enviado por dserra em 19/04/2005 - 06:21h

Parece que não tardou muito :( a adobe acaba de comprar a macromedia... e sim, parece que a adobe pertende em grande parte a microsoft :S

[28] Comentário enviado por removido em 19/04/2005 - 09:41h

Adobe compra a Macromedia .. ??? isso não é um blefe não ???

[29] Comentário enviado por removido em 01/05/2005 - 19:17h

Adorei ótimo artigo muito bem escrito e acompanhou a logica corretamente esta de parabens!

[30] Comentário enviado por ®F1lho em 12/05/2005 - 20:58h

Prezado Ragen ou devo dizer CHE GUEVARA!!!
O artigo eh um "shell" e os comentarios varios "echos" dentro dele.
Desculpe-me os trocadilhos (® do Julio Neves, papa do shell script).
Agora sem brincadeira o artigo eh otimo falou oq mt gente pensava mas naum tinha coragem de falar.
Temos a bula, agora soh falta desenvolver a formula e distribuir e acabar de uma vez com esse mal que eh o monopolio M$.
Comunidade LINUX unida serah capaz sim de vencer a barreira imposta pelos poderosos, vamos arregaçar as mangas e ir a luta.
Parabens Ragen o caminho eh esse.

[31] Comentário enviado por freakcode em 13/11/2005 - 02:42h

"(...) Se fizéssemos uma sessão "Vale a pena ver de novo" sobre a história do GNU/Linux veremos que ele teve saltos de desenvolvimento e acessibilidade quando tentou se assemelhar com o MS Windows (na sua parte relacionada à interface) (...) "

Não misture GNU/Linux com interface gráfica. Afina, posso ter um sitema livre com uma interface fechada e paga. E...

PAREM DE CONSIDERAR "LINUX" COMO UMA EMPRESA, QUE PRECISA TER LIDERANÇA DE MERCADO, MAIOR NÚMERO DE USUÁRIOS QUE O CONCORRENTE E ETC!
O GNU/LINUX É UM PROJETO. LEIA O PRIMEIRO E-MAIL DO LINUS (... um sistema de hackers para hackers...). O OBJETIVO DO PROJETO NÃO É FACILITAR A VIDA DE NINGUÉM, É FAZER UM SISTEMA OPERACIONAL DECENTE!

Se existem pessoas tentando ganhar dinheiro em cima do Linux, ótimo. Se existem pessoas desenvolvendo interfaces simplificadas ou clonadas, ótimo. Eles tem esse direito, a licença permite.

Mas se for pra copiar o Windows... besteira! Mais igual que o Windows, só ele mesmo! Esse é o objetivo do WIndows: fazer a informática fácil para o usuário primário. E eles tem tido sucesso nisso, não tenha dúvida. Se for comentar aspectos técnicos do sistema aí já é outra história, mas o usuário não está preocupado com isso, ele só quer abrir o e-mail, ouvir música e jogar no sistema em que isso for mais fácil... Imagine uma distro em que o usuário pode rodar no modo "root". Para "simplificar"! Acabou com 2 décadas de teorias de sistemas operacionais, estabilidade e segurança do sistema. Vai virar apenas mais um Windows. Agora você entende porque o WIndows é fraco? Ele é voltado para o usuário, em contra-partida arrasa com segurança e estabilidade. Não dá para ter as 2 coisas ao mesmo tempo, e essas distros fuleiras mais recentes e as interfaces gráficas mais complexas estão aí para provar: travam sim, e tem bugs sim. São ossos do ofício.

Além disso, deixe a Microsoft quieta! Se eles foram espertos e aplicaram um marketing agressivo, parcerias em negócios e etc. problema deles, isso é o mundo dos negócios! Se a Microsoft copia as idéias dos outros, eles tem que sofrer as consequências da legislação e das patentes, e não serem críticadas pelos técnicos e estudantes pelas qualidade de suas soluções!
Se a pessoa quer usar os produtos deles, deixe oras! Deixe de ser guevarista e arrebanhar/catequizar usuários comuns, não existe atitude mais "mala" que essa!
Veja bem, eu disse usuários comuns. Acredito que toda pessoa que se interesse em informática, trabalhe ou estude nessa área, é obrigatório conhecer Linux, BSD entre outros sitemas operacionais. Aí eu também não serei parcial em relação ao Linux!!!

Esse é o recado que deixo para todos os "empolgados" e novatos em Linux.
Sem mais.

[32] Comentário enviado por Ragen em 13/11/2005 - 15:13h

Olá Freakcode,

Aceito seu ponto de vista, mas não concordo com o que disse.

Afinal, kernel é kernel, mas não é algo tão afastado a ponto de ser "apartado" da interface GNU/Linux (enquanto código).

Afinal, pelo que eu saiba, não existe interface gráfica sem drivers para placas de vídeo - que por sua vez requer aperfeicoamento nessa gama.

E o que acarreta em suporte à drivers?
Nao seria suporte no kernel?

Para quem realmente conhece Linux e GNU, sabe que hoje o GNU/Linux está para Stallman, assim como o Capeta está para o Inferno, ou seja, já não é assim mais "tão" o que foi proposto por Linus.

E quem tabém conhece o que Stallman propõe, sabe que não existe tanta "distinção" sob o ponto de vista do sistema operacional, afinal, para um carro andar não é necessário somemente o motor, ele precisa de pneus, suspensão, carenagem e etc.

É puritanismo achar que Linux é coisa de hacker. Pesquise sobre os avanços comerciais de empresas como por exemplo a brasileira Solis.

Você verá que nem todo mundo precisa ser "técnico" para utilizar um sistema GNU/Linux. Afinal, para um usuário final não importa qual é a arquitetura, e talvez nem a filosofia de quem criou aquilo, o que vale é se aquilo gera Valor para ele.

E com certeza, re-inventar a roda não gera Valores, gera prejuízos. Principalmente se você é uma pessoa que vive num mundo capitalista, como o que eu vivo.

E quando me perguntam sobre software livre lhes respondo:

Parece utopia, mas na verdade é o meu pão de cada dia.

Talvez, no futuro... Se você também tiver passando pela mesma fase de vida que a minha, onde você se encontre na situação de precisar ganhar dinheiro com SL, acho que você entenderá melhor o meu ponto de vista.


Um abraco cordial,

Allyson de Paula

[33] Comentário enviado por rescbr em 15/11/2005 - 10:48h

Só uma correção histórica: "(...)O projeto do mouse foi roubado da Apple, o DOS da IBM (...)"
O projeto do Mouse e da interface gráfica foi roubado da Xerox PELA APPLE, e só depois que Bill Gates viu o Macintosh que ele catou a idéia.
O DOS foi comprado por US$ 10.000 (se não me engano) da Seattle Computer Corp., só depois que a M$ licenciou a IBM a usá-lo. (Isso daí é retratado no filme Piratas do Vale do Silício)

[34] Comentário enviado por elidianemf em 04/06/2006 - 22:44h

o////

viva o linux!!

mt bom seu artigo!!!


[35] Comentário enviado por coffnix em 15/09/2006 - 14:56h

muito bacana!

[36] Comentário enviado por tiagoarcosta em 25/09/2006 - 18:58h

Gente. A respeito do linux em se tornar mais facil de usar para o usuário final. Não é o linux que deve se tornar mais fácil de usar para o usuário final, e sim distribuições como o Kurumin, Mandriva, Ubuntu, etc, pois eles é que são voltados para o usuário final. O próprio Stallman disse numa palestra (não me lembro qual) que devem existir distribuições diferentes para cada tipo de usuário. Para os iniciantes (que não largam mão de facilidades gráficas) tem o Kurumin, Mandriva, Ubuntu, etc, que citei antes e para os usuários avançados que desejam aprender bastante sobre o Linux tem o Debian, O Slackware, dentre outros. Ainda segundo ele, não importa a distro que você utiliza. O importante é usar software livre.

[37] Comentário enviado por d1060 em 14/10/2006 - 21:04h

certiiiiissimo esse artigo. f0d4553 o ruindows! to contigo e nao abro!

[38] Comentário enviado por kroz em 23/11/2006 - 11:30h

pessoalmente eu nao gosto nem um pouquinho de windows ja por ser un "sistema copiado", mas mais ainda nao gosto dos escrotos caras q pensan q windows e tudo!, que defendem ate a morte sao uns babacsss...
eu tenho un monte de amigos q na hora de falar de sistemas e programas sempre ficam colocando o ruindows em alta.. mas na hora de dizer pra eles a verdade fica un saco de troca de ideas.. as deles q sao tao windowsxistas...
entao eu fico so no eu sei q nao e asim e pronto!

que sera a melhor defesa pra isso??

[39] Comentário enviado por edlinuxer em 29/04/2007 - 19:50h

Ótimo artigo mas não pude ler todos os comentários!

[40] Comentário enviado por heitormsilva em 17/05/2007 - 03:41h

Uma coisa que fatalmente é esquecida pelos Geeks (eu tbm sou um).

É que usuário não quer e geralmente não tem a menor vontade de se aprofundar na informática, não são como nos que adoramos isso.

Por isso os "usuários" nos pagam para fazermos a informática funcionar para eles.

Nossa profissão não pode ser banalizada não chamamos médicos e advogados de "doutor", por eles terem dedicado anos estudando para serem o que são? Por que tbm não podemos ser "doutores" afinal tbm passamos anos estudando...

Vou deixar uma simples analogia para reflexão: "Nos (fuções, analistas, geeks o que quiserem que seja) precisamos aprender e estudar medicina para podermos ficar sadios e curados de alguma doença? Ou pagamos (e bem diga-se de passagem) para outro profissional nos consertar??".

É por isso que infelizmente o Software Livre encontra muitas barreiras para conquistar o mercado.

Mas vamos la a luta continua e viva o Software Livre!!!

[41] Comentário enviado por M4iir1c10 em 26/08/2007 - 08:14h

k-ra se esse artigo nao e o mais antigo que eu ja vi no vol (28/05/2004) pelo meno e o mais interessante com relacao a batalha windows x linux no mercado...

Parabens pelo artigo esta escelente, embora tenho eu uma duvida... trabalho com webdesign e uso tanto o dreamweaver como o Flash, isso e a unica coisa que me prende a MS, a macromedia ja era! Agora e a Adobe no comando e pelo visto ela esta mais do nosso lado que a Macromedia, digo isso porque os plugins do flash sao atualizados com mais frequencia que na epoca da Macro... isso parece um bom sinal, mais esse projeto de migrar o Flash e o dreamw para o Linux ainda ta de pe?

Bom outra coisa que quero acrescentar e... na minha opniao estamos no caminho certo, cada momento que se passa vemos o Linux ficando mais facil pra quem quer facilidades e ainda mantendo-se classico para quem gosta de resolver tudo no dente...
Me baseio pela variedade de distros existentes algumas faceis como o ubuntu, knoppix, etc e outras mais geeks como Slackware, Debian, etc
Assim continuamos Livres para escolher quem e novato vai de ubuntu quem e mais veterano vai de Slackware, tem aqueles que como eu tem sistema de boot triplo ou quadruplo com varios sistemas, esperimentando varios ambientes.
O Linux e facil para quem quer comecar e pode ser complicado para quem quer hackear, ele e um sistema para suprir a nescessidade de acordo com o gosto do usuario...

[42] Comentário enviado por cwars em 07/01/2008 - 20:26h

O que é o computado quantico atualmente:

Um computador de operação analógica, dessa forma substituir plenamente o computador atual que é digital, mas pera aí, computador analógico é coisa do passado?

O mundo sempre dar voltas, com o objetivos nunca cometermos os erros do passado, da mesma forma que as linguagens OO atualmente se mostram pesadas e pouco eficientes na maioria das vezes.

O caso do Qt é mais especial, pois o pessoal soube fazer.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts