Configuração de Servidor NFSv4 no CentOS 6

Este artigo tem como objetivo apresentar de forma simples, um passo a passo para instalação e configuração de um servidor NFSv4 no CentOS 6.

[ Hits: 28.333 ]

Por: Mateus Ferreira Silva em 08/04/2013


Introdução



O NFS - Network File System (Sistema de Arquivos em Rede) - é um protocolo para acesso de arquivos remotos desenvolvido pela Sun Microsystems.

É muito utilizado em ambientes Unix devido à sua praticidade e transparência na transmissão dos dados, estando presente de forma nativa em muitas das distribuições GNU/Linux.

O presente artigo descreve a configuração de um ambiente de compartilhamento de arquivos utilizando o NFSv4. Todos os comandos descritos foram testados em uma máquina com CentOS 6.4.

O NFS possui uma arquitetura cliente/servidor na qual o servidor implementa o sistema de arquivos, lida com seu compartilhamento, gerenciamento de permissões, dentre outros recursos. Enquanto o cliente implementa uma interface com o usuário onde é possível realizar requisições ao servidor utilizando a semântica do sistema operacional local.

Desta forma, o usuário acessa os arquivos presentes no servidor de forma transparente, como se os mesmos estivessem em sua própria máquina.

Ao compararmos as versões 3 e 4 do NFS, observamos que houve um grande avanço nas questões de segurança e confiabilidade, mesmo ainda não garantindo plenamente estas características.

A descrição detalhada sobre a diferença entre estes protocolos, está fora do escopo deste artigo, apesar de algumas características merecem ser citadas. Dentre elas, pode-se destacar o fato de que na versão 3, o servidor não mantinha estados (stateless) e após a versão 4, o servidor agora armazena os estados das operações (statefull).

Também houve uma modificação no protocolo de comunicação utilizado, sendo utilizado na versão 4 o protocolo TCP, enquanto na versão anterior era utilizado o protocolo UDP.

A versão 4 do NFS apresenta também uma melhoria em relação aos seus recursos, incluindo mecanismos de cache eficientes, sistema de criptografia forte e suporte ao acesso paralelo por servidores distribuídos.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Configuração do servidor
   3. Configuração do cliente
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Linux - Sistema de arquivos

Trabalhando com boot duplo ou múltiplo: estação para testes de sistemas operacionais

Instalando e gerenciando programas no Linux

Você sabe o que é INODE?

FAM - Monitorar alteração de arquivos

  
Comentários
[1] Comentário enviado por obernan em 08/04/2013 - 17:02h

Muito bom, parabéns !!

[2] Comentário enviado por mtsferreirasilva em 08/04/2013 - 22:14h


[1] Comentário enviado por obernan em 08/04/2013 - 17:02h:

Muito bom, parabéns !!


Muito obrigado !!!

[3] Comentário enviado por removido em 11/04/2013 - 11:52h

Muito bom artigo, parabéns!

Aproveito para divulgar minha DICA sobre como tornar a porta aleatória de RPCBIND uma porta fixa.

Eu testei no Debian 7 64 Bits netinstall e funciona muito bem.

Espero que funcione para vocês também.

http://www.vivaolinux.com.br/dica/rpcbind-Como-redefinir-a-porta-aleatoria

KYETOY


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts