Integração Windows & Linux com Samba

Vamos conhecer neste artigo a origem, instalação, configuração e objetivo do software Samba. Artigo com o objetivo de demonstrar a funcionalidade do software Samba e suas principais características, para iniciantes e experientes.

[ Hits: 42.172 ]

Por: Flávio Secchieri Mariotti em 05/03/2008 | Blog: http://flaviosmariotti.blogspot.com/


O pacote Samba



O software Samba é composto de dois programas principais e alguns outros componentes secundários. Estes programas chamam-se smbd e nmdb.

SMBD: é o componente que permite que o servidor Linux compartilhe seus recursos de disco e impressão com clientes Windows. Este serviço é fornecido por meio do protocolo SMB ou CIFS (Commom Internet File System). O programa smbd irá se comportar de acordo com as definições contidas no arquivo smb.conf, geralmente encontrada na pasta /etc/samba ou /etc.

NMBD: é o servidor de nome do NetBIOS. Estes servidores entendem e respondem a solicitações de resolução de nomes NetBIOS sobre IP. A resolução de nomes pode ser feita de duas formas: por meio de broadcast e ponto a ponto. Ambos os métodos podem ser utilizados, dependendo da configuração adotada.

Instalação do Samba

Bom, a instalação do Samba não poderia ser mais simples, primeiro entre no site Samba.org e baixe a versão mais nova para a sua distribuição.

Para distribuições que utilizam o gerenciador de pacotes RPM (Red Hat Package Manager). A instalação deve ser feita a partir da conta do superusuário (root).

# rpm -i sambaxxx.rpm

Pronto, com esse simples comando no pacote pré-compilado todas as tarefas necessárias para a instalação do Samba serão executadas e configuradas.

A instalação a partir de código fonte também é bastante simples, obtenha o código fonte no site Samba.org e siga as instruções.

# cd /usr/local/src
# gzip -dc sambaxxx.tar.gz | tar vxf
# ln -s sambaxxx samba
# cd samba
# ./configure
# make
# make install


Pronto, vamos entender o que esses comandos fazem, vou explicar de forma seqüencial,
  • o primeiro comando nos desloca para o diretório especificado;
  • o segundo comando faz a expansão dos arquivos integrantes do software, funciona como o Winzip, você compacta alguns arquivos e depois descompacta o mesmo;
  • o terceiro passo cria um link que podemos chamar de alias para ser um atalho do diretório criado;
  • no quarto passo usamos o link criado para entrar no diretório;
  • no quinto executamos uma análise do ambiente computacional, e definimos diversas variáveis e assim é criado o arquivo Makefile apropriado para a compilação final do aplicativo;
  • a sexta opção compila o produto e a etapa final realiza a instalação do mesmo no sistema, criando a árvore de diretórios necessários e copiando os binários e outros arquivos relevantes para os locais definitivos.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Como surgiu o Samba?
   2. O pacote Samba
   3. Configuração do smb.conf
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Réplica de dados entre servidores Samba4 com load-balance de DNS

Instalação e configuração do Samba no Ubuntu Server

Configurando o Samba facilmente

Scripts no SAMBA

Autenticando Linux (Ubuntu 9.04) no AD (Windows Server 2003)

  
Comentários
[1] Comentário enviado por Pianista em 05/03/2008 - 11:45h

Curto e grosso! otimo artigo! Parabéns!

[2] Comentário enviado por cassimirinho em 05/03/2008 - 11:55h

Valeu flaviao...

[3] Comentário enviado por cjba em 05/03/2008 - 14:24h

VALEW!!!... VO PRECISA MUITO DISSO, POIS SOU INICIANTE!!!!

[4] Comentário enviado por jeferson_roseira em 05/03/2008 - 15:14h

Cara muito bom o artigo

parabéns

Estou no aguardo dos outros artigos para adm de redes

[5] Comentário enviado por cassimirinho em 05/03/2008 - 15:17h

Flávio, fiz os testes com o smb.conf que você me enviou e não consegui acessar.
É visualizado no ambiente de rede do windows xp como media em servidor linux, mas ao tentar entrar fala que não tenho acesso e blá blá blá

[6] Comentário enviado por laudir_pinheiro em 05/03/2008 - 15:39h

Cara um dos melhores artigos , Parabéns véio...

[7] Comentário enviado por elfou em 06/03/2008 - 13:09h

Good man, isso é muito bom, curto e claro.

[8] Comentário enviado por marujo em 06/03/2008 - 20:03h

rpz.. legal o artigo, mas assim ficou faltando algumas coisas que eu considero importante, vou complementar com alguns poucos pormenores... Amigo "cassimirinho", vc nao teve permissao por que precisa especificar a permissao tbm no diretorio criado no sistema, o samba gerencia parcialmente o acesso a diretorio, para solucionar seu problema, eh possivel por exemplo usar...

#chmod 660 -R dir_criado

Ou ainda mudando o dono do diretorio, caso tenha sido criado com root, e ainda especificado no smb.conf na tag security como share, e colocar ainda nas configuraçoes de diretorio algumas outras tags especificas para compatilhamento completo,como foi colocado(guest ok = yes) por falar na tag security, ainda eh possível usar ADS, para inserçao do samba em um dominio AD(Active Directory Win3k), ou ainda Domain para inserçao do samba em um dominio Samba/PDC Linux... Logico que para uso dessas, eh preciso configurar o smb.conf adequadamente para este fim, enfim, sao soh ratificaçoes importantes que acho que ajudarao no artigo...

[9] Comentário enviado por flavio.mariotti em 06/03/2008 - 21:32h

Olá amigos,

Primeiramente quero agradecer a participação de todos tanto com elogios, criticas e sugestões, saibam que todos são muito bem recebidos.

Sobre esquecer de alguns detalhes na verdade não é bem esquecer, mas tento em meus artigos focar as principais funções.

Bom complementando o comentário do marujo no caso podemos também tratar a permissão do diretório classificado na security como share da seguinte maneira.

No lugar de:

[flavio]
Comment = estou compartilhando este diretório
Browseable = yes
Writeable = yes

Incluir os seguintes parâmetros.

[flavio]
Comment = estou compartilhando este diretório
Path = /flavio
Browseable = yes
Writeable = yes
Force user = root
Force group = root
Create mask = 0666

Assim estamos forçando o acesso com o usuário root e determinando as permissões do diretório.

Qualquer duvida podem entrar em contato pelo MSN encontrado no meu blog. http://fsmworldlinux.blogspot.com

Atenciosamente,
Flávio Secchieri Mariotti
Analista de Sistemas

[10] Comentário enviado por comfaa em 02/10/2008 - 09:30h

maneiro esse artigo cara, parabéns

[11] Comentário enviado por flavinho0o em 03/10/2008 - 10:35h

Um bom artigo, me auxiliará na implantação de um servidor de arquivos e usuario.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts