Montando partições automaticamente

Esse artigo irá mostrar como montar partições automaticamente na inicialização do Linux, não sendo mais necessário ficar digitando "mount" toda vez que você quiser recuperar algum arquivo/programa em outra partição. Muito útil para quem usa sistema dual boot (Windows e Linux no mesmo computador).

[ Hits: 215.286 ]

Por: BlackHatThi em 25/08/2006


Entendendo o FSTAB



Quem usa Windows e Linux no mesmo computador (dual boot) com certeza já usou o comando mount para poder "enxergar" os arquivos do Windows no Linux. Com o passar do tempo fica muito cansativo ter que ficar digitando o mesmo comando toda vez que o Linux é iniciado. Seria muito bom se o sistema de arquivos fosse montado automaticamente na inicialização e com o arquivo fstab isso é possível.

O arquivo /etc/fstab é responsável pela entrada de partições e/ou dispositivos que possuam os sistemas de arquivos. Abaixo segue um exemplo do arquivo /etc/fstab:

# cat /etc/fstab

/dev/hda3     swap         swap       defauts                  0   0
/dev/hda2     /            reiserfs   defaults                 0   0
/dev/fd0      /mnt/floppy  auto       defaults,user,noauto     0   0
/dev/cdrom    /mnt/cdrom   iso9660    defaults,user,noauto,ro  0   0

É possível excluir ou adicionar partições e/ou dispositivos seguindo os seguintes significados das colunas:

1ª Coluna Especificação do arquivo do dispositivo que será montado.
2ª Coluna É o local (diretório) onde o dispositivo especificado na 1ª será montado.
3ª Coluna É o tipo de sistema sistema de arquivos.
  • ext2 - Sistema de arquivos do Linux;
  • ext3 - Sistema de arquivos journaling (ext2 + journaling);
  • reiserfs - Sistema de arquivos journaling do Linux;
  • msdos - Sistema de arquivos MS-DOS;
  • vfat - Sistema de arquivos Win9x;
  • ntfs - Sistema de arquivos Win2k, XP;
  • iso9660 - Sistema de arquivos do CD-ROM;
  • auto - Detecta o tipo de sistema automaticamente.

4ª Coluna São as opções para montar os dispositivos.
  • defaults - Montagem padrão para o dispositivo;
  • exec - Permite que programas sejam executados a partir do do dispositivo;
  • noexec - Nega que programas sejam executados;
  • auto - Monta o dispositivo automaticamente na inicialização;
  • noauto - O dispositivo deve ser especificado para a montagem;
  • user - Permite que qualquer usuário monte o dispositivo;
  • nouser - Não permite que usuários comuns montem o dispositivo;
  • rw - Permissão de leitura e gravação para o dispositivo;
  • ro - Permissão somente leitura para o dispositivo.

5ª Coluna Dump para o dispositivo.
  • 0 - Não faz dump;
  • 1 - Faz dump.

6ª Coluna Verificação e reparo do dispositivo.
  • 0 - Não faz a verificação e reparo.
  • 1 - Faz a verificação e reparo.



    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Entendendo o FSTAB
   2. Montando os dispositivos
Outros artigos deste autor

Comandos básicos para Linux

Leitura recomendada

Desvendando os filesystems

Clone de HDs e backup de MBR

Montando partições para outros usuários acessar

Aprendendo NFS - Network File System

GIT: Controle de versões distribuído para projetos de software

  
Comentários
[1] Comentário enviado por tenchi em 25/08/2006 - 08:54h

Hum.... eu sempre editei o fstab, mas uma coisa que eu nunca soube é para que serviam a quinta e a sexta colunas..... Essa tabela ajuda muito msm.

[2] Comentário enviado por robson..pba em 25/08/2006 - 09:40h

Cara aprendi esse artigo ontem um um curso que fiz e realmente esta 100% explicado, adorei esse artigo parabens

So complementenndo um pouco mais
Para os mais iniciantes para montar um dispositivo
usa- se o comando
mount disposito ponto_de_montagem
exemplo hd primaria slave
mount /dev/hdb1 /mnt/windows
obs: antes tem de criar o ponto de montagem


espero ter ajudado

[3] Comentário enviado por gorduloko em 25/08/2006 - 10:39h

A montagem é automatica, qndo o linux inicia ja monta a particao ai é só acessa-la em /mnt/windows ou criar um atalho na area de trabalho do ambiente grafico

[]'s

[4] Comentário enviado por superbig em 25/08/2006 - 14:03h

E alguém sabe como fazer para que o sistema operacional "reconheça" um dispositivo de armazenamento, tal como um pendrive, um cd ou um disquete, no momento que eu o coloco no computador e nesse momento ele monte esse dispositivo?

[5] Comentário enviado por coffnix em 25/08/2006 - 16:05h

gostei pra caramba!!!!

[6] Comentário enviado por removido em 25/08/2006 - 19:03h

hehe tem outro jeito bom tb, http://www.vivaolinux.com.br/scripts/verScript.php?codigo=2178 com esse script ai so por na inicialização

[7] Comentário enviado por edulimaabreu em 25/08/2006 - 20:01h

Já uso o linux há 3 anos e sempre evitei mexer no fstab pois não entendia muito bem o que significava os comandos nas colunas. Agora vi que nao é nenhum bixo de sete cabeças.
Artigo curto, simples e muito útil. Parabens, adorei :)

[8] Comentário enviado por ghostsoft em 25/08/2006 - 20:38h

O seu artigo ficou muito bom e me deixou curioso.

eu tinha o sistema de arquivos do windows ntfs e nao conseguia de geito algum criar novos arquivos nela, será que se eu simplesmente colocar o rw eu consigo? ja ouvio "boatos" de que a um complito com o kernel do linux com a particao ntfs. tive que colocar a minha particao windows em fat32.

por gentileza me responda, esta é a solucao?? apenas o rw??
obrigado.

[9] Comentário enviado por Arauto em 25/08/2006 - 22:10h

Infelizmente ainda não é apenas mudar para rw no fstab. É preciso também habilitar a opção de escrita no kernel. Mas sem querer desanimar, já desanimando, mesmo fazendo isso é praticamente impossível escrever qualquer coisa, é muiiiiiito limitado.
Eu já ouvi falar, acho que aqui no vol tem alguns artigos sobre este assunto que tem um programa que possibilita a escrita no ntfs.



[10] Comentário enviado por blackhatthi em 26/08/2006 - 19:35h

Ghostsoft

"Escrever em partições ntfs usando linux" é sempre um assunto complicado, pois existem vários boatos sobre o assunto. Alguns verdadeiros e outros falsos, o que eu posso lhe dizer é o seguinte: O kernel 2.4 não possui o suporte para ntfs, mas o 2.6 tem um suporte "basico do basico", alguns arquivos realmente não tem como acessar, mas uma boa parte tem sim, embora desses que tenham acesso, a maioria não pode ter o tamanho alterado. Isso eu posso ter afirmar que é verdade porique é o que acontece no meu slack 10.2.

Obrigado a todos os membros pelos comentários e pelas dicas postadas aqui.

=]

Até +

[11] Comentário enviado por blackhatthi em 26/08/2006 - 19:40h

Superbig

Para o disquete e o cd rom, basta seguir o Artigo. Agora para o pendrive, da uma olhada nesse artigo:
http://www.vivaolinux.com.br/dicas/verDica.php?codigo=7087

=]
T+

[12] Comentário enviado por xALEXANDRE em 28/08/2006 - 15:30h

Legal o artigo, mas não gosto de montar partições em boot, demora pra carregar, e o que me atrai no linux é a rapidez com estabilidade.

[13] Comentário enviado por pools em 29/08/2006 - 09:16h

Olá,
Muito bom o artigo.
No caso do ntfs, infelizmente só colocando o rw não funciona, mesmo habilitado no kernel, porque o suporte ainda é limitado.

Mas hoje existe o projeto "ntfs-3g":
http://www.guiadohardware.net/comunidade/ntfs3g-suporte/306869/

Estou utilizando ele fazem 3 semanas e não tive problemas.

Recomendo para quem não tem aplicações críticas, pois existem casos de perda de boot... usem com moderação :-D

Abraços,

PoolS

[14] Comentário enviado por Fabio_Farias em 06/05/2008 - 10:54h

A minha dúvida é a seguinte: que critérios uso para escolhers as opções de montagem (auto, user, etc.)?

[15] Comentário enviado por agofearth em 26/11/2008 - 20:12h

Oi Gente!

Seguinte tambem estou em duvidas com relação aos critérios...

- por acaso existe um critério umask? umask=000 o que ele faz?

- o que o dump da 4ª coluna faz? Quando usar?

Abração!

[16] Comentário enviado por leilianeCMJ em 04/12/2009 - 10:00h

Oie! no meu caso tenho ubuntu 9.04, deixei meu antigo disco D do windows com backup, agora, estava pesquisando como deixar esse sistema de arqs montado quando inicia meu sistema.
estava fazendo testes no /etc/fstab, mas ñ tive sucesso...já tentei de tudo naquelas colunas do fstab, até montei partição(ñ foi pelo prompt, foi atraves de locais e clik sobre ela), depois olhei no monitor de sistema o UID(é o nome q ele cria ao montá-la no /media) e tipo...e nada. alguem tem condições de me ajudar?

[17] Comentário enviado por Miguel Arcanjo3 em 11/06/2010 - 15:36h

Gostei da dica parabens.

[18] Comentário enviado por silio em 20/12/2010 - 17:05h

Usando o Ubuntu 10.10 fiz o Seguinte:
Montei o dispositivo manualmente em Locais > DATA_SILIO (Nome da partição) para ele ser reconhecida pelo sistema.

Depois para saber o nome do dispositivo e o diretório fui em Sistema > Administração > Monitor do Sistema
na aba Sistema de arquivos tem aí o dispositivo e o diretório onde ele é montado, com isso fui no terminal (Acessórios > Terminal)
entrei como sudo, e a linha de comando: # nano /etc/fstab. É aberto o editor nano
no final do arquivo coloquei o nome do dispositivo e o diretório (que peguei no monitor do sistema) o tipo de arquivo coloquei "auto" e em opções "auto", 0 e 1, reiniciei e tudo funcionando tranquilo.

[19] Comentário enviado por removido em 20/12/2010 - 23:08h

Com esse e mais um tutorial que encontrei em outro site deu certinho, consegui.

Obrigado.

[20] Comentário enviado por deividrvale em 07/06/2011 - 22:44h

valeu . . .
me salvou de uma perrenga danada.

[21] Comentário enviado por arthurlucas em 23/07/2012 - 12:13h

Não funcionou comigo!

no comando:


mount /dev/hda1 /mnt/windows ntfs defaults,user.rw,auto 0 0


é mesmo um ponto antes do rw ?

Eu coloquei isso no arquivo, mas quando inicia aparece a mensagem que não conseguiu montar a sda3!

[22] Comentário enviado por coffnix em 24/07/2012 - 11:26h


[21] Comentário enviado por arthurlucas em 23/07/2012 - 12:13h:

Não funcionou comigo!

no comando:


mount /dev/hda1 /mnt/windows ntfs defaults,user.rw,auto 0 0


é mesmo um ponto antes do rw ?

Eu coloquei isso no arquivo, mas quando inicia aparece a mensagem que não conseguiu montar a sda3!


Oi,

Se for ntfs tente usar o NTFS3G. Compile-o e adicione ao fstab:
/dev/hda1 ntfs-3g noauto,users,gid=users,fmask=133,dmask=022,locale=pt_BR.UTF-8 0 0

Att,
Raphael Bastos aka chemonz

[23] Comentário enviado por GuillermeSt em 28/04/2013 - 14:17h

Funcionou! Mas se eu quiser escolher outras partições, devo trocar o mount /dev/HDA1 pela respectiva letra da partição?

-EDIT-
Sempre que inicio, dá erro ao montar a unidade.. tenho que apertar "S" para iniciar normalmente sem o drive montado :\

[24] Comentário enviado por ChrisPaixao em 18/06/2014 - 19:54h

Sou iniciante no linux e este artigo ajudou demais

[25] Comentário enviado por error13 em 25/02/2015 - 11:58h

@blackhatthi sabe me dizer se consigo montar mais de uma unidade no mesmo comando... algo do tipo "mount -t cifs //servidor/user /mnt/montado //servidor/user1 /mnt/montado1 username=user,dir_mode=0777,file_mode=0777" ???

[26] Comentário enviado por agofearth em 04/03/2015 - 16:16h

Olá error13!

Não sei se resolve sua necessidade, mas você poderia estar colocando em sequência diversos compartilhamentos através de um script atentando inclusive para o fato de um mesmo usuário estar, ou não, acessando a todos (permissões, para muitos compartilhamentos num só comando talvez você não tenha essa possibilidade) ou a alguns dos compartilhamentos além disso deve-se tomar cuidado na hora do desmonte no caso de compartilhamentos aninhados. deve-se desmontar primeiros os internos. Abraço!

[27] Comentário enviado por geovane8543 em 18/04/2017 - 11:52h

mt obrigado, ajudou bastante :D


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor HostGator.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Viva o Android

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts