Octave - Programação científica no Linux (parte 2)

Para todos os que realizam simulações usando MatLab e cia, agora podem usar mais uma ferramenta do mundo livre: Octave. Neste artigo veremos algumas das características básicas do Octave, incluindo como iniciar uma sessão do programa, obter ajuda no prompt de comando, editar uma linha de comando e escrever programas no Octave que podem ser executados como comandos da própria shell.

[ Hits: 33.701 ]

Por: Juliao Junior em 22/09/2008


Scripts em Octave



Provavelmente, após ler os meus dois artigos anteriores sobre o Octave, você já aprendeu a programar pelo menos o básico usando essa ferramenta científica. Agora você também pode escrever scripts do Octave. Se você ainda não lidou com scripts, pode pensar neles como sendo mini-programas, onde incluímos as tarefas que desejamos executar em determinado momento.

Scripts do Octave se mostrarão importantes principalmente quando desejamos escrever programas para usuários realizar tarefas mesmo sem conhecer a linguagem do Octave. Ou ainda, para os cientistas de plantão, simulações computacionais devem ser realizadas, na sua maioria, sem intervenção do usuário durante a execução - o usuário apenas entra com os parâmetros iniciais e o programa cuida do restante da simulação.

Veja um exemplo: o famoso programa "Hello World!". Em um arquivo texto, escreva as seguintes linhas:

#! octave-nome-do-interpretador -qf
# um exemplo de script do Octave
clc
printf ("Hello, world!\n");

A primeira linha acima começa com " #! ". É isso o que indica o início de um script, e a expressão octave-nome-do-interpretador deve ser trocada pelo nome do interpretador de Octave instalado em sua máquina - normalmente basta colocar Octave aqui. Lembre: sem a expressão #! logo no início do arquivo, o script não funcionará.

A segunda linha começa com #, para indicar um comentário, algo que não será executado e serve apenas para o programador ler o código e compreender o que está acontecendo.

Agora use o comando chmod para tornar o arquivo executável:

chmod +x helloworld

Agora é só rodar o script usando o comando octave seguido do nome do arquivo:

octave helloworld

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Iniciando
   2. Como obter ajuda
   3. Edição de comandos
   4. Avisos de erro
   5. Scripts em Octave
   6. Inclusão de comentários
Outros artigos deste autor

DeVeDe - Produzindo discos de vídeo

Guia Introdutório do Linux

Processing - Interagindo com o usuário

Guia Introdutório do Linux VI

APTonCD - Seu repositório portátil

Leitura recomendada

Testamos: Visual Basic 8 .NET no Linux. Vejam o resultado!

Uma excelente ferramenta de monitoramento de rede

Instalação e configuração do Webmin

CrossOver - Programas de Windows em seu GNU/Linux

ANSIBLE Series: Teoria ... Um papo sobre DevOps

  
Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts