SQLite 3 - Convertendo tabelas do LibreOffice em Banco de Dados

Este artigo é destinado às pessoas que possuem tabelas enormes geradas pelo LibreOffice, ou pelo MS Word, e querem
transformá-las em Banco de Dados. Aqui você encontra todos os passos necessários para realizar a conversão.

[ Hits: 13.373 ]

Por: Luis R. C. Silva em 13/04/2012 | Blog: https://www.vivaolinux.com.br/~luisrcs


Introdução e Requisitos



Introdução

Já me deparei, muitas vezes, com pessoas que possuíam tabelas com muitos dados gerados por processadores de texto.

Tais tabelas continham informações importantes, tais como lista de devedores, de fornecedores ou de clientes, acervo de bibliotecas, CEP's de ruas, etc.

Os processadores de textos eram muito utilizados para armazenar informações deste tipo, em uma época em que não se tinha acesso fácil a softwares comerciais gratuitos.

Mas com a introdução de um software deste gênero na empresa, surge a pergunta:

Terei que recadastrar tudo no novo programa?

A resposta é simples: Não.

Basta fazer a conversão das preciosas tabelas ".doc" ou ".odt" para o banco de dados. Vamos ver como.

Requisitos

  • Computador (não precisa ser nada muito poderoso);
  • Distribuição Linux (de preferência uma que tenha repositório próprio);
  • LibreOffice, OpenOffice ou BrOffice Writer e o Calc;
  • SQLite3.

É bom lembrar que as grandes distribuições já trazem consigo o pacote de escritório completo.

Mas, se precisar instalar o Writer e o Calc, basta utilizar o gerenciador de programas da sua distribuição e procurar por LibreOffice e instalá-lo.

Você pode optar pela instalação completa do pacote de escritório ou somente os programas necessários.

Para instalar o SQLite 3, basta seguir o mesmo procedimento através do gerenciador de programas ou entrar na página do desenvolvedor e baixar a versão mais recente do binário: http://www.sqlite.org/download.html.

Busque por: Precompiled Binaries for Linux

Descompacte e terá um arquivo executável pronto pra uso, bastando criar um link simbólico no diretório "/bin" do sistema, ou "/usr/bin", com o comando:

# ln -s /home/usuario/downloads/sqlite3 /bin

Ou:

# ln -s /home/usuario/downloads/sqlite3 /usr/bin

Lembrando que a pasta "/home/usuario/downloads", é o local onde o Sqlite3 foi descompactado.

Para testar a instalação, abra o terminal e digite:

sqlite3

Deverá aparecer algo semelhante a isso:
SQLite version 3.7.11 2012-03-20 11:35:50
Enter ".help" for instructions
Enter SQL statements terminated with a ";"
sqlite>

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução e Requisitos
   2. Procedimentos e Conclusão
Outros artigos deste autor

Instalação do Linux em pendrive com VirtualBox

Leitura recomendada

Consultas SQL pelo Terminal no Postgres, Mysql, SQL Server, etc

Desafios da Segurança de Informação

Desenvolvimento de uma interface WEB com PHP para gerenciamento de banco de dados CouchDB

Gambas2: Inserindo dados em tabela SQLite

Banco de dados Livre X Proprietário

  
Comentários
[1] Comentário enviado por bitetti em 16/04/2012 - 09:25h

Muito boa dica.
Eu não sabia dessa facilidade de importar o cvs do SQLite.

Pena que a primeira parte do processo é manual, infelizmente como essas tabelas vem de soft de escritório sempre vem coisas absurdamente despadronizadas e n tem como esperar q um script resolva.

[2] Comentário enviado por luisrcs em 16/04/2012 - 18:34h

O problema é que os arquivos dos softs de escritórios têm muitos estilos e marcações, acho que não dá pra remover tudo com um script. Já viu a quantidade de coisa que tem em um arquivo .docx depois de extraído?

[3] Comentário enviado por marsimm em 21/04/2012 - 23:13h

Na seguinte linha:

sqlite> .import teste.csv dados;

tive que remover o ; final para funcionar o comando. Todo o restante funcionou bem.
Testei no Win XP.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor HostGator.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Viva o Android

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts