O "Synaptic"

Uma breve análise do "Gerenciador de Pacotes Synaptic", poderosa ferramenta para manejo de software (pacotes) encontrada nas distros baseadas em Debian.

[ Hits: 29.514 ]

Por: André L. (pinduvoz) em 06/12/2010 | Blog: http://casadopinduvoz.wordpress.com/


Introdução



O que é o Synaptic

O Synaptic é o gerenciador de pacotes por interface gráfica presente no Debian, Ubuntu, Linux Mint e outras distros que usam o APT (Advanced Package Tool).

Curiosamente o Synaptic está presente também no PCLinuxOS, distro baseada no Mandrake Linux (hoje Mandriva), que usa pacotes "rpm" e o incomum "apt-rpm".

Trata-se de uma poderosa ferramenta de gerenciamento de pacotes, servindo para atualização, instalação, remoção, busca, conserto (remoção de "quebrados"), regressão de versão e "pinagem" (bloqueio de versão) de pacotes.

Em suma, ele faz o gerenciamento completo do sistema, usando a dupla APT/DPKG.

Onde ele está?

Geralmente no menu, em Sistema > Administração > Gerenciador de Pacotes. E como ele precisa rodar com poderes de super-usuário (root), você deverá fornecer a senha (de usuário-administrador, no caso do Ubuntu) ao acioná-lo.

Como usá-lo?

Aberto, o Synaptic tem a seguinte cara:
Na primeira linha, temos um Menu (Arquivo; Editar; Pacote; Configuração; Ajuda). Na segunda, à esquerda, alguns botões (Recarregar; Marcar Todas as Atualizações; Aplicar; Propriedades); à direita, a "caixa de busca rápida" e o botão de busca.

Abaixo, temos quatro "áreas" demarcadas, sendo que as duas da direita refletem nas da esquerda, pois elas selecionam "categorias" que, por sua, vez, mostram "pacotes" e as respectivas "propriedades".

Experimente clicar em "instalado", "área superior esquerda", para ver a lista de pacotes correspondente (todos os instalados no seu computador) na "área superior direita".

Clicando num dos pacotes listados, as respectivas propriedades serão mostradas na "área inferior direita". Por sua vez, clicar nos "botões" da "área inferior esquerda" altera as listas da "área superior esquerda".

Parece complicado, mas na verdade é muito intuitivo.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Realizando tarefas comuns com o Synaptic
   3. Realizando tarefas incomuns com o Synaptic
Outros artigos deste autor

Instalando o Songbird no Linpus Linux Lite (Acer Aspire One)

Usando o Firefox 3 sem perder alguns programas do Acer Aspire One

As Principais Distribuições GNU/Linux - Versão 2012

As principais distribuições GNU/Linux

Instalando o GNU/Linux numa máquina virtual (e aprendendo sem correr riscos)

Leitura recomendada

Instalando Wine no Slackware 14.0

Cacti - O melhor monitor de link (FreeBSD 6.1)

Reconstructor: Crie seu próprio Linux liveCD

Monte seu próprio servidor de ICQ

Apresentando o Ubuntu 7.04 Feisty Fawn

  
Comentários
[1] Comentário enviado por seninha em 06/12/2010 - 16:06h

Muito bom artigo, pinduvoz, parabéns

O synaptic é o melhor gerenciador de pacotes gráfico na minha opinião, e tem uma busca bem rápida e eficiente (em comparação à busca do gerenciador de pacotes do kde, o kpackagekit que demora demais para responder)

Outra: se clicar no menu Origem no extremo inferior esquerdo, vai ser listado todos os repositórios e os pacotes pertencentes à cada um deles.

Tenho umas outras dicas para o synaptic

1 - Salvar alterações para depois:

Você pode também, fazer várias marcações (marcar significa seleccionar um ou mais programas e marcá-los para serem instalados/removidos/atualizados), e ao invés de clicar em aplicar para realizar as alterações, vá no menu arquivo > "salvar marcações", para salvar as auterações para depois. E para carrega-las, vá em "arquivo > ler marcações" e clique em aplicar assim, as auterações serão guardadas em um arquivo.

2 - apagar cache de download do synaptic:

No menu configuração > preferências, vá na guia "Arquivos", e pode limpar o cache, ou mudar as configurações de histórico

3 - tratar pacotes recomendados como dependências

Essa opção vem por padrão no synaptic e é muito chata, ela faz com que os programas recomendados sejam instalados. Por exêmplo, ao instalar o jogo de cartas do KDE (o kpat) o gerenciador de pacotes do kde (o kpackagekit) também é instalado, pois ele é uma recomendação do kpat. Para desfazer isso, vá no menu configuração > propriedades, e na guia "Geral", desmarque a opção "considerar pacotes recomendados como dependências"

4 - Ver histórico das alteracões:

Depois de feita as alterações, você pode criar um arquivo de log, é só ir no menu arquivo > histórico

5 - Outras opções:

No menu configuração > preferências dá para você marcar as opções de desligar o PC após aplicar as alterações, e fazer as alterações pelo terminal.

E é isso aí, o synaptic é mesmo muito bom

[2] Comentário enviado por brunotec em 06/12/2010 - 17:11h

Muito Bom!! Congratulations!!

Sempre gostei do Synaptic pelo fato de as vezes qdo quero instalar um programa e não sei exatamente como se digita ele por exemplo: apt-get install compiz-setting-manager .Eu poderia esquecer como se escreve e tbm esquecer dos outros pacotes essenciais para seu funcionamento!! Então simplesmente digito Compiz no Synaptic e depois é só relacionar todos pacotes referentes ao compiz para instalação!!


[3] Comentário enviado por izaias em 06/12/2010 - 21:02h

Para os Debian-Like, considero tão bom o Synaptic quanto o YaST para o openSUSE.
O Synaptic foi meu salvador quando iniciei no Linux em nov/2009. Já estava pesquisando sobre ele na época, e se tivesse encontrado semelhante artigo como este, bem explicado e ilustrado, teria ido bem mais longe para um iniciante. É o APT em modo gráfico. Uma excelente ferramenta que permite um controle maior sobre o que fazemos.

Ótimo artigo!
Objetivo, simples e direto.
Favoritado!

[4] Comentário enviado por removido em 06/12/2010 - 21:37h

O Synaptic foi originalmente criado pela antiga Conectiva para o seu apt-rpm depois foi portado para as Debian-based onde até hoje é visto como referência e excelente ferramenta para gerenciamento de pacotes.

Falando sobre o incomum "apt-rpm" termo usado pelo nosso amigo André, hoje tive a grata surpresa de como é fácil mexer em distros RPM-like usando uma ferramenta como o Synaptic, a distro em questão foi o PCLinuxOS Zen-Mini.

Parabéns pelo artigo meu amigo.

[5] Comentário enviado por clodoaldops em 06/12/2010 - 23:33h

Congratulations, man!

[6] Comentário enviado por meinhardt_jgbr em 06/12/2010 - 23:54h

Andre,

Excelente seu artigo. Com toda a certeza vou referencia-lo quando ocorrerem as perguntas frequentes e redundantes de usuários iniciantes referentes a como instalar aplicativos no Linux.

Excelente material de referencia!

Sds

[7] Comentário enviado por pinduvoz em 07/12/2010 - 01:17h

@ todos

Obrigado, meus "amigos" (até agora, só recebi comentários daqueles que assim considero).

A intenção aqui é ajudar os iniciantes, já que o Synaptic é a maneira mais fácil de gerenciar pacotes.

@ edps (Edinaldo)

Que tal o PCLinuxOS? Eu já o tinha usado com KDE3, na época em que ele ficou em primeiro no ranking do Distrowatch, mas me surpreendi com a versão atual. Excelente!

@ Izaias

Deixe de modéstia! Outro dia mesmo vc me deu uma dica excelente sobre KDE4. Vc já está "longe" e ajudando muita gente aqui.

@ seninha

Como garoto inteligente que é, vc foi bem mais "específico" nas dicas. Eu, por outro lado, preferi ser mais "genérico", simplesmente "apresentando" o Synaptic para os iniciantes. E os que gostarem dele certamente aproveitarão seu primeiro comentário aqui.

[8] Comentário enviado por pinduvoz em 07/12/2010 - 01:24h

Mais material, para quem quiser se aprofundar:

http://wiki.ubuntu-br.org/Synaptic

http://www.gdhpress.com.br/kurumin7/leia/index.php?p=cap3-12

[9] Comentário enviado por removido em 07/12/2010 - 12:22h

André,

eu já tinha ficado muito satisfeito com a versão OpenBox, mas essa Zen-Mini é demais cara, tudo o que me agrada: começa com pouco e oferece muita coisa para uma iso de 370MB, uma séria candidata a se manter instalada, só estranhei que o kernel não foi atualizado após um dist-upgrade, mas está bom, como eu disse nos comentários da screen que postei, vou salvar os pacotes da VM para a máquina real e instalar pra valer.

um abraço!

[10] Comentário enviado por millemiglia em 08/12/2010 - 08:26h

Muito bom seu artigo pinduvoz. O Synaptic é, sem sombra de dúvida, o gerenciador de pacotes mais fácil de usar que já encontrei no Linux.
Quanto ao "incomum" apt-rpm se não estou enganado ele foi desenvolvido pela Conectiva. Antes disso acho que as distros da Conectiva usavam o KPackage (alguém se lembra dele?) que não era tão intuitivo quanto o Synaptic.

[11] Comentário enviado por pinduvoz em 08/12/2010 - 19:52h

Para quem quiser ver um trabalho antigo sobre instalação de software no Ubuntu:

http://ubuntuforum-br.org/index.php/topic,24521.0.html

[12] Comentário enviado por flcoutos em 26/05/2015 - 18:11h

@pinduvoz, texto explicativo e, mesmo de pois de quase 5 anos, como um bom vinho, manteve a qualidade.

#Favoritado

Estou tentando aprender, mas, reconheço que eu não sei nada!
Viva o GNU-Linux "Spira Mirabilis DEBIAN"


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor HostGator.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Viva o Android

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts