Os bons tempos voltaram! Revivendo e revisitando o WindowMaker

Este artigo descreve como configurar e usar o novo Fork CRM do WindowMaker, um antigo Gerenciador de Janelas levíssimo e muito
estável. Os Bons tempos voltaram!

[ Hits: 25.497 ]

Por: Alberto Federman Neto. em 30/11/2011 | Blog: https://ciencialivre.blog/


Introdução, instalação e visão geral



Introdução

Os "Dinossauros" e a galera dos tempos da "Tela Preta", certamente se lembrarão.

WindowMaker, uma modificação do GNUStep (uma variante livre do AfterStep), é um Gerenciador de Janelas (mas que funciona como se fosse um ambiente gráfico completo) desenvolvido por um programador brasileiro, Alfredo Kojima.

Usuário iniciante ou intermediário, se você está descontente com a performance, incomodado com a lentidão do seu KDE, GNOME, Unity ou mesmo de seu XFCE, tente o WindowMaker.

Eu sempre gostei muito dele, comecei usando Linux nele!

A anos não era mais atualizado ou desenvolvido (desde 2005) oficialmente, mas ele tem uma legião de admiradores no mundo todo, que não o trocam por nada.

Essa galera continuou a usá-lo e melhorá-lo, e o resultado está aqui: é possível voltar a usá-lo.

Estes usuários lançaram um "Fork" do WindowMaker, que foi oficializado, e é considerada a versão nova do WindowMaker.

Recentemente nosso amigo aqui do VOL, Luís Cavalheiro, publicou um Artigo ressuscitando-o:
Vamos conhecer e testar o Window Maker?

Instalação

Para o Slackware e o caso mais geral, o artigo acima citado permite instalá-lo. Para o Ubuntu, openSUSE, Mint, etc, procure-o (windowmaker.crm) nos repositórios com comandos ou com o seu instalador gráfico de pacotes. O pacote principal em algumas distros Linux chama-se "windowmaker" e em outras, "wmaker".

No meu caso, eu uso Sabayon, uma distro derivada do Gentoo. Para esta distro, instalei-o pelo procedimento que descrevi nesta Dica:
Depois de instalar o pacote principal, acesse seu gerenciador gráfico e instale esses outros pacotes adicionais, para ter todos os recursos do WindowMaker. Na dúvida, prefira instalar tudo para facilitar. Quando pegar prática, remova os pacotes de 'Dockapps' que não for usar mais.

Se você não usa Sabayon mas outra distro, procure no Synaptic ou no seu instalador, usando as palavras-chave "WindowMaker", "WMaker" ou "wm". Localize e instale os pacotes abaixo, assim poderá configurar e rodar o WindowMaker com facilidade:

windowmaker-themes, wmakerconf, wmMatrix, wmpop3, wmsound, wmlaptop, wmctrl, wmCalClock, wmDownload, wmMoonClock, wmSpaceWeather, wmSun, wmacpi, wmacpiload-ac, wmacpimon, wmail, wmapm, wmapmload, wmapi, wmbatteries, wmbiff, wmbinclock, wmbio, wmblob, wmbluecpu, wmbutton, wmcalc, wmcalendar, wmcdplay, wmclipist, wmclock, wmclockmon, wmcoincoin, wmcmu, wmcp, wmcpu, wmcpuload, wmcube, wmdate, wmdf, wmdl, wmdiskmon, wmdots ,wmdrawer,wmfishtime, wmfortune, wmfrog,wmfsm, wmget, wmgrabimage, wmhdlop, wmifinfo, wmminet, wmitime, wmmix, wmload, wmlpq, wmmemfree, wmmemload, wmmemmon, wmmenu, wmmisc, wmmp3, wmmsg, wmmnd, wmmldonkey, wmmixer, wmnet, wmnetload, wmnetselect, wmpager, wmpeople, wmpop3, wmpop3lb, wmrack, wmrecord, wmsmixer, wmpower, wmppp, wmpiki ,wmpinboard, wmsawallow, wmsysmon, wmsystray, wmxres, wmtime, wmtimer, wmwifi, wmwork, wmxkb, wmtop, wmtz, wmupmon, wmwave, wmweather.

Caso não queira instalar tudo, procure na Internet o que faz cada um dos "Dockapps", instalando somente os que for usar.

Aqui cabe uma ressalva: quando ele era usado como ambiente principal, antes do advento do KDE e do GNOME, não se podia instalar tudo, nem usar todas as animações e etc, porque ficava lento

Mas agora com os micros atuais, mesmo com todos os recursos ativados, ele fica mais leve que um LXDE, por exemplo, bem menos pesado que o E17 ou XFCE!

Visão Geral

Cada um destes pacotes é um DockApp, o nome de cada pequena peça de código. Diferentemente de outros ambientes (como GNOME ou KDE), não são atalhos (links simbólicos), mas sim pequenos binários, cada um gerando um "Dock"; com um ícone executável na área de trabalho, no qual clicando, você pode executar uma tarefa ou aplicativo.

Visualmente, cada um deles é um bonito ícone quadrado, similar a um "Ladrilho" ou "Azulejo".

O principal se chama "Clip", e é como um clip de papel, onde você pode gerenciar o WindowMaker. Ele fica no canto esquerdo da tela, acima, por default.

Os outros "Docks", padrão ou adicionados, ficam no canto direito da tela, acima. E as aplicações quando abertas e minimizadas, ficam abaixo, a esquerda da tela.

Como ele foi feito para uso profissional, como profissionais de TI, programadores, administradores de rede, etc, vários desses "Dockapps" são monitores do micro ou da rede, mas há para todas as tarefas, como navegar, ler e-mails, Chat, Mensageiro Instantâneo, tocar CDs, etc.

Além disso, o WindowMaker é compatível com KDE e com GNOME, XFCE, Fluxbox, Openbox; assim você pode usar Thunar, Nautilus, Dolphin e etc nele!
    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução, instalação e visão geral
   2. Configurando o WindowMaker
   3. Usando WindowMaker
   4. Resumo, conclusão e informações adicionais
Outros artigos deste autor

Alternativas ao Google - Sites de busca e motores de procura

Sabayon 5.0 - Uma nova distro multimídia (parte 1)

Experimento com Linux (parte 2): de Sabayon a... Gentoo e Funtoo!

Sabayon Linux - Novos Repositórios da Comunidade

Experimentos com GNOME3 em instalações contendo outros ambientes gráficos

Leitura recomendada

Modelagem realista com o Blender

Proteção de tela ou vídeo como papel de parede

Instalando Xgl + Compiz com uma pitada de Cgwd no Ubuntu Dapper Drake

Usando o source do kernel 2.6.8 para compilar o driver da nVidia

Ubuntu - Substituindo Drivers nVidia Canonical por nVidia Oficial

  
Comentários
[1] Comentário enviado por lcavalheiro em 30/11/2011 - 13:49h

Excelente artigo, meu caro! Não apenas expande o uso do WindowMaker para outras distros (admito, coisas como Synaptic, gerenciamento de pacotes automático e outras coisas UNIX-dislike me incomodam mesmo, ao ponto de eu não conseguir usar a distro) como mostra de maneira simples e agradável como configurar e personalizar o WMaker. Em breve eu devo estar colocando aqui no VOL o resultado de uma experiência fantástica que estou fazendo lá em casa: Slack + WMaker para iniciantes no mundo GNU / Linux (usando como cobaia minha analfabeta digital do coração, aka esposa). Vale a pena dizer também que na página do GNUStep (http://www.gnusetp.org) tem muita coisa que pode ser usada no WindowMaker, basta baixar e compilar ;-)
Mais uma vez, muito bom mesmo seu artigo, Alberto! Parabéns!

[2] Comentário enviado por removido em 30/11/2011 - 14:10h

ceis viram só que gentileza no tratamento?

[i]"Os "Dinossauros" e a galera dos tempos da "Tela Preta"...[/i]

rs rs rs rs
;-))

[3] Comentário enviado por lcavalheiro em 30/11/2011 - 15:30h

Tô no time dos dinos da tela preta, pro desespero da minha esposa (que teve que aprender um pouco de shell só pra poder usar o PC ;-)

[4] Comentário enviado por albfneto em 30/11/2011 - 16:09h

COMPLEMENTOS DO ARTIGO:

Aqui farei Observações diversas, colocarei Links etc... a medida que for descobrindo mais coisas.

Para:

1) Solução de problemas do WindowMaker NÃO SALVAR AS CONFIGURAÇÕES,

2) TERMINAL SUSPENSO (tipo do Guake do GNOME ou do Yakuake, do KDE) no WindowMaker, use Tilda.

3) GERENCIADOR DE ARQUIVOS gráfico, leve e adequado para WindowMaker - XFE

Veja o Comentário 11 do Artigo:

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/WindowMaker-forever-instalando-o-fork-crm-no-Slackware-1337/


4) outros gerenciador de arquivos leve e integrado ao WindowMaker, veja wmFileBrowser:

http://wmaker.cyaneus.net /node/77


5) O nome atual é Window Maker, e não mais WindowMaker, mas o nome antigo pode ser mantido por razões históricas.

http://br-linux.org/linux/estado-atual-e-o-futuro-do-windowmaker

6) MAIS TUTORIAIS SÔBRE O WINDOWMAKER:

http://www.linuxjournal.com/article/4050
http://administratosphere.wordpress.com/2011/07/16/configuring-a-windowmaker-desktop-in-ubuntu/
http://wmaker.cyaneus.net/


7) Para trabalhar mais fácilmente com fontes, tradução e imagens, se tiver nos repositórios de sua Distro, instale estes pacotes:

libpng libtiff libjpeg libgif libXpm xgettext

8) Mais DockApps:

www.linuxquestions.org/questions/slackware-14/15-applications-for-window-maker-723310/

9) Outros ambientes gráficos relacionados.

Caso você queira ver, FluxBox e outros Box (BlackBox, OpenBox) podem usar Dockapps e AfterStep e GNUStep são relacionados a WindowMaker, porisso, procurar documentação sôbre esses outros ambientes gráficos, pode ser útil.


[5] Comentário enviado por removido em 30/11/2011 - 17:42h

Show de bola o artigo !

Já usei o WindowMaker, faz um tempão ......

Pois é acvsilva, que gentileza do garoto heim .... hehe

Abração galera.

[6] Comentário enviado por pinduvoz em 30/11/2011 - 17:53h

Nunca usei o WM pra valer e o experimentei uma única vez numa das muitas distros que já testei (numa delas, ele vinha instalado por padrão). Confesso que fiquei totalmente perdido naquela ocasião, pois não dispunha de um guia como este. Quem sabe agora eu testo "de verdade".

[7] Comentário enviado por pinduvoz em 30/11/2011 - 18:01h

OFF TOPIC:

Esses "ladrilhos" serviram de base para a nova interface da MS, ou não?

http://olhardigital.uol.com.br/produtos/digital_news/noticias/microsoft_exibe_interface_do_windows_8

[8] Comentário enviado por levi linux em 30/11/2011 - 18:10h

Parabéns, pelo excelente artigo.
Realmente o WM é um excelente ambiente gráfico. Acho que vou testar esse fork. Estive usando um pacote antigo que vem no Cd do Slackware e o desempenho era ótimo.
Favoritado!

[9] Comentário enviado por danniel-lara em 30/11/2011 - 19:48h

Tchê parabens pelo Artigo ficou bem bagual

[10] Comentário enviado por leandro em 30/11/2011 - 19:50h

Deu até vontade de instalar ele no meu Debian, rsrs.

Parabéns!

+10

[11] Comentário enviado por izaias em 01/12/2011 - 00:39h

Rapaz, assim que tiver um tempo, quero conhecer o WindowMaker.
Vou instalar no Ubuntu pra ver como fica, quem sabe não pode ser mais uma alternativa.

Achei bem 'Retrô', se é que posso assim adjetivar.

Parabéns, Alberto!

[12] Comentário enviado por leolsc em 01/12/2011 - 13:34h

Ótimo artigo, não me logava neste site a muuuitos anos (2003?), e que surpresa me lembrar do usuário e senha e não ter sido faxinado pelo administrador.

O Window Maker foi meu primeiro gerenciador de janelas, já existiam opções mais modernas na época, mas nenhum rodava tão macio em máquina mais antigas.

Interessante notar também que Window Maker tem uma genealogia nobre que se inicia com o NextStep, que foi um produto notável, influenciando os produtos da Apple até hoje.

[13] Comentário enviado por julianjedi em 02/12/2011 - 10:27h

Nostalgia total !!!

[14] Comentário enviado por lcavalheiro em 02/12/2011 - 13:13h

@levi_linux
A MS deve ter se inspirado no Unity mesmo ;-)

[15] Comentário enviado por sberlotto em 02/12/2011 - 13:52h

Bahhh pior que olhando estes SS deu vontade mesmo de instalar o WM no meu Arch...
heheheh

[16] Comentário enviado por removido em 02/12/2011 - 13:54h

Parabéns pelo Artigo! +10

[17] Comentário enviado por edersonhonorato em 02/12/2011 - 19:50h

Também adorei a "delicadeza" do nosso camarada... :D

Adorei o artigo!!!

Ainda tenho o Debian Sarge+WindowMaker instalado num P133 que tá largado num canto aqui em casa já faz um tempão(fonte de inúmeras brigas com minha esposa).

Com 32MB de RAM rodava redondo com todos os DockApps instalados.
Infelizmente, mesmo com essa legião de admiradores, o Alfredo Kojima não se interessou em retomar o projeto...

Tomara que o projeto tome corpo e volte a fazer o sucesso de outrora.



[18] Comentário enviado por vinnyparker em 02/12/2011 - 21:08h

Grande Albfneto! Muito bom o artigo... eu ja ouvia falar no window maker, mas nunca usei... vou testar agora...

A proposito, Te citei em um artigo la no
meu blog.

Da uma olhada
www.evollux.net

[19] Comentário enviado por albfneto em 03/12/2011 - 09:45h

Vinny, eu citei seu Blog na minha Home-Page pessoal, sôbre vários assuntos: Rádio, Eletronica Vintage, Química, Linux, Sabayon etc...
Veja sessão "Sites Brasileiros", nesta página:

http://www.angelfire.com/wa/brasbeto/linux.html

Comentei seu post, dê uma olhada lá.

[20] Comentário enviado por lcavalheiro em 03/12/2011 - 11:13h

Eis o WindowMaker revival!

[21] Comentário enviado por removido em 04/12/2011 - 21:42h

Adorava usar o window Maker lembro que aqui no Vol chegou a ter um forte bate boca pq tinha gente que dizia que o nome cero tera Windows Maker (acho que era o antigo conceito M$) mas em fim era como usar um daqueles programas futuristas de filmes que você ia montando do jeito que gostava, agora até me animei em usar de novo. Muitas noites passei fuçando nele heheheh....

[22] Comentário enviado por lcavalheiro em 05/12/2011 - 09:35h

Sniper, de acordo com o site oficial do WindowMaker o nome é Window Maker (com espaço mesmo), mas na época de seu lançamento o nome era WindowMaker (sem o espaço). Assim sendo, fica a critério, pois, embora Window Maker seja o nome oficial, WindowMaker é o nome que acompanha os slackers (por alguma razão tio Pat também prefere WindowMaker) e os vet's do mundo GNU / Linux ;-)

[23] Comentário enviado por julio_hoffimann em 05/12/2011 - 22:43h

Parabéns Alberto!

Ótimo artigo.

Abraço!

[24] Comentário enviado por nemphilis em 06/12/2011 - 12:29h

Valeu por dar novo fôlego ao pessoal do Wmaker que ainda está na ativa (E usando!). Depois de ver o novo KDE e GNOME acabei voltando para o Wmaker velho de guerra e só uso ele desde então (já a 2 anos). Acabaram os famosos Wmaker Themes pela internet, tive que passar a criar alguns, que tal a gente repostar novamente alguns Wmaker Themes por aí ? Abraço amigo, vlw

[25] Comentário enviado por albfneto em 03/03/2012 - 16:21h

ATUALIZAÇÃO PARA ESTE ARTIGO, 3 DE MARÇO DE 2012.

Com base no Fork CRM, foi lançada a versão nova do WindowMaker, 0.95.2, em 14 de Fevereiro de 2012.

http://windowmaker.org/

Usem no lugar do pacote do artigo.
Já estou testando no Sabayon

[26] Comentário enviado por removido em 23/07/2012 - 19:25h

Tinha uma empresa (que prá variar ninguém nunca ouviu falar) que usava a "marca" WindowMaker e que reclamou.

No final chegaram a um acordo de que o programa deveria então usar grafia das palavras separadas.

E ficou por isso mesmo. Empresa do que mesmo?


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts