Monitorando processos no Linux com o Htop

O Htop é um avançado sistema interativo visualizador de processos. Escrito para Linux, o Htop mostra uma lista frequentemente atualizada de processos que rodam no computador, e utiliza-se de cores para facilitar a leitura de informações sobre o processador, swap, status da memória entre outros.

[ Hits: 84.605 ]

Por: Perfil removido em 07/07/2010


Introdução



O Htop é um avançado sistema interativo visualizador de processos. Escrito para Linux, o Htop mostra uma lista frequentemente atualizada de processos que rodam no computador, e utiliza-se de cores para facilitar a leitura de informações sobre o processador, swap, status da memória entre outros.
Algumas comparações que podem ser feitas entre o Htop e o top:
  • O Htop suporta operações com o mouse.
  • No Htop você pode visualizar em listas horizontais e verticais todos os processos e suas linhas de comando, respectivamente.
  • No Htop você não precisa digitar o número do processo para matá-lo.
  • No Htop você não precisa digitar o número do processo e o valor de renice para ajustar a prioridade de um processo.
  • O início do Htop é mais rápido, no top é necessário coletar uma quantidade de dados antes de mostrar qualquer coisa.
  • No top (a não ser que você ajuste isto) você estará sujeito a um atraso para cada tecla que pressionar (o que pode ser especialmente irritante quando você pressiona um sequência de teclas acidentalmente).

A propósito, o Htop é escrito em C e utiliza as bibliotecas de desenvolvimento ncurses.

Nas próximas páginas veremos como instalar o Htop e utilizar seus recursos principais.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Instalando o Htop
   3. Conhecendo algumas funcionalidades do Htop
   4. Conclusão
Outros artigos deste autor

Regulamentação das profissões na área de informática

Configurando wireless no Ubuntu 7.04 e compartilhando a conexão

Banco de dados e Cloud Computing, melhor opção?

Explorador de Blockchain do Bitcoin para o Terminal (Bash)

Gerência e criação de módulos do kernel

Leitura recomendada

Gravando vídeo aulas no Linux

Ferramentas de monitoria de tráfego

MySQL e PHPMyAdmin no Slackware

Fazendo jus ao nome GNU/Linux

Instalando o Emerald no Ubuntu 11.10

  
Comentários
[1] Comentário enviado por dfsantos em 08/07/2010 - 13:50h

Amigo aproveitando... sabe se no top existe a opção de pesquisa de processos como no htop?

[2] Comentário enviado por removido em 08/07/2010 - 14:47h

Olá Diego (dfsantos),

Não encontrei nada nativo que execute esse tipo de ação, no entanto você pode mesclar a utilização do top ao grep, por exemplo, além de que o manual (man top) também sugere vários métodos de saída de dados para uma visualização mais 'humana' dos processos.

Um abraço,
Leandro Toledo de Souza
www.leandrotoledo.com.br

[3] Comentário enviado por guidoseverus em 28/11/2011 - 11:39h

Vlw pela dica.

[4] Comentário enviado por Capitanio em 25/06/2014 - 15:20h

Só por curiosidade, reparando em sua imagem.
Essa máquina tem um processador de 16 núcleos?
e algum dia chegaram utilizar algo dessa swp(24gb)?hehe

Abraço.

[5] Comentário enviado por kleytonmaia em 08/04/2015 - 13:51h

No meu caso que estou usando o redhat linux 6.6 Santiago instalação padrão, não quis instalar tudo conforme no artigo pois achei que ia colocar muita coisa algo em torno de 280mb de pacotes sei la de que... dai fiz assim:
Apos descompactar tentei rodar o ./configure e reclamou de umas coisas e precisei só instalar esses:
[root@srv ~]# yum install gcc
[root@srv ~]# yum install ncurses-devel

depois rodei o ./configure
make
make install
e instalou corretamente.

At;


Contribuir com comentário