Referência de aplicativos para quem está começando no mundo GNU/Linux

Existem para GNU/Linux aplicativos para qualquer função que desejar. Este artigo tem como objetivo, servir de referência para quem está começando agora no GNU/Linux e está procurando por aplicativos, ou para quem só quer uma recomendação de alguém que usou tal software.

[ Hits: 13.387 ]

Por: Felipe Ruiz Peixoto em 22/11/2012 | Blog: https://www.ubuntu.com/


Introdução



Existem para GNU/Linux aplicativos para qualquer função que desejar (caso não exista, emule no Wine rsrs), desde pequenos scripts até emuladores de PC virtual.

Dizer que no GNU/Linux não tem isso ou aquilo, é mentira, pois se precisar, você mesmo pode aprender e desenvolver programas. A grande sacada do GNU/Linux é esta: a colaboração.

Graças ao Linux, ao Projeto GNU e aos desenvolvedores de programas livres, a Internet e a informática em geral, está livre para qualquer um, independente de sistema operacional, empresas etc. Sem o Software Livre, muitos erros não seriam corrigidos, inovações não seriam feitas, e a computação ficaria restrita.

Este artigo tem como objetivo, servir de referência para quem está começando agora no GNU/Linux e está procurando por aplicativos, ou para quem só quer uma recomendação de alguém que usou tal software.

Vamos começar pelas distribuições.

Ubuntu

Este sistema operacional é um gigante dos desktops GNU/Linux. Desde o começo ele foi desenhado para ser simples, elegante e humanizado. Muito fácil de instalar, configurar e usar. Além de possuir o Unity, que deixa o ambiente muito bonito e a Central de Programas, que baixa e instala facilmente os aplicativos.

Se você quiser instalar um pacote (arquivo de instalação de um aplicativo), você pode arrastá-lo para dentro do ícone da Central de Programas, e ele fará o resto.

Sua interface é o GNOME, com Compiz e Unity, e utiliza pacotes DEB instalar programas. Atualmente, estou utilizando o Ubuntu, juntamente com o Metamorphose, Mandriva e BackTrack.

BigLinux

Distribuição brasileira recomendada para iniciantes e para quem possui computadores mais antigos, com modems de Internet discada. Foi o primeiro GNU/Linux que usei, e eu tinha um SoftModem da Motorola conhecido por ser ruim que dói.

Para fazer ele funcionar no Windows, tive que baixar um monte de bugigangas e configurar o modem naquela bagunça. No BigLinux ele apresentou um assistente que configurou tudo automaticamente para mim.

Metamorphose

Outra distribuição brasileira com o arrojado ambiente KDE, instalação descomplicada, feito por brasileiros para brasileiros e rico em emuladores. Promete emular até mesmo o DirectX. Jogo meus jogos antigos de PlayStation e o Street Chaves (joguinho para Windows) nele.

Mandriva

Outro gigante dos desktops GNU/Linux. Diferente do Ubuntu, ele usa KDE e seus programas são baseados em pacotes RPM. Seu menu principal é muito bonito, e sua interface bastante intuitiva e atraente.

Criado pela união do Mandrake e do Conectiva. Infelizmente, ele não reconheceu meu dispositivo Wi-Fi na instalação, mas resolverei isto em breve. É um sistema estável e robusto. Se você quiser mais estabilidade ainda, veja o próximo.

Debian

Sistema antigo, e portanto bem desenvolvido. Muito estável e completo. O meu Debian 6 tem 8 DVDs com o sistema e uma infinidade de aplicativos, drivers, codecs etc.

Completo mesmo, até jogos 3D tinha nele. Usei ele por um bom tempo, mas sua interface simples me fez trocar ele pelo Ubuntu. Nunca me deu problemas que eu não consegui resolver.

BackTrack

Se você quer testar seus conhecimentos, sua máquina e a segurança de sua rede, eis o sistema perfeito para você: BackTrack.

Ele é baseado no Ubuntu, mas, ao contrário do sistema GNU/Linux para qualquer um usar, este aqui é para hackers, pois ele tem programas para testar, descobrir vulnerabilidades e hackear de fato.

Seus aplicativos e o sistema inteiro estão configurados para este objetivo. Note que, para iniciá-lo, você precisa se logar como root com senha toor e dar o comando startx para não ficar no modo texto.


Aqui eu finalizo a seção de distribuições GNU/Linux.

Agora vem a seção de aplicativos e acessórios de uso diário.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Aplicativos de uso diário
   3. Acessórios e jogos
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Entendendo os scripts de inicialização do Gentoo

Conhecendo os programas do Linux

Instalando o Slackware em 15 minutos

O Projeto GNU e o Linux: Uma combinação de sucesso

Fundamentos do sistema Linux - arquivos e diretórios

  
Comentários
[1] Comentário enviado por julio_hoffimann em 22/11/2012 - 21:08h

Oi Felipe,

Existem sites que listam alternativas:

http://alternativeto.net/
http://www.linuxalt.com/

Abraço!

[2] Comentário enviado por brunogiubilei em 24/11/2012 - 11:17h

Muito massa Felipe Parabéns! Muitos da lista já conhecia, e vou dar uma boa olhada no PokerTH que tb tem versão para android no site do projeto.

abraços!

[3] Comentário enviado por nicolo em 25/11/2012 - 10:12h

Embora a lista de programas e ferramentas esteja longe de estar completa mandei para os favoritos.
Eu sempre defendo que deve-se divulgar o Linux e que a massa de usuários (mesmo iguais a mim que só sabem apertar botão)
dão vida ao Open Source em geral e ao Linux em particular.
Esse artigo é excelente porque ele esclarece as dúvidas mais atrozes do usuários, facilita a vida
de quem usa Linux.
Muito bom , gostei , nota DEZ.

[4] Comentário enviado por void em 25/11/2012 - 13:16h

Quem não prefere o Faenza, né?


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts