Introdução ao universo dos filesystems

Uma pequena introdução aos tipos de filesystems que o Linux tem suporte (ext2, ext3, ReiserFS, JFS, XFS, etc) e quais as vantagens e desvantagens de cada um.

[ Hits: 53.611 ]

Por: Rafael Leandro Breviglieri em 04/08/2004


Qual filesystem devo usar?



Falar qual você deve usar é uma missão quase impossível, é como falar de distribuições GNU/Linux, eu adoro Slackware, por isso só recomendo Slackware, mas se tratando de filesystem eu (opinião minha) usei o ext2 durante uns 2 a 3 anos sem saber nem o que era journaling e suas utilidades, nesse tempo sempre que dava um reset sem desmontar a partição ext2 geralmente perdia arquivos. Migrei para o ext3, atualmente uso ReiserFS por possuir suporte a arquivos com mais de 2 GB chegando no máximo a 4GB, também por utilizar árvores balanceadas, aproveitamento de espaço, etc.

Então pessoalmente recomendo o ReiserFS.

PiStO --> RaFael

"Linux for ALL"

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. O que são filesystems
   2. Tipos de filesystem
   3. Qual filesystem devo usar?
Outros artigos deste autor

Máquinas velhas a todo vapor

Que tal criar uma mini-distro em 1 disquete?

Leitura recomendada

Proxy reverso com Apache + cache + compactação + estatísticas

Trilha Filesystems Linux - Operação de Sistemas de Arquivos

Criando uma rede entre o PC Virtual com Linux e o Windows usando Virtual PC

Criar RAID no Linux

Diferenças entre o sistema de arquivos do Windows e Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por agk em 04/08/2004 - 10:13h

Parabéns ótimo artigo, também utilizo reiserfs e particularmente estou muito satisfeito, muito melhor que o ext2, sem comparação. Quanto ao problema com o NFS, isso eu não sabia, o que acontece exatamente quando utilizo reiserfs com NFS? Posso perder arquivos? Onde posso encontrar informações a respeito?
Valeu!!!

[2] Comentário enviado por m4sk4r4 em 04/08/2004 - 11:18h


Muito legal o artigo, consegui até esclarecer os conceitos sobre filesystem, agora eu tenho uma noção básica de como funcionana. Muito bom.

Flwz

[3] Comentário enviado por internero em 04/08/2004 - 16:09h

Aeee Pisto!!

maravilha seu artigo!! curti a beça :)

[]'s

[4] Comentário enviado por fayet em 05/08/2004 - 00:24h

po .. algo que eu sempre quis saber e nunca tinha achado nada a respeito .. mto bom o artigo .. parabéns =D

[5] Comentário enviado por pistosbo em 05/08/2004 - 05:22h

Amgiow e o seguinte atualmente no kernel 2.6 esse problema já foi sancionado (pelo menos não consta nada nos emails do kernel) os problemas foram apresentados nas versões 2.2.14 a 2.4.8-ac5 existem patches para essas versões o principal problema apresentado e na hora de exportar os arquivos ele apresentava erros de tamanho isso ocorria pela gravação de block/inode que apresentava erros.

Aqui estão algumas fontes seguras que relatam esses problemas:

http://mandrakeuser.org/docs/connect/cnfs2.html
http://www.spinics.net/lists/newbies/msg00033.html

Pesquise no google por "ReiserFS and NFS" ou "ReiserFS+NFS" existem varios sites relatando problemas com o uso dos dois, eu tinha um site (um FAQ) e português que apenas falava que existia o problema entre os dois infelizmente perdi o site do FAQ, por favor verifique e se apresentar erros nas informações que eu te passei aqui por favor me corrija.

PiStO


[6] Comentário enviado por y2h4ck em 05/08/2004 - 09:37h

cara nao sei se vc sabe oq ocorre ... eu utilizo ext2 ...
tentei usar ext3 e reisefs ... porem se eu uso ext3 ou reiserfs o sistema nem siquer instala direito ... vai dando inumeros erros na instalação ... como por exemplo

"este pacote nao pode ser instalado" e assim vai ...
e uma vez que consegui instalar ... o sistema ocasionava inumeros Seg Fault

sabe oq pode ser
meu processador e um cyrix II - 233
tenho 256 mb de ram

[7] Comentário enviado por engos em 05/08/2004 - 13:57h

O que ocorre com o y2h4ck também já ocorreu muito comigo... nunca consegui resolver e acabei ficando com o que funcionasse (já ocorreu o inverso comigo) em várias máquinas diferentes. Acho que tem alguma coisa a ver com a bios, talvez uma atualização resolvesse, mas nunca tive a oportunidade de testar (não dava tempo).

Gostei muito do artigo, infelizmente achei um pouco bagunçado e poderia ter sido melhor dividido.

Você comenta sobre i-node, mas o que eles são? Você disse que usa o ReiserFS devido ao tamanho dos arquivos e utilizar árvores balanceadas. O que são essas árvores balanceadas? Quando deve-se preferir utilizar o ext2, ext3 e outros?

[8] Comentário enviado por ice2642 em 06/08/2004 - 23:04h

bem legal seu artigo, não ssabia destes detalhes do jornal.
acho q é uma boa opção tb o ext3

[9] Comentário enviado por jllucca em 07/08/2004 - 12:08h

Opa,

cara achei bem legal seu artigo... Não sei se foi o primeiro, mas se foi também tá tudo bem. Eu cometo tambem alguns erros e adoro quando os outros apontam nos meus artigos porque dá pra ter o conflito de idéias que é o que faz a pessoa se desenvolver. :)

Assim, espero que voce não fique chatiado com o que vou falar. Como o engos disse tu fala sobre inodes como se nos já soubessemos o que eles são e pra que servem quando se escreve um artigo tem que pensar em quem está lendo... como o artigo parece se voltado para iniciantes seria legal ter falado essas coisas até se fosse para veteranos relembrar os conceitos é sempre bom. No ReiserFS tu fala que usa ele por poder ter arquivos de até 4GB, mas não comenta sobre as limitações dos outros "file system" que permitem até a metade no caso dos ext2 e ext3. Fora isso em alguma parte tu comenta sobre árvores binarias, mas não fala sobre o conceito. Nem todo mundo sabe que uma "árvore" é parecida com árvores genealogicas("arvore binaria" seria uma arvore onde cada elemento pode ter até dois filhos). Esses detalhezinhos são minusculos porem importantes! :)

Outra coisa que espero que o autor saiba é que todos os linux no kernel utilizam o VFS e é esse "fulaninho" que permite nos termos suporte a inumeros FS diferentes durante a utilização do sistema :) Então dizer que o ext2, é padrão não tá errado.

[]'s

[10] Comentário enviado por Grobsch em 25/11/2004 - 10:00h

Parabéns pelo artigo...
Curiosamente sempre usei o reiserfs pq iniciei já com o Slackware 9.0...
Outro dia precisava testar o script de instalação do GoblinX, então apaguei uma partição e formatei em ext3... Depois que instalei o GoblinX vi que os 304Mb do cd-rom ocuparam 954Mb no HD, enquanto que em uma partição reiserfs ocupavam somente 775Mb.
Diferença grande a meu entender.

[11] Comentário enviado por esmorais em 21/03/2005 - 17:00h

Ai valeu pelo artigo, ajudou muito no meu trabalho de escola valeu.

[12] Comentário enviado por pr02nl em 26/01/2006 - 15:40h

Parabéns pelo artigo...
Agora acho que você pode me ajudar com uma dúvida, tem como eu migrar meu sistema de arquivos do ext2 para o RaiserFS, sem ter que reinstalar todo o sistema?

[13] Comentário enviado por kakashi_kun em 05/10/2007 - 22:18h

muito bom mesmo cara eu nao sabia oque era journaling.
vlw pelo tuto

[14] Comentário enviado por israel_miranda em 19/03/2008 - 16:13h

O reiserfs é supremo. Mas tem sua desvantagem....
Recuperar arquivo nele é muito mais complicado, se acontecer alguma coisa grave com o hd
se sua máquina desligar, ou reiniciar, reze para não ter que executa
fsck.reiserfs --rebuild-tree
se você tiver que reconstruir a árvore, com certeza perderá dados
experiência própria :-(


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts