Migrando para o Linux

Este artigo discute os passos a serem seguidos para uma migração sem decepções. É claro que migrar para Linux pode representar elevados percentuais de economia e estabilidade, mas se não for seguido um padrão durante a migração tudo pode se transformar em uma dor de cabeça. Se você esta pensando em migrar, é recomendável dar uma lida no artigo.

[ Hits: 15.697 ]

Por: Robson Fernandes dos Santos em 26/06/2008


Introdução



São várias as razões que podem levar você a fazer uma mudança radical em seus sistemas informatizados. Você pode fazê-lo por simples curiosidade, vontade de experimentar algo novo, redução de custos com licenças de software, maior segurança e estabilidade etc.

Um sistema informatizado, usando Linux e outras opções em software livre, pode suprir com eficiência todas as carências citadas. Entretanto devemos ter consciência de que toda mudança envolve, entre outras coisas, um período de adaptações. Essa adaptação pode ser tranquila se pensarmos e ponderarmos todos os detalhes decorrentes da migração ou pode se transformar em uma grande dor de cabeça se migrarmos de forma desorganizada e impensada.

Desmistificando

Os mitos são fatores com os quais lidamos não só no campo da informática, mas em quase todos os setores da atividade humana. No meio Linux, não raro, encontramos expressões como as seguintes:
  • Linux é bom por que é de graça;
  • Linux é coisa de nerd;
  • Linux é inimigo da Microsoft.

Temos que tomar cuidado com essas expressões, pois elas tem pouco ou nenhum fundamento. Lembrando que dificilmente você ouvirá expressões como estas da boca de pessoas que realmente estejam envolvidas com software livre.

Se o Linux é considerado um bom sistema operacional, o fato de ele ser gratuito passa longe de ser um dos critérios utilizados para atribuir-lhe o título de "bom". Até por que o Linux, ou qualquer outro software livre, não tem que ser necessariamente gratuito. A maior parte dos desenvolvedores de software livre disponibilizam seus produtos gratuitamente, mas isso não é uma regra. Para ser software livre, a única condição é que o usuário tenha acesso as quatro liberdades definidas pela FSF - Free Software Foundation, a saber:
  1. A liberdade de uso para qualquer finalidade;
  2. A liberdade de estudar o software completamente;
  3. A liberdade de modificar e melhorar o software;
  4. A liberdade de redistribuir as alterações feitas.

Como se pode ver, a gratuidade não é uma das condições.

São igualmente falsas a idéia de que Linux é coisa de nerd e de que Linux é inimigo das empresas de software proprietário como a Microsoft. O Linux é coisa de seres humanos e Linux não é inimigo das empresas de software proprietário, ele é concorrente delas.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Migração no ambiente doméstico
   3. Migração no ambiente corporativo
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Zabbix 2.2 no CentOS 6 via repositório EPEL - Instalação e configuração

Blu-Ray no GNU/Linux - Gravando e ripando mídias via terminal

Gravação de CDs com o K3B

Utilizando GNU/Autotools em Projetos

Lapidando a configuração do mplayer

  
Comentários
[1] Comentário enviado por foguinho.peruca em 26/06/2008 - 11:25h

Olá!

Bom artigo! Simples e direto. Concordo com você sobre a migração. Estou vivendo isso agora e vejo bem como é complicado....

[2] Comentário enviado por DanielGimenes em 26/06/2008 - 14:18h

Legal... você já passou por isso? n contou nenhuma experiência....

[3] Comentário enviado por mclmartins73 em 27/06/2008 - 12:49h

Muito bom! Estou querendo migrar, mas desde já estou tendo problemas com a instalação. Acho que é por isso que muito que compram PCs com Linux pedem pra tirar e colocar o windows.

[4] Comentário enviado por fernaux em 28/06/2008 - 17:38h

Excelente, é graças a textos como esses que podemos acreditar numa futura sociedade onde o uso de linux seja comum e que todas as camadas sociais tenham acesso ao mesmo. Parabéns.

[5] Comentário enviado por softhard em 29/06/2008 - 17:24h

ola pessoal estou mudando pro linux e conto com suas ajudas....
e vcs podem contar comigo tbm..
otimo comentario.
abracos

[6] Comentário enviado por nicolo em 30/06/2008 - 08:31h

Para começar está na direção correta. Vários motivos podem levar a testar o Linux no ambiente doméstico. Algo novo não é o que a maioria quer ver.... Algo novo é coisa de garotão. Quem usa a máquina para coisa séria gostaria de ter menos problemas de spyware e virus.
Poderia ficar puto com a MS porque pagou e não gostou (meu caso).

[7] Comentário enviado por fsantos.robson em 30/06/2008 - 18:59h

Olá, primeirameiramente agradeço aos elogios.

DanielGimenes:

Sim, já ajudei vários amigos a migrar. E no ambiente corporativo nunca migrei mas implatei um sistema que foi desde o começo todo em software livre, no escritório de uma pequena rede de supermercados.

Mclmartin e softhard:

Sejam bem vindos ao mundo linux e lembrem se que quando surgir qualquer dificuldade no seu ingresso ao mundo linux pode contar com o apoio de comunidades como o Viva o Linux eoutros bom sites espalhados por ai. Sem duvida alguma vc encontrara pessoas que não medirão esforços para perder uma ou duas horas do seu tempo só pra escrever um passo-a-passo que lhe seja útil.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts