Linux - Sistema de arquivos

O Linux suporta diferentes sistemas de arquivos, cada um com suas vantagens, desvantagens e características. Neste artigo irei descrever como manipular os principais sistemas de arquivos por ele suportado.

[ Hits: 295.228 ]

Por: Roberto Rodrigues da Silva em 13/11/2006


Agora vamos à prática



Aviso: lembre-se que, quando você utiliza o comando mkfs e seus derivados, você está "formatando" a partição passada como parâmetro. Então, não utilize o mkfs em partições que contenham dados importantes. Você estará apagando os dados da partição.

Abaixo mostrarei alguns exemplos, lembre-se de substituir o nome da partição.

Criando um sistema de arquivos Ext3 na partição /dev/hda4:

# mkfs -t ext3 /dev/hda4
mke2fs 1.38 (30-Jun-2005)
Filesystem label=
OS type: Linux
Block size=4096 (log=2)
Fragment size=4096 (log=2)
1026144 inodes, 2050295 blocks
102514 blocks (5.00%) reserved for the super user
First data block=0
63 block groups
32768 blocks per group, 32768 fragments per group
16288 inodes per group
Superblock backups stored on blocks:
32768, 98304, 163840, 229376, 294912, 819200, 884736, 1605632

Writing inode tables: done
Creating journal (32768 blocks): done
Writing superblocks and filesystem accounting information: done

This filesystem will be automatically checked every 33 mounts or
180 days, whichever comes first. Use tune2fs -c or -i to override.

Vamos agora criar um sistema de arquivos ReiserFS na partição /dev/hda3:

# mkfs -t reiserfs /dev/hda3
mkfs.reiserfs 3.6.19 (2003 www.namesys.com)

A pair of credits:
Many persons came to www.namesys.com/support.html, and got a question answered
for $25, or just gave us a small donation there.

Oleg Drokin was the debugger for V3 during most of the time that V4 was under
development, and was quite skilled and fast at it. He wrote the large write
optimization of V3.

Guessing about desired format.. Kernel 2.6.15-23-386 is running.
Format 3.6 with standard journal
Count of blocks on the device: 2050288
Number of blocks consumed by mkreiserfs formatting process: 8274
Blocksize: 4096
Hash function used to sort names: "r5"
Journal Size 8193 blocks (first block 18)
Journal Max transaction length 1024
inode generation number: 0
UUID: da877e16-506d-4687-845a-0bf5eeed7862
ATTENTION: YOU SHOULD REBOOT AFTER FDISK!
ALL DATA WILL BE LOST ON '/dev/hda3'!
Continue (y/n):y
Initializing journal - 0%....20%....40%....60%....80%....100%
Syncing..ok

Tell your friends to use a kernel based on 2.4.18 or later, and especially not a
kernel based on 2.4.9, when you use reiserFS. Have fun.

ReiserFS is successfully created on /dev/hda3.

Vamos agora criar um sistema de arquivos VFAT na partição /dev/hda5:

# mkfs -t vfat /dev/hda5
mkfs.vfat 2.11 (12 Mar 2005)

Todas os sistemas de arquivos acima podem ser montados com a ferramenta "mount" e incluída no arquivo /etc/fstab.

Exemplo:

# mount -t vfat /dev/hda5 /mnt/win

Criando um espaço para troca de dados com a memória RAM (SWAP):

Para criar um sistema de arquivos tipo SWAP iremos utilizar a ferramenta mkswap. É necessário a partição ser do tipo "swap", código 82.

# mkswap /dev/hda6
Configurando área de troca versão 1, tamanho = 8422617 kB
sem rótulo, UUID=3f8c0bcc-5409-4951-8939-cba0d1e8da71

É necessário ativar a partição de troca com o comando abaixo:

# swapon /dev/hda6

Para desativar utilize o comando:

# swapoff /dev/hda6

Enfim, você pode criar vários outros sistemas de arquivos de forma similar. Mas verifique antes se o sistema de arquivos é suportado pelo seu kernel e verifique também o tipo da partição a qual você deseja formatar.

Criando sistema de arquivos em um arquivo:

A criação de sistemas de arquivos não está limitada apenas a partições de disco. Também podemos criar um sistema de arquivos em arquivos.

Vamos utilizar o comando dd para criar um arquivo vazio de 1 GB.

# dd if=/dev/zero of=/tmp/arquivo-ext2 bs=1024 count=1000000
1000000+0 records in
1000000+0 records out

Formatando o arquivo através do comando: mkfs

# mkfs -t ext3 /tmp/arquivo-ext3
mke2fs 1.38 (30-Jun-2005)
/tmp/arquivo-ext3 is not a block special device.
Proceed anyway? (y,n) y
Filesystem label=
OS type: Linux
Block size=4096 (log=2)
Fragment size=4096 (log=2)
125184 inodes, 250000 blocks
12500 blocks (5.00%) reserved for the super user
First data block=0
8 block groups
32768 blocks per group, 32768 fragments per group
15648 inodes per group
Superblock backups stored on blocks:
32768, 98304, 163840, 229376

Writing inode tables: done
Creating journal (4096 blocks): done
Writing superblocks and filesystem accounting information: done

This filesystem will be automatically checked every 23 mounts or
180 days, whichever comes first. Use tune2fs -c or -i to override.

OBS: Ele primeiro dirá que o arquivo arquivo-ext2 não é um dispositivo de bloco especial (uma partição de disco) e perguntará se deve continuar, responda com y para aceitar mesmo assim.

Montando o arquivo através do comando mount:

# mount -t ext3 /tmp/arquivo-ext2 /mnt/arquivo-ext3/ -o loop=/dev/loop/0

Obs.: Foi usado o parâmetro -o loop para dizer ao comando mount para usar os recursos de loop do kernel para montar o sistema de arquivos.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Sistemas de arquivos suportados pelo Linux
   2. Criando sistemas de arquivos
   3. Agora vamos à prática
   4. Visualizando sistemas de arquivos criados
Outros artigos deste autor

Linux - Quota de disco

Linux - Manipulando partições de disco

Verificando e marcando badblocks

Python - Brincando com arquivos

Linux - Permissões de acesso especiais

Leitura recomendada

Configuração do Samba no Debian Server

Transferência Rápida de Arquivos com NFS

Particionando o HD sem perder os dados utilizando o FIPS

Discos Virtuais na Amazon WS - Como expandir disco EBS em servidores virtuais Amazon WS

ZFS no GNU/Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por JefersonLopes em 14/11/2006 - 11:47h

Muito bem explicado. Didático por natureza!

Uma parte muito interessante é a montagem de um sistema de arquivos em um arquivo, esse exemplo mostra-nos como um linux pode se tornar mais seguro ainda do que já é: - Imaginem podermos esconder informações pessoais em um sistema de arquivo que está localizado dentro de um arquivo?
Isso nos faz pensar em muitas possibilidades na segurança da informação; dados que não devem ser acessados ou cair em mão erradas. Técnicas como esta, e em conjunto com outras, são de grande valia hoje em dia.


Parabéns pelo artigo. Continue assim nos presenteando com artigos deste nível. Mais uma vez, Parabéns.

[2] Comentário enviado por luiznassau em 14/11/2006 - 11:57h

Bom dia gostaria de saber se ja lançaram Linux que de para instalar jogos

Desde ja agradeço

[3] Comentário enviado por robertors em 14/11/2006 - 14:42h

Olá, Jeferson.

Você esta certo !
O linux é um "canivete suiço", necessitando apenas a criatividade ! (outros OS free tb )

Abraços.

[4] Comentário enviado por robertors em 14/11/2006 - 14:45h

Olá, Luiz.

Eu não procuro saber muito sobre jogos pra Linux.

Mas de momento posso recomendar a distribuição: Kurumin Games

Para mais informações acesse: http://kurumingames.sl.org.br/

Espero ter ajudado.

Abraços

[5] Comentário enviado por GilsonDeElt em 09/12/2006 - 21:23h

Ótimo para iniciantes e para curiosos.
Tá de parabéns!

[6] Comentário enviado por eraldoal em 19/03/2007 - 12:24h

Tudo bem,
Gostaria de ajuda por favor pode mim ajudar,
Estou fazendo uma pesquisa sobre as diferenças dos Sistemas de Arquivos Windows (NTFS) e Linux (EXT2,EXT3 e REISERFS),
Quero saber as Vantagens e Desvantagens dos dois sistemas de Arquivos. Fundamentar as diferencias.
Se não tiver os matérias pode enviar um site de pesquisa ou livros.
sou muito grato. Abraço

[7] Comentário enviado por JefersonLopes em 19/03/2007 - 12:34h

Olá eraldoal... não sei se isto ajuda, mas saiu em uma das primeiras edições da Revista Linux Magazine, uma matéria completa sobre sistemas de arquivos em linux. Seguem estes links; derrepente te ajuda em sua busca:

http://www.linuxmagazine.com.br/issue/02/provao.pdf
http://www.linuxmagazine.com.br/issue/02/um_lar_arquivos.pdf

Quanto ao NTFS vs Sistemas de arquivos Linux, creio que vc procurando no site da Revista PC&Cia, deva ter alguma coisa.

Até mais cara!!

[8] Comentário enviado por pc.debian em 06/10/2007 - 12:33h

Por favor
defina o que é journaling.

[9] Comentário enviado por robertors em 06/10/2007 - 17:54h

Olá, Paulo César.

Basicamente "Journaling" é uma técnica utilizada por vários sistemas de arquivos modernos, que proporciona uma recuperação rápida de problemas (como apos um reboot inesperado e/ou nao planejado) pois não necessita de uma verificação completa de todo o disco. Ele somente analisa os ultimos logs de falhas no disco.


Veja mais:
http://www.guiadohardware.net/termos/journaling
http://www.google.com.br/search?hl=pt-BR&q=journaling+filesystem&btnG=Pesquisar&meta=

Espero ter ajudado.
Vlw

[10] Comentário enviado por costaelen em 07/02/2013 - 21:54h

Gostaria de saber qual o sistema de arquivo utilizado pelo Minix 3?

[11] Comentário enviado por FelipeCF em 29/12/2015 - 20:18h

Se eu mudar do win7 para o ubuntu eu vou perder os arquivos do sistema ntfs? Ou esses arquivos serão convertidos pro novo sistema de arquivos?


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts