Prevenção e rastreamento de um ataque

Esse artigo é uma cartilha de segurança que deve ser seguida pelos administradores de sistemas. Nele abordaremos desde a concepção de um ataque, sua prevenção, detecção e rastreamento de um invasor, além de aprendermos também como recuperar arquivos excluídos do sistema.

[ Hits: 60.671 ]

Por: Perfil removido em 08/01/2004


Rastreando um ataque



Agora que a bagunça já foi feita e seu servidor já foi atacado, a melhor coisa a fazer é tirar o seu sistema do ar, resumindo, desconectar seu servidor da internet.

Dê um boot no sistema, fazendo com que os intrusos caiam. Tentar rastrear o intruso que esteja com posse no seu sistema como usuário root é arriscado, mas pode ser uma opção. O máximo que o invasor poderá fazer, ao pressentir que está sendo rastreado, é dar um "rm -rf /" em seu sistema - se o mesmo utilizar o Linux é claro :P

Conheça alguns exemplos de rastreamentos em sistema Linux.

*/ Sistema linux */


No Linux, para encontrar um rastro de uma invasão e chegar, assim, ao invasor, é necessário usar bom censo, pensando como se fosse o invasor. O que você faria se tivesse com o sistema operacional na mão? Óbvio, você faria de tudo para não perder acesso ao sistema, instalaria algum tipo de backdoor ou até mesmo adicionaria um usuário com privilégios máximos.

Mas com tudo isto, você antes de mais nada precisa conhecer o seu sistema. Saiba se ele tem dados de datas execuções de arquivos, quais os serviços que estão rodando, quais são as portas abertas.

Para ver todas as portas abertas no sistema digite o comando abaixo:

# lsof -i

Serão listadas todas as portas que estão sendo usadas. Veja se encontra alguma porta estranha.

Procurar por rastros no /etc/passwd é obrigatório. Adicionar usuário no /etc/passwd é bem a cara de muitos defacers, portanto não perca tempo. Tenha em mente todos os usuários cadastrados no sistema e entre com o comando abaixo:

# grep ":0:0:" /etc/passwd

Serão listados os usuários do sistema. Veja se todos conferem. Se encontrar algo de estranho, examine. Como examinar? Use arquivos de logs do sistema - o primeiro arquivo a ser verificado é o .bash_history, o qual conterá os 1.000 últimos comandos digitados por algum usuário.

Por exemplo, no caso do usuário root, o arquivo .bash_history se encontra no diretório /root. Editando-o com seu editor de texto preferido ou até mesmo executando ele com o cat, você terá uma pequena noção do que foi feito no seu sistema e assim, tentará corrigir. Se mesmo assim o log .bash_history não trouxer informações úteis, utilize o comando:

# ps -aef | grep root

O comando acima irá procurar por processos executados pelo root, que no caso poderá ser modificado para qualquer outro usuário. Serão listados os processos executados pelo usuário root; veja se o mesmo não apresenta algum script estranho executando. Com certeza, este passo lhe trará algumas informações importantes.

Após isto você terá que descobrir qual foi a porta de entrada do invasor e qual bug foi usado por ele para explorar seu servidor, pois não adianta tirar o acesso do invasor no sistema se este ainda se encontra bugado.

Este passo é demorado e exigira um pouco de paciência. Comece pelos daemons, que são os softwares mais explorados para ter acesso ao seu sistema, como servidores FTP, IMAP, BIND. Todos são serviços utilizados pelo Linux que poderão ser facilmente explorados remotamente pelo invasor.

Para proteger-se de um ataque desse tipo, mantenha seus serviços e softwares sempre atualizados e bem configurados e sempre que possível, utilize um scanner de segurança. Neste caso, recomendo o Nsat ou o Nessus:

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Rastreando um ataque
   3. Descobrindo como o invasor entrou no seu sistema
   4. Recuperando arquivos excluídos
   5. Rastreando o provedor do invasor
Outros artigos deste autor

Monitorando processos no Linux com o Htop

Algoritmo... como fazer?

Slapt-get 0.10.2s - Conceitos Básicos

LogBook: Documentação de implementação e manutenção

Calculando máscara de sub-rede e broadcast

Leitura recomendada

Segurança SSH com DenyHosts

Gerenciando certificados A1 fornecidos pelo ICB-Brasil no navegador Chrome sobre Linux

Rede Tor para iniciantes

Escondendo banners de serviços

Hardering com Red Hat 5

  
Comentários
[1] Comentário enviado por JuNiOx em 08/01/2004 - 02:48h

ae xpapas, muito legal seu artigo! primeiro de vários né? ;-)

mas.. melhor que teu artigo tá essa foto heim? hehehe

falowz

JuNiOx

[2] Comentário enviado por removido em 08/01/2004 - 05:01h

hehehe, fiquei bem na foto ne' ?
faze o que quem mandou eu ser lindo huauhahua
Valeu, que bom que gostou do artigo, espero que este seja o primeiro de vários :)

[3] Comentário enviado por malako em 08/01/2004 - 11:07h

muito louko esse artigo . parabens

[4] Comentário enviado por tudo03 em 11/01/2004 - 19:38h

legal mesmo.

[5] Comentário enviado por faiper em 11/01/2004 - 22:24h

FICOU MASSA =]

[6] Comentário enviado por removido em 14/01/2004 - 17:45h

Muito bom esse arquivo. Mais tenho um critica a fazer.

Vc fala de olhar os logs de sistemas pra indentificar se houve invasão ou para saber o que foi alterado (no caso da invasao).. Nao acho que isso seja possivel. Se eu fosse um hacker a primeira coisa que eu faria. seria limpar meus rastros. (logs).. E acho que a marioria deles fazem isso.

Valeu.. ate +



[7] Comentário enviado por removido em 17/01/2004 - 16:47h

hehe com certeza
como dizem " os verdadeiros hacker nunca são pegos"
pq sabem ocultar seus rastros, mas o que mais temos hoje em dia são Kids/defacers que o que sabem fazer é apenas copilar um exploit ( de terceiros) e executar, e nao se lembram ou talvez nem saibam como apagar os logs :)
Mas valeu pela critica, acima de critica que vamos nos aperfeicoando e acertando cada dia mais
Thanks :)

[8] Comentário enviado por y2h4ck em 18/05/2004 - 10:35h

"Entrar em contato com as autoridades locais de seu estado. Sim, literalmente, chame a polícia informando o sobre o caso e orientando - se sobre como você poderá proceder; Se o invasor for pego, ele poderá responder a processos"

Muito dificil isso ocorrer devido a inesperiencia da pessoa que manipula a maquina alvo. O alvo comprometido pode ter as infos de provas do crime facilmente anteradas e informações as vezes de suma importancia sao perdidas.

Se todo admin soubesse como preservar a maquina que foi comprometida de maneira correta a ter uma prova lícita aceita como prova em um tribunal ai sim ... caso contrario vc vai ter apenas um boletim de ocorrencia em suas mãos e nenhum resultado realmente interessante.

Regards.


[9] Comentário enviado por lacierdias em 26/05/2004 - 23:35h

mandou bem....

[10] Comentário enviado por Grillo em 31/05/2004 - 21:21h

Imagina a policia chegando na sua casa e voce falando que ele estao la por causa que seu pc foi invadido! ahuauhauuah
infelizmente o Brasil ainda nao tem essa maturidade

[11] Comentário enviado por removido em 01/06/2004 - 13:29h

Falaê galera, tenho recebi vários comentário sobre o fato, de que não irá adiantar nada a respeito de avisar as autoridades competentes no caso de invasão de sistemas, isto com certeza, nós não temos leis especificas em vigor, mas podemos enquadrar os "invasor" em outras leis já existente.
Um site muito bom, e util sobre o assunto é o http://www.modulo.com.br/ lá você irá encontrar várias maneiras de se portar durante uma invasão. Com certeza é um site que deve ser adicionado ao favoritos de qualquer administrador de sistemas.
Não estou discordando dos amigos, sobre que o Brasil ainda é muito imaturo no caso de crimes virtuais, apesar do Brasil liderar os TOP 10 de invasões em todo mundo ( veja site www.zone-h.com ) , não existem leis em vigor para punir o invasor, mas pode muito causar uma puta dor de cabeça, para o acusado!
[]'s
Rafael Lamana

[12] Comentário enviado por pereira.celso em 15/07/2004 - 12:34h

kra muito bom seu artigo.....do kralho!
foi mal o palavreado, mas eu tava procurando algo sobre segurança e achei oq eu keria saber!!

valeu mesmo!
t+

[13] Comentário enviado por Xxoin em 16/07/2004 - 00:09h

Muito bom seu artigo!
Que tal mandar uma Parte_II, tratando de IDS, etc...????????

[14] Comentário enviado por cherokee em 18/07/2004 - 20:54h

Very good!
Agora só me falta um artigo sobre IDS, SNORT-ACID!
Vc tem ai? Obrigado!!!

[15] Comentário enviado por tr3t4 em 30/10/2004 - 09:49h

e ai rafa...Teu artigo fico massa cara, bem completo e detalhado continue assim e que os próximos sejam ainda melhores ;)

e naum esqueça... Slackware na veia!!!

[16] Comentário enviado por removido em 07/02/2006 - 22:18h

Muito bom o artigo.
Correto para administradores que já tiveram seu sistema comprometido.
Parabéns!
Rafael Lamana

[17] Comentário enviado por thorking em 08/08/2006 - 00:25h

lol cara parabens cada vez admiro mais esse site! aprendo pacas!

bem detalhado!

exceto a parte de procurar as autoridades locais, eles nunca fazem nada mesmo!

[18] Comentário enviado por Tainan em 14/08/2007 - 22:03h

De parabéns! :)

[19] Comentário enviado por diogojp em 06/11/2008 - 21:36h

Ótimo artigo
Mas a realidade e,,,,,,,,,
Em 99,99% dos casos os administradores de servidores estão mais preocupados em restabelecer o sistema que o invasor fica esquecido.
Sem contar que em grande parte dos casos o administrador quer mais e ocultar a invasão. Evitando ter que dar maiores explicações sobre o fato.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts