Minha primeira visita ao iTown

Neste pequeno artigo eu desabafo minha insatisfação ao entrar numa iTown.

[ Hits: 11.319 ]

Por: Xerxes Lins em 13/06/2011 | Blog: https://voidlinux.org/


Introdução



Peço desculpas antecipadamente aos fãs do Mac OS e dos produtos da Apple em geral. Não porque irei falar mal deles, mas porque posso causar algum mal entendido. Meu objetivo, que fique claro, é apenas registrar o que aconteceu comigo. Não tenho absolutamente nada contra a Apple nem contra o sistema Mac OS que me parece ser muito bom.

Há meses eu pensava em adquirir um Macbook. Depois de experimentar várias distros Linux e nunca me decidir por uma devido a minha crise de distro, imaginava que talvez com o Mac eu sossegasse. Ficaria com um sistema bonito, estável, baseado em Unix, fácil de usar e que não trava (de acordo com o que se ouve falar). Seria como ter um Linux perfeito (todo configurado), cheguei a pensar. Além de um Macbook, imaginei que também futuramente poderia aderir aos demais produtos da Apple como Ipad e Iphone.

No trabalho um colega comentou que queria comprar um Mac para se livrar de vez dos problemas de vírus, e que poderia usar o Office numa boa, etc e tal e acabou falando que havia inaugurado uma iTown no Shopping Recife. Eu sabia que iria inaugurar uma lojinha da Apple, mas não sabia que já havia sido inaugurada. Achei ótimo a notícia. Eu poderia visitar a iTown e dependendo do que visse, poderia me decidir se valeria a pena comprar um Mac.

Li no livro A Cabeça de Steve Jobs que uma loja da Apple é estrategicamente preparada em todos os detalhes desde sua localização até a disposição dos itens dentro da loja para causar o melhor efeito possível. Que costumam contratar vendedores que gostam de tecnologia e estão loucos para trabalhar na loja. Lembro que no livro dizia que antes de começarem a abrir lojas, Steve e sua equipe fizeram uma loja modelo secreta onde passaram não sei quanto tempo estudando como ela deveria ser. A loja deveria ser como um local público, uma biblioteca, uma local para experiência e não apenas para ver os produtos. Fala-se muito da loja da Apple no livro tamanha sua importância.

Eu já me imaginava lá na loja sendo super bem recebido por alguma linda vendedora que iria me dar atenção exclusiva e me mostraria todos os prós do Macbook e como ele é superior aos outros sistemas e como no final das contas valeria pagar uns cinco mil por ele apesar da configuração modesta.

Para a minha namorada eu dizia que iria juntar dinheiro para comprar um Macbook, só para vê-la zangada! Porque ela acha desperdício de dinheiro. "Pra quê pagar tão caro pra fazer as mesmas coisas que se faz com o Linux?" - dizia ela. Sim, eu pensava nisso também, e é por isso que eu tinha que visitar uma iTown e fazer um test drive num Macbook para ver o diferencial.

Na minha última ida ao shopping entrei logo na iTown recém inaugurada. É essa que está na foto.
Linux: Minha primeira visita ao iTown
iTown no Shopping Recife
Fonte: Mac Magazine
Ao entrar olhei para os lados. Havia gente navegando na Internet e vendedores ocupados e outros não. Como ninguém veio até mim pensei em mostrar mais interesse fuçando um Macbook. Achei o Macbook graficamente bonito e elegante no geral, mas nada além do que eu esperasse. Acessei a Internet, testei os menus, naveguei nas pastas, etc. Parecia estranhamente familiar, provavelmente porque certos detalhes existem em alguns temas para Linux. Não consegui, porém, maximizar janelas. Eu tinha lido sobre isso em algum lugar, que era preciso instalar um plugin para permitir maximizar janelas. Veja o problema e sua solução no vídeo:



Eu também não conseguia arrastar janelas. No Gnome do Linux, no touchpad, eu dou dois cliques na barra de título da janela, sendo que no segundo clique eu seguro e movo o dedo. No Mac, esse gesto de uma única mão, tão simples, não funcionava. Educadamente chamei um vendedor e pedi sua ajuda para maximizar a janela, ele tentou clicando na bolinha verde, mas sem sucesso. Claro! Como descobri depois o botão zoom não é para maximizar e sim para abrir a janela de forma a exibir todo seu conteúdo.

O vendedor disse que estava pesquisando isso. Achei estranho o vendedor da Apple não conhecer o seu produto. Ele chamou uma colega vendedora que sem dizer nada "maximizou" a janela esticando o seu tamanho (redimensionando) arrastando o cursor do mouse a partir do canto inferior direito, como se faz nos demais sistemas. Porém após isso ela simplesmente me deu as costas! Que horror! E minhas outras dúvidas? E quanto ao trabalho de me convencer a comprar um Macbook?

Eu não perdi a paciência. Chamei-a novamente e tentei explicar que queria arrastar janelas. Ela arrastou, mas nem vi o que ela tinha feito e já ia saindo de novo! Mas antes eu perguntei o que ela tinha feito e ela mostrou: segurando o canto inferior esquerdo do touchpad com um dedo e movendo o cursor do mouse com o dedo da outra mão. Beleza. Ela me deixou.

A essa altura eu tinha perdido um pouco do interesse no Mac porque o que eu tinha visto (bem pouco, eu sei) parecia não compensar o preço. Resolvi fuçar por minha conta, entrei no gerenciador de e-mail, vídeos, etc. Nada porém além do que eu faria no Linux. Claro que as vantagens do Mac existem, eu só não tive quem me ajudasse a descobrí-las.

Após uns 10 minutos a vendedora voltou perguntando se eu tinha gostado. Eu achei meio decepcionante e disse que estava tentando comparar com o Linux. Ela perguntou o que eu fazia, com o óbvio intuito de saber minha condição financeira. Ela me mostrou alguns gestos no touchpad bem legais. Depois mostrou a configuração do Macbook e o preço. Assim, secamente. Eu disse que se decidisse comprar faria uma poupança antes. Ela sorriu educadamente.

Eu me perguntei: "por que eu vou pagar tudo isso só para ter um sistema com efeitos legais, sendo que efeitos legais não faltam no Linux e de forma muito mais configurável?" Sim, eu sei que o Mac não só tem efeitos legais. Mas foi isso o que a vendedora mostrou. Nada mais. Eu queria ser convencido a comprar. Mas pelo jeito se eu perguntasse porque deveria comprar, a resposta também seria uma decepção. Seria algo como "não pega vírus, é bonito, tem efeitos, o software e o hardware foram feitos um para o outro e por isso não trava". Isso não seria suficiente para mim. E outra, talvez não trave como Windows, mas trava sim.





Saí de lá decepcionado com o atendimento, muito diferente do que tinha imaginado. Ninguém me mostrou porque valeria a pena pagar o preço do Macbook. Não me mostraram o diferencial. Gestos no touchpad e efeitos legais não compensam o preço. Fiquei com a sensação de que essa aura de perfeição em torno dos produtos da Apple era uma farsa, puro marketing. Quando fui a uma livraria depois e vi que lá também tinha produtos da Apple a venda, com depoimentos em vídeo das pessoas dizendo porque o Mac OS é tão maravilhoso, ainda meio indignado pensei: "Que balela! É bom, mas também não é isso tudo. Metade do sucesso da Apple (ou mais) é puro marketing!".

Sim, foi um pensamento injusto! Eu sei. Principalmente porque eu nunca tive um Macbook. Mas expressou minha frustração com o atendimento da loja. Quando cheguei em casa formatei meu notebook, tirei Debian e instalei Fedora 15 com Gnome 3, que pode não ter toda beleza do Mac, mas é muito produtivo, mais que o Mac (se bem que isso é opinião de cada um). É baseado em Unix também, não me preocupo com vírus, roda Windows e programas do Windows, compatível com todo meu hardware, impressora, Bluetooth, etc. Tudo sem ter que pagar um centavo. Além disso tenho a liberdade de configuração inigualável, podendo construir o sistema do zero só com o que eu quero, com várias opções de ambientes gráficos, posso adaptar o Linux para minhas necessidades e qualquer configuração, mesmo as mais modestas possíveis.

Sim, o Linux é mais trabalhoso que o Mac que já vem pronto bastando ligar na tomada. Pois exige do usuário algumas configurações, pesquisas, tirar dúvidas e aprender. Mas eu amo isso! Adoro aprender. Depois que aprendemos fica fácil.

Se você pretende comprar um Mac, espero que tenha mais sorte que eu.

Abraço.
   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor

Gravando área de trabalho em MP4 e depois transformando o vídeo em GIF

Mamãe, quero Slack! (parte 1)

Afrescalhando o Slackware

Área de Trabalho Aristocrática

Três distros inspiradas no Mac OS

Leitura recomendada

DrQueue + Blender = Render Farm para mortais

GNOME Slacky 2.20.3

O que evoluiu no Linux de hoje?

Interface Gráfica e Ambiente Integrado p/ Free Pascal

Rust - Uma nova linguagem de programação

  
Comentários
[1] Comentário enviado por levi linux em 13/06/2011 - 06:38h

Muito bom artigo.
As vezes percebo que alguns linux users tem muito apreço pelos Mac's devido ao fato de serem baseados em UNIX e ter um visual bonito. Porém, me perdoem os aficcionados pelo Mac, mas alguns "problemas" que afetam o linux como a falta de alguns softwares especificos como Auto CAD também afetam o sistema de Jobs. O Mac é muito forte na área multimidea e no visual, que é simples, porém agradavél e produtivo. Porém nada que um Gnome ou KDE bem configurados não possam resolver.
Quanto as travamentos, de um modo geral, ocorrem em raramente no Linux.

[2] Comentário enviado por levi linux em 13/06/2011 - 06:43h

Esqueci de falar isso no comentário anterior.

Essa história de redimensionar e maximizar as telas, etc...
Acho que é o mesmo desafio pelo qual se passa ao migrar de um sistema operacional para outro.
Quando migrei do windows para o *NIX tive muitas dificuldades, como: onde fica C:\Arquivos de Programas?,
rsrsrs. Como os sistemas são diferentes, temos sempre que nos readaptar.

[3] Comentário enviado por oswaldoasf em 13/06/2011 - 07:30h

Bom, talvez eu possa somar algo neste artigo com alguns comentários. Colega Xerxes Lins, não podemos confundir uma coisa muito importante, a iTown não é uma loja Apple (Apple retail Store). É apenas uma loja Brasileira que vende produtos Apple e tenta(e não consegue) imitar o conceito das Apple retail Store. A iTown tenta imitar a decoração, o atendimento e a funcionalidade das lojas Apple estrangeira, mas não consegue nem chegar perto, aqui no Rio tbm tem iTown e realmente não me agrada, tanto que tudo que tenho hj da Apple, comprei na Apple Store On Line, o que eu sugiro a vc que faça.
Quanto ao verdadeiro conceito das Apple Retail Store, realmente é bem diferente do que vc imagina(um linda vendedora tentando te vender um Mac), nessas lojas não tem vendedor, apenas pessoas dispostas a lhe apresentar algum produto caso vc tenha interesse em conhecer, ninguém vai lhe empurrar nada. Se vc entra na loja e já sabe o que quer, ótimo, apenas fala com um atendente, vai ao caixa, paga e pronto (aliás, agora nem ir ao caixa precisa mais). Tem outros lances tbm, como o Genius Bar e etc. Mas repito, não tem nada a ver com a iTown, por isso sua decepção. Quanto ao Mac, sem querer tentar lhe convencer de nada, dou-lhe meu testemunho como usuário. Sou professor, da área de TI(Hardware e Redes), e tenho um Macbook e um iMac aqui em casa. Tenho a necessidade de rodar Linux em distros diversas, pois temos aulas de configuração de servidores e coisas do gênero que deve ser apresentada em uma certa variedade de distros. Tenho que rodar Windows, pois em um curso da área de TI, não tem como fugir! E pra isso necessito de uma máquina que me dê confiança, que rode um sistema seguro e que seja fácil a integração com LINUX e Windows. Nos meus Macs, roda, ao mesmo tempo, duas ou três distros LINUX e se necessário, Windows tbm, tudo em paralelo(não é máquina virtual), para isso utilizo o Parallel Desktop(vendido a parte). Além disso descobrí que o Mac Os manda muito bem quando preciso de algumas funcionalidades que só encontro no LINUX. A melhor delas é o Terminal, o MacOs tem um terminal UNIX, que funciona perfeitamente e edito o que quero sem problemas. Além das vantagens que vc mesmo citou acima no seu artigo. Sugiro a vc, que esqueça a iTown e que talvez seja interessante conhecer um pouco mais os Macs e assim quem sabe, vc pode mudar sua opinião. Grande abraço e boa sorte.

[4] Comentário enviado por nicolo em 13/06/2011 - 07:48h

Sr xerxelins: Se tivesse lido os meus artigos estaria ciente que o Mac não é para qualquer um, é para riquinho folgado (eu não sou contra, aliás esse é o meu sonho).
Quando eu ganhar na loteria vou comprar um Mac, e quando eu for rico não vou precisar chamar os vendedores, eles virão atrás de mim automaticamente.
Entrar num lugar desses é perigoso.
Vejamos;
Um dia, nas minhas andanças de serviço (por conta da Company, obviamente), eu estava esperando 10 horas num aeroporto da Alemanha (resultado da passagem de mínimo custo da Company).

Para matar o tempo resolvi dar uma olhada no imenso free-shop. Foi péssima idéia.
Nunca vi tantas coisa bonitas juntas, MAS nunca me senti tão mendigo e tão miserável.
Foi traumático, e nunca mais entrei num lugar desses.

Desde então eu uso Linux para não ter que pagar. Isso sim foi uma ótima e feliz idéia. Mas dormindo eu sonho com um MAC.

[5] Comentário enviado por axpira em 13/06/2011 - 09:42h

Galera,

Minha namorada possui um MAC, eu o uso bastante pois meu note pifou ja faz um tempo.

Eu juro que tentei usar o SO da Apple mais não consegui, durante 3 meses utilizei o OSX, mais ha 2 semanas que estou muito feliz, coloquei um dual boot e qdo eu vou utilizar inicio pelo Slackware.

Nao que o sistema seja ruim, mais não me agrada, é muito efeito para pouca produtividade.

Acredito que para quem goste mesmo de fuçar e configurar e aprender, como disse o autor, nao conseguira isso com o MAC.

Eu vejo as vezes o OSX patinar em coisa que com o Slackware na mesma maquina ainda nao tive este "prazer".

Nao acho que hj em dia o Hardware e o Software estejam tao juntos, ja que a arquitetura é intel, talvez se compilar o Kernel do linux com as configuracoes do MAC cheguemos em algo parecido.

A unica coisa que senti falta é o tempo de bateria, com OSX fica 10 horas ligado, ja com o Slackware aparentemente apenas 5 horas.

Estou utilizando Slackware 13.37 com Openbox, e sempre fui curioso para ver como funcionava esse "tal de MAC".
Minha namorada, que eh usuaria final, adora o MAC, talvez sirva para pessoas que apenas querem utilizar o sistema, sem fuçar ou modificar nada.

Obs.: Parabens pelo depoimento, mesmo nao sendo uma loja da Apple acredito que eles devam se preocupar tambem com esses revendedores
Abs

[6] Comentário enviado por cruzeirense em 13/06/2011 - 09:49h

oswaldoasf

"Nos meus Macs, roda, ao mesmo tempo, duas ou três distros LINUX e se necessário, Windows tbm, tudo em paralelo(não é máquina virtual), para isso utilizo o Parallel Desktop(vendido a parte)."

Esse tal de "Parallel Desktop", apesar de eu não conhecer bem, é uma máquina virtual também, não é?

Abraço,

Renato

[7] Comentário enviado por oswaldoasf em 13/06/2011 - 10:48h

Olá Renato, o conceito do Parallels é processamento paralelo... o Mac roda nativamente e sem hacks, tanto o Linux quanto o Windows(além é claro do MAc OS)... o parallel permite rodar todos juntos, sem ter que reiniciar a máquina e escolher o sistema... inclusive podendo, por exemplo, rodar aplicativos X86, enquanto utilizamos o MAcOs, sem ter que abrir uma janela com outro sistema. Pode até rodar sistemas diferentes e fundir os desktops... confesso que é um pouco complica explicar por aki. Dê uma pesquisada, é realmente beeemmm interessante!
Abraços.

[8] Comentário enviado por albfneto em 13/06/2011 - 11:15h

A muitos anos atrás, 1988 por aí, na USP, mexí em um antigo MacIntosh (um amigo meu trouxe-o da Inglaterra) hoje MAC.... Na época era um diferencial, pq PC só tinha DOS, comandos

e no Mac, Janelas! que lindo etc... depois veio o windows 3.1...

Hoje, quem nunca mexeu em Mac nem em Linux, fica maravilhado... que diferente.., mas quem tem costume com Linux, não fica, pq tem aqueles Temas, aqueles docks, efeitos, a disposição...

Para muitos, o Mac é um símbolo de status, na realidade, o Mac é uma ferramenta de trabalho, produtiva e muito eficiente para computação gráfica, mas Linux pode ser configurado parecido (veja o filme Avatar, cujos efeitos foram feitos em Linux, e não em Mac)...

Não vale a pena gastar 6000 num micro... pequeno, modesto. Com essa grana, vc compra um super PC de ponta, e coloca nele, Linux, Windows, o que quiser! até MacOS!

Além disso, para quem gosta de fuçar, configurar, Mac, práticamente é uma caixa preta trancada, só serve para usar...

[9] Comentário enviado por f360c4 em 13/06/2011 - 11:34h

Trabalho com servidores linux e tenho meu pinguim sempre comigo, virtualizado, enfim..

adquiri a pouco tempo um mac pro, estou muito feliz com aquisição, a iTown não é uma loja da apple, não existe uma loja oficial aqui no brasil.

me adaptei ao sistema em questão de dias, e estou realmente contente, depois de usar gnome com fedora durante 4 anos.

[10] Comentário enviado por xerxeslins em 13/06/2011 - 13:12h

@levi_linux, valeu!

@oswaldoasf, opa! valeu pelo esclarecimento quanto ao iTown e ao Apple retail Store. Infelizmente isso não muda três coisas: a iTown é uma loja, vende produtos da Apple e se o atendimento for ruim pode fazer com que um cliente perca o interesse por produtos da Apple.

No seu caso deve valer a pena usar Mac pela integração dos sistemas. Há também máquinas virtuais para Linux que permitem sem hacks instalar e rodar outros sistemas sem precisar reiniciar a máquina. Só não vi a opção para usar aplicativos de outro sistema sem abrir a janela do sistema, acho que isso não tem. E Linux é seguro também e dá confiança, depende de como for configurado. Não é a toa que reina em servidores e é muito usado em experimentos de processamento em paralelo inclusive como foi citado por albfneto, para renderizar os efeitos do filme Avatar.

@nicolo: mas agora eu nem sonho mais com Mac. Se eu ganhasse é claro que usaria... mas não estou disposto a pagar R$ 9.199,00 por um (valor do mais caro macbook) e nem 2.999 por um macbook de 2GB de RAM e core 2 duo.

@tgbf: uma opção é instalar um Linux no notebook Acer da linha timeline que tem mais mais de 8 horas de autonomia =D

@albfneto, concordo com você 100%


Não podemos esquecer do fato psicológico.

Mac é símbolo de status também. "Veja, eu tenho um Mac". Só pela marca e pela "aura" de ser um Mac. Além disso se você paga uns 5 mil reais por um notebook de configuração modesta você TEM QUE estar feliz! É difícil admitir que pagou caro por uma ferramenta que o ajuda a fazer o que voce faria de graça como Linux, então voce precisa dizer que o sistema é bom (não que ele seja ruim), mas é preciso dar ênfase no quão bom ele é e isso já é propaganda gratuita para amigos e familiares.

Não nego as vantagens do Mac! Só acho que não vale o preço cobrado (para mim) porque grande parte do que o Mac é, acredito, se deve apenas a propaganda. Não podemos negar que Steve investe pesado em marketing, quem lê sobre isso sabe. Se você inculca nas pessoas que o Mac é uma maravilha divina, pode aumentar o preço do produto, pois é isso que as pessoas pensarão que irão comprar.

Como albfneto falou, para quem só usou windows Xp, o Mac é coisa de outro mundo. mas para quem já usou várias distros Linux e experiementou a flexibilidade do sistema e os efeitos, não se sente maravilhado até porque o Linux é grátis e é mais flexível e modelável que o Mac.

Abraço

[11] Comentário enviado por cruzeirense em 13/06/2011 - 15:36h

oswaldoasf,

Obrigado pela resposta.
Pelo que pesquisei o Parallel Desktop é na verdade uma máquina virtual, que você pode acessar os aplicativos diretamente sem "virtualmente" carregar a máquina.
Você pode acessar os aplicativos diretamente.
Isso é o que acontece no XP Mode do windows 7 onde você pode instalar os atalhos dos aplicativos do convidado no menu do hospedeira e fazer um acesso direto.
Pesquisando mais um pouco verifiquei que, no caso do Windows, o que o sistema faz é o seguinte:

1 - Você está com a máquina hospedeira aberta.
2 - Clica em um atalho de aplicativo que está no convidado.
3 - O sistema abre a máquina virtual onde está o convidado de forma oculta.
4 - Após a máquina ser carregada completamente o sistema chama o aplicativo dentro da máquina virtual através do terminal server.
5 - A aplicativo vai aparecer numa janela separada e, como é possível acessar disco e impressoras da máquina hospedeira o aplicativo funciona de forma transparente.

Nos meus testes consegui fazer funcionar com o ubuntu + virtual box acessando uma aplicativo dentro da máquina virtual windows. Demora um pouco para carregar a máquina virtual na primeira vez, depois é rápido..

Abraços

Renato

[12] Comentário enviado por julio_hoffimann em 13/06/2011 - 21:54h

Oi Xerxes,

Sempre soube que o Mac era puro Marketing, boa parte das notícias de fanatismo sobre a Apple são financiadas pela Apple, acredito eu. Vemos notícias de meninos que vendem rins, de filas de espera quilométricas, de produtos esgotados, tudo Marketing. Falar do sistema operacional tecnicamente que é bom, nada. Os grandes sites de informação de massa estão em constante bombardeio para glorificar o que no fundo é um BSD camuflado.

Sobre o tal Parallel Desktop, já vi um amigo usando, nada de impressionante. A performance não se deve ao software e sim ao hardware extravagante do Mac. Ainda falando desse amigo, ele usava Linux e decidiu conhecer o Mac assim como você pretendia. A primeira decepção foi perceber que o Mac não vinha com uma suite de escritório, e o que ele fez? Comprou uma suite caríssima? Não, instalou o LibreOffice. Depois ele precisou continuar com o desenvolvimento de um programa pessoal e não conseguindo portar para as ferramentas do Mac, decidiu prosseguir com o Linux no Parallel Desktop.

Em suma, eu, não manifesto o menor interesse num Mac. Além disso, como o nosso amigo Alberto disse, ele é tão fechado ou mais quanto um Windows.

Abraço!

[13] Comentário enviado por pinduvoz em 13/06/2011 - 23:17h

Eu gosto bastante do conceito do MacBook Air, mas não acho que seria capaz de pagar o preço pedido por ele, igual ao de três notebooks CCE/Positivo e outros.

O Mac OSX é lindo, mas ruim para escrever (o teclado não tem "ç") e com algumas idiossincrasias (essa de maximizar a janela é uma delas) que alguns ex-usuários de Windows (ou de Linux, que não é assim tão diferente) amam ou odeiam.

Acho que fico com o MacUbuntu (rsrs).

[14] Comentário enviado por pinduvoz em 14/06/2011 - 02:11h

Esqueci de mencionar acima, mas temos em São Paulo, capital, uma loja da Apple chamada A2YOU, que já tem alguns anos mas também não é oficial. Foi lá a "minha primeira visita", ou seja, a primeira vez que botei os olhos em iMacs e Macbooks e pude mexer neles.

Hoje temos até na minha terra, Santos/SP, uma loja da Fast (rede que vende eletrodomésticos "chiques" e caros) com vários computadores da Apple em exposição, sem falar no estande de iPads do Supermercado Extra, sempre lotado de gente brincando com eles.

[15] Comentário enviado por milesmaverick em 14/06/2011 - 19:50h

Eu sempre quis um iMac, mas, estou feliz com meu positivo com o ubuntu instalado!!!

[16] Comentário enviado por estevaodrdias em 14/06/2011 - 20:56h

Polêmica a parte, só gostaria de lembrar que o livro citado é uma biografia não autorizada e não oficial.

[17] Comentário enviado por edipo.magrelo em 14/06/2011 - 21:23h

Comprei um Macbook Pro faz 1 ano, e logo que comprei ja particionei minha HD e instalei o Debian, uso muito pouco o Mac OS, mas pelo pouco que usei eu achei legal, mas ainda prefiro meu Debian.
Pra mim eu fiz umas das melhores unioes que existe, o melhor hardware (e bunito), com o melhor SO que eu considero(Debian)

[18] Comentário enviado por enricolo4 em 15/06/2011 - 01:06h

Oh galera é o seguinte com R$6000,00 você um baita de um asus com uma configuração i7, 1tb hd, 8gb exp para 16gb de mem, 1,5gb de nvidia dedicada bota um linux lah e pronto 564523143215 de vezes melhor que um mac, mesma plataforma intel e com o melhor sistema, na minha opinão é o linux. Ahh nao eh marketing meu nao, eh o meu sonho comprar esse asus hehehehe...

Mas voltando ao assunto loja. Sabe ultimamente ando vendo em várias lojas de tecnologia a falta de conhecimento sobre os produtos, isso é um erro tremendo e uma perda de clientela gigante. Um cliente como que tenha um conhecimento sobre o produto quer ter um atendimento mais específico, e essas lojas nao estão disponibilizando esse funcionários para isso, nao digo só as da Apple mas as demais lojas que envolvem técnologia.
No meu caso costumo comprar essas coisas na Santa Ifigenia aqui em Sao Paulo, e por incrivel que pareça o atendimento, em relação ao conhecimento do produto no caso informatica, é muito boa, os vendedores sabem sobre o seu produto. Isso digo pelo menos nas lojas que comprei.
Mas concordo com o Xerxelins sobre esse descaso da loja com os clientes.

[19] Comentário enviado por iz@bel em 15/06/2011 - 12:00h

Oi Xerxes Lins,

Eu já havia experimentado um Mac numa livraria alguns anos, lembro que me frustrei por não conseguir achar o terminal rsrsrsrs
Recentemente, um amigo comprou um MacBook Air e eu mexi mais e a minha impressão inicial que "é um Linux bem configurado"...

Mas eu acho o OS X muito travado em termos de configuração e isso é algo negativo pra quem se viciou em Linux e gosta de modificar e experimentar sempre algo novo. Não estou dizendo que o OS X é ruim, estou dizendo que sou viciada no Linux e uso Linux não porque é sem custos, mas sim porque eu gosto!

Eu fiquei encantada mesmo foi pelo visual externo do MacBook Air, ele é fino demais, e a parte mais grossa é quase da grossura da porta USB, vocês tem noção? Uma folha e bem levinho.... Isso sim me deixou muito maravilhada...
http://www.apple.com/br/macbookair/

Eu pretendo adquirir um desses no futuro, mas antes farei uma pesquisa se tem Linux (Debian-like) com bom suporte para ele, se posso instalar diretamente no hardware (sem ser por maquinas virtuais...)

Pois eu já tenho certeza absoluta que eu vou usar o OS X tanto quanto eu uso o Windows 7 hoje (para ocupar improdutivamente uma parte considerável de meu HD por conta da garantia).

Mas sempre me pergunto se o hardware da Apple vale tanto assim????
No ano passado eu quase comprava, mas na hora H, comprei um Dell...
Talvez eu nunca cometa essa loucura de comprar um Apple!

[20] Comentário enviado por tiekookeit em 15/06/2011 - 17:20h

eu tenho vontade de colocar linux até na minha geladeira

[21] Comentário enviado por levi linux em 15/06/2011 - 18:57h

Sobre os gestos no Mac OS vale a pena ver esse vídeo:

http://www.youtube.com/watch?v=kq4Et5o9Wbg

Dá forma que o vídeo é apresentado fica a idéia de que o Mac OS é feito só de gestos, rsrs.

[22] Comentário enviado por mineirobr em 16/06/2011 - 11:51h

E puro marketing, é igual a molecada que vai no MCDonald's, fica a noite inteira la pagando caro por um lanche que não vale nada puro marketing, dai chega em na sua casa o pai pergunta "Onde você foi?", dai a criança responde "Eu fui no MC, Eu fui no MC, Eu fui no MC".
Eu no momento estou usando Ubuntu e gostei muito, alem de ser estável e bonito. Também não tenho nada contra alguém que usa Mac, mas se esta usando tem dinheiro sobrando. Um abraço.


Lucas1

[23] Comentário enviado por albertoakel em 17/06/2011 - 14:45h

Assim,
Mac é mac e ponto.
um sistema operacional eficiente e estável.
A meu ver a grande sacada dos macs comparado aos pcs é que todo hardware sabe exatamente os programas que irão receber, não é uma metamorfose ou frankstein.o hardware o o software são perfeitamente casados. A bios já é preparada especificamente pra receber o mac Os,
diferentemente dos outros sistemas linux e windows. Por esse pequeno detalhe que o mac da namorada do TGBF fica ligado 10 horas como o mac é só 5 como o Slackware mero detalhe.

uma coisa que vejo as pessoas reclamarem muito é não conseguir fazer x no mac, no linux faço assim, assim como no windows...costumo falar que ninguem nesse mundo aprende de fato computação..todo mundo aprende windows, ai quando pegamos outro sistema que não estamos acostumados sentimos dificuldades. Acho que assim como muitos aqui iniciaram no windows depois foram migrando até a sua distro favorita não vamos fazer comparçoes que não cabem aqui..se chegasse um rará de design falando que não consegur fazer X em uma distro do linux que ele faz em segundos no mac? alguem ia dizer que era mentira? que ele que não sabe mexer?
pensem nisso.
kind regards

[24] Comentário enviado por Under.son em 19/06/2011 - 00:11h

Vou dizer o q eu acho:

Como disseram anteriormente: não se aprende computação, mas sim plataformas em específico.
A grande maioria aprendeu Windows, há quem use Linux, e há quem use e abuse de seu Mac;
mas nenhum desses usuários é melhor q o outro =/

Tentarei não ser parcial para um lado, mas eu penso que: cada mundo tem seus prós e contras.
Assim como o Windows, que tem uma cacetada de market share (não sei o valor exato), é a opção "preferida" de quem vende. O mundo Apple (não só de Macs) tá começando a ganhar um grande mercado, mas as barreiras fiscais (lê-se ladroagem por parte da população política, baseada em impostos) e, principalmente, condições sustentáveis ($$$) impedem uma grande maioria de ingressar nesse mundo, quanto a nós Linux'ers... bem, cansamos de ter problemas, e aprendemos que a coisa pode ser do nosso jeito =D

Uso Linux, admiro as coisas que são possíveis de se fazer com ele, principalmente algo que parecia impossível =D, usei muito Windows quando eu era uma simples criatura iludida por certas tendências (=P) mas ainda hei de realizar um sonho, uma meta profissional, de ter um Mac.

Não é por causa de coisas como: Olha, eu tenho um Mac, ou que a Apple investe pesado em marketing, mas é uma das plataformas na qual sempre me despertou imensa curiosidade, admiro a forma como ela funciona (como diria o pessoal da Apple: "It just works!") e, unindo o útil ao agradável, preciso logo de um upgrade de PC ("trabalhar" num Celeron D, ninguém merece...). Ah, e também tem certas coisas que não consigo fazer com o pinguim, e com Windows dá vontade de malhar o PC na parede (É sério!!! =/)

Se minha opinião valer de alguma coisa, só sugiro conhecer o essencial de cada um dos mundos e se aventurar naquele em que você se identifica!

[25] Comentário enviado por Tacioandrade em 29/06/2011 - 01:56h

O Mac são duas coisas como você falou, Hardware e software são feitos um para o outro, o que faz com que ele consiga um desempenho quase que impossível para outro sistema operacional com a mesma configuração e o Marketing.

Eu não tenho um Mac nem nenhum produto da Apple, porem tenho amigos que tem e todos me falam, comprei por ter um hardware muito bom (nenhum deles, nunca teve que mandar o aparelho para manutenção, seja o Macbook, IPhone ou Ipod) e pelo desempenho que a maquina tem com a configuração "tão modesta" que você falou.

Para mim algo da Apple so valeria a pena, se eu visse que o custo beneficio do mesmo varia a pena, como por exemplo o IPhone 3GS com o preço atual, tem um custo beneficio favorável, já o IPhone 4 não sei se valeria a pena compra-lo, apenas para dizer, tenho a versão mais nova do IPhone, sou foda.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts