Como instalar o LAMP no openSUSE Leap e Tumbleweed

Nesse artigo vamos mostrar a instalação e configuração de um servidor LAMP (Linux, Apache, MySQL e PHP) na distribuição openSUSE Leap e Tumbleweed.

[ Hits: 1.341 ]

Por: Carlos Filho em 17/09/2018


Como instalar o LAMP no openSUSE Leap e Tumbleweed



Mas afinal, o que é o LAMP?

Lamp é uma combinação de softwares livres e de código aberto. O acrônimo LAMP refere-se as primeiras letras de:
  • Linux (sistema operacional);
  • Apache (servidor web);
  • MariaDB ou MySQL (software de banco de dados) e;
  • PHP (linguagem de programação) ou Python.

Neste tutorial veremos como instalar o Apache, MariaDB e PHP e também o phpMyAdmin na distribuição openSUSE em suas versões Leap e Tumbleweed.

Etapa 1: Atualize o openSUSE.

Antes de instalar qualquer software, é sempre uma boa ideia atualizar o repositório e os pacotes de software.

sudo zypper update

Etapa 2: instalar o servidor da Web Apache.

Instale o Apache no openSUSE usando o seguinte comando:

sudo zypper install apache2

Por padrão, o Apache não será iniciado automaticamente após a instalação. Você pode iniciá-lo com:

sudo systemctl start apache2

E ative o início automático no momento da inicialização com:

sudo systemctl enable apache2

Verifique seu status:

statusctl status apache2

Verifique a versão do Apache:

sudo httpd -v
Server version: Apache/2.4.23 (Linux/SUSE)
Server built: 2016-09-13 13:41:45.000000000 +0000


Agora crie o arquivo index.html sob a raiz do documento:

sudo nano /srv/www/htdocs/index.html

Coloque o seguinte texto no arquivo:

<html>
<body>
<h1> It works!</h1>
</body>
</html>

Em seu navegador digite 127.0.0.1 ou localhost na barra de endereços para verificar se esta a instalação está correta.
Por padrão, o firewall SuSE proíbe o acesso público à porta 80. Para permitir o acesso público, você precisa editar as configurações do firewall.

sudo nano /etc/sysconfig/SuSEfirewall2

Encontre a seguinte linha:

FW_CONFIGURATIONS_EXT=""

Altere-a para o texto abaixo para permitir o acesso público à porta 80.

FW_CONFIGURATIONS_EXT="apache2"

Salve e feche o arquivo. Em seguida, reinicie o SuSEfirewall:

sudo systemctl restart SuSEfirewall2

Finalmente, precisamos fazer o wwwrun (usuário do Apache) como o dono do DocumentRoot.

sudo chown wwwrun /srv/www/htdocs/ -R

Passo 3: Instale o MariaDB.

Instale o servidor e cliente MariaDB no openSUSE Leap usando o seguinte comando:

sudo zypper install mariadb mariadb-client mariadb-tools

Por padrão, o MariaDB não será iniciado automaticamente após a instalação. Podemos começar com:

sudo systemctl start mysql

Ative o início automático no momento da inicialização com:

sudo systemctl enable mysql

Verifique seu status:

systemctl status mysql

Verifique a versão do MariaDB:

mysql --version
sql Ver 15.1 Distrib 10.0.28-MariaDB, for Linux (x86_64) using readline 5.1

Agora qualquer usuário no sistema pode logar no MariaDB como root com o seguinte comando:

mysql -u root

Para restringir o acesso, precisamos definir uma senha para o usuário root do MariaDB. Execute o comando:

sudo mysql_secure_installation

Quando ele solicitar que você digite a senha de root do MariaDB, pressione Enter porque você ainda não definiu a senha de root. Em seguida, digite y para definir a senha de root do servidor MariaDB.

Em seguida, basta pressionar Enter para responder a todas as perguntas restantes. Isso removerá o usuário anônimo, desativará o login raiz remoto e removerá o banco de dados de teste. Esta etapa é um requisito básico para a segurança do banco de dados do MariaDB.

Agora você pode logar no MariaDB com o seguinte comando:

mysql -u root -p

Etapa 4: Instalar o PHP7

Digite o seguinte comando para instalar as extensões PHP7 e PHP7:

sudo zypper install php7 php7-mysql apache2-mod_php7

Em seguida, ative o módulo PHP e reinicie o servidor da web Apache.

sudo a2enmod php7
$ sudo systemctl restart apache2


Etapa 5: Teste o PHP.

Crie um arquivo test.php na raiz do documento.

sudo nano /srv/www/htdocs/test.php

Cole o seguinte código PHP no arquivo:

<? php phpinfo (); ?>

Salve e feche o arquivo. Agora, na barra de endereços do navegador, digite 127.0.0.1/test.php ou localhost/test.php.

Você deve ver as informações do PHP do seu servidor. Isso significa que o processamento do PHP está bem.
Para a segurança do seu servidor, você deve excluir o arquivo test.php agora.

Etapa 6: Instalar o phpMyAdmin (opcional).

O phpMyAdmin é uma ferramenta de administração MySQL / MariaDB baseada na web. Se você não quiser administrar o MariaDB pela linha de comando, você pode instalar o phpMyAdmin com o comando abaixo.

sudo zypper install phpMyAdmin

O gerenciador de pacotes Zypper instalará automaticamente as extensões PHP7 necessárias para você. Depois de instalado, reinicie o Apache para ativar essas extensões do PHP7.

sudo systemctl restart apache2

Então você pode visitar a interface web do phpMyAdmin via seu-servidor-ip/phpMyAdmin ou localhost/phpMyAdmin.
Faça o login com a senha de root do MariaDB.

Parabéns! Você instalou com sucesso o Apache, o MariaDB e o PHP7 no openSUSE Leap e Tumbleweed.

Este artigo foi publicado em meu blog "openSUSE Brasil Blog" no endereço: Como instalar o LAMP no openSUSE Leap e Tumbleweed

Espero que possa ajudar a novos usuários a usufruir desta excelente distribuição Linux que e o openSUSE.

   

Páginas do artigo
   1. Como instalar o LAMP no openSUSE Leap e Tumbleweed
Outros artigos deste autor

Pós-instalação do Solus OS para um desktop voltado ao usuário final

Como instalar o LAMP no Mageia 6

Leitura recomendada

Gerenciamento de Discos com o Shell

À procura por pacotes em distros Debian-based (Ubuntu, Linux Mint e outras)

Instalação do Debian Linux (passo-a-passo)

Lógica para computação - parte IV

O Linux cada vez mais próximo do desktop

  
Comentários
[1] Comentário enviado por rauhmaru em 17/09/2018 - 15:47h

Dica: Ao invés de instalar os pacotes um a um, você pode utilizar um padrão:

zypper in -t pattern lamp_server

Isso vai fazer com que todos os pacotes necessários pelo LAMP sejam instalados. Abraço.


Contribuir com comentário