Instalar e configurar Slackware 10.2 a 12 para um desktop

Descreve-se a otimização do Slackware para uso em desktops. Sendo um excelente sistema, sua fama de difícil entretanto tem afastado muitos usuários menos experientes. Na verdade o termo mais adequado seria "configurável". Ele serve tanto ao usuário mais simplista quanto ao provedor de internet ou emissora de rádio comercial.

[ Hits: 45.868 ]

Por: Elias Zoby em 14/02/2008 | Blog: http://concordancia.webs.com


Configurações avançadas



É bom testar as modificações aos poucos, notando o efeito de algumas juntas no tempo de boot e resposta do computador. Se fizer tudo de uma vez e der problema vai ser difícil saber onde errou. Você irá mexer nos arquivos de sistema, sempre como root (mesmo tendo feito login de usuário no KDE).

Configure logo o modo de vídeo (menu Control center - Peripherals - Display), se não quiser o default, e preencha a opção de aplicar ao iniciar KDE. Isso também pode ser feito diretamente no /etc/X11/xorg.conf. Na linha correspondente a DefaultDepth, o primeiro modo escrito será o default, com a vantagem de valer não só para o KDE.

Instale (soft) modem. Dependerá do seu, a única regra que vale para todos é: $ descompactação e make como usuário; # make install como root. De forma geral isso evita problema posterior de permissão.

Abra um terminal, logue-se como root ($ su) e tire a permissão de execução dos serviços desnecessários (# chmod -x nome) em /etc/rc.d. Pode ficar somente com:

rc.0@
rc.acpid*
rc.gpm*
rc.local*
rc.pcmcia (se tiver os cartões)
rc.4*
rc.alsa*
rc.hald*
rc.syslog*
rc.6*
rc.udev* (ou rc.hotplug)
rc.K*
rc.modules* (todos)
rc.M*
rc.S*
rc.messagebus* (Slack 12)

E algum outro de que precisar (redes etc).

Abra o Konqueror como root para facilitar os próximos trabalhos.

/etc/fstab

Geralmente a configuração é feita na instalação. Acrescente ou modifique os diretórios (após criá-los em /mnt ou /media) onde quer montar seus discos. Importante é incluir o parâmetro users no cdrom, disquete (fd0) e algum outro onde eles devam ter plenos direitos (inclusive de fazer bobagens). Algumas linhas do meu:

/dev/hdb1  /mnt/hdb1   vfat  auto,users,umask=0     0   0  
/dev/hdb6  /mnt/hdb6  reiserfs    defaults         0   0  
/dev/hdb8  /mnt/hdb8  reiserfs    auto,users,exec,suid,dev         0   0  
/dev/cdrom     /mnt/cdrom   auto    noauto,users,ro  0   0  
/dev/sda    /mnt/pendriveMp3    auto    noauto,users,rw  0   0  
/dev/sda1    /mnt/pendrive    auto    noauto,users,rw  0   0  
/dev/fd0    /mnt/floppy   auto    noauto,users,sync     0   0  
none      /home/carlos/.thumbnails     tmpfs         defaults  0   0  
none     /root/.thumbnails              tmpfs         defaults  0   0  

As últimas duas linhas são para deletar os arquivinhos que se acumulam.

/etc/inittab

Bote para iniciar direto no modo 4 (gráfico).

# Default runlevel. (Do not set to 0 or 6)
id:4:initdefault:

E reserve apenas dois consoles.

# These are the standard console login getties in multiuser mode:
c1:1235:respawn:/sbin/agetty 38400 tty1 linux
#c2:1235:respawn:/sbin/agetty 38400 tty2 linux
#c3:1235:respawn:/sbin/agetty 38400 tty3 linux
#c4:1235:respawn:/sbin/agetty 38400 tty4 linux
#c5:1235:respawn:/sbin/agetty 38400 tty5 linux
c6:12345:respawn:/sbin/agetty 38400 tty6 Linux

Em caso de necessidade, teclar ctrl alt F6 trará um console para o root resolver a situação.

/etc/login.defs

Se quiser eliminar a mensagem "you have mail" a cada login, abra o aquivo e troque yes por no na linha MAIL_CHECK_ENAB.

/etc/rc.d

Aqui está a maior parte da configuração.

Comente (# no início da linha) as entradas de serviços e comandos que você não deseja executados.

/etc/rc.d/rc.0 e rc.6

Esses scripts dependem do rc.acpid (ou apm, em micros mais velhos) e servem para desligamento. Geralmente rc.0 é um link para rc.6, e basta alterar um ou outro.

Várias seções têm tempos de espera desnecessariamente longos para desktop, diminua tudo, proporcionalmente aos default, para sleep 1, 2, no máximo 3 (no caso dos volumes lógicos, se os tiver). Outras fecham serviços que você não tem, e, embora não mudem muito o desempenho, podem ser comentadas.

# Stop the Apache web server:
#if [ -x /etc/rc.d/rc.httpd ]; then
# /etc/rc.d/rc.httpd stop
#fi

/etc/rc.local

Verifique quais as melhores configurações do Hdparm para seu micro (vide Referências) e coloque o comando no rc.local. O meu:

hdparm -qm16 /dev/hda /dev/hdb

Há citações de que esse comando no rc.S melhora o desempenho desde o início do boot, ao invés de somente no final como aqui. No meu computador isso causou instabilidade.

Hdparm realmente provoca diferenças dramáticas. É preciso entendê-lo um pouco e saber que o maior valor não implica em melhor desempenho. Os valores têm de ser testados para cada disco.

Não recomendo configurar o desligamento nem lentificação dos discos rígidos. Isso pode fazer com que o disco seja danificado ao ser chamado novamente. Já perdi dois por isso.

Também em rc.local ficarão os comandos do softmodem para kernel 2.6.x. De acordo com o caso, algo como:

modprobe slamr
mknod -m 600 /dev/slamr0 c 242 0
slmodemd -c BRAZIL /dev/slamr0 &
#modprobe snd-via82xx-modem
#mknod -m 600 /dev/slamr1 c 242 0
#slmodemd -c BRAZIL /dev/slamr1 &
# Ativando compressão de dados via modem, built in no
# meu kernel 2.6.22.7
#modprobe bsd_comp
#modprobe ppp_deflate

/etc/rc.d/rc.S

Seções não contíguas:

# Start devfsd if necessary. On newer kernels, udev should be used instead.
#if [ -x /etc/rc.d/rc.devfsd ]; then
# /etc/rc.d/rc.devfsd start

# Initialize udev to manage /dev entries for 2.6.x kernels:
if [ -x /etc/rc.d/rc.udev ]; then
# if ! grep -w nohotplug /proc/cmdline 1> /dev/null 2> /dev/null ; then
/bin/sh /etc/rc.d/rc.udev start
fi

Comente se não tiver slot ISA, e não confunda com bus ISA.
# Configure ISA Plug-and-Play devices:
#if [ -r /etc/isapnp.conf ]; then
# if [ -x /sbin/isapnp ]; then
# /sbin/isapnp /etc/isapnp.conf
# fi
#fi

Renomeie seu rc.modules para rc.modules.local, se tiver a informação no rc.S. Veja por quê.

# This loads any kernel modules that are needed. These might be required to
# use your ethernet card, sound card, or other optional hardware.
# Priority is given first to a script named "rc.modules.local", then
# to "rc.modules-$FULL_KERNEL_VERSION", and finally to the plain "rc.modules".
# Note that if /etc/rc.d/rc.modules.local is found, then that will be the ONLY
# rc.modules script the machine will run, so make sure it has everything in
# it that you need.
if [ -x /etc/rc.d/rc.modules.local -a -r /proc/modules ]; then
  echo "Running /etc/rc.d/rc.modules.local:"  
  /bin/sh /etc/rc.d/rc.modules.local  

/etc/rc.d/rc.M

Determine após quanto tempo quer que o monitor entre em regime de baixo consumo e desligamento. Mudei para 5 e 30 min. respectivamente.

# Screen blanks after 15 minutes idle time, and powers down in one hour
# if the kernel supports APM or ACPI power management:
/bin/setterm -blank 5 -powersave powerdown -powerdown 30

# Comente toda a seção, se não usa cartões.
# Initialize PCMCIA devices:
#if [ -x /etc/rc.d/rc.pcmcia ] ; then
# . /etc/rc.d/rc.pcmcia start
# The cards might need a little extra time here to initialize.
# if [ -r /var/run/cardmgr.pid ]; then
# sleep 5
# fi
#fi

Somente se usar kernel 2.4.x deverá habilitar Hotplug, e desabilitar Udev. Hotplug não consta no Slackware 12.

Observe o "&", ele diz ao sistema para carregar em segundo plano, tornando o boot mais rápido. Nem todos os serviços podem ser carregados desse modo.

# Initialize the hotplugging subsystem for Cardbus, IEEE1394, PCI, and USB devices:
if [ -x /etc/rc.d/rc.hotplug -a -r /proc/modules ]; then
  # Don't run hotplug if 'nohotplug' was given at boot.  
  if ! grep nohotplug /proc/cmdline 1> /dev/null 2> /dev/null ; then  
    echo "Activating hardware detection:  /etc/rc.d/rc.hotplug start"  
    . /etc/rc.d/rc.hotplug start &  
  fi  
fi

Não comente estas próximas duas seções até seu sistema estar com todas as bibliotecas e fontes instaladas. Ldconfig atualiza os links das bibliotecas e fc-cache as fontes. Mas eles consomem algum tempo no boot. Lembre-se que precisará usar o ldconfig sempre que instalar um pacote ou programa novo, para não ter essa preocupação pode carregá-lo em segundo plano (&). Eu mesmo já quebrei muito a cabeça com novos pacotes funcionando instavelmente por não ter atualizado os links pelo ldconfig.

# Update all the shared library links:
#if [ -x /sbin/ldconfig ]; then
# echo "Updating shared library links: /sbin/ldconfig"
# /sbin/ldconfig &
#fi

# Update the X font indexes:
#if [ -x /usr/X11R6/bin/fc-cache ]; then
# echo "Updating X font indexes: /usr/X11R6/bin/fc-cache"
# /usr/X11R6/bin/fc-cache
#fi

# Start netatalk. (a file/print server for Macs using Appletalk)
#if [ -x /etc/rc.d/rc.atalk ]; then
# /etc/rc.d/rc.atalk
#fi

Cron e Atd são muito úteis, mas, enquanto não souber configurá-los, não os carregue inutilmente.

# Start crond (Dillon's crond):
# If you want cron to actually log activity to /var/log/cron, then change
# -l10 to -l8 to increase the logging level.
#if [ -x /usr/sbin/crond ]; then
# /usr/sbin/crond -l10 >>/var/log/cron 2>&1
#fi

# Start atd (manages jobs scheduled with 'at'):
#if [ -x /usr/sbin/atd ]; then
# /usr/sbin/atd -b 15 -l 1
#fi

Comente tudo que diz respeito a Quotas, até o último fi.
# Slackware-Mini-Quota-HOWTO:
#fi

# Start the SASL authentication server. This provides SASL
# authentication services for sendmail:
#if [ -x /etc/rc.d/rc.saslauthd ]; then
# . /etc/rc.d/rc.saslauthd start
#fi

# Start the sendmail daemon:
#if [ -x /etc/rc.d/rc.sendmail ]; then
# . /etc/rc.d/rc.sendmail start
#fi

# Load ALSA (sound) defaults:
if [ -x /etc/rc.d/rc.alsa ]; then
. /etc/rc.d/rc.alsa &
fi

# Start the MySQL database:
#if [ -x /etc/rc.d/rc.mysqld ]; then
# . /etc/rc.d/rc.mysqld start
#fi

# Start Apache web server:
#if [ -x /etc/rc.d/rc.httpd ]; then
# . /etc/rc.d/rc.httpd start
#fi

# Start Samba (a file/print server for Win95/NT machines).
# Samba can be started in /etc/inetd.conf instead.
#if [ -x /etc/rc.d/rc.samba ]; then
# . /etc/rc.d/rc.samba start
#fi

# Start the GPM mouse server:
if [ -x /etc/rc.d/rc.gpm ]; then
. /etc/rc.d/rc.gpm start &
fi

# Start the local setup procedure.
if [ -x /etc/rc.d/rc.local ]; then
. /etc/rc.d/rc.local &
fi

Instalar novas fontes

Slack vem com pouquíssimas fontes. Pegue as que quiser do Windows ou na Internet e coloque-as em /usr/X11R6/lib/X11/fonts/TTF/. Depois:

# /usr/X11R6/bin/fc-cache

Também o diretório ../fonts do .wine pode ser deletado e substituído por um link simbólico para caminho/windows/fonts.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Instalação
   3. Configurações iniciais
   4. Configurações avançadas
   5. Configurações finais e extras
   6. Conclusões e referências bibliográficas
Outros artigos deste autor

Slackware 10.2 com dois kernels na mesma instalação

Softmodem em Linux com dois kernels

Softmodem compatível com Smart Link em kernel Linux 2.6.24 ou superior

Montar MP3 e pendrives USB automaticamente com Hotplug

Caracteres especiais no teclado Linux: como adaptar às necessidades do escritor

Leitura recomendada

Introdução ao gerenciador de janelas i3

Android - Emulando, Instalando e Removendo Aplicativos APK

Conexões SSH sem senha fácil e descomplicado

Execução automática de comandos na inicialização do modo gráfico

Configurando o X.org

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fulllinux em 14/02/2008 - 13:28h

Blá, legal!!!

Mas ká para nós... praticidade já é uma qualidade do Slackware, se um usuário desktop for lembrar de tudo isso em uma pós instalação ele vai pirar de prima!

Isso otimiza inicialização e finalização de um sistema, mas não altera a agilidade de um sistema durante o running, pois ele continua com o mesmo desempenho durante a sua utilização!

Gostei, abraço!

[2] Comentário enviado por fabulozox em 14/02/2008 - 13:58h

Gostei do artigo.

Interessante para quem esta querendo dar uma geral no seu slackware!!!

[3] Comentário enviado por removido em 14/02/2008 - 17:06h

O artigo está bom, mas gostaria de fazer pequenos comentários.

As frases:

"Não coloque senha para root, isso evitará que o sistema peça para digitá-la cada vez que você quiser fazer algo com o usuário todo poderoso."

e

"É o fato de trabalhar e navegar com usuário comum que torna o Linux imune a vírus e mais estável."

são contraditórias.

E acho que a instalação pode ser simplicaficada da seguinte maneira: instala o slack full, e depois nos arquivos rc.M e rc.inet2 basta comentar os serviços que não serão utilizados. Se vierem a ser utilizados, basta descomentar a linha referente ao mesmo.

T+

[4] Comentário enviado por juliaojunior em 14/02/2008 - 17:57h

ja foi para os favoritos :)

[5] Comentário enviado por slackmg em 14/02/2008 - 20:09h

Sou iniciantes no slack. o seu artigo contribuiu bastante para minha aprendizagem. Obrigado. Valeu amigo.

[6] Comentário enviado por cilmar_oliveira em 14/02/2008 - 22:09h

?comentario= Muito bom cara.....bem tecnico e abrangente.....obrigado por postar....
valew

[7] Comentário enviado por zoby em 15/02/2008 - 06:54h

O renatobach tem alguma razão. Se não há senha p/ root, um programa q tente dar um su terá sucesso. C/o o artigo não era dirigido p/ alta segurança, esqueci esse furo.
Quanto a instalar o full, depende do espaço. A intenção era obter o melhor desempenho no menor hardware.

Fullinux: O desempenho é melhorado c/ a instalação de prelink (em Slack 12 não), compilação do kernel, autofs + Udev ou Hotplug e outros detalhes. Não dava p/ explicar tudo pq iria virar um livro.

Obrigado a todos pelo incentivo.

[8] Comentário enviado por nicolo em 17/02/2008 - 22:19h

O cara que quer fazer tudo isso precisa ser bem iniciado em linux, ou vai desistir e mudar de distro. Legal, mas nada simples.

[9] Comentário enviado por xerxeslins em 18/02/2008 - 10:48h

Gostei, mas como sou iniciante ainda achei trabalhoso.

[10] Comentário enviado por marcosmiras em 18/02/2008 - 18:47h

Legal...
A listinha foi boa... hehe
Abraço!

[11] Comentário enviado por k33p em 03/05/2008 - 07:52h

Outro ótimo artigo, muito bem comentado!
Explicou diversos fatores do slack, do boot muito bom para quem precisar de alguma informação.
Claro que esse trabalho td pode ser agilizado e suplementado!
Poderia ter embalado já na recompilação do kernel tbm.

abraços

[12] Comentário enviado por zoby em 05/08/2008 - 01:08h

K33p, "embalado na compilação do kernel"!

Ensinar a compilar é fácil.
Descompacta em /usr/src/linux, cd /usr/src/linux
# make mrproper && make menuconfig
Salva e sai.
# mv -Rf /lib/modules/(uname -r) /lib/modules/(uname -r)OLD

# nice -n -20 make bzImage && nice -n -20 make modules && nice -n -20 make modules_install && cp System.map /boot/System.map && cp arch/i386/boot/bzImage /boot/vmlinuz && cp .config /boot/config && make clean

Compilou. O difícil para um artigo está lá no começo, o make menuconfig. Explicar, após entender:), cada uma das opções do kernel dá um livro.

[13] Comentário enviado por gpr.ppg.br em 07/07/2010 - 15:40h

eu não testei.

sempre quiz instalar slackware no desktop.

mas nunca encontrei algo parecido com este artigo.

hoje to usando ubuntu.

mas uma hora vou fazer uma nova aventura no slackware.


faça mais artigos passo-a-passo para iniciantes.

que vai atrair mais usuarios para o mundo do linux :-)


abraços,

gpr.





Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts