Mais CLI!

Ao trabalhar no Wikilivro correspondente ao FocaLinux (Migrando do DOS/Windows para GNU/Linux), fiquei um pouco mais iterado das opções de linha de comando existentes no nosso querido pinguim. Aqui vai um pouco dos meus resultados obtidos até agora.

[ Hits: 3.413 ]

Por: Rodrigo Valentin em 30/09/2015


Introdução



Tentarei não chover no molhado, então logo aviso que tanto aqui no VOL (e continuamente aparecem mais) quanto na minha antiga Meca, o Hardware (anteriormente Guia do Hardware, que ficou bastante aleijado sem o fenomenal Morimoto) você encontrará aquelas listas com softwares mais batidos nessa área: mplayer, links2 etc.

Aqui me esforcei em recuperar da rede um pouco dessa cultura CLI, com softwares que em grande parte estão com seu desenvolvimento parado há longo tempo, talvez à espera de um de nós para fazê-los fantásticos. ;)

Aviso logo que a maioria deles não testei. Esse artigo acaba sendo mais um trabalho de "arqueologia de software", embora alguns deles eu efetivamente use.

Office

Para edição de textos com formatação, Latex + qualquer simples editor de textos CLI resolverá seus problemas. Latex é muito usado no meio acadêmico, então não há preocupação de o desenvolvimento morrer tão cedo. ;)

oleo (último changelog: 2001), sc-im (desenvolvimento a todo vapor =] ) e teapot (última versão: 2012) são editores de planilha em modo texto.

Impressive (última notícia no site: Dez/2014) é um fenomenal programa de slides chamado pela linha de comandos, que, se eu entendi corretamente, depende apenas da existência do Python instalado para funcionar.

Olhei nas dependências, parece OK para CLI "pura". Especificamente comigo, em um terminal puro ele não funcionou, mas pode ser uma especificidade do meu sys.

GNU PEM (último update: 2011) é um programa para gestão financeira.

Linm (parado desde 2007) é um gerenciador de arquivos que gosto muito, ele é BEM MAIS amigável que o mc, e era instalável via apt-get no Ubuntu, mas foi retirado a partir do Ubuntu 08.04 ( + ou - ). Ele tem muito menos recursos que o mc, porém me sinto mais produtivo com ele. E o arquivo de configuração é bem mais simples de entender pra mim.
Linux: Mais CLI!

Internet e Multimidia

CenterIM é uma central de mensagens instantâneas que é um fork do antigo CenterICQ. Sua última release parou em 11-23-2013. Ele afirma funcionar com Google Talk, porém quem é do tempo do MSN sabe que as empresas mudam os protocolos frequentemente, e tenho com meus botões que não são por conta de melhorias constantes no protocolo... ;)

naim (última release: 2009) é outro "instant messanger" para o AOL Instant Messenger (AIM), AOL I Seek You (ICQ), Internet Relay Chat (IRC), e The lily CMC.

Orpheus é um player de música & CDs que usa o ncurses. E que eu adoro, porém já começou a dar os problemas da falta de manutenção (desde Maio de 2006).
Linux: Mais CLI!
Portanto, tenho utilizado agora o mocp, que não acho tão simpático (eu gosto de perfumaria até na linha de comandos, como deu prá perceber... ;) ) mas tem sido efetivo.

BurnCenter (última versão: 2005) é um front-end CLI para gravação de CDs/CDRW.

alsamixer já é um velho conhecido nosso. Espero que continue lá, firme e forte, embora já não encontro pré-instalado nos sistemas que tenho usado ultimamente.

Conclusão

Fica descarada através dos meus textos, a minha visão pessimista do cenário.

Se isso ficou óbvio aqui, imagine quando comparei o que efetivamente temos hoje no GNU/Linux (quanto a linha de comandos) e o que tiveram os usuários do antigo *DOS!!! Um típico usuário DOS teve programas fantásticos na linha de comandos, que fazia nele coisas que eu nem imaginaria que fosse possível.

Sabemos muito bem que, ao invés de ser uma deficiência do sistema (o DOS sim, é bem limitado, com exceção talvez de algumas versões muito recentes dele), é na verdade resultado do comportamento tanto dos usuários quanto dos desenvolvedores.

E acho que muito mais por parte dos usuários, adestrados em um sistema que os faz ignorar completamente a linha de comandos, considerando-a "primitiva/arcaica" (só MS? não sei, esses último tempos... ;) ). O desenvolvedor pode até fazer um software fenomenal, mas os usuários não querem por não ter como usar o mouse...

Ambos (GUI e CLI) são interessantes. Mas da minha parte eu preferiria fazer na interface gráfica apenas o que não fosse viável/produtivo na linha de comandos. Porém, está a cada dia mais difícil.

Mas, pra terminar com um tom menos melancólico, quero convidar a quem tiver interesse em editar a página na wikilivros "Guia do Linux", na seção:
É basicamente o FocaLinux, agora na wikilivros. Eu achei legal dividir a seção DOS-->Linux && Windows-->Linux, para criar uma seção de estímulo à "cultura CLI" ("Migrando de DOS para GNU/Linux").

E na Wikipédia, criei a categoria Software CLI, a qual enriqueci com a tradução de muitas páginas de softwares livres em linha de comando que não tinham ainda (até pouquíssimo tempo atrás) uma página em Português, por lá.

Aliás, no que diz respeito a SL em geral, a Wikipédia portuguesa está em situação vergonhosa, ao ponto de nem o SMPlayer ter página lá até hoje...

Levando-se em conta que muito mais gente conhece a Wikipédia do que qualquer site especializado em software, é importante que mais conteúdo passe a existir na Wikipédia em pt.

Gratidão a todos os leitores.

   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor

Softwares para Biólogos no Linux

Uma crítica à critica & Sugestões aos ativistas do SL

Leitura recomendada

Ginga-NCL no Ubuntu 10.04

Montando um servidor X com o Linux

MrProject: O gerenciador de projetos (MSProject) para Linux

Instalação de softwares no Debian Linux e derivados

Migrando para o Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por Freud_Tux em 30/09/2015 - 20:25h

Opá!

Faltou um editor de imagens em modo texto:

Imagemagick

Com ele você faz oque quiser, como por exemplo, transformar qualquer imagem suportada, em pdf.
Se não me engano, dá pra transformar tudo em um único pdf, mas nunca testei.

Eu uso um programa via linha de comando chamado:

Pdftk

Com ele eu posso juntar tudo que é pdf em um único pdf, excluir páginas, e etc.

O Moc tem vários temas para ele ;).

Também curto a linha de comando ;)

T+

[2] Comentário enviado por sacioz em 01/10/2015 - 13:11h


Muito bom...favoritado...

[3] Comentário enviado por roderico em 01/10/2015 - 22:03h


[1] Comentário enviado por Freud Tux em 30/09/2015 - 20:25h

Opá!

Faltou um editor de imagens em modo texto:

Imagemagick

Com ele você faz oque quiser, como por exemplo, transformar qualquer imagem suportada, em pdf.
Se não me engano, dá pra transformar tudo em um único pdf, mas nunca testei.

Eu uso um programa via linha de comando chamado:

Pdftk

Com ele eu posso juntar tudo que é pdf em um único pdf, excluir páginas, e etc.

O Moc tem vários temas para ele ;).

Também curto a linha de comando ;)

T+


Cara, como eu disse a intenção era evitar os mais batidos, e eu considero o ImageMagick batido. =) As listas de CLI geralmente o incluem. ;)
Quanto a PDF, eu não soube como contatar a galera do site prá incluir o fbgs prá leitura de PDF em linha de comando sem X. Se fosse possível queria ter incluído; ele é um wraper que vem junto com o fbi (que é um visualizador de imagens também sem o X).
Realmente, os temas do MOC são um diferencial e tanto! =D
Pensa na possibilidade de dar um help lá no link da wikilivros ( ( https://pt.wikibooks.org/wiki/Guia_do_Linux/Iniciante%2BIntermedi%C3%A1rio/Migrando_do_DOS/Windows_p... ) ) na seção de CLI! Aquela seção pode se tornar uma referencia rápida prá quando quisermos estimular alguém a usar a linha de comandos!
Vlw []s T+

[4] Comentário enviado por roderico em 01/10/2015 - 22:35h

Eu também queria ter incluído o link do source do Linm que subí pro GIT-HUB ( https://github.com/roderico/linm ), e pretendo (um dia!) tentar corrigir bugs nele, embora eu só saiba um quase nada de C & python & shell (Linm é escrito em C++).


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts