Programação: Uso de funções

Programas complicados e extensos podem se tornar bem mais simples de ler e manter se usarmos o conceito de funções. Portanto, quer esteja aprendendo a programar, quer esteja seguindo a série de artigos sobre Octave, certamente achará muito útil o uso de funções em programação.

[ Hits: 20.058 ]

Por: Juliao Junior em 10/12/2008


Scripts e funções embutidas



Usando scripts

Você pode pensar em um script como sendo um pequeno programa. É possível escrever scripts em diversas linguagens. Em breve começaremos um série sobre script em Shell, e assim você poderá usar o que já sabe em Linux para facilitar suas tarefas rotineiras. No momento, voltemos a pensar como o Octave executa tais scripts, o que é bem parecido com as demais linguagens.

Quando você escreve um script e então o executa, O Octave lê cada linha como se estivéssemos escrevendo direto no terminal. Ou seja, escrevemos o script na sequência que executaríamos cada comando no terminal. E qual a "imagem" de um script? Como ele é "organizado"?

Um script é diferente de uma função, primeiro quanto ao objetivo. Uma função devolve algo para o programa principal. O script é o programa principal. Sugiro que inicie um script com algumas linhas de comentário, pois sempre é útil explicar o que será realizado pelo script. Se você está começando agora, faça como abaixo:

#! octave3 -qf

# Inclua comentários que
# esclareçam o objetivo do
# script e outras informações
# relevantes.

Ao escrever um script, podemos escrever em um artigo de texto simples. Por padrão, usa-se a extensão " .m " para os scripts, como nas funções. Mas se você usar outras extensões, como ".txt", o Octave conseguirá ler e executar o script normalmente. Para executar um script, use a sintaxe super simples:

octave NOMEDOSCRIPT.m

Funções embutidas

Para aprender mais ainda sobre o uso de funções, aqui está uma dica muito interessante. Os comandos padrões do Octave estão na verdade disponíveis como funções. Você pode encontrar tais arquivos dentro de diretórios específicos para os diversos tipos de função. Para encontrar onde estão esses diretórios em seu sistema, use o comando path, já visto anteriormente neste mesmo artigo. Então procure pelos diretórios do tipo algumacoisa/octave/VERSAO/m. Você encontrará diversos diretórios desse tipo. Os mais comuns estão descritos abaixo.

DiretórioDescrição
audioFunções para tocar/gravar sons.
elfunFunções elementares do Octave.
financeFunções para pagamento, investimentos, taxas, etc.
generalFunções com manipulação de matrizes, e outras funções básicas.
ioFunções de entrada/saída de dados.
linear-algebraFunções para álgebra linear.
plotFunções para uso de gráficos.
statisticsFunções para estatística.
stringsFunções para manipulação de strings.


Conclusão

Aqui terminamos o nível intermediário de nossa série sobre Octave. Um próximo artigo está em preparação, já em nível avançado. Neste novo patamar, falaremos sobre manipulação avançada de matrizes, entrada e saída de dados (inclusive escrita de dados em arquivos), e resolução de sistemas lineares e equações diferenciais usando Octave.

Até o próximo artigo.

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Cuidados e bibliotecas
   3. Scripts e funções embutidas
Outros artigos deste autor

Guia Introdutório do Linux VI

Debian Pure Blends - Distro-VOL?

Alinhamento em folhas de estilo - CSS

Grace - Usando a função "Regression"

VRML - A Web ganhando vida!

Leitura recomendada

FOG Project - Configurando meu primeiro servidor de imagens

Gerenciamento remoto de servidores VMWare via SSH

Experimento com Linux (parte 2): de Sabayon a... Gentoo e Funtoo!

VirtualBox

Mp3Blaster - O mais completo reprodutor de MP3 modo texto

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 16/12/2008 - 18:04h

Simples e direto.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts